Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

comemos os filipes


O L É


Fucile, Helton enormes, Hulk é único e Falcao é um mago. Jesualdo, finalmente acerta nas substituições. Desta vez, com Guarin vencemos. O AMadrid reforçado de lampiões só valeu pelo guarda-redes de andebol...

Hoje à noite

Escolham o comentário:
1 - O BEIJO DE JUDAS
2 - VOCÊ É O ELO MAIS FRACO. ADEUS!

... e por falar em drogas

Condizir sob o efeito de 10 drogas diferentes

O motivo pelo qual o CNAD ainda não "visitou" o benfica!

"Lopes da Silva: «Prejudiquei a carreira porque acreditei nele»

TÉCNICO DO BRAGANÇA E O DOPING COM JORGE JESUS EM 1995

“Estou arrependido de ter ficado calado”, foi assim que Lopes da Silva começou por abrir o jogo sobre o caso de doping que, em 1994/95, o afastou dos relvados por 6 meses. O agora treinador do Bragança jogava no Felgueiras, orientado por Jorge Jesus. Na hora de recordar os factos, a mágoa não foi escondida. “Prejudiquei a minha carreira por ter acreditado em Jorge Jesus ... Arranjaram-me um advogado, mas ele queria defender o clube e não a mim”, começou por desabafar Lopes da Silva, prosseguindo: “No intervalo de um jogo com o P. Ferreira deram-nos algo para tomar como sendo vitaminas. Os atletas confiaram! O Jorge Jesus tinha conhecimento do que aquilo era. Fui ao controlo e acusei positivo.”

in Record

Olha que coisa mais linda...


116 Anos !!!

A vencer desde 1893

E a Jesus não calha nada!?

Andam todos a inventar castigos para a (recorrente) má criação de Paulo Bento. Quando é derrotado, o bacano é useiro nas "bocas" e comentários. No sábado foi de uma má criação ao nível das birras das crianças...
Mas anda toda a gente distraída, ou querem limpar a situação ocorrida com Jesus, o treinador dos slbosta?
Quando estava o jogo ainda em branco, desesperado por só ter sido expulso um jogador do Leixões, o tipinho correu ao longo da linha lateral e dirigiu-se ao árbitro assistente, agarrando-lhe o braço e perguntando, provavelmente, pela saúda da mãe daquele.


Só para lembrar o que diz o regulamento:


Artigos da Comissão Disciplinar da Liga:
Artigo 107.º - Da lesão da honra e da reputação
1. Os dirigentes que praticarem os factos previstos no n.º 1 do artigo 87.º contra os membros dos órgãos da estrutura desportiva, elementos da equipa de arbitragem, dirigentes, jogadores, demais agentes desportivos ou espectadores, são punidos com a pena de suspensão de um mês a um ano e multa de € 1.000 (mil euros) a € 10.000 (dez mil euros).2. Em caso de reincidência, as penas referidas no número anterior serão agravadas para o dobro.
Artigo 87.º - Lesão da honra e da reputação dos órgãos da estrutura desportiva e dos seus membros
1. Os Clubes que desrespeitarem ou usarem de expressões, desenhos, escritos ou gestos injuriosos, difamatórios ou grosseiros para com membros dos órgãos da Liga Portuguesa de Futebol Profissional e da Federação Portuguesa de Futebol, em virtude do exercício das suas funções, ou para com os mesmos órgãos enquanto tais, são punidos com a multa de € 2.500 (dois mil e quinhentos euros) a € 7.500 (sete mil e quinhentos euros).
2. Em caso de reincidência e consoante a gravidade do ilícito, o grau de culpa e a qualidade do agente, a pena prevista no número anterior será agravada para o dobro.

3. O Clube é considerado responsável pelos comportamentos que venham a ser divulgados pela sua imprensa privada e pelos sítios na Internet que sejam explorados pelo clube, pela sociedade desportiva ou pelo clube fundador da sociedade desportiva, directamente ou por interposta pessoa.



Já agora, por falar em Liga, ora vejam lá as ligações que aquele departamento do clube lisboeta tem no seu espaço na internet:

Não aconteceu nada nos últimos quatro anos e meio....

Em 4 anos e meio pioramos em quase todos os indicadores (défice das contas públicas, desemprego, pobreza e exclusão social, falências de empresas, desenvolvimento humano, qualidade da democracia ...)
Realmente cabe toda a lógica na adjectivação dada por Sócrates ao resultado das eleições como uma "vitória extraordinária".

Cavaco refém de Sócrates

Com o resultado eleitoral que emerge deste dia, o presidente da república, conhecido pelo eucalipto do PSD, vai ficar refém de sócrates:


Sócrates vai recorrer-se da táctica esquerda-direita: à segunda, quarta e sexta vai aliar-se com o PP-CDS, à terça, quinta e sábado com o BE... Ao domingos vai fazer compras ao Freeport.
Cavaco fica assim arrumado, pois espreita a hipótese de uma nova legislatura e por isso não vai criar ondas ao PS. Aliás, o mesmo cavaco, ao afastar o outro bacano, deu o ás de trunfo que faltava ao lisboa-centralista sócrates para continuar a ludibriar os tugas subsídio-dependentes...

Nota: com este resultado, Rio também perde, pois fica amarrado ao Porto (ou dá o dito por não dito) e assim, os outros baronetes do PSD, e principalmente Elisa pode ter finalmente a sua oportunidade. No caso mais importante, o Porto merece (livrar-se de Rio) e o PSD afunda-se ... em Cavaco, o tal que afirmou que o Porto não tinha interesse...

Via venezuelana

Escolheram a via venezuelana;
não tarda estão todos amordaçados, mas não pensem em vir pedir o apoio da maioria silenciosa: a abstenção, a verdadeira massa crítica deste país de infeliz gente!
Nota 1: Quanto ao meu caro amigo, é espantoso que um partido (dito socialista), no poder à 16!!!! anos, sendo o coveiro do norte, que desvia constantemente milhões de euros para lisboa, roubando-os do norte, e ainda assim mereça o apoio daqueles que se dizem defensores dos ideais portucalenses. É por isso, pelo apoio às políticas centralizadoras por parte de nortenhos que estamos onde estamos.
Hoje quem venceu foi a publicidade, o marketing político, mas essencialmente o povo que vive do subsídio, do emprego em instituições do estado, foi o povo que aprecia as telenovelas vazias, quem venceu foram os emblemas em vez dos ideais. Quem perdeu fomos todos. Os polícias face aos criminosos, os trabalhadores face aos subídio-dependentes e aos parasitas da sociedade, foram os agricultores e os empreendedores, foram os outros partidos, nomeada e principalmente o PSD que é, como alternativa, incompetente, e composto por baronetes falidos e sem respeito pelos ideais da verdadeira social-democracia.
Como tenho vergonha de pertencer a este país, ser governado por esta gentinha...
Nota 2: Afinal, o problema do PSD não era o Santana Lopes... Talvez esteja mais acima... Os novos-ricos do aparelho social-democrata.

