Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Pensamento do dia


"A vida é um sonho; é o acordar que nos mata."

Virginia Woolf

Save me

Synais doutrus tempus: "Não cuspir no chão!?"



Quando forem á Grécia vão preparados, senão...


Recebi esta foto no mail. Como já dei umas boas gargalhadas, quis partilhá-la com os meus leitores. Have fun... e levem sempre dinheiro no bolso se forem à Grécia!!

Em dia de aniversário, prenda para os lampiões

Lembrança dos 5-0

Em dia de aniversário dos lampiões...

Datas com História: 26 de fevereiro de 1802


Nasce Victor Hugo em Besançon. Filho de Joseph Hugo e de Sophie Trébuchet, nasceu em Besançon, no Doubs, mas passou a infância em Paris. Estadias em Nápoles e na Espanha acabaram por influenciar profundamente sua obra. Funda com os seus irmãos em 1819 uma revista, o Conservateur littéraire (Conservador literário), que já chama a atenção para o seu talento. No mesmo ano, ganha o concurso da Académie des Jeux Floraux.

O seu primeiro recolhimento de poemas, Odes, é publicado em
1822: tem então vinte anos. Mas é com Cromwell, publicado em 1827, que alcançará o sucesso. No prefácio deste drama, opõe-se às convenções clássicas, em especial à unidade de tempo e à unidade de lugar.

Tem, até uma idade avançada, diversas amantes, sendo a mais famosa Juliette Drouet, atriz sem talento que lhe dedica a sua vida, e a quem ele escreve numerosos poemas. Ambos passavam juntos o aniversário do seu encontro e preenchiam, nesta ocasião, ano após ano, um caderno comum que nomeavam o Livro do aniversário.

Criado por sua mãe no espírito da
monarquia, acaba por se convencer, pouco a pouco, do interesse da democracia ("Cresci", escreve num poema onde se justifica). A sua idéia é que "onde o conhecimento está apenas num homem, a monarquia se impõe." Onde está num grupo de homens, deve fazer lugar à aristocracia. E quando todos têm acesso às luzes do saber, então vem o tempo da democracia". Tendo se tornado favorável a uma democracia liberal e humanitária, é eleito deputado da Segunda República em 1848, e apóia a candidatura do "príncipe Louis-Napoléon", mas se exila após o golpe de Estado de 2 de Dezembro de 1851, que ele condena vigorosamente por razões morais (Histoire d'un crime).

Durante o Segundo Império, em oposição a
Napoléon III, vive em exílio em Jersey, Guernsey e Bruxelas. É um dos únicos proscritos a recusar a anistia decidida algum tempo depois: « Et s'il n'en reste qu'un, je serai celui-là » ("e se sobra apenas um, serei eu"). A morte da sua filha, Leopoldina, deixou-o a tal ponto desamparado que se deixa tentar, na sua lembrança, por experiências espíritas relatadas numa obra diferente nomeada Les tables tournantes de Jersey.
De acordo com seu último desejo, seu corpo é depositado em um caixão humilde que é enterrado no
Panthéon. Tendo ficado vários dias exposto sob o Arco do Triunfo, estima-se que 1 milhão de pessoas vieram lhe prestar uma última homenagem.

Wikipedia

Casas de borla

"Uma dezena de elementos da Associação Solidariedade Imgirante (ASI) está esta segunda-feira no bairro clandestino da Estrada Militar do Alto da Damaia, para evitar que sejam demolidas duas das nove habitações que a Câmara Municipal da Amadora prevê deitar abaixo. Rita Silva, da ASI, em declarações à TSF, contesta a actuação da autarquia e defende o “direito à habitação” afirmando que a Câmara “não dá qualquer apoio a estas pessoas”. A casa de José António, 40 anos, residente no bairro há mais de três, é uma das nove habitações que a Câmara prevê demolir hoje, segundo disse à imprensa um responsável da autarquia que está a fiscalizar o processo.De acordo com o fiscal das demolições, são demolidas as casas que estão vazias ou aquelas onde as pessoas não estão inscritas no Plano Especial de Realojamento (PER) (mais aqui)."
Está na altura de dizerem a esses senhores e senhoras que o facto de acabarem de chagar de África e construírem uma barraca não lhes dá o direito a receberem uma casa nova. Pelo menos com os impostos vilmente sugados aos portugueses cada vez mais pobres. Se estes senhores dessas associações querem dar casas, que avancem eles com a massa, porque pagar impostos e casa própria ao mesmo tempo para oferecer outras a oportunistas em nome do politicamente correcto já começa a cheirar mal. E ainda mais quando os portugueses carenciados não têm o mesmo tratamento.

Datas com História: 25 de Fevereiro de 1855


Nasce Cesário Verde. Filho do lavrador e comerciante José Anastácio Verde e de Maria da Piedade dos Santos Verde, Cesário matriculou-se no Curso Superior de Letras em 1873, frequentando por apenas alguns meses o curso de Letras. Ali conheceu Silva Pinto, grande amigo pelo resto da vida. Dividia-se entre a produção de poesias (publicadas em jornais) e as atividades de comerciante, herdadas do pai.

Em 1877 lhe começou a dar sinais a tuberculose, doença que já lhe tirara o irmão e a irmã. Estas mortes servem de inspiração a um de seus principais poemas, Nós (1884).

Tenta curar-se da tuberculose, sem sucesso; vem a falecer no dia 19 de Julho de 1886. No ano seguinte Silva Pinto organiza O Livro de Cesário Verde (disponível ao público em 1901), compilação de sua poesia.

