Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

City Life Index: Porto!


Dia Mundial do Mágico


Minhas senhoras e meus senhores, meus amigos e minhas amigas, hoje, no dia 31 de Janeiro: DIA MUNDIAL DO MÁGICO, estou aqui... para vos apresentar uma de entre tantas magias que, a maior MÁGICA de todos os tempos, a dona NATUREZA, consegue fazer, e na perfeição, espetáculos esses de nível planetário!
Á magia que documento, deu-lhe o nome de : NEVOEIRO.
Com esta magia e num ápice, ela consegue fazer desaparecer o que bem entender... neste caso, foi parte da Ponte D. Luís (é assim que a chamamos aqui no Porto), o Mosteiro da Serra de Pilar e o casario de V.N de Gaia, como podem apreciar nesta minha fotografia, mas, de muitas mais magias... a MÁGICA NATUREZA é a fiel autora !

Respigo do catálogo das suas magias, outras, para além do Nevoeiro, destacando Fogos que tudo devoram, Relâmpagos que iluminam os céus, e Trovões que se ouvem a quilómetros, assim como, Montanhas que vomitam fogo líquido, Tsunamis, Tornados, Terramotos etc.

À MAIOR MÁGICA de tempos imemoriais, aqui fica o meu respeito, o meu espanto e a minha admiração

Para todos os OUTROS que se dizem humanos e que também são bons :
OS MEUS APLAUSOS

(Fotografia e texto de Henrique Gonçalves )

Insólitos

Uma pastelaria que proMETE...



Fraude desportiva: o VAR só existe para beneficiar as equipas de lisboa


São 10h00 da manhã e a Polícia Judiciária está a efetuar buscas na SAD do Benfica. Um dia normal no escritório, portanto.




Juntam umas letras e são escritores? Qualquer trampa entra em Belém...

O humorista e cronista esteve à conversa com alunos do ensino secundário, no âmbito do programa "Escritores no Palácio de Belém"

Não há coincidências: o polvo no seu esplendor

Chaves 0-0 Benfica 90' +6
Rio Ave 1-1 Benfica 90' +6
Boavista 2-1 Benfica 90' +7
Marítimo 1-1 Benfica 90' +6
Belenenses 1-1 Benfica 90' +7

Quando o resultado aperta, o cronómetro ajuda...

Uma imagem vale mais que mil palavras


O futebol português é uma treta

Bruno "gatuno de campomaior" Paixão
Dá 5' de desconto sem qualquer motivo, mas deixa jogar até aos 99' !!! Entretanto fica um penalty por marcar a favor do Belenenses e o lance do golo do empate nasce dum canto que não existe.
O futebol português é uma treta.



Hoje, foram estas as alternativas do rui...


Insólitos

Hoje encontrámos uma viatura sindical... lol



Bíblia de Jacobus Sacon do séc. XVI está em exposição no MMIPO até hoje

Termina hoje a exposição da Bíblia de Jacobus Sacon, que integra o riquíssimo acervo da biblioteca do Palácio Nacional de Mafra e que está patente no MMIPO - Museu da Misericórdia do Porto.


Datada de 1521, a peça foi cedida pela Direção-Geral do Património Cultural para ser admirada temporariamente no Porto, tendo esta exposição sido inaugurada a 17 de Novembro passado, data em que passaram 300 anos sobre o lançamento da primeira pedra do palácio-convento de Mafra.

Jacobus Sacon foi um impressor-bibliotecário nascido na cidade francesa de Lyon, no final do século XV, e tornou-se célebre pela sua produção que era dominada por edições litúrgicas, sobretudo Bíblias.


Esta exposição de peça única pode ser admirada no âmbito da visita normal ao MMIPO.

Insólitos

Mais uma pérola à Continente



Fotos Antigas de Leça da Palmeira

Recolha de imagens de Leça da Palmeira e Matosinhos com décadas de história. Fotos antigas das Ruas, Pessoas, Locais, Hábitos, Costumes, etc… Vai gostar de recordar ou conhecer como eram estas duas freguesias do Concelho de Matosinhos.








Quiosque Japonês de volta

Quiosque Japonês está restaurado e de volta ao Largo de Mompilher

O icónico quiosque que muitos julgavam perdido está de volta e quase operacional ao seu lugar de origem, o Largo de Mompilher, no entroncamento das ruas do Dr. Ricardo Jorge e da Picaria, de cuja paisagem urbana faz parte desde há quase 100 anos.