Para meditar (II)


“E tu acreditas?” – este devia ser o título do último livro de Rui Costa Pinto, “José Sócrates, o homem e o líder”. Este livro começa no preciso momento em que o actual primeiro-ministro e então ministro adjunto com as tutelas do Desporto e da Defesa do Consumidor lhe perguntou irado ao telefone: “E tu acreditas?” – a propósito das questões que Rui Costa Pinto então a trabalhar em “O Independente” lhe colocava a propósito um negócio de resíduos e lixo que ficaria conhecido como o caso Cova da Beira.
As páginas mais interessantes deste livro decorrem entre o fim de Janeiro de 1999 quando esta conversa telefónica teve lugar e a noite de 20 de Fevereiro de 2005 em que o autor se sentou na primeira fila do Altis para ouvir o discurso da vitória de José Sócrates. Passámos os últimos anos a ouvir falar do Freeport, da Cova da Beira e do seu tempo de universidade, mas teremos dificuldade em recordar quem era nesse tempo o actual primeiro-ministro. Rui Costa Pinto faz esse percurso desde 1999. Note-se que Rui Costa Pinto não é um observador neutral ou um coleccionador de factos. Rui Costa Pinto inventaria exaustivamente as situações, identifica todas as citações e em seguida interpreta e produz opinião sobre o que viu, ouviu e leu. A descrição da luta pelo poder travada por Sócrates entre este momento e aquela noite de vitória de 2005 é particularmente interessante. Sobretudo para os socialistas.
Por fim é importante referir que este livro tem uma história antes de chegar às livrarias. Num curto espaço de tempo é o segundo livro sobre José Sócrates que regista dificuldades em chegar ao mercado. O primeiro foi o “Dossier Sócrates” de António Balbino Caldeira. Em ambos os casos os autores com opções políticas notoriamente diferentes procuram que a imensidão dos dados que apresentam garantam a seriedade daquilo que escrevem. Em ambos os casos o silêncio parece abater-se sobre estas obras. Ninguem os desmente mas referi-las é quase interpretado como um gesto de mau tom. Enfim, algo que se dispensava. Por isso estes livros para lá do que revelam, confirmam ou desmentem sobre Sócrates mostram muito sobre a disponibilidade da sociedade portuguesa para viver não caladinha mas sem falar disso. O isso é que vai mudando consoante as circunstâncias e os protagonistas.
(*) in Público

Para meditar (I)

Casa Pia. Freeport. Escutas em Belém – estes casos têm em comum o não estarem encerrados e envolverem os máximos dirigentes de Portugal, respectivamente o Presidente da Assembleia da República, o Primeiro-Ministro e o Presidente da República. Enquanto estes casos decorriam e decorrem, segundo os números apresentados por Medina Carreira e até agora não desmentidos, o nosso endividamento externo tem crescido ao ritmo de 34 milhões de euros por dia. E entre os 27 países da UE conseguimos o paradoxo de o PIB per capita nos atirar para o 19º lugar, enquanto na hora de pagarmos impostos já subirmos para o 14º e no momento de o Estado gastar chegarmos ao 7º.Enquanto os escândalos correm e a prestação negativa do país se agudiza a classe política declarou-se empenhada em salvar os portugueses do aquecimento global, agora denominado mais abrangentemente por alterações climáticas. Da gripe das aves e da gripe A. Da escassez de petróleo. Dos frangos com nitrofuranos. Da escassez de alimentos. Quando a crise económica se tornou mundial e ganhou foros de catástrofe tornou-se finalmente enquadrável neste discurso do salvamento do povo português em relação a inimigos longínquos e sem rosto. Afinal os líderes estão muito mais à vontade para falar da salvação do mundo do que dos problemas concretos.
(*) via Público

CNAD ao serviço do slbosta

No que diz respeito ao controlo anti-doping, os meus amigos estão recordados do que aconteceu nas últimas épocas: não havia mês que o CNAD não fizesse uma visitinha ao centro de estágio do FCPorto para controlar os seus atletas.

Este ano, é surpreendente a forma e força física dos jogadores do slbosta.
Sabem quantas vezes já foi o CNAD ao seixal tentar perceber se ali não há uma ajudinha? ZERO !!!
Mesmo sabendo dos vários e recentes casos em que atletas das várias modalidades do slbosta terem sido apanhados nas malhas da droga, e em vésperas de jogar com o slbosta, o lisboeta CNAD foi visitar o ....Leixões!!!
Percebem a coisa, ou querem que vos faça um desenho?!



A notícia:

CNAD efectuou controlos surpresa ao ... Leixões!!!

Alguns elementos do Conselho Nacional de Antidopagem (CNAD) estiveram presentes esta quinta-feira no Estádio do Mar, de modo a realizarem alguns controlos surpresa.

Os jogadores escolhidos para o teste foram seleccionados aleatoriamente, cabendo tal sorte a Pouga e jean Sony.

Braga, Paulo Tavares, Seabra, Faioli e Fernando Alexandre não se encontram disponíveis, sendo carta fora do baralho para a deslocação ao Estádio da Luz na próxima jornada.

O Leixões volta a treinar na sexta-feira, sendo que depois do treino será divulgada a lista de convocados.

Racismo lisboeta face ao Porto

image

Nome do biltre: Paulo Guinote


As tv's, os jornais, tudo é bonito enquanto tiver sede em lisboa e for dirigido por biltres sulistas ou aculturados e preferencialmente adeptos dos clubes da 2ª circular... Sendo do Porto é isto...

Os árbitros e o Sporten

Um simpático leitor, deixou uma mensagem neste blogue reclamando que o Sporten não domina os árbitros até porque nem ganha.
É giro ele acreditar nisso. Na realidade o Sporten ganha pouco, mas nós Dragões estamos muito atentos e verificamos que as últimas conquistas do Sporten foram conseguidas à custa dos lamentos e das ajudas dos bacanos do apito. Mais nada. Só lhe posso lembrar que o actual presidente dos árbitros, ex-árbitro também, é adepto confesso do Sporten. Isso por si só não será suspeito? Se fosse adepto ou simpatizante do FCPorto é que seria suspeito, não é!?
Já agora, para recordar, um dos mais "engraçados" penaltys marcados a favor do Sporten...
Pois é ... Vejam lá quem é o sr. árbitro...

(Breve) Catálogo das Asfixias (*)


Desde há alguns meses que Manuela Ferreira Leite criou uma simples e fantástica expressão - asfixia democrática - para descrever, de forma pungente, o modo como o tentacular polvo socialista vai tomando conta de tudo e de todos, sobretudo dos que mais se lhe opõem.

Gostaria de fazer uma breve resenha das mais conhecidas "asfixias" a que tivemos - infelizmente - a oportunidade de assistir, nos últimos 4 anos e meio:

ASFIXIA DEMOCRÁTICA
  • 7 jornalistas foram processados por José Sócrates pelo facto de fazerem uso de um dos mais basilares princípios democráticos: a Liberdade de Expressão
  • José Sócrates desrespeitou, permanentemente TODAS as oposições, dizendo até à exaustão, que os vários partidos não tinham ideias, que só pensavam em criticar o governo e que não tinham qualquer alternativa a apresentar
  • Foram afastados vários responsáveis da Administração Pública, APENAS pelo facto de discordarem das opções governamentais! Lembro apenas o caso da Directora do Centro de Saúde de Vieira do Minho, que foi afastada por Correia de Campos, por se recusar a alinhar em actos propagandísticos
  • A comunicação social foi ferreamente disciplinada e dividida entre "seguidista" e "rebelde" - no primeiro caso temos o DN (e a RTP), no segundo temos o "Público" (e a TVI)
  • A discordância foi transformada em ataque pessoal

ASFIXIA POLÍTICA

  • Este governo começou logo por fazer caír o "inconveniente" ministro Luís Campos e Cunha (que se opôs às grandes opções do betão e das obras públicas, como o TGV)
  • Os debates quinzenais (uma mera manobra propagandística) na AR foram transformados num mar de "soundbites" governamentais, em vez de serem um momento de esclarecimento das políticas desenvolvidas
  • Sócrates, qual Eucalipto, secou o PS ideologicamente e fez com que tudo gerasse à sua volta (no Partido e no Governo)

ASFIXIA ECONÓMICA

  • O PS tomou de assalto todas as grandes empresas deste país (públicas e mesmo privadas), por forma a colocar pessoas da confiança do Primeiro-Ministro para que este possa - "paternalmente" - controlar tudo à sua volta: Fernando Gomes (GALP), Rui Cunha (Santa Casa da Misericórdia de Lisboa), Luís Nazaré (CTT - até 2008), José Penedos (REN), Francisco Cardoso Reis (CP), Carlos Santos Ferreira e Armando Vara (BCP), Pina Moura (Iberdrola e Media Capital) ... etc ... etc ...