De poesia delicada, Cesário empregou técnicas impressionistas, com extrema sensibilidade ao retratar a Cidade e o Campo, seus cenários prediletos. Evitou o lirismo tradicional, expressando da forma mais natural possível.

(in)Segurança no Trabalho

Jogo para Adultos: Vamos ao Engate

Aqui vos apresento hoje, um joguinho de engate , o 'SIM's Girls', o objectivo é simples, tens de tentar comer os pesquedo que andam la na tua escola, mas atenção isto não é mel, ja que elas se fazem uma beca de dificeis e só com muita prendinha e ladainha é que vocês lhes vai conseguir 'saltar pa nespera' ao melhor estilo Hentai ( desenhos animados de foda japoneses )! Por isso muita paciencia e bom engate!

Regionalização: Silva Peneda

Publicado no blog - Legião Invicta



José Silva Peneda escreveu um interessante artigo no JN de 19 de Fevereiro de 2007.

“Os últimos dados acabados de publicar pelo INE são claros. O Norte é a região onde a economia menos cresce e onde o desemprego mais aumenta. No final do ano passado, o Norte atingiu o valor mais alto de que há memória da taxa de desemprego, 9,7%, que é também o valor mais alto do país. O Norte não mostra capacidade para aguentar a pedalada das outras regiões do país, pois até o Alentejo já se apresenta com mais força.
(…)
Em primeiro lugar, há que reconhecer que o Norte não está em condições de competir.
(…)
O problema é, assim, de saber se o objectivo é voltar a tornar o Norte competitivo ou, como alternativa, deixar andar.
A questão é, por isso, política.
Estou convencido de que se o Norte tivesse meios para poder resolver e decidir coisas que Lisboa não tem tempo, sequer para perceber, tudo seria diferente.
Hoje, já não acredito que Lisboa, qualquer que seja o Governo, possa apresentar soluções para um problema
(…)
Basta ver os grandes investimentos públicos listados na página 102 do QREN, a submeter a Bruxelas até 2013, que totalizam um investimento de mais de 13 mil milhões de euros.

Ao Norte apenas caberá 4,6% desse montante, ou seja, cerca de 600 milhões euros, que serão distribuídos por três projectos IP4 Vila Real-Quintanilha, plataforma logística de Leixões e IC 35 - Penafiel Entre-os-Rios!
São estes e só estes os três grandes projectos a realizar no Norte do país nos próximos sete anos.

Estamos perante uma flagrante injustiça, que revela uma enorme insensibilidade política e social perante toda uma região, mas o mais grave é ter de constatar que se trata da prova provada que Lisboa nem sequer entende que, dado o peso populacional do Norte, se este estiver bem, o país estará melhor.

(…)

............ Quem quiser ler a totalidade do texto poderá faze-lo
aqui :

Comentando agora o que Silva Peneda escreveu, tenho a dizer que estes números (a serem verdadeiros) são escandalosos, mas não são surpreendentes.

No “norte” reside mais de 37% da população portuguesa, é a região mais miserável, no entanto o governo apenas investirá no “norte” 4,6%.

Investir 4,6% numa região onde reside 37% da população diz tudo.

Passo agora para o fim do texto de Silva Peneda:

“Mas não é possível mobilizar ninguém de uma região quando, à partida, se assiste a uma tão cruel, injusta e revoltante repartição do investimento público.
Por isso, repito, a questão é política.”

De facto, a questão é politica, MAS o partido de Silva Peneda é O principal responsável pela situação actual, todos sabemos que o PSD é capaz de tudo para evitar a regionalização.
O que fará então Silva Peneda?
Será que irá demitir-se do PSD?
Claro que não, afinal de contas o cargo de deputado europeu é um bom "tacho".

Regionalização - Conversas

Artigo de Rui Moreira

(...) foi uma excelente oportunidade para rever e conversar com alguns velhos amigos lisboetas.

(...) Preferi falar no centralismo, que se vem acentuando a cada novo Governo e se vai agravar com o modelo escolhido para a reforma da administração pública mas interromperam-me, dizendo que vivemos num tempo em que as novas tecnologias permitem que os serviços do Estado sejam concentrados e centralizados sem perda de qualidade para o utente e com evidentes benefícios de todos. Quando lhes perguntei se esse argumento de racionalização não era urna faca de dois gumes já que pela mesma razão se podiam deslocalizar alguns serviços da capital para Bragança sem que o utente da capital fosse prejudicado com isso. Percebi que as coisas iriam azedar e não quis ser antipático, porque o ambiente era festivo.

A conversa resvalou então para os grandes investimentos, onde todos pareciam concordar em que a Ota era um disparate mas pela simples razão de ser longe de Lisboa e, a propósito, falaram-me do escandaloso Metro do Porto, que seria o exemplo das vícios que só se agravariam se o país fosse regionalizado, o que daria mais poder aos autarcas, uma classe amaldiçoada e sempre desavinda de que os caciques nortenhos eram o pior exemplo. Não valia a pena retorquir que, apesar dos seus erros, o nosso Metro é mais barato e mais bem gerido do que o da capital mas, em desespero de causa, lembrei-lhes que o recente escândalo na Câmara Municipal de Lisboa mostrara que, afinal o problema autárquico não era um exclusivo nortenho. O que eu no sabia é que, como na sua origem estava envolvida uma empresa do Norte, era visto como um escândalo de importação, o que, ao fim e ao cabo e aos olhos desses meus bons amigos explicava quase tudo!...

Miguel Sousa Tavares: Mourinho no Dragão

'Nortada' do Miguel Sousa Tavares...

