Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

A "reunião" ainda não aconteceu, mas a nomeação para o fim de semana já mostra o resultado...

FC PORTO COM ÁRBITRO INTERNACIONAL E BENFICA NÃO


Nuno Almeida é o árbitro do jogo entre o Benfica e o Chaves e Fábio Veríssimo estará no dérbi Boavista-FC Porto, anunciou esta quarta-feira o Conselho de Arbitragem.

O árbitro Nuno Almeida, que não é internacional, dirigirá pela segunda vez um jogo das águias nesta temporada, depois de ter estado no jogo da 16.ª jornada, a 7 de Janeiro, na polémica visita dos encornados a Guimarães (vitória por 2-0).

PL International Cup: em Inglaterra, o FC Porto derrota Manchester United

Ismael Diaz decidiu e os Dragões seguem para as meias-finais da Premier League International Cup

Dois golos de Ismael Diaz, em apenas quatro minutos (65' e 69'), permitiram ao FC Porto derrotar o Manchester United, em Inglaterra, por 2-0. O pananiamo, que aos 55 minutos falhou uma grande penalidade, marcou os dois golos do jogo que acabou com a qualificação dos portistas para as meias-finais da Premier League Internacional Cup.
O FC Porto fica agora a aguardar o vencedor do jogo Norwich-Dínamo de Kiev, agendado para dia 27.

A fama mafiosa da juventus precede-a: sempre a comprar os resultados...

2 amarelos e expulsão em 63 segundos é obra.... ou será a habitual mãozinha de "la piovra"?

Polvo dentro e fora de portas.... Que pouca sorte!

Estranho?:
12 faltas deram 5 amarelos e 1 vermelho;
os italianos 15 faltas e 1 amarelo?!

O PÉ DE HERRERA, AINDA NA PRIMEIRA PARTE:
Nota: percebe-se que a Juventus "comprou" esta Liga dos Campeões. Mais tarde veremos...

vemos em Portugal - e não só- os nossos atletas a sofrerem faltas muito mais graves sem qualquer punição; este alemão - descendente de nazis- , provavelmente muito "corajoso" e "almofadado" a favor da Juventus, decidiu entregar um jogo que já era difícil )

(II) Watergate português: por mais que a escumalha da esquerda (presidente incluído) queiram abafar a verdade ...

O maior segredo que o caso CGD ameaça desvendar é que este governo não tem condições para governar, e que a sua mítica “habilidade” é feita das “habilidades” e dos “erros de percepção mútuos” que vimos aqui ou na Concertação Social. Por vezes, dá “trapalhada”. Como poderia ser de outra maneira, quando o governo é chefiado por um político derrotado nas eleições e sustentado por dois partidos contrários a tudo o que é preciso fazer para garantir o financiamento do Estado e o relançamento da economia? Como poderia o governo viver de outro modo, senão pactuando com todo o tipo de facções e de interesses (veja-se, a propósito, a promessa de estender aos “grandes devedores” da banca uma “especial atenção”)? E como poderia resolver eventuais contradicções entre as várias facções e interesses, a não ser cultivando toda a espécie de “erros de percepção mútuos”?

Anthony Bourdain - Oporto

Pobre, muito pobre, digo eu....

Fugas bagatelares

São armas aos magotes que desapaecem da Polícia
São criminosos que fogem das cadeias nas barbas de todos

E então ninguém foi questionar ou por em causa a ministra da justiça?

Prudência sim, mas ...


Sabe quem foi o 1º Português a ter Bilhete de Identidade?

O documento tinha fotografia e impressão digital. Possuía também informações detalhadas sobre os traços físicos.
Um dos primeiros portugueses a tirar o BI foi o antigo Presidente da República, Manuel de Arriaga.
O documento, que data de 1914, e que hoje pertence ao espólio do Museu da Presidência da República, tinha três páginas.