Há que ter memória e não esquecer todas estas incidências ...

(*) texto integral retirado do Verdades Portuguesas

Diz-se socialista, chama-se Ana, e é muito engraçada

28/10/2008
«Enquanto, o PC e o BE mantiverem o radicalismo e a irresponsabilidade política que os afasta de qualquer aliança de governo, as hipóteses de governo do PS exigem que ele suplante eleitoralmente pelo menos a soma do CDS e do PSD.»
18/9/2009
«Com o BE não só acho que é possível como é positivo»


Quem o afirma é Ana Gomes que acrescenta que esta coligação traduziria a “sociologia de esquerda” que marca a maioria da população"

Inimigo Público (menos para o Portugal Socialista)









Ontem, na ONU, o presidente iraniano atacou tudo e todos e insistiu nos seus dislates contra a Nação de Isarel. Perante tal inimigo do Mundo Livre, as reacções não se fizeram esperar.

«Condeno firmemente os comentários escandalosos do Presidente Ahmadinejad nas Nações Unidas e estou decepcionado que tenha beneficiado de uma tribuna para exprimir o seu ódio e as suas posições anti-semitas», afirmou Obama em comunicado.

Delegados de doze países abandonaram a sala, entre os quais o dos Estados Unidos e os de seis países europeus (França, Grã-Bretanha, Itália, Alemanha, Dinamarca e Hungria). Portugal ficou sentadinho. Estes funcionários socialistas não enganam, pois não?

Pode ver aqui o discurso do ditador Ahmadinejad

In memorium

Patrick Swayze

PS e BE: arre-burrinho!

"... em suma, sob o divertido folclore da "modernidade" que se enfiou na cabeça dos socialistas e cujos vestígios apenas aí se detectam, Portugal largou enfim a "cauda da Europa" e dedicou-se à pega de caras com África (ou com a Venezuela). Graças a um Governo PS e com a graça que só o PS no Governo garante. O PSD no poder teria idêntico potencial hilariante? A verdade é que não sei. E o colunista avisado prefere o certo ao duvidoso. O PS é certa e maravilhosamente mau. Coligado com o Bloco de Esquerda no Governo ou no Parlamento, como se prevê, será ainda muito pior."

O Portugal de Sócrates visto lá de fora

Roubos e violações assustam britânicos

" Foreign Office do governo britânico – o equivalente ao Ministério dos Negócios Estrangeiros – elevou esta semana o nível de alerta relativo a Portugal devido à criminalidade. Homicídios, roubos e abusos sexuais estão no topo das preocupações do Reino Unido, que recomenda aos mais de 2,2 milhões de nacionais que todos os anos visitam Portugal – são a maior fonte de receitas turísticas – especiais cuidados nas zonas de Lisboa e Algarve (mais aqui)"

Veja, pela sua saúde...

Duarte Gomes JÁ ESTÁ CONDICIONADO!

Os biltres do costume lá fizeram a nomeação da ordem: Duarte Gomes para o FCPorto - Sporten do próximo fim de semana. Ao fazê-lo, já estão de antemão a condicionar o resultado do jogo.

Como os Dragões têm memória, aqui vai:
Paulo Bento, o treinador do Sporten contestou à poucos dias a decisão da Comissão Disciplinar da Liga, que decidiu ilibar o árbitro Duarte Gomes, no caso do desentendimento com Ricardo Peres, treinador de guarda-redes do Sporting. O técnico leonino entende que nas imagens do jogo com o Vitória de Setúbal fica patente o mau comportamento do árbitro.
«Não deve passar impune. Se fosse ao contrário, tenho a certeza que o desfecho não era este. Está provado. Basta ver outras situações que ocorreram, inclusive comigo. Se virmos as imagens, vemos quem prevaricou. Basta ver a reacção do Peres quando foi empurrado, e a reacção do árbitro quando o segurança lhe toca», disse Paulo Bento, alertando para o perigo de existirem «dois pesos e duas medidas». «Acredito que as coisas não vão ficar assim. Se ficar impune deixa de haver legitimidade para castigar treinadores que dizem algumas verdades nos momentos de tensão, a seguir aos jogos», acrescentou.

Já agora, Duarte Gomes é um grande amigo do sporten e do slbosta. Depois daquele jogo da taça da trampa entre o Estrela da Amadora e os lampiões, em que marcou uma penalidade máxima porque um jogador do Estrela cortou uma bola com a cabeça na grande área (vá lá foi dentro), e que possibilitou ao slbosta continuar em prova, Duarte Gomes voltou a atravessar-se no caminho do Estrela da Amadora e, mais uma vez, impediu a equipa da Reboleira de, pelo menos, discutir no prolongamento a passagem às meias-finais da Taça de Portugal. Adivinhem quem foi o adversário: o Sporten!!!! Um golo de Purovic, já sobre os 90 minutos, obtido em posição irregular, afastou o conjunto da Amadora da prova. Mais uma vez, Duarte Gomes na jogada...
Aliás, esta não foi a primeira vez que o árbitro internacional, natural do Funchal e filiado na Associação de Futebol de Lisboa, "inclinou" um jogo a favor do conjunto de Alvalade . Há um ano, sensivelmente, imediatamente antes de ter optado por retirar-se, pontualmente, dos relvados, com o Sporten em desvantagem no marcador, em Alvalade, frente ao Nacional da Madeira, Duarte Gomes apenas "inventou" um penálti contra os insulares, que acabou por não ser transformado em golo, tendo, por isso, necessidade de, pouco depois, validar um golo irregular, desequilibrando, com dois erros monumentais, o jogo.

Estamos atentos!

Falemos de futebol ... corrupção à moda da liga do apito final

Em Abril passado, os serviçais da Comissão de Disciplina da Liga presidida pelo benfiquista fanático Ricardo Costa decidiu punir Lisandro Lopez com um jogo de castigo por “simulação evidente” de grande penalidade.
Dizia o funcionário do slbosta na liga:


"Ficou demonstrado que o jogador "tombou no relvado sem que tenha sofrido rasteira, fazendo com que a equipa de arbitragem assinalasse, erradamente, essa falta" (...)
A comissão disciplinar esclarece ainda que de acordo com os regulamentos, "o jogador que provoque uma decisão errada da equipa de arbitragem por ter simulado de forma evidente falta inexistente que conduza à marcação de pontapé de grande penalidade a favor da sua equipa, com beneficio para a sua equipa na atribuição final dos pontos em disputa (...) é punido com pena de suspensão de um jogo na primeira infracção (...)".
No documento lê-se também que existiu "uma simulação evidente" na medida em que "o único contacto físico entre os dois jogadores verificou-se ao nível da mão esquerda do jogador adversário na região abdominal do jogador arguido, sendo manifestamente insuficiente para justificar 'a falta reflectida na intervenção técnica e disciplinar do árbitro'".
E conclui: "Em rigor, ao contrário do sustentado pelo jogador arguido quando inquirido, a sua queda nunca poderia ter ocorrido como ocorreu: para a frente e de corpo direito".
in JN, 01/04/2009

Agora vamos esperar pela coerência!
Como Dragões, podemos esperar sentadinhos...