Pena tenho que o Anderson não esteja a jogar. Porque estou convencido de que, com ele em campo, talvez José Mourinho recebesse em Stamford Bridge uma lição de humildade.

1 - Parabéns a José Mourinho, que conquistou mais uma Taça ao serviço do Chelsea, a Carling Cup. Ganhar é o seu talento, o seu vício, o seu destino. Mas saber ganhar, já não sei se será.

Na semana passada repeti aqui os elogios a Mourinho, que já tantas vezes lhe fiz e sempre com sincera admiração. Disse que ele seria recebido no Dragão, pelos verdadeiros portistas, com a admiração e a gratidão que merecia quem lá deixou a obra e a memória que ele deixou. Estou, pois, à vontade para agora dizer que a passagem de Mourinho pelo Dragão, terça-feira passada, me deixou um profundo sentimento de decepção, dando comigo a pensar se esta paixão pelo futebol será mesmo coisa recomendável.

Primeiro que tudo, foram as declarações de José Mourinho ainda em Inglaterra, dizendo que esperava ser recebido com alguns assobios e manifestações de ingratidão, a que já estava habituado e não o afectavam em nada. Ora, sucedeu que, tendo sido recebido exactamente ao contrário, desde o aeroporto até ao estádio, Mourinho não foi capaz de ter uma palavra, já não digo de arrependimento pelo que dissera, mas ao menos de saudação ao público. Não teve uma palavra, não teve um gesto, não teve uma atitude. E celebrou o golo do Chelsea com um entusiasmo tão grande quanto desnecessário: já Luís Figo, ao celebrar o golo do Inter contra o seu Sporting, nos havia ensinado o que estamos fartos de saber, mas fingimos sempre não acreditar: que, tirando raras e estranhas excepções, estas coisas do amor à camisola, de gratidão para com um clube, de fidelidade à memória e aos adeptos que ontem nos veneravam, só existe mesmo para os adeptos. Eles, os profissionais, só conhecem sentimentos para quem, em cada momento, lhes paga.

Depois, Mourinho pôs em campo uma equipa de luxo a fazer um futebol medíocre, sem rasgo nem alma, unicamente pensado para levar de vencida a eliminatória e nada mais. Tanto pior para os idiotas como eu, que continuam a pensar que só vale a pena ir aos estádios para ver bom futebol; se é apenas para ver a minha equipa ganhar, fico em casa a ver pela televisão, que é bem mais barato e confortável.

Mas Mourinho não se limitou a castrar o espectáculo que a sua equipa tinha obrigação de dar, em benefício do resultado que pretendia: tratou também de assegurar que o adversário não pudesse dar espectáculo. Não é preciso ser um «treinador de top mundial», como Mourinho se definiu, para perceber que, na ausência de Anderson, a única hipótese de perigo do FC Porto e a única hipótese de espectáculo do jogo, residiam nos pés desse talento ainda não normalizado chamado Ricardo Quaresma. E, assim, a sua grande estratégia para este jogo consistiu numa coisa simples e feia: anular Ricardo Quaresma de qualquer maneira: a bem, se possível; a mal, se necessário. Para isso, começou por tirar Paulo Ferreira (desconfiou que, por razões várias, talvez não estivesse disponível para uma sale besogne) e fê-lo substituir por um Diarra instruído para perseguir como um doberman e atacar como um rottweiler. Em seu apoio, não estivesse Quaresma suficientemente intimidado e massacrado, colocou Essien, com a missão de jamais deixar passar o adversário com a bola nos pés. E, enfim, ele próprio, Mourinho, tornou-se o terceiro elemento decisivo do Plano Quaresma Não Passa!, colocando-se estrategicamente de pé junto à lateral, para esbracejar e gritar «teatro!» de cada vez que Quaresma encontrava um ombro, um joelho ou um pé de Diarra a barrar-lhe a passagem. A certa altura, quando Essien, vindo em auxílio de Diarra, ceifou Quaresma com uma entrada assassina, ainda o extremo portista voava no ar e já Mourinho gesticulava em direcção ao árbitro, tentando convencê-lo de que nem falta houvera. E a verdade é que valeu a pena a sua atenção: Essien foi poupado a um vermelho directo e, no final, Mourinho ainda se deu ao luxo de dizer que Quaresma era tão talentoso como «batoteiro» e que lhe faria bem passar uns tempos em Inglaterra para aprender a levar porrada com um sorriso nos lábios. Confesso que para um treinador de «top mundial», esperava outra estratégia, menos feia, mais amiga do futebol. E outra memória — dos tempos em que ele treinava o FC Porto e os ingleses, incapazes de digerir a derrota do Celtic ou a eliminação do Manchester United, o acusavam de ser treinador de uma equipe de mergulhadores.

No fim, ainda ouvi José Mourinho a queixar-se que a lesão de John Terry e o facto de não dispor de outro central de raiz é que tinha condicionado todo o futebol do Chelsea. Como é sabido e conforme é de tradição com os nossos emigrantes do futebol no estrangeiro, a imprensa portuguesa assumiu todas as dores de Mourinho, porque o vilão do Abramovich lhe negou em Dezembro a compra de outro central. Ora, convém recordar que o vilão do Abramovich gastou 60 milhões de contos, em três anos, a dar a Mourinho os jogadores que ele quis e, só no ano passado, perdeu 24 milhões de contos com o futebol do Chelsea. Certamente que não é da sua responsabilidade que, com tantos milhões para gastar, Mourinho se tenha esquecido de comprar outro central. Só com o dinheiro do Shevchenko, ele teria comprado dois ou três de primeira linha e, assim, a lesão do John Terry não teria constituído problema algum. Mas também o Shevchenko não estaria lá para marcar aquele golo. Como em tudo na vida, quando se faz uma escolha, tem de se prescindir de alguma coisa…

Pena tenho que o Anderson não esteja a jogar. Porque estou convencido de que, com ele em campo, talvez José Mourinho recebesse em Stamford Bridge uma lição de humildade que lhe relembrasse quais são verdadeiramente os grandes desafios e as grandes vitórias. E essas não são as que o livro de cheques torna possíveis.