Classificado como Imóvel de Interesse Municipal, o único quiosque privado da cidade (os restantes são concessionados) acaba de ser reabilitado pelos novos proprietários, com supervisão dos serviços municipais do Património Cultural, na sequência do incêndio que o afectou.

A estrutura hexagonal de madeira ardeu em Junho de 2014, pouco depois de mudar de proprietário, entrou em degradação e foi alvo de vandalismo, acabando por ser removida pelos serviços municipais em Janeiro de 2016.

Conhecida como Quiosque Japonês, devido ao aspecto oriental da cobertura, esta construção em estilo romântico, pintada de vermelho e branco, está já a ser reinstalada no seu local de origem e fica pronta ainda nesta semana. Dentro de um mês, deverá retomar a actividade prevista no regulamento de quiosques do Município do Porto, podendo também vir ali a ser feita a venda de bebidas e de comidas pré-embaladas.

A instalação do Quiosque Japonês no Largo de Mompilher data dos anos 30 do século passado, altura em que substituiu o ali existente em ferro desde 1910. Na época, quando o primitivo Largo da Conceição passou a chamar-se Largo da Picaria, os quiosques eram não só pontos de venda de jornais e tabaco, mas também locais de encontro de artistas, escritores e mesmo de aristocratas. Aliás, o rebatismo com o nome de Largo de Mompilher aconteceria em 1942 por referência à afinidade cultural portuguesa com a Universidade de Montpellier, em França.

Com o regresso do quiosque, aquele largo portuense recupera um importante elemento característico que lhe confere uma mais vincada identidade enquanto local de fruição e não somente de passagem. [daqui]

Tempo da Poda - Vinhas em Provesende, Celeirós e Vilarinho de São Romão







Insólitos

Que Deus ou o Coelho da Páscoa vos DEIA... também um dicionário!



ILEGALIDADES: o "sporten" também as comete. Como ontem!

O que estava o treinador de guarda-redes do Sporting a fazer atrás da baliza?
É proibido e viola as leis do jogo!



Depois dos dragões terem marcado o primeiro penálti, Jorge Jesus mandou Nélson Pereira, um dos dois treinadores de guarda-redes do Sporting, para junto de Rui Patrício para lhe passar algumas dicas

Na hora de defender os penáltis, todos os talismãs ajudam - mas nem todos são legais.
Na quarta-feira à noite, Rui Patrício, guardião da baliza da selecção nacional e “um dos melhores do mundo”(Jesus dixit), teve um papel decisivo na vitória do Sporting frente ao FC Porto, ao defender dois remates.
Mérito do português, mas, ao que parece, não só.
Segundo o “Jogo” esta quinta-feira, depois dos dragões terem marcado o primeiro penálti, apontado por Alex Telles, Jorge Jesus mandou Nélson Pereira, um dos dois treinadores de guarda-redes do Sporting, para junto de Rui Patrício para lhe passar algumas dicas.
Atrás da baliza e com um bloco de notas na mão, o treinador de guarda-redes terá dado indicações a Patrício sobre os jogadores do FC Porto que iam rematar - algo ilegal.
Nas imagens televisivas do encontro, é possível ver Nélson Pereira atrás da baliza a festejar uma defesa do guarda-redes dos leões.
Já no final do encontro, o capitão leonino falou aos jornalistas sobre o sucedido, mas não se comprometeu. “Se o Nélson foi importante? Todos são importantes… O Tiago, o nosso outro treinador, também tem sido muito importante. Mas importante é destacar aquilo que a equipa fez”, disse.
Francisco J. Marques, responsável de comunicação do FC Porto, interpretou o ocorrido de uma forma muito diferente e recorreu às redes sociais para acusar o Sporting de fugir aos regulamentos.
No futebol português tem de haver sempre o Chico esperto que não cumpre os regulamentos. O que estava o treinador de guarda-redes a fazer atrás da baliza nos penáltis?”, questionou.

Da série "sacanas sem lei"

RICARDO SALGADO foi acusado da prática de 21 (vinte e um) crimes (um de corrupção activa de titular de cargo político, dois de corrupção activa, nove de branqueamento de capitais, três de abuso de confiança, três de falsificação de documento três de fraude fiscal qualificada). Mas, até hoje, ninguém lhe toca.