Falemos de futebol ... e corrupção à moda do slbosta



Árbitro para "recordar": Jorge Sousa
Leiria 1 vs benfica 2
Jorge de Sousa marcou uma falta inexistente e resultou no primeiro golo do clube que é patrocinado pela Sagres. Jorge de Sousa marcou uma grande penalidade que nem sequer existe e esta resultou no segundo golo da equipa patrocinada pela Sagres. Jorge de Sousa não teve coragem de expulsar jogadores do clube que é patrocinado pela Sagres. Em suma, o Jorge de Sousa ajudou a equipa patrocinada pela Sagres a somar a quarta vitória consecutiva no campeonato. Cardozo marcou o seu quinto golo esta época e isolou-se na lista de melhores marcadores. A equipa patrocinada pela Sagres está agora isolada no segundo lugar do campeonato.

Falemos de Futebol ... Clube do Porto ... à moda Global

Jornal "The Guardian"
"It would be pleasing to think that a side from Portugal could once more hold its own against clubs from wealthier nations"

Traduzindo, diz que é bom pensar que há uma equipa portuguesa que pode, uma vez mais, fazer frente aos clubes dos países mais ricos.

*******

Jornal "Le Monde"
O jornal "Le Monde" dedicou um artigo ao FC Porto na sua edição da passada sexta-feira onde destaca a gestão e o rigor dos seus dirigentes na detecção de talentos futebolísticos, nos últimos anos. O "anti-Real Madrid", por oposição à política posta em marcha este Verão por Florentino Pérez, "não é tanto um dragão, mas um lagarto a quem a cauda volta a crescer todas as épocas", termina o jornalista Bruno Lesprit, numa alusão a uma equipa que tem sabido vender e renovar-se sem perder competitividade.

Falemos de futebol... à moda de braga

Mas se a derrota é unicamente da responsabilidade do FCPorto a verdade é que existem muitas forças que lutam contra nós. Hulk, com razão, queixou-se e a verdade é que o árbitro à primeira oportunidade condicionou-o com um amarelo. Exige-se muito mais ao brasileiro. Não pode e nem deve ser influenciado com atitudes de árbitros que nas vésperas de um clássico tentaram alguma coisa. Não nos podemos esquecer dos casos do Apito Final, da decisão do campeonato nacional de juniores e da falsificação do relatório. Tudo será levado a cabo para que o campeão seja de Lisboa e não será certamente com exibições destas que daremos a resposta que merecem. Teremos uma comunicação social que levará em ombros um clube para o título, condicionando treinadores adversários, em troca de almoços em conhecidos restaurantes. O FCPorto tem de reagir e dar uma resposta à altura, dentro e fora do campo!!! Se ontem perdemos um jogo que seja para alguma coisa: toca a reuniar as tropas e lutarmos como verdadeiros dragões. Jogadores, direcção e adeptos. Lutaremos contra tudo e contra todos, mas onde o ano passado nasceu o tetra este ano nascerá o penta!!!!

Falando de futebol....à moda de lisboa

Porque é que se admiram os amigos Dragões?
Isto é alguma novidade?

O que é que faz o treinador do Benfica no restaurante de um conhecido barbudo benfiquista, na companhia de dois... jornalistas da RTP? Almoça, naturalmente. E conversa.

Para alguém que aqui aparecia e que se zangou com as minhas convicções políticas...

"A Vida resume-se a 4 garrafas.
Vamos aproveitá-la, pois já estamos na terceira."

Ouvido (e sentido) por aí

Soares e Sampaio favoreceram abertamente o PS.
Esperava-se que Cavaco fosse um exemplo de imparcialidade.
É triste ver que não o é.

As novas oportunidades e o que mudou com Sócrates

Ø Especialista de Fluxos de Distribuição - (paquete)

Ø Supervisora Geral de Bem-Estar, Higiene e Saúde - (mulher da limpeza)
Ø Coordenador de Fluxos de Entradas e Saídas - (porteiro)
Ø Coordenador de Movimentações e Vigilância Nocturna - (segurança)
Ø Distribuidor de Recursos Humanos - (motorista de autocarro)
Ø Especialista em Logística de Combustíveis - (empregado da bomba de gasolina)
Ø Assessor de Engenharia Civil - (trolha)
Ø Consultor Especialista em Logística Alimentar - (empregado de mesa)
Ø Técnico de Limpeza e Saneamento de Vias Públicas - (varredor)
Ø Técnica Conselheira de Assuntos Gerais - (cartomante/taróloga)
Ø Especialista em Logística de Produtos Químico-Farmacêuticos - (traficante de droga)
Ø Técnico de Marketing Direccionado - (vigarista)
Ø Coordenador de Fluxos de Artigos - (receptador de objectos roubados)
Ø Técnico Superior de Recolha de Artigos Pessoais - (carteirista)
Ø Técnico de Redistribuição de Rendimentos - (ladrão)
Ø Técnico Superior Especialista de Assuntos Específicos Não Especializados - (político)

Ainda a MMG e a TVI

O PS do Sócrates não presta (VI)

Trabalho: Taxa de desemprego no Norte atingiu os 10,5% no segundo trimestre - CCDR-N (14h27m )

Porto, 22 Set (Lusa) - A taxa de desemprego da região Norte voltou a agravar-se no segundo trimestre, atingindo 10,5 por cento, com a perda de postos de trabalho a penalizar sobretudo a indústria transformadora e os trabalhadores com menor escolaridade.

De acordo com o relatório trimestral "Norte Conjuntura", o emprego na região Norte diminuiu quatro por cento em relação ao trimestre homólogo do ano anterior, uma queda superior à média nacional, que foi de 2,9 por cento.

Face ao primeiro trimestre de 2009, a contracção do emprego da região Norte foi de 1,3 por cento (menos 24 mil empregados).

O PS do Sócrates não presta (V)

Dezassete mil empresas abriram falência no intervalo de um ano!!!

O PS do Sócrates não presta (IV)


LC – Preferia ver Manuela Ferreira Leite à frente do Governo em vez de José Sócrates?
Medina Carreira - Eu não preferia ver. A Manuela Ferreira Leite poder trazer à política uma coisa que é essencial, que é a seriedade.
ARF – E já agora a verdade.
Medina Carreira - A verdade. Seriedade. Nós não temos seriedade na política. Isto é um espectáculo, uma aldrabice pegada. Manuela Ferreira Leite abre a boca e passado duas horas já estão duas pessoas a bater-lhe nas canelas. É o Santos Silva e o Pedro Silva Pereira. Eu nunca vi isso. Quando estive no Governo não tínhamos dois ministros para irem atacar os outros. O País está a ser gerido por medíocres.
ler aqui

O PS do Sócrates não presta (III)

Jornalista escreveu artigo de opinião a criticar primeiro-ministro Sócrates requer abertura de processo contra jornalista João Miguel Tavares
21.09.2009 - 21h35 PÚBLICO


O primeiro-ministro, José Sócrates, requereu a abertura de instrução do processo que moveu contra o jornalista João Miguel Tavares, noticia hoje o blogue da TSF "Governo Sombra".