2 - Inacreditável a história protagonizada pelo ilustríssimo desembargador Lima, presidente do CJ da Liga, que, depois de ter agendada uma reunião para decidir do recurso da suspensão de Ricardo Quaresma e depois de ter constatado que ele era o único dos juízes que se opunha à despenalização do jogador, resolveu adiar a decisão sine die, dizendo que «não tinha tido tempo» de ler o processo! É inacreditável e, obviamente, não pode passar impune. Não há ninguém que tenha a decência de o demitir, já que ele, por si, não tem tempo para o fazer?

3 - Na quinta-feira passada, o Público voltava a revelar novos dados sobre os trabalhos da task force de Maria José Morgado contra Pinto da Costa (e, ao que parece, só contra ele). Desta vez, tratava-se de mais umas declarações «incriminatórias» de Carolina Salgado, cuja grande novidade consistia em que essas declarações — produzidas em «rigoroso» segredo de justiça, a sós com os investigadores, sem testemunhas nem hipótese de contraditório — aparecerem reproduzidas no jornal com tal detalhe que até vinham entre aspas. Mas, desta vez, não reparei que a doutora Maria José Morgado se tivesse insurgido contra esta fuga. E, todavia, a experiência diz-nos que, tanto a sua origem quanto a sua finalidade, são tão evidentes que só mesmo um imbecil é que não percebe.
Tenho seguido atentamente tudo o que sai referente ao Apito Dourado. Não quero antecipar conclusões mas tenho alguma experiência e conhecimento de como é que as coisas se fazem e, sem querer desde já matar tão tremendas esperanças agora depositadas na justiça, digo-vos que, a fazer fé no que tem vindo a público e se aquilo é tudo o que se está a passar, tirem o cavalinho da chuva: qualquer estagiário de advocacia reduz aquilo a pó. Mas aguardemos.

4 - E, por falar em Apito Dourado, meditem nesta história exemplar. Em 2004, o ano de ouro do FC Porto, de Mourinho, um empresário resolveu emprestar 25 mil euros a um seu jogador, então no União de Leiria. Todos os dias acontece isso, empresários emprestarem dinheiro aos jogadores e até aos clubes. Mas sucede que, três dias depois, o Leiria jogava contra o FC Porto: foi quanto bastou para que se levantasse a suspeita de corrupção do adversário, por parte do FC Porto. E, sem sequer atentar que o dito jogador era ponta-de-lança (e não guarda-redes ou defesa, como suponho que seria normal nestas circunstâncias), abriu-se mais um processo por suspeitas contra o FC Porto e o seu presidente — e logo o Correio da Manhã, depois seguido por outros, gritou as suspeitas aos quatro ventos. Afinal, aberta a investigação, descobre-se que o jogador nem sequer chegou a depositar o cheque recebido. Sem se dar por vencida, a task force continua a investigar, não aceitando o arquivamento. Mas o efeito útil já está conseguido: a suspeita foi divulgada e ficou instalada.

# in Jornal “A BOLA”, 2007.02.27

Paulo Paraty e a sua ligação aos mouros vermelhos da 2ª circular

Na segunda parte, melhorámos a circulação da posse de bola, estivemos mais concentrados e tivemos boas oportunidades. Depois, o 3-1 aparece numa desconcentração da defesa, mas os meus jogadores dizem que o Simão está fora-de-jogo. Se o golo tivesse sido invalidado, o jogo continuaria em aberto”

A partir do 2-0, o árbitro começou a ter uma actuação positiva e mudou os critérios disciplinares. Nos primeiros 30 minutos, o Benfica esteve perto da nossa baliza, mas foi um pouco ajudado pelo árbitro, que depois fez uma arbitragem normal
.”

José Mota, treinador do Paços de Ferreira

SÓ PARA RELEMBRAR:


Agora o que eu queria... (...) Disseram que era o Paulo Paraty o árbitro...O Paulo Paraty !


Luís Filipe Vieira (LFV) - Eu não quero entrar mais em esquemas nem falar muito...(...)”
(Mais adiante, e após o Major sugerir uma série de nomes para apitar um jogo dos vermelhos, diz o AINDA NÃO ARGUÍDO:)
“LFV - Nada, zero ! Ninguém me dá ! ... Ouça lá, eu, neste momento, é tudo para nos roubar ! Ó pá, mas é evidente ! Mas isso é demasiado evidente, carago !
Ó major, eu não quero nem me tenho chateado com isto, porque eu estou a fazer isto por outro lado.(...)”
(Até que no final da chamada telefónica entre o AINDA NÃO ARGUÍDO e o Major, acontece isto:)
“VL - E o João Ferreira ?
LFV - O João... pode vir o João. Agora o que eu queria... (...) Disseram que era o Paulo Paraty o árbitro...O Paulo Paraty ! (...)”