Indicava que o líder republicano vivia no Palácio de Belém, tinha uma cicatriz na cabeça, do lado direito, cabelo e barba de cor branca.
Estas informações eram ainda complementadas com duas fotografias, uma de perfil e outra de frente, que ocupavam a parte central da caderneta amarelada.
Desde que foi criado oficialmente e até 2007 (ano em que começou a ser substituído pelo cartão de cidadão), o bilhete de identidade sofreu várias mudanças.
De um cartão com três páginas cheio de detalhes sobre a aparência física, passou a documento plastificado com menos informação, mas mais difícil de ser copiado.
Em 1952, por exemplo, chegou mesmo a haver uma versão diferente para as pessoas que viviam nas então províncias ultra-marinas: em vez de só se recolher a impressão digital do dedo indicador, punham-se as dos 10 dedos.
Nos primeiros tempos, o BI não servia para verificar oficialmente a identidade dos cidadãos. [daqui]


A Batalha de Iwo Jima: filmes perdidos



A Batalha de Iwo Jima (Operação Detachment) foi travada entre os Estados Unidos e o Japão, entre Fevereiro e Março de 1945, durante a Guerra do Pacífico, na Segunda Guerra Mundial. Como resultado da batalha, os EUA ganharam controle da ilha de Iwo Jima e os campos aéreos localizados nessa mesma ilha.
O combate foi intenso, em parte devido à preparação japonesa, e as tropas norte-americanas capturaram o ponto mais elevado da ilha, o Monte Suribachi, perdendo 6.812 homens. O motivo para a invasão de Iwo Jima era capturar os seus campos aéreos de modo a fornecer um local de aterragem e de reabastecimento para os bombardeiros norte-americanos no avanço para o Japão, enquanto também tornava possível a escolta dos bombardeiros por caças.

A imagem mais famosa desta batalha é o hastear da bandeira norte-americana pelos combatentes do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos no cume do Monte Suribachi.

(I) Watergate português: por mais que a escumalha da esquerda (presidente incluído) queiram abafar a verdade ...


Não só o governo concordou que os advogados de António Domingues criassem uma lei à medida do próprio (algo que por si só é um atentado à democracia), como quem pagou a conta a estes advogados foi o próprio banco do estado, a Caixa Geral  de Depósitos (fonte).

Repita lá, sff, que nós somos lerdos ...

De resto, tudo bem! por João César das Neves.
Portugal vive um clima de serenidade e optimismo graças ao desvio dos poucos meios disponíveis para certos grupos privilegiados pela esquerda, o que pelos vistos aclama a opinião pública e disfarça a situação. Esta é terrivelmente alarmante, mas, de resto, tudo bem.

A idiota piada desportiva do ano

Rui Vitória sobre a arbitragem:
«Tenho legitimidade para falar»
 
Abaixo, dois exemplos dessa "legitimidade"
 



Sr. Vitória, não brinque com a nossa inteligência!
Não seja laranjo!

Realizador portuense ganha Urso de Ouro no Festival de Berlim com curta-metragem rodada no Porto

A curta-metragem "Cidade Pequena", do realizador portuense Diogo Costa Amarante, foi distinguida hoje, em Berlim, com o prémio Urso de Ouro. Nascido no Porto, em 1982, o cineasta distinguido filmou a relação entre uma mãe (Mara Costa Amarante) e um filho (Frederico Costa Amarante) que descobre na escola, aos seis anos, que as pessoas morrem quando o seu coração pára. Essa descoberta perturbante para Frederico leva-o a não conseguir dormir.

"Cidade Pequena" é uma produção de autor, que actualmente está a rodar um novo trabalho em parceria com a Metro do Porto. Formado em direito, o cineasta já tinha estado em festivais de cinema, mas nunca tinha obtido um tão importante galardão. A curta-metragem agora galardoada teve estreia no festival Curtas Vila do Conde no ano passado. É o segundo ano consecutivo que uma curta portuguesa ganha o concurso de curtas berlinense, depois de "Balada de um Batráquio", de Leonor Teles, em 2016. Em 2012, "Rafa", de João Salaviza, em 2012.
[daqui]

O rosto dos nossos inimigos


Entretanto, noutras latitudes bem mais democráticas...

Mentiu: demitiu-se!
 
Michael Flynn, renunciou ao cargo  após informações de que teria enganado o vice-presidente, Mike Pence, sobre os seus contactos com a Rússia.