O Ministério Público tinha determinado que o processo fosse arquivado, considerando que o artigo de opinião, “José Sócrates, o Cristo da política portuguesa”, publicado no "Diário de Notícias", não ultrapassava os limites da crítica a Sócrates, enquanto figura pública. O primeiro-ministro, ao pedir a abertura de instrução do processo, mostra vontade de continuar com o litígio.

O artigo de 3 de Março deste ano criticava o líder socialista quando este pediu “a decência da vida democrática”, durante a abertura de um congresso. João Miguel Tavares defendeu que Sócrates deveria manter o “mínimo de decoro e recato em matérias de moral”, depois de ser confrontado com as polémicas da sua licenciatura, do Freeport, entre outros casos.

Para o jornalista, ainda mais grave foram as declarações feitas por José Sócrates que insinuavam a sua ilibação automática por ter sido o governante mais votado pelo povo, mantendo uma lógica semelhante à de Fátima Felgueiras ou Valentim Loureiro. Tavares termina o seu texto de opinião comparando o primeiro-ministro ao líder da Venezuela. “Como político e como primeiro-ministro, não faltarão qualidades a José Sócrates. Como democrata, percebe-se agora porque gosta tanto de Hugo Chávez."

Na altura em que o processo foi arquivado o jornalista disse ao PÚBLICO que esperava que a decisão do MP fosse a do arquivamento do processo, já que no passado tinha escrito "coisas mais violentas sobre Pedro Santana Lopes e Manuela Ferreira Leite e que nenhum deles o processou".

O primeiro-ministro já processou nove jornalistas. Cinco são da TVI, três do PÚBLICO e um do DN.

O PS do Sócrates não presta (II)

Buraco do Estado de 36 milhões/dia.
O défice do Estado regista uma média diária próxima de 36 milhões de euros, o que significa que em cada hora que passa o buraco entre as receitas e as despesas é de 1,5 milhões de euros. O ritmo do défice aumentou este ano 153% face aos primeiros oito meses de 2008. No ano passado o saldo negativo do Estado registava 3,436 mil milhões, este ano já ascende a 8,712 mil milhões.
Curiosamente o aparelho socialista no poder vem dizer que "o agravamento do défice está a abrandar".

O PS do Sócrates não presta (I)

Nota congelada ao juiz Rui Teixeira é "preocupante"

Classificação de "muito bom" suspensa até que haja uma decisão final sobre o pedido de uma indemnização ao Estado por parte do antigo ministro socialista Paulo Pedroso, ex-arguido no processo Casa Pia.
O presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) classificou hoje de "preocupante" a situação relacionada com o juiz Rui Teixeira, cuja nota ficou congelada pelo Conselho Superior da Magistratura após iniciativa de vogais designados pelo PS.

Férias, finalmente


Apito Encarnado: fraude consumada

Depois de uma "bomba" destas, esperava-se que, pelo menos os "jornais" especializados na matéria, disso fizessem capa. Enganei-me, como se pode ver abaixo.
Se o clube visado do favorecimento e da fraude fosse outro (vocês sabem do que estou a falar) já não seria assim, tenho a certeza absoluta.


Um gesto de amor (*)


Um garoto pobre, com cerca de doze anos de idade, vestido e calçado de forma humilde, entra na loja, escolhe um sabonete comum e pede ao proprietário que embrulhe para presente.
"É para minha mãe", diz com orgulho."
O dono da loja ficou comovido diante da singeleza daquele presente. Olhou com piedade para o seu freguês e, sentindo uma grande compaixão, teve vontade de ajuda-lo.
Pensou que poderia embrulhar, junto com o sabonete comum, algum artigo mais significativo. Entretanto, ficou indeciso: ora olhava para o garoto, ora para os artigos que tinha em sua loja.
Devia ou não fazer? O coração dizia sim, a mente dizia não.
O garoto, notando a indecisão do homem, pensou que ele estivesse duvidando de sua capacidade de pagar.
Colocou a mão no bolso, retirou as moedinhas que dispunha e as colocou sobre o balcão.
O homem ficou ainda mais comovido quando viu as moedas, de valor tão insignificante. Continuava seu conflito mental. Em sua intimidade concluíra que, se o garoto pudesse, ele compraria algo bem melhor para sua mãe.
Lembrou de sua própria mãe. Fora pobre e muitas vezes, em sua infância e adolescência, também desejara presentear sua mãe. Quando conseguiu emprego, ela já havia partido para o mundo espiritual. O garoto, com aquele gesto, estava mexendo nas profundezas dos seus sentimentos.
Do outro lado do balcão, o menino começou a ficar ansioso. Alguma coisa parecia estar errada. Por que o homem não embrulhava logo o sabonete?
Ele já escolhera, pedira para embrulhar e até tinha mostrado as moedas para o pagamento. Por que a demora? Qual o problema?
No campo da emoção, dois sentimentos se entreolhavam: a compaixão do lado do homem, a desconfiança por parte do garoto.
Impaciente, ele perguntou: "moço, está faltando alguma coisa?"
"Não", respondeu o proprietário da loja. "é que de repente me lembrei de minha mãe. Ela morreu quando eu ainda era muito jovem. Sempre quis dar um presente para ela, mas, desempregado, nunca consegui comprar nada."
Na espontaneidade de seus doze anos, perguntou o menino: "nem um sabonete?"
O homem se calou. Refletiu um pouco e desistiu da idéia de melhorar o presente do garoto. Embrulhou o sabonete com o melhor papel que tinha na loja, colocou uma fita e despachou o freguês sem responder mais nada.
A sós, pôs-se a pensar. Como é que nunca pensara em dar algo pequeno e simples para sua mãe? Sempre entendera que presente tinha que ser alguma coisa significativa,
tanto assim que, minutos antes, sentira piedade da singela compra e pensara em melhorar o presente adquirido.
Comovido, entendeu que naquele dia tinha recebido uma grande lição. Junto com o sabonete do menino, seguia algo muito mais importante e grandioso, o melhor de todos os presentes: o gesto de amor!


Invista no amor. Ele é o mais poderoso meio de tornar as pessoas felizes.
Em qualquer circunstância, em qualquer data especial para determinadas comemorações, o mais importante não é o que se dá, mas como se dá.
Todo presente deve se revestir de sentimento e não deve haver diferenças entre homenagens a uma pessoa pobre ou a uma pessoa rica.
A expressão deve ser sempre do afeto. O que se deve dar é o coração a vibrar em amor.
O valor do presente não está no quanto ele vai aumentar o conteúdo das caixas registradoras, mas sim o quanto ele somará na contabilidade do coração.

(*) Via Zé Carlos

BCP

Lendo as últimas afirmações de Filipe Pinhal, percebe-se perfeitamente que o governo e o banco de portugal de lisboa andaram aliados a outras instituições para derrubar o BCP...

Classificados

Ela também chegou ao Porto

100 anos de república

Extraído do Conjurados
100 anos de história e NADA!