Parabéns (*) mouros vermelhos - Parte 2

(*) Credo, Cruzes, Canhoto

O acontecimento está na génese da fusão de duas agremiações desportivas, quando, em 1908, o Grupo Sport Benfica se juntou ao Sport Lisboa, como os benfiquistas sabem na ponta da língua bífida: uns, tinham um razoável bando de pontapeadores na bola; outros, era uma cambada de pernetas mas que tinham um pelado de fazer inveja à testa proeminente de João Vale e Azevedo, futuro presidente e – diga-se a talho de foice – bastante injustiçado pelos adeptos e pela justiça podre que sempre reinou em Portugal. Vamos, Vale, levanta-te e caminha e termina a tua obra, vinga-te daqueles que só te querem mal. Justiça popular! Vivó Vale! Vivó Vale! Viv... (desculpem, deixei-me levar pelo entusiasmo na defesa de tão íntegra personalidade que, um dia, a História virá dar razão). Mas retomemos o fio à mealhada, perdão, à meada.
Nos anos seguintes, o jovem clube andou, literalmente, de casa às costas – nada mais natural para quem é filho de pais incógnitos. Andou por aqui e por ali, mendigava aqui e acolá, pedinchava terrenos baldios e até pediu emprestado um troço de terrenos de um clube que já tinha sido fundado há um par de anos, ali para as bandas do Lumiar. O sonho era ter casa própria, desejo legítimo de qualquer parente pobre e, em 1953 – 45 anos depois da criação do SLB’08 – começou a erguer-se o batatal com bancadas. No dia 1 de Dezembro desse ano, a obra estava pronta, e a inauguração foi feita com pompa e circunstância: desfilaram o conjunto filarmónico de Carnide, a associação de protecção das aves de rapina, alguns encarapuçados do Ku Klux Klan, a neta de Cosme Lampião em ceroulas e corpete que levou a turba ao delírio, a sociedade anónima “Afilhados do Garrafão”, um grupo de pauliteiros de Miranda intitulado “Bordoada como o Petit” cujo nome que causou interrogações mas que hoje todos compreendem, umas meninas contratadas à ultima da hora numa casa de alterne da Invicta que desfilaram sob a designação de “Carolinas de Portugal”, algumas figuras do Estado Novo para dar ainda mais brilho à festa e, por fim, um convite especial à equipa do Futebol Clube do Porto para jogar à bola – os amigos servem para estas ocasiões.
Até aqui tudo bem. Os benfiquistas inchavam de orgulho. O pior foi no fim: amigos, amigos, negócios à parte (e os portistas são especialistas nestes assuntos) e, no fim dos 97 minutos (todos os jogos do Benfica a partir de então passaram a ter pelo menos 97 minutos), os encarnados incharam 3-1 dos tripeiros. Nada mau para uma festa de inauguração.
Volvidos 51 anos, o clube embirrou que também queria ter um estádio novo, como outros também tinham. Pedinchou, negociou, intrujou e lá ergueu aquilo que nem vale uma missa – a nova “catedral”. Mas nem os santinhos ajudaram: no primeiro jogo oficial, foram derrotados por um conjunto de pescadores da ria de Aveiro. Sem apelo nem agravo. A festa foi bonita, sobretudo para os auri-negros. E, para que a tradição não fosse interrompida, era bom que todos os fins-de-semana o Benfica inaugurasse um novo mamarracho de betão.

Pensamento do dia

Pior que não ter nada para vestir
É não ter ninguém para despir

Email temporário

Quantas vezes hesitou perante um registo web sem saber qual o endereço de email que devia usar para não ser mais uma vez vítima de spam? A pensar nesta e noutras situações, o criador do site que hoje lhe propomos concebeu o 10 Minute Mail, um endereço que dura apenas 10 minutos.

O registo é fácil e nem tem de pensar em nomes de endereços ou palavras passe que depois vai ter de recordar. Qualquer endereço criado deixa de existir em 10 minutos, mas até lá pode ver a mensagem e até responder, desde que não seja excedido o tempo limite.

Para casos especiais podem ainda ser pedidos 10 minutos adicionais de duração.

O serviço tem tido tanto sucesso que são criados diariamente centenas de novos emails, e no servidor entram uma média de 30 mil mensagens por dia, a grande maioria das quais são spam que os utilizadores evitam receber no seu endereço de correio electrónico regular.

Paea agitar a carola

Skunk Anansie - "You'll Follow Me Down"

Joguinho

Se tiverem pachorra para experimentar mais do que uma vez, e eu duvido que hajam muitos que o façam, quantos segundos aguentaram no máximo? Quantos?...
Eu cheguei aos 36,719... e não vejo como passar daqui. Deve ser do "rato"!


Piadinha (para adultos *)

(*) desculpem a linguagem vernácula, mas...

Gaguejar
A professora explicava na aula de biologia para o quarto ano de estudantes de ensino básico:
- "Os Humanos são os unicos animais que gaguejam.
"Uma miúda levanta a mão e diz:
- "Eu tinha um gato que gaguejava.
"A professora, sabendo como as histórias se tornam preciosas, incentiva a garota a relatar o incidente.
- "Bem, eu estava no quintal de casa com meu gatinho e o rottweiler que mora na casa ao lado veio a correr, saltou o muro e, de repente, estava ao pé de nós..."
- "Então foi muito assustador!" , disse a professora.
- "Foi sim!!", disse a garota.
- "O meu gatinho começou "Fffff...Fffff... Fffff..." e, antes que pudesse dizer ''FFFFoda-se'', o rottweiler comeu-o!"

Dia Mundial da Sogra: 23 de Fevereiro



Ao telefone:
- Estou? A minha sogra quer-se atirar da janela!
- Enganou-se no número, aqui é da carpintaria.
- Eu sei, mas o problema é que a janela não abre!