O que os encornados vão pedir aos amigos do conselho de arbitragem

A manutenção destes lances:


OU SEJA, QUEREM ISTO:




Um exemplo da verdadeira podridão do futebol português


Caramulo

Culinária (dedicada particularmente a todos os encornados)

Polvo na Frigideira

Ingredientes: 
 
  • 300 g de polvo
  • 1 1/2 litro de água
  • 1 copo de vinho branco
  • 1 cebola média picada
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 4 fatias de bacon
  • 1 limão espremido
  • sal e salsa a gosto
Preparação:
Coloque o polvo na água com sal, vinho branco e cebola e cozinhe por aproximadamente 30 minutos em fogo baixo, até levantar fervura. Quando o polvo estiver macio, escorra a água, coloque o polvo na frigideira por 5 minutos e refogue com manteiga, limão e bacon. Na hora de servir, acrescente a salsa.
 

Pepa, mais uma marioneta encornada



Vejam mesmo no final o olhar cúmplice, diria até amoroso, entre Vitória e Pepa

Datas com História: 19 de Fevereiro de 1985 - A tragédia do Monte Oiz


 


 


Rui Vitória: deve ser este lance do jogo com o Boavista que o indigna


Ou este com o Setúbal ...



No colinho = muito medinho

 “Pela primeira vez na história do futebol português - e provavelmente do futebol mundial - um clube pede uma reunião com os dirigentes da arbitragem não estando a ser prejudicado. Em quase todos os jogos têm ficado penáltis por marcar na área do Benfica, a que se juntam agressões claras que não são punidas com o cartão vermelho. Na verdade, fazer um pedido de reunião a uma sexta-feira e publicitá-lo não é mais do que uma triste tentativa de coagir a arbitragem do jogo de amanhã em Braga. E por que faz isto o Benfica? Porque está com medo, porque sabe que o FC Porto está forte e porque tem consciência de que ao nosso clube foram subtraídos muitos pontos na classificação devido a decisões erradas de alguns árbitros, de resto como afirmam todos os especialistas minimamente independentes.”  MAIS NADA!

Existem histórias do caraças

Lembram-se de Maria José Morgado? A super mulher que liderava a equipa especial no processo apito dourado, aquela que semanalmente deixava sair escutas e outras fugas de informação quase sempre para a mesma jornalista? Pois é...a "jornalista" chama-se Tânia Laranjo a mesma que ontem fez aquelas figurinhas com o nosso presidente!
Sabiam que a Maria José Morgado era casada com um senhor chamado Saldanha Sanches (entretanto já falecido), um conhecido fiscalista e braço direito dos negócios de Luis Filipe Vieira? Sabiam também que além de ser muito amiga de Maria José Morgado, Tânia Laranjo era casada (acho que já não é) com Eugénio Querós, um "jornaleiro" do Record que a par da sua grande amiga Leonor Pinhão escreveram o livro Corrupção? E para acabar a história, sabem com quem Leonor Pinhão é casada? Exactamente, com o autor do filme Corrupção, o senhor realizador João Botelho!
Serve este texto para mostrar aos mais novos e aos mais desatentos, que qualquer um no lugar do nosso presidente, tinha partido a boca aquela "jornaleira"!
Existem histórias do caraças!
Retirado de: O Calcanhar de Vienna

Aos porcos encornados: só para relembrar...


Viana do Castelo vista dos céus

Tondela queixa-se? Devem ter-se esquecido do jogo da primeira volta

Missão cumprida pelo FC Porto, com várias sensações ao longo dos 90 minutos e momentos carregados de polémica porque os jogadores do Tondela pensaram que podiam fazer a pouca vergonha que haviam feito no jogo da primeira volta. Faltas agressivas logo a entrar e simulações grosseiras. O FC Porto sentiu algumas dificuldades até ao 1-0, mas depois foram só facilidades absurdas e golos escandalosamente desperdiçados em superioridade numérica ao longo de todo o segundo tempo.

Como se pode observar, "foi o árbitro" que marcou este golo magnífico.