Continua a viver tranquilamente na sua mansão, mantém, no essencial, a sua fortuna multimilionária. Não devolveu (porque ninguém lho pediu) tudo aquilo que retirou à sociedade e ao povo. Para garantir a sua imunidade (e impunidade), fez agora publicar no Expresso um pequeno extracto da lista de pagamentos do Saco Azul do GES: prémios e subornos a gestores, políticos e jornalistas. Mas avisou que o melhor (os avençados mais VIP) ainda estão por anunciar. Como Salgado é amigo íntimo, visita de casa, companheiro de viagens e festas do PRESIDENTE DA REPÚBLICA; porque é patrocinador de muitos políticos (de vários partidos); porque é credor de favores de muitos poderosos; porque tem por advogado o traficante de influências Proença de Carvalho - Ricardo Salgado continuará a gozar de im(p)unidade. [via]

Tacinha maldita: 11 remates contra 2 e ainda assim borda fora...

Mais uma vez deixamos fugir a maldita.

Os lagartos vencem nos penaltys; pudera! Passam os jogos do campeonato a treiná-los, ao passo que o Porto, vê tirarem-lhe essa possibilidade por 14 vezes...


Insólitos

Uma "nova raça" de dinossauros

O VAR nos olhos do "habitual" Soares Dias diz que isto é fora-de-jogo


SEM VERGONHA!

Ana Catarina Mendes diz que PS “mantém todas as suas posições em relação à substância do diploma” sobre o financiamento dos partidos.

Quem ainda se surpreende com a amoralidade e total falta de vergonha do PS?


Portugueses de primeira VS portugueses de segunda


  • Os portugueses que ao sábado deixam os filhos com os avós, com os irmãos, ou ao Deus-dará por não terem possibilidades económicas para pagarem uma creche ou uma ama;
  • Os portugueses que trabalham os sábados ao preço do dia útil pagam, por via do dinheiro dos seus impostos, a creche dos portugueses que ganham o sábado a triplicar;
  • Os portugueses mais bem pagos de Portugal têm os outros portugueses a pagar-lhes, por via do dinheiro dos seus impostos, a creche dos seus filhos;
  • Os portugueses que contribuem com o esforço do seu trabalho para 1% do PIB têm a creche dos seus filhos paga com o dinheiro dos impostos dos outros, dos que contribuem para 99%.

Os mui famosos portugueses de primeira e portugueses de segunda.

O Papa está calado perante um eminente novo genocidio de cristãos às mãos dos muçulmanos turcos

Um dos desfechos do conflito contra o Estado Islâmico foi o surgimento da Federação do Norte da Síria. Essa é a parte da Síria onde muçulmanos curdos e cristãos siríacos, árabes sunitas e iazides, lutaram pela liberdade. Eles aliaram-se aos EUA e derrotaram o Estado Islâmico. A Federação tornou-se um imã para os refugiados que procuram liberdade e segurança para suas famílias.

Esta região foi um refúgio para cristãos e iázides que fugiam do genocídio perpetrado pelo Estado Islâmico.

E agora o regime islâmico do presidente turco, Tayyip Erdogan, está a invadir o enclave de Afrin (veja mapa abaixo). O Telegraph relata:

A Turquia anunciou na sexta-feira que prosseguirá com um assalto em grande escala a um enclave curdo no norte da Síria, apesar dos pedidos dos Estados Unidos disso não ser feito.
Ankara vem ameaçando por vários dias enviar suas forças para Afrin, um distrito sírio perto da fronteira turca controlada por forças curdas que estão aliadas com os EUA, mas que são inimigos mortais da Turquia.
As tropas turcas bombardearam a área na sexta-feira e disseram que estavam movendo unidades de comando perto da fronteira, além de mobilizar grupos rebeldes sírios pró-turcos para o ataque.


Os turcos estão a usar o seu exército regular junto com milícias jihadistas sírias (Al-Qaeda) para o ataque, tendo agrupados mais de 10 mil jihadistas sírios. Ou seja, mesmo que não ocorra invasão, os turcos irão apoiar uma guerra civil. Os turcos estão a bombardear áreas civis, ameaçando mulheres e crianças. Entre os mais aterrorizados com o ataque encontra-se a crescente população de curdos que se converteram ao cristianismo e formaram uma igreja. As Igrejas curdas em Efrin e Kobane emitiram um apelo desesperado pedindo ajuda e assistência, temendo uma nova matança generalizada de civis, e a consequente escravização de mulheres e crianças (Stream).