***

A sogra vai visitar o filha e o genro.
"A minha querida sogra! Que saudades...Quanto tempo é que vai ficar connosco desta vez?"..."
Oh meu querido, até vocês ficarem cansados de mim....
"A sério?! Não fica nem sequer para tomar um cafezinho???"

***


Na esquadra, aparece um cidadão que diz querer confessar um crime.
O agente pergunta:
- O que aconteceu?
- Doutor eu matei a minha sogra!
- Bem meu filho, você cometeu esse crime mas deveria estar muito alterado, não se preocupe, vá pra casa e descanse. Está tudo bem...
- Mas doutor eu enterrei a velha!
- Ah me filho, viu que boa alma você é? Enterrou a sua sogra e assim já evitou toda aquela burocracia...
- Doutor!!! Mas quando eu a estava a enterrar ela gritava que ainda estava viva!
- Ô meu filho e você não sabe que toda a sogra é mentirosa?

***


Uma noite uma jovem chega a casa, vinda de um encontro com o namorado, muito triste.
Ao vê-la, a mãe pergunta-lhe o que se passa :
"O António pediu-me em casamento há uma hora atrás", diz a rapariga.
"E porque estás tão triste?" pergunta-lhe a mãe.
"Porque ele também disse que é ateísta. Mãe, ele nem acredita que existe um inferno !"
Ao que a mãe respondeu:
"Casa com ele de qualquer maneira ... entre nós as duas havemos de lhe mostrar até que ponto está enganado !!"

***



O marido chega em casa vindo do hospital, onde visitou a sogra.
A mulher pergunta:
-Como está a minha mãe?
O marido responde:
- A tua mãe está muito bem, saudável como um cavalo e ainda viverá por muito tempo.
Na semana que vem, ela receberá alta e virá morar conosco por muitos e muitos anos.
A mulher, surpresa, pergunta:
- Como pode ser? Ontem mesmo ela parecia estar no seu leito de morte e a equipa médica dizia que ela deveria ter poucos dias de vida!?
O marido responde:
-Eu não sei como ela estava ontem, mas hoje quando perguntei ao médico sobre o estado da tua mãe, ele respondeu que deveríamos nos preparar para o pior...
***
Após a cerimônia de cremação da sogra, estavam todos os familiares e amigos da velha ao redor da urna contendo as cinzas da falecida.
O genro, depois de beber todas, com muita dificuldade pede a palavra para discursar.
Sobe a cima de uma cadeira e diz:
- E agora, meusss amigos, uma salva de palmas pro churrassqueiro!
***
Um tipo voltava do enterro da sua sogra, quando ao passar por um prédio em obras um tijolo caiu de lá de cima e quase acertou na cabeça dele...
O homem olhou para cima e gritou:
- Já chegaste aí acima, velha bolorenta? E ainda continuas com péssima pontaria!

The Special One


"A julgar por uma fotografia que vi dele hoje no jornal, ele deve ser um doente mental. Pode ter títulos, muito dinheiro, mas parece ser uma pessoa doente."

Jaime Pacheco (treinador do Boavista), referindo-se a José Mourinho

Neo-colonialismo Chinês

Em 1974, milhares de pessoas foram expulsas de Moçambique onde estavam socialmente integradas e onde se sentiam como na "sua" terra. O "problema" é que pertenciam à tribo branca, e os novos governos marxista-leninista (moçambicano e português) precisavam assegurar-se que o socialismo era mesmo implantado naquelas paragens, e que nada nem ninguém se oporia a tal desígnio.

A experiência deu os maus resultados conhecidos e o socialismo foi enterrado lado a lado com os executados opositores do regime. Em Portugal foi só metido na gaveta.

Mudam-se os tempos. Vem a globalização. Os "novos senhores" agora são autorizados a rapinar desde que paguem à corrupção local as taxas devidas. São chineses aos milhares e a última coisa que os preocupa é a felicidade e o bem-estar dos povos africanos.

A foto, batida a 6 de Janeiro último, mostra como se faz a rapina de madeiras preciosas roubadas de maneira ilegal do Parque National de Quirimba (Mareja), para serem enviadas para a China, o primeiro fabricante mundial de mobiliário.

Mas a rapina não termina aqui. O pescado (camarão e lagosta) tem sido um "banquete" para esta nova potência imperial, bem como o ouro diamantes e minério mais procurado. Moçambique trocou centenas de milhares de portugueses laboriosos e amigos da terra, muitos já de terceira e quarta geração numa grande miscigenação racial, pelos ávidos chineses com um só objectivo – sacar o máximo da riqueza daquele país à revelia dos interesses do seu povo, sem qualquer vivência cultural ou social, sem qualquer troca de conhecimentos ou sentimentos. Frios e calculistas, como só eles sabem ser.

A história e o tempo acabam mostrando serem erradas as decisões baseadas em raças e etnias. O povão moçambicano já entendeu isso e a simpatia com que recebe os turistas portugueses e as queixas sobre a opressão dos novos colonialistas é um indicativo indesmentível. A elite governamental é parte interessada neste espoliar de riqueza, fazendo de testa de ferro aos interesses chineses e não se mostrando interessada em tocar neste assunto.

Portu doutros tempus

PortoPalacioCristal.jpg

As Primeiras Damas...

Uma das profissões mais estranhas deste e doutros países, é a de Primeira-dama. Não foi contratada nem eleita por ninguém, mas ascende ao cargo automaticamente com a eleição do marido. Até hoje nunca nenhuma reclamou do cargo ou se recusou a assumi-lo. Vendo bem, acabam por ser uma espécie de empregadas do Presidente e a sua principal função acompanhar outras primeiras damas de outros países durante visitas oficiais. Uma espécie de governanta, a chefe das criadas de serviço, a Senhora que serve o chá e as bolachinhas. Onde andam as sufragistas para reclamar desta situação?