Na primeira volta (e nem vou falar no jogo agressivo e não assinalado - acabavam com 8) o Tondela também foi "prejudicado"



Káká derruba André Silva, árbitro Hugo Miguel manda seguir


Aos 17 minutos, André Silva cai na área e fica a pedir penalty por falta de Kaká. Poucas dívidas neste lance: Há mesmo penalty…O marcador Tondela-FC Porto continua em branco Káká derruba André Silva, árbitro Hugo Miguel manda seguir 
E já agora, porque motivo o Tondela aqui comeu e calou?

Curral das Freiras - vista aérea

Os obstáculos que se colocam ao FC Porto


O que é a Ordem de Malta?

A Ordem Soberana e Militar de Malta é uma das mais antigas instituições da Igreja Católica. Fundada como ordem religiosa no século XI para prestar assistência aos peregrinos que iam para Jerusalém, rapidamente se transformou numa ordem militar de cavaleiros, dedicados a proteger a Terra Santa.
 
Uma celebração com membros da Ordem de Malta. Jack Taylor/Getty Images
 
Hoje em dia, preserva apenas a sua tradição militar, e os seus mais de 13 mil membros dedicam-se ao apoio aos mais pobres em todo o mundo. Tal como o nome indica, a instituição é uma entidade soberana à luz do direito internacional, mesmo não tendo um território. Além disso, mantém relações diplomáticas com dezenas de países do mundo, incluindo Portugal e o próprio Vaticano, e pode emitir documentos oficiais, como passaportes.
Depois de, em 1798, ter perdido a ilha de Malta, que lhe dá nome, a ordem está agora sediada em Roma e é governada pelo Grão-Mestre e pelo Conselho Soberano, um conjunto de altos oficiais da instituição que servem funções de ministros. A ordem tem mesmo uma Constituição própria, que lhe garante soberania e permite a intervenção do Papa na governação em casos muito excecionais, uma vez que a ordem depende da Santa Sé.
O caráter soberano da Ordem de Malta, aliás, é um dos pontos fundamentais da actual polémica com o Papa, uma vez que foi o argumento utilizado por Matthew Festing, o antigo Grão-Mestre da ordem, para tentar impedir o Papa Francisco de investigar um caso de afastamento de um dos principais responsáveis da instituição, no ano passado. Com Matthew Festing afastado por Francisco, a ordem é agora governada por um Grão-Mestre interino, Ludwig Hoffmann von Rumerstein, que deverá ocupar o lugar até à eleição do novo responsável.

A mentira é apenas o ar que a geringonça respira

Não há quaisquer motivos para nos surpreendermos com as mentiras que agora vieram a lume e foram comprovadas. A mentira está na essência e na génese da geringonça. Ora vejamos uma curta síntese:

1. Costa, mentiu durante meses enquanto fingia ser presidente da CML mas se concentrava a 100% na campanha interna e externa do PS.
2. Costa mentiu durante anos, enquanto participava na Quadratura do Círculo como “comentador” e era apenas um homem interessado na promoção da sua agenda e do seu grupo que o poderia levar ao poder.
3. Costa mentiu dentro do PS enquanto “entalava” Seguro afirmando o “poucochinho” da liderança de Seguro, preparando a sua ascensão e usurpação do poder no PS.

4. Costa mentiu durante a campanha eleitoral, ocultando os acordos que os jovens turcos íam preparando nas costas dos eleitores sobre a possibilidade de um arranjo parlamentar pós-perda de eleições.
5. O BE e o PC mentiram, ocultando também o acordo. Mentiram quando fizeram parecer possível assumir uma solução de apoio governativo respeitando Tratado Orçamental e compromissos europeus, quando são todo o seu contrário, exigindo negociação da dívida e saída do Euro.
6. Centeno mentiu quando academicamente defendeu os riscos do aumento do salário mínimo e quando governante implementa aumentos acima da produtividade.

E a lista é longa. Um governo baseado na mentira só se pode sustentar na mentira, prosseguir na mentira e acabar na mentira. Não há castelo de cartas mais instável do que o construído com mentiras.
“Sorte” ou génio, de Costa e geringonça? Apenas uma: os media, que são amorfas máquinas de repetição e proliferação de mentira para apaziguar o povo e permitir o parasitismo do Estado abusador.
Mentiras, mentiras e mais mentiras. Surpreendem-se os ingénuos ou distraídos.

Porto d'outrus tempus

Precioso! O Porto em 1914