A Associação Iázidi na Alemanha disse em comunicado na segunda-feira que as pessoas em Afrin estão sob ameaça de "grupos jihadistas" operando à sombra da ofensiva turca. Irfan Ortac, presidente do Comitê Central de Iázidis na Alemanha, disse à Associated Press que as aldeias onde Yazidis vivem estão sendo bombardeadas no ar, enquanto outras estão ameaçadas de uma ofensiva terrestre. Ele disse que pelo menos um iázidi foi morto e muitos foram deslocados pela luta (Kansascity)

O que se vê é um AINDA membro da OTAN, a Turquia, a bombardear e preparando-se para dar apoio ao ataque dos jihadistas contra minorias religiosas e étnicas indefesas que nunca o atacaram. Já existem relatos mesmo que o país está a bombardear campos de refugiados na Síria. Os EUA e a França expressaram sua oposição, mas talvez seja preciso ir mais longe na defesa da população do norte da Síria (Telegraph). A crise pode forçar os EUA a envolverem-se  directamente no conflito (Financial Times).

O irónico é ver que jihadistas do chamado "exército livre da Síria", que haviam sido treinados pelos EUA sob o governo Obama, estão agora aliados com a Turquia e contra os EUA. Mas isso não é novidade. O ano passado, comandos dos EUA tiveram que fugir quando membros "exército livre da Síria" os ameaçaram gritando (Telegraph):
"Cristãos e americanos não têm lugar entre nós", grita um homem no vídeo. "Eles querem travar uma guerra cruzada para ocupar a Síria".
Erdogan sonha em reerguer o Império Otomano. Nada mais natural do que tentar ocupar áreas da Síria, um antiga província deste império.

Entretanto, no Vaticano, o herege amigo dos muçulmanos continua calado. 

Sérgio Azevedo, o deputado que usa o email do Parlamento para informar comentadores do boifica

Posteriormente, veio à tona um conjunto de emails, que demonstram que um deputado da nação, Sérgio Azevedo (PSD), usa o seu email parlamentar para informar personalidades ligadas ao boifica, como o comentador Pedro Guerra e o jornalista Hélder Conduto, sobre temas como a transladação do corpo de Eusébio para o Panteão Nacional, um relatório dos delegados da LPF do jogo Sporting – Gil Vicente, que deu origem a um processo disciplinar contra o presidente do Sporting, ou a isenção de taxas municipais ao clube da Luz (Sérgio Azevedo é também deputado municipal em Lisboa), tema sobre o qual partilhou o parecer de Helena Roseta e se comprometeu a enviar o parecer jurídico da CM de Lisboa para Pedro Guerra. Importa referir que o Benfica acabou por beneficiar de uma isenção no valor de 1,8 milhões de euros.
Quando o Ricardo publicou sobre este assunto, fiquei com a sensação que estaríamos perante um escândalo de dimensão nacional que rapidamente seria divulgado pela imprensa nacional. Até ao momento, pouco ou nada se escreveu sobre o assunto. Felizmente temos a blogosfera, e o Mister do Café esmiuçou o caso de forma objectiva, num texto de leitura recomendada para aqueles que pretendem conhecer os meandros de mais um caso em que futebol e política andam de mãos dadas pelos piores motivos.
Perante os factos, ficam no ar algumas perguntas, para além da dúvida expressa pelo Ricardo sobre se o PSD mantém a confiança política num deputado que usa a posição para que foi eleito para informar o seu clube de futebol. A primeira tem a ver com a natureza das informações passadas por Sérgio Azevedo a Pedro Guerra e Hélder Conduto: serão as matérias em questão confidenciais? Se são, o que é que Sérgio Azevedo ainda está a fazer no Parlamento? Mais: usar o email oficial de deputado para passar informações a comentadores do Benfica, às quais apenas um punhado de pessoas tem acesso, é legítimo? É legal?
Entretanto, a imprensa nacional não parece interessada neste caso, como de resto se interessou sobre os bilhetes de Centeno. Um deputado da nação usa o seu email oficial, a sua influência e o acesso privilegiado à informação para informar comentadores de um clube de futebol, do qual é adepto, e não se passa nada. Nada. Fica por esclarecer se o banho de ética que Rui Rio quer dar à política portuguesa levará ao afastamento de Sérgio Azevedo da cena política, ou se tudo não passou de conversa para encher chouriços eleitorais. Se ficar de braços cruzados, se assobiar para o lado como a imprensa portuguesa, Rio mostrará ao país que afinal não é assim tão diferente daqueles que critica. E para quem não teve medo de enfrentar o FC Porto, por motivos que entendeu na altura serem válidos, exige-se uma rápida tomada de posição.