Irão: mais um aviso...

Uma vez mais fica comprovado que o Irão não pretende seguir a via diplomática e política na resolução da questão do nuclear. Acabou mais uma vez por ignorar o prazo da ONU para suspender o enriquecimento de urânio. O orgulho e arrogância dos seus líderes aumentam cada vez mais, e a sociedade internacional, mas principalmente a Europeia, fica pasmada e imobilizada perante este grande perigo real e concreto, que é o de existir uma arma atómica nas mãos de um governo fundamentalista e tirânico, numa das zonas mais conturbadas do mundo. Esta atitude de prepotência e secretismo no processo nuclear iraniano e consequente desprezo pela Comunidade Internacional não pode deixar dúvidas quanto aos seus desejos de se armarem com a bomba atómica. E é uma atitude que já se viu no passado. Basta lembrar o rearmamento da Alemanha Nazi nos anos 30, e as políticas de apaziguamento de Neville Chamberlain face a Herr Hitler. Como escreve Rui Martins (aqui) é necessário um movimento radical e decisivo que ponha cobro às ambições nucleares do Irão. Movimento que só poderá passar por uma ameaça militar efectiva e concreta, de forma a pôr termo às ambições de Ahmadinejad e Ali Khamenei.

Cf. mais aqui e aqui.

E para saber mais sobre como funciona o ciclo da energia nuclear, seja para fins civis ou militares, cf.
aqui.

Blogger egípcio condenado a quatro anos de prisão.


Um blogger egípcio foi condenado a quatro anos de prisão por ter insultado, no seu blogue, o Islão e o presidente egípcio Hosni Mubarak.

A condenação foi emitida por um tribunal de Alexandria. Abdel Karim Suleiman de 22 anos e antigo estudante de Direito, estava detido desde Novembro e é o primeiro blogger a ser julgado no Egipto por mensagens colocadas on-line. A sua condenação refere-se especificamente a oito textos publicados a partir de 2004.

Vários grupos de defesa de direitos e bloggers egípcios temem que esta decisão possa fazer jurisprudência e contribuir para instaurar um clima de censura naquele que é o país árabe mais populoso do mundo.

Em comunicado a Amnistia Internacional revelou preocupações semelhantes. O Departamento de Estado Norte-Americano também condenou a decisão do tribunal egípcio.

Fonte: ExameInformatica

Os custos do Cartão do Cidadão

A substituição do cartão de contribuinte, cartão de beneficiário, cartão de saúde e bilhete de identidade pelo Cartão de Cidadão deverá custar ao Estado mais de 40 milhões de euros, a avaliar pela resolução aprovada esta manhã em Conselho de Ministros.

O documento autoriza a realização de despesas pela Direcção-Geral de Registos e Notariado até um montante de 40.267.748 euros com a concepção, produção, personalização e emissão do Cartão de Cidadão durante os próximos três anos. O processo ficará a cargo da Imprensa Nacional Casa da Moeda, com quem a DGRN vai celebrar um contrato de prestação de serviços.

Recorde-se que três anos é o prazo previsto pelo governo para fazer chegar o Cartão de Cidadão a todos os portugueses. O novo cartão foi lançado no passado dia 14 de Fevereiro na ilha do Faial nos Açores e até Junho vai estender-se às outras ilhas do arquipélago.

Em Julho o documento estende-se a Portugal continental com Portalegre a receber em primeira mão a sua emissão. Évora e Bragança serão os locais seguintes a receber o novo cartão, já em Outubro, conforme define uma portaria publicada em Diário da República na semana passada.

Cuba cria motor de busca próprio!


Está programado para pesquisar apenas sites governamentais e discursos de Fidel Castro. As páginas exteriores ao país permanecem inacessíveis. Através do endereço www.infosoc.cu/buscador os utilizadores cubanos com acesso à Internet (funcionários públicos, estudantes e turistas) podem agora pesquisar qualquer assunto on-line mas apenas dentro de sites cubanos.

Logo na homepage, o novo motor de busca garante acesso directo às centenas de discursos proferidos por Fidel Castro desde 1959. Registe-se que Cuba possui a taxa mais baixa de acesso à Internet de toda a América Latina, com uma média de 1.7 utilizadores por cada 100 habitantes.

Fonte: Exame Informática

Divino

Nada como um vídeo para passar uma mensagem que às vezes soa complicada. A história da escrita até os dias de hoje em menos de cinco minutos:



Trata-se de um trabalho do grupo Digital Ethnography, da Universidade do Kansas.

A fact of life...

Antes...

Depois...
Do casamento!!!

Óscar: Departed

A longa-metragem "The Departed/ Entre Inimigos" (com interpretações muito boas de Matt Damon, Jack Nicholson e Leonardo DiCaprio) do realizador norte-americano Martin Scorsese, foi a grande vencedora da noite dos Oscars, ao obter o prémio de melhor filme na 79.ª edição da academia cinematográfica norte-americana.

Parabéns(*) mouros vermelhos - Parte 1

(*) CRUZES, CREDO, CANHOTO !!!!!!