Fraude: A Falsa Saturação da Portela

Extraído do : Maquinistas


O Estudo referido na reportagem pode ser descarregado aqui (PDF)

"Cavaco acha que o Porto é irrelevante" (*)

(*) extraído do JN (2009-09-06 Joana Amorim, JAMORIM@JN.PT)
Rui Moreira dispara em todas as direcções no livro "Uma questão de carácter". Sempre contra os que "maltratam" o Porto, portuenses incluídos.
Um amigo perguntou-lhe se tinha a noção do acto suicida que estava a cometer. Rui Moreira sabe-o, assume-o e não teme retaliações. O livro "Uma questão de carácter" já está nas bancas, questiona o Porto e os portuenses, os políticos e as políticas, o Estado central e a submissão perante o Terreiro do Paço e tem tudo para gerar inimizades.
Para muitos será outro livro com os queixumes típicos e rancorosos de um portuense perante a capital. Para o autor, burguês típico que não renega as suas origens, é a oportunidade única de, em vésperas de eleições, colocar a cidade no mapa e "exigir alguns compromissos". Porque, explica em conversa com o JN, o Porto, "que não pode querer ser tudo", "não pode perder mais nada". "O que temos são já os mínimos do que precisamos".
Deliberadamente um "Grito de Ipiranga", teme que o Porto já tenha perdido o seu carácter, essa característica tão única e intransmissível que inspirou poetas. "Fomos demasiado contemplativos". Especificando: "Nunca fomos capazes de lutar de acordo com os interesses regionais, de exigir aos nossos representantes no Parlamento que prestassem contas, temos tolerado tudo..."
E porque - e será, provavelmente, uma das frases-chave do seu livro - "todos se submetem a uma lógica que todos contestam", o Porto põe-se, de facto, a jeito. "Culpa do nosso individualismo. Queremos levar a nossa liberdade tão longe que muitas vezes não queremos amarras nem peias".
"Mea culpa" feita - em sentido lato, porque Rui Moreira recusa culpas na radiografia que faz à cidade - apontam-se espingardas. "Somos tão maltratados", desabafa. E não é preciso recuar muito no tempo para o comprovar. "Antes, os chefes de Estado quando vinham a Portugal entravam por Lisboa e vinham terminar as suas visitas ao Porto. Desde que Cavaco Silva está na Presidência da República essa tradição acabou. E não tenho dúvidas que é deliberado. O presidente da República acha que o Porto é irrelevante". Bom, recordámos nós, no seu primeiro ano enquanto presidente da República Cavaco Silva escolheu o Porto para palco das comemorações oficiais do 10 de Junho, Dia de Portugal. "O 10 de Junho é para consumo doméstico", dispara Rui Moreira.
Mas a constatação não é de agora. "Durante o Cavaquismo, o Norte foi a grande vítima do modelo de reconcentração do poder económico privado". E eis que chegamos ao cerne da questão - o dinheiro. O autor refere-se concretamente ao caso do Banco Português do Atlântico, que o então primeiro-ministro quis reprivatizar. Entre o Banco Comercial Português e um grupo de empresários do Norte (onde se incluía o também incómodo Belmiro de Azevedo) o governo vendeu-o ao BCP, que o engoliu enquanto marca e identidade.
E se é certo que a indústria do Norte "ainda não encontrou o seu canivete suíço", também é certo que quando ousa Lisboa esta lhe corta as pernas. Como aconteceu ainda há bem pouco tempo quando a Sonae quis comprar a PT. Mas aí, sublinha, ficou provado "o enorme défice mediático do Porto". Tudo porque, para espanto de muitos, a conferência de imprensa onde o grupo de Belmiro de Azevedo anunciou o lançamento da OPA teve lugar em Lisboa. E mais recentemente com a Unicer, sublinha, que "depois de ter perdido a liderança do mercado nacional está a passar o seu centro de decisão e muitas das suas principais actividades para Lisboa".
E muitos já se terão então questionado. E então o F.C. Porto? E a Câmara do Porto? Por partes. "A portofobia tem, como alvo favorito, o Futebol Clube do Porto". Portista ferrenho, fala da "vergonha em que participam muitas pessoas com grandes responsabilidades que não se conformam com o facto de haver um clube do Porto que ganha consecutivamente aos de Lisboa". E não compreende "que os portistas que vivem fora do Porto não entendam por vezes que o clube, que é considerado um símbolo ilegítimo do poder por contrariar o princípio e a sacrossanta lógica da centralidade, e a cidade que lhe deu o nome fazem parte do mesmo alvo.
A Rui Rio - cuja popularidade, diz, não deriva apenas de ter enfrentado Pinto da Costa, mas também de ter enfrentado o Governo no polémico dossiê do Metro do Porto - reconhece-lhe um segundo mandato com uma "visão mais alargada e abrangente, por contraste com um primeiro mandato em que as políticas da cidade eram pensadas como se o Porto fosse um enclave, delimitado pelo rio Douro, pelo mar e pela Circunvalação".
E se o "peso político da cidade continua a ser uma miragem", outras explicações haverá para além dos problemas endógenos. "Não se sabe, por certo, se foi coincidência, mas, por norma, as cores que governaram o Porto não coincidiram com as que governaram a nação. Ora, estas rebeldias pagam-se caro, nas democracias indigentes como a nossa..."
Sobrevivência. Hoje, a regionalização é, acima de tudo, uma questão de sobrevivência se o Porto não se quer "conimbrizar". Porque, lembra, todas as promessas de descentralização ficaram na gaveta. E recorda Mário Soares. "É lapidar". E para não ser acusado de "vira-casacas", explica a priori: "Se há dez anos fiz parte da maioria que rejeitou a regionalização no referendo, devo dizer que hoje sou um regionalista. É que já não acredito que, de outra forma, o país possa crescer de modo harmonioso. E porque tenho que aceitar que ela é melhor do que o indisfarçado e insuportável centralismo em que vivemos". Só assim a apelidada Invicta sairá do marasmo.
Mas não é a solução para todos os problemas. Porque o Porto "precisa de um discurso novo", de mobilizar "os seus talentos", de trabalhar em "rede", de ser mais "exigente", mais reivindicativo, "mais liberal", essa condição quase inata que a História se encarrega de explicar. Para que, assim, "o Porto fale a Lisboa pelo resto do País".

Porto, em Setembro (VI)

Red Bull Air Race
12 e 13 de Setembro, Ribeira

Porto, em Setembro (V)

Poesia
no Maria vai com as outras
11 de Setembro, 22h30

Porto, em Setembro (IV)

Livraria/Esplanada do Clube Literário do Porto
10 de Setembro, 21h30

Porto, em Setembro (III)

Moby
12 de Setembro, 20h30, Parque da Cidade

Porto, em Setembro (II)

Festival Internacional de Marionetas,
de 11 a 19 de Setembro, Praça D.João I

Porto, em Setembro (I)

Sábado, 12 de Setembro
GreenBull 2009

15 horas - Workshop de aviões de papel
16 horas - Concurso de lançamento de aviões de papel

Rua de S.Francisco

Contradições

  • Ex-companheira do dirigente portista negou hoje, no Tribunal de São João Novo, todas as acusações que lhe são imputadas, alegando não ter feito "nada que o fosse de qualquer modo prejudicar".

    foi por isso que escreveu(?) aquele livro...para não o prejudicar....

  • Carolina Salgado afirmou hoje em Tribunal "que não tinha qualquer problema com o médico Fernando Póvoas".

Mas no seu (?) livro, ‘Eu, Carolina", o médico é apontado como o responsável do fim da sua relação com Pinto da Costa, por ter apresentado a este a jornalista Maria Elisa e por promover um encontro entre os dois em Londres.