Entretanto, nessa "longínqua" Suécia, agora dominada pelos muçulmanos invasores....

PJ do NORTE recupera em Espanha moeda romana "única" no mundo

A Polícia Judiciária do Norte recuperou num leilão em Espanha uma moeda romana em prata do ano 68/69 d.C., considerada peça da antiguidade clássica "única no mundo", e entregou-a hoje ao Museu Arqueológico D. Diogo de Sousa (Braga).
"É um denário de prata, do período das guerras civis, dos anos 68/69 [do tempo do imperador romano Galba] , e portanto é uma peça única (...), emitida na Península Ibérica, na Hispânia", avançou hoje à agência Lusa Rui Centeno, um especialista com um doutoramento sobre "O furto e o comércio de património numismático - O caso do tesouro de denários do monte da Nossa Senhora da Piedade, em Alijó".
A moeda romana apareceu num leilão em Madrid (Espanha), em Outubro de 2016, com uma base de licitação de sete mil euros. Foi descoberta e reportada pelo historiador português Rui Centeno à Polícia Judiciária, que acionou os trâmites necessários para que se conseguisse transferir aquele espólio de Espanha para Portugal.
A apreensão das moedas romanas e a sua entrega hoje ao Estado português é o culminar de uma investigação da Judiciária, cujo inquérito foi aberto em 2016 no Departamento de Investigação e Ação Penal, explicou hoje à Lusa fonte daquela polícia.
O denário e o resto da colecção de moedas romanas tinham desaparecido do Santuário de Nossa Senhora da Piedade, no concelho de Alijó (Vila Real), e segundo a Polícia Judiciária, são património português. Foram furtadas em 1985 do santuário, depois de terem sido descobertas "dentro de um pote" durante umas escavações arqueológicas.
A colecção de moedas da antiguidade clássica, que foi recuperada pela brigada da Judiciária do Norte da secção dos crimes de furto e falsificação de obras de arte, poderia facilmente ter sido vendido no leilão de Madrid para o British Museum (Reino Unido) ou para o Museu de Berlim (Alemanha) ou para o Câbinet de Médaille, em Paris (França), explicou o historiador Rui Centeno. Acrescentou que, agora que a colecção das moedas romanas foi recuperada, deve ir para um local que acautele os interesses de Portugal e que conserve e preserve bem aquele património.
"Temos uma moeda única e deve estar bem acautelada, porque hoje a numismática movimenta biliões em todo o mundo e isto é uma peça muito apetecível em qualquer leilão", acrescenta o especialista, afirmando que a instituição que vai acolher este património deve ter condições de segurança e de preservação do património".
A instituição que vai acolher o denário e o resto das moedas romanas recuperadas é o Museu Arqueológico D. Diogo de Sousa, em Braga, disse à Lusa o director da Judiciária do Norte, Batista Romão, considerando que o trabalho da "pequena, mas especializada e muito dedicada" brigada da Polícia Judiciária é um bom exemplo de como a "Judiciária está atenta a este fenómeno do contrabando e dos furtos" do património português, "seja das moedas, seja na pintura, seja noutras áreas".
"Desde que efetivamente tenha elementos para trabalhar, rapidamente se põe no terreno e consegue os bons resultados nesta área", considerou Batista Romão, referindo que as moedas vão agora ser entregues ao Estado português, ficando na posse do Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa, em Braga, um museu regional da zona Norte.
© MANUEL ARAUJO/LUSA PJ do Norte recupera em Espanha moeda romana "única" no mundo


Em entrevista à Lusa, Isabel Silva, uma das responsáveis pelo Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa, avançou que o denário, tal como o resto da coleção recuperada, poderá ser vista pelo público ao longo deste ano de 2018.
"Acabam por reentrar no museu e ser fruídas pelo público tantos anos depois. Isto significa que, por um lado, há uma polícia que está atenta e empenhada nestes processos de recuperação de obras de arte e, por outro, vem realçar a importância das coleções serem inventariadas e estudadas", observou Isabel Silva, considerando "extraordinário" que a brigada da Judiciária tenha conseguido recuperar cerca de 20 anos depois as moedas romanas desaparecidas de Alijó.
Lusa