Branqueamento de capitais?

"O dinheiro vem de forma completamente transparente"

Luis Filipe Vieira in OJOGO

Hum, pois...

Campeonato Regional Norte: 1.º Grande Prémio de Vila Nova de Cerveira em Motas de Água realiza-se em Vila Nova de Cerveira...
(hoje, num jornal desportivo)

Classificados

Duo ele e ... ele

Luvas, dizem eles

Freeport: polícia inglesa confirma pagamento de "luvas"
As autoridades inglesas têm provas que confirmam o pagamento de “luvas” no âmbito do licenciamento do outlet de Alcochete, noticia a edição de hoje do “Correio da Manhã”. Tendo em conta as novas informações, o jornal afirma ainda que o ex-presidente do Instituto da Conservação da Natureza, Carlos Guerra, não vai ser o único arguido no processo Freeport a ter de explicar os cerca de 200 mil euros depositados numa das suas contas.

Isto porque a investigação que está a ser conduzida em Londres descobriu vários depósitos em contas abertas em paraísos fiscais britânicos que envolvem alguns dos suspeitos já constituídos arguidos em Portugal. Há também três novas figuras, cujos nomes não são avançados. De acordo com o mesmo jornal, assim que a polícia inglesa enviar as novas provas que agregou ao processo, as autoridades portuguesas deverão constituir mais dois ou três arguidos.

ler mais
Fonte: Público

Prevenção Rodoviária

Labaredas

    Está visto que a UEFA Champions League não é propriamente um tema querido para A Bola. Pelo menos enquanto o FC Porto for recordista de presenças na competição e o emblema fetiche da casa da Queimada não souber o que isso é. Repararam que, ainda recentemente, descobriram que os Tetracampeões vão regressar a Londres, mas trocaram o adversário? Distracção ou azia?

    «O FC Porto vai a Londres? Deve ser ao Arsenal», terá pensado um dos desanimados do costume, confirmando que a falta de interesse em tudo o que é azul e branco é inequívoca. Ou será da queda para o vermelho? Já viram a piada da gaffe? O Arsenal é vermelho, o Chelsea equipa de azul… Está explicado. Distracção, azia e doença.
fonte: fcporto.pt

Já chegamos à Venezuela?

Frente a frente entre José Sócrates e Jerónimo de Sousa.

A pivot da RTP, Judite de Sousa, tenta fazer a última pergunta do debate a Jerónimo, a quem, de acordo com as famosas “regras”, caberia encerrar o “debate” (minuto 2,50).

O candidato socialista franziu o sobrolho e interrompe-a, perguntando-lhe, com ar zangado, o que quer dizer com aquela pergunta.

Era, pois, como se a Judite de Sousa lhe tivesse de pedir autorização para o modo como deveria questionar o seu interlocutor; ela ainda esboça uma tentativa de dizer-lhe que a pergunta se destina ao outro participante, mas Sócrates insiste em pedir-lhe explicações – que lhe são respeitosamente dadas - e é ele quem acaba por encerrar o debate, com uma declaração extraordinária sobre a Prisa e o seu antigo companheiro no Governo de Guterres, Pina Moura.
Um certo ditador venezuelano não teria feito melhor.

Será boa? De Ermesinde?

Perguntar não ofende

Imaginem que o mercado de transferências fechava às 19h.
Imaginem que o Porto jogava com o Setúbal daí a uma hora.
Imaginem que horas antes, mesmo no fecho do mercado, o Porto tinha emprestado um jogador ao Setúbal.
E imaginem que o Porto dava 8 ao Setúbal.
Imaginem agora as suspeitas.... Mas como foram os lampiões....

A liga encarnada (*)

(*) extraído de artigo de opinião do Reflexão Portista

Vieira veio a público negar qualquer apoio e garantir que nem sequer reconhecia os No Name Boys, mas um relatório da PSP é demolidor para o presidente do Benfica.






Será que o SLB e o "senhor transparência" irão continuar acima da lei e, neste caso, dos regulamentos disciplinares da LPFP?

Foram cardos, foram rosas

O mal de todos nós é que preferimos ser arruinados pelo elogio a ser salvos pela crítica

Para adultos

Sexo Oral

Um bom blog deve focar todos os pontos.
Ser esclarecedor e dar aos seus leitores um vasto leque de informação.
Assim, aqui fica um clip sobre um tema que tem de deixar de ser tabu...

Risco da caricatura ao vivo, em Matosinhos

Na tarde de 5 de Setembro, (hora a divulgar brevemente mas nunca muito longe das 16h00), o núcleo de Matosinhos da Amnistia Internacional e a FecoPortugal recebem com um sorriso todos aqueles que se decidam a uma passagem pelo Teatro Taul Nery.
Em exposição, estarão mais de 140 reflexões gráficas (através do risco, portanto) acerca do... risco que pode constituír o exercício em liberdade da faculdade de expressão que todos deveremos encarar como valor supremo.
Mas, já que de risco se fala, a inauguração oferece um a quem se atreva a passar por ali naquela tarde: o risco de ficar a conhecer a "verdadeira dimensão" do seu nariz, trabalho milimetricamente exercido por um grupo de caricaturistas ali presentes. E já se sabe com que implacável rigor trabalham estes profissionais!...

A ilustração acima, é o timbre identificativo das folhas onde os caricaturistas desenharão. Foi desenhado com base numa ilustração do membro Feco Carlos Laranjeira, um pouco intervencionada.

Texto de Zé Oliveira, Presidente da FECO Portugal, sacado daqui.

Poesia

Teia de gente

A praia é feita de areia
onde o mar deita e se estende
soberbo na própria imensidão

A aranha vive na teia
nos fios aos quais se prende
tecendo a vida de mansidão

Poetas da nossa laia
andam descalços na praia
tecem palavras ao vento
amores, dores lamentos

Palavras são grãos de areia
com os quais construimos a teia
na rede que nos liga ao mundo

Pérolas, conchas, Oh que riqueza!
transformam tanta beleza
em sentimento profundo!

Uma questão de exigência (*)

(*) opinião de Jorge Maia, in O JOGO

Se há uma coisa que separa os adeptos do FC Porto dos restantes, para além dos títulos conquistados nos últimos anos, claro, é o seu incomparável nível de exigência. Imagine-se outro clube qualquer com quatro títulos de campeão consecutivos. Bem sei que não é fácil, mas, já que começámos, imagine-se ainda um desses clubes com quatro participações consecutivas na Liga dos Campeões, sendo que nas últimas três ultrapassando a fase de grupos, e ponha-se-lhe ainda uma Taça de Portugal nas mãos. E acrescente-se, num derradeiro esforço de imaginação, que o mesmo clube conseguia todos os anos vender três ou quatro jogadores realizando várias dezenas de milhões de euros em transferências. Se conseguiu imaginar tudo até ao fim, se não se desconcentrou a meio perante a improbabilidade de semelhante obra de ficção, não deve ter muitos problemas em imaginar o resto: a rendição incondicional dos adeptos, as estátuas erguidas à capacidade dos jogadores, as homenagens prestadas à infalibilidade dos técnicos e as vénias à sagacidade dos dirigentes desse clube. Os adeptos do FC Porto não são assim. Duvidam dos jogadores, questionam os técnicos e criticam os dirigentes. Porquê? Porque não se satisfazem com as migalhas que enchem a barriga aos outros.

Comparações


PERSONALIDADE
  • Enquanto José Sócrates "tirou" um curso de forma, no mínimo, desajeitada (e estou a ser tão meigo, meu Deus!), tendo inclusivamente feito cadeiras ao Domingo (!) e pede aos portugueses excelência e esforço na aprendizagem, Manuela Ferreira Leite foi considerada uma das alunas mais bem classificadas do seu Curso e recebeu uma Bolsa de Estudos da Fundação Calouste Gulbenkian
  • Enquanto José Sócrates tem uma postura plástica, artificial, de um político de "teleponto", Manuela Ferreira Leite engasga-se, gagueja, não precisa de papel à sua frente e não recorre à política espectáctulo porque tem o essencial: a competência
  • Enquanto José Sócrates é um carreirista da política e um político profissional (do qual não se conhece NADA que não seja governo-PS e PS-governo), MFL desenvolveu uma carreira técnica prossional paralela no Banco de Portugal, na Banca Privada e na docência universitária
  • Enquanto Sócrates mente e é incompetente, MFL é verdadeira, autêntica e competente

OPÇÕES GOVERNATIVAS - INVESTIMENTO PÚBLICO

  • Enquanto Sócrates opta por aumentar o endividamento de forma galopantes, com Otas's/Alcochetes, TGV's, mais betão e Auto-Estradas (apostando num modelo de obras públicas esgotado e estafado), Manuela Ferreira Leite (MFL) prefere reduzir o endividamento apostando em pequenas obras que desenvolvam a riqueza nacional (dando empreg às nossas PME's e não aos grandes consórcios internacionais e às SOMAGUE's e MOTAS ENGIL'S)
  • Enquanto Sócrates entende que o estado é o motor da Economia, MFL defende que o Estado é um árbitro, um regulador, mas não o actor principal da peça que é o desenvolvimento do país (esse deve ser das empresas e dos cidadãos)

OPÇÕES GOVERNATIVAS - IMPOSTOS

  • Enquanto Sócrates aumentou o custo do trabalho, reduzindo a nossa competitividade, MFL defende a redução da Taxa Social Única e de todas as contribuições que encareçam o custo do trabalho, aumentando a nossa competitividade externa e tornando estas prestações (descontos ao fim do mês para a Segurança Social e Saúde) mais leves para os trabalhadores, aumentando o seu poder de compra.

OPÇÕES GOVERNATIVAS - EDUCAÇÃO

  • Enquanto Sócrates humilhou os Professores, tentando que estes se sujeitassem, de forma intelectualmente inaceitável, ao chicote opressor de uma avaliação seguidista e oportunista, MFL já afirmou apostar na restauração da autoridade dos Professores, na criação de oportunidades para que estes se possam qualificar e na (re)valorização do papel da Escola junto do meio local
  • O modelo de avaliação será revisto
  • A política de exames (com mais provas e mais exigência) será revista

OPÇÕES GOVERNATIVAS - AGRICULTURA

  • Enquanto que Sócrates asfixiou e abafou os agricultores (com um péssimo ministro) , MFL pretende devolver prestígio a este sector, dando-lhe capacidade produtiva e apostas estratégicas para o seu desenvolvimento (sobretudo na capacidade exportadora)

Do Curdistão, com amor

Segundo o JN, “um indivíduo tentou estrangular a mulher com um arame mas foi impedido pelo filho.(…) Foi detido por tentativa de homicídio (…). O Tribunal de Famalicão libertou-o”.
Como é que é possível?

Do Texas, com amor

"A viagem sozinho a Fátima corria bem até que, de noite, ‘António’ decidiu parar só para tentar comer qualquer coisa. Voltou com um hamburguer ao carro e, sentado ao volante, mal se distraiu já tinha uma pistola e facas apontadas à cabeça. Acabou sequestrado hora e meia pelos quatro homens que, enquanto roubaram o que puderam do seu multibanco, ainda o espancaram e fecharam-no dentro da mala do carro. A Polícia Judiciária já apanhou três, mas uma juíza libertou-os. E continuam a viver do Rendimento Social de Inserção. De resto, há muito que conciliam os enormes rendimentos no mundo do crime com uma vida recheada de subsídios à custa do Estado – que vai pagando sempre, apesar dos longos registos criminais por roubo, furto e tráfico de droga (mais aqui)"

Pertinente

"Devemos receber detidos de Guantánamo sobre os quais não pende qualquer acusação? É indiferente perguntar. E é indiferente responder: em Portugal, nada se discute, tirando as misérias habituais da paróquia.

Só isso explica que dois cidadãos sírios já cá estejam instalados perante a anestesia geral. Porque são rapazes cordatos e inocentes? O governo diz que sim. Eu não duvido. Mas também não duvido, ao contrário do que o governo esconde ou ignora, que existem dezenas de antigos rapazes ‘cordatos’ e ‘inocentes’ que, uma vez libertados, regressaram ou iniciaram actividades terroristas. Citar Abdul Ghulam Rasoul (um dos líderes talibãs no Afeganistão de hoje) ou Said Ali al-Shihri (um dos líderes da al-Qaeda no Iémen de hoje) é apenas referir os casos de ‘inocência’ mais célebres. Receber prisioneiros de Guantánamo é um tiro no escuro. Que pode fazer ricochete."


João Pereira Coutinho

Violência "colorida" na mouraria

CASO I
"Dois jovens atacados à facada, mais de 50 negros a fugir a pé à polícia pela linha do comboio e dezenas de passageiros em pânico, quando se limitavam a regressar a casa depois de um dia de trabalho. É este o balanço de anteontem à noite, na estação de Queluz-Belas, em mais um confronto de gangs rivais da Linha de Sintra (mais aqui)"

"TÊM LIBERDADE PARA FAZER PIOR"
António Dias, proprietário do café Satélite – único estabelecimento comercial nas imediações da estação de Queluz-Belas, que às 21h30 ainda está aberto –, garante que a situação de anteontem já não surpreende: "Só não fazem pior porque não querem. Estes miúdos têm liberdade para fazer o que querem. São menores e sabem que a polícia não pode estar em todo o lado com os elementos que tem." O comerciante diz ainda que a estação de Queluz-Belas "tem pouca luz, saídas perigosas e nunca se vê polícia. Depois dá nisto. Assaltos a qualquer hora e um sentimento de insegurança permanente
".

CASO II

"Quatro rapazes negros, três com 16 anos e o outro de apenas 15, decidiram roubar uma potente Nissan pick-up na rua António Aleixo, Amadora, terça-feira à noite. Acabaram por ser apanhados em menos de 12 horas pela PSP, mas deram luta na fuga e deixaram rasto de destruição pelo meio: seis carros destruídos. Quanto aos jovens, todos eles estudantes, três foram detidos e o mais novo foi apenas notificado. De referir que após a queda, os jovens ainda se levantaram, seguindo-se uma perseguição apeada. No momento da detenção ofereceram também resistência física (mais aqui)"

CASO III
"Dois farmacêuticos tiveram de receber tratamento hospitalar após agressões na farmácia Moura, em Belém, Lisboa. O incidente teve início quando uma criança negra entrou no estabelecimento, mexeu em vários produtos e foi posta na rua. Uma tia da menor foi ao local munida de arma branca e agrediu a farmacêutica. Pouco tempo depois, outros sete familiares agrediram outro funcionário com um martelo. Os feridos foram transportados para o Hospital São Francisco Xavier (mais aqui)"