Na quarta-feira, dia 28, o Benfica completa mais um aniversário. Para todos aqueles que frequentaram a quarta classe e dominam portanto os princípios elementares da aritmética ou do ábaco, perfaz 99 anos. Para os restantes, completa a idade que se quiser.
A lenda diz que, depois de criar o mundo, Deus, já estafado, guardou as peças defeituosas que lhe restaram para um último projecto: o Benfica, espécie de Frankenstein moderno. É para honrar esta instituição que evocaremos esta semana os episódios mais marcantes da história do Benfica, tal como a recordamos. Deixaremos propositadamente de fora episódios já lembrados, como os 7-0 de Vigo ou os 7-1 de Alvalade ou mesmo os 5 secos com que o Grandioso FCPorto lhes ofereceu aquaundo de um recente Supertaça. A saga terminará apropriadamente no sábado, dia em que se completam 400 dias sobre o último penalty assinalado contra o Benfica para a Liga…


A Fundação
O Benfica nasceu em 1908, ano de boa colheita, marcado pelo regicídio e pela invenção do contador Geiger. 1908 foi também o ano em que o então jovem Rui Costa completou o exame de conclusão da instrução primária e Pedro Mantorras ensaiava os primeiros passos com um joelho de aço inoxidável, projecto infelizmente falhado da Junta Ultramarina das Máquinas de Guerra. E, claro, 1908 foi o ano do Benfica. Para trás, ficavam anos atribulados de fusões e cisões, dívidas e arrestos, mas muita, muita paixão.
Para perceber o clube, torna-se aliás fundamental lembrar os seus múltiplos antecessores porque, de certa forma, o Benfica foi filho de pai incógnito, tantos foram os potenciais progenitores.
A máquina do tempo leva-nos a 1904 e ao bairro de Belém. Cheira mal nesta Rua Direita de Belém, beco fétido e putrefacto onde apenas um germe particularmente patogénico poderia prosperar. Joga-se à bola. De um lado, os irmãos Catatau, marinheiros de profissão e súcia de malfeitores que fariam empalidecer de inveja outros irmãos célebres – os Metralha. Do outro, alunos e ex-alunos da Real Casa Pia de Lisboa. Apesar da proveniência, asseguram os historiadores do clube, nem todos os futuros fundadores do Benfica seriam sodomitas. O farmacêutico Pedro Franco era vegetariano e gritava aos quatro ventos que marinheiros não contavam como carne. O jovem Cosme Damião, verdadeiro gentleman, insistia para que o tratassem por Irene. Em vão.
As partidas jogavam-se nas Terras do Desembargador, terreno partilhado com os Regimentos 2 e 4 de Cavalaria [verídico], combinação perigosa e pouco abonatória para os equídeos. A história oficial do clube assegura que os jovens do Grupo Sport não aguentaram ser preteridos pelas prioridades dos regimentos e partiram para outro campo. Hoje, sabe-se a verdade: foram os cavalos que pediram para não treinar no mesmo recinto dos futuros benfiquistas. Quem os censura?
Montou-se entretanto sede. Apropriadamente, ficava na Travessa das Zebras [palavra, há aqui esforço honesto de documentação!]. Voltaram a protestar as zebras. Uma vez mais, os ungulados despejavam o proto-Benfica: 2-0!
A um clube falta naturalmente material. Fez-se um inventário e, no verso de um talão de tinturaria, organizou-se a primeira encomenda. Seguiu para Londres o pedido de três bolas e um apito [verídico]! Os meninos conheciam mal as regras, mas já sabiam que mais valia terem o apito no bolso!
Surgem entretanto vultos no desporto do clube. No atletismo, destaca-se Cabeça Ramos, quanto mais não seja pelo infeliz nome com que foi cunhado. Mas Cosme Damião, diligente, queria definir outras prioridades. Enquanto os sócios pretendiam participar em torneios e disputar jogos, o fundador do Benfica organizou histórica assembleia para definir a primeira questão fracturante do novo clube: o tom e textura dos casacões do equipamento. Acabou por ser votado o traje em veludo cotelet que ainda hoje perdura, com voto contra de Cabeça Ramos, cuja declaração de protesto ecoou, estridente, pelos anais da história:
“Este clube parece-me cada vez mais estranho! Disseram-me para vir jogar à bola, mas já me apalparam três vezes o rabo desde que estamos em plenário. Ora eu não vim de Olival Basto de carroça para me beliscarem a padiola. Está certo que estamos todos de calções e já me disseram que isto se faz muito em Lisboa, mas eu tenho cá as minhas desconfianças. Podem enfiar o casaquinho de veludo onde bem vos aprouver, excelências. Eu tenho um caldeiro ao lume!”
Saiu e, na sala, tombou pesado silêncio. «Irene» Damião levantou-se pesadamente e lançou dichote lendário: “Pois que vá. Foi o primeiro entre todos a sair. E pluribus unum. Que seja esse o nosso lema.”

Goleada à moda antiga

Image hosted by Photobucket.com0-5 Image hosted by Photobucket.com

O Passado


"O passado continua vivo dentro de nós através das memórias, mas as memórias em si não constituem um problema. Na realidade, é através delas que aprendemos com o passado e com os erros do passado. Só quando as memórias, ou seja, os pensamentos sobre o passado nos dominam por completo é que se transformam num fardo, se tornam problemáticas e passam a fazer parte da nossa identidade. A nossa personalidade, que é condicionada pelo passado, transforma-se então numa prisão. As nossas memórias estão imbuídas de uma noção de identidade, e a nossa história converte-se na pessoa que julgamos ser. Este "pequeno eu" é uma ilusão que encobre a nossa verdadeira identidade, a Presença intemporal e informe."
(Eckhart Tolle in Um novo mundo)
(imagem retirada: www.art-photo-akt.de)

Ainda bem que uma coisa destas nunca me poderia acontecer


Mulher russa esfaqueia namorado por má performance sexual. [link]
Estamos num mundo cada vez mais perigoso.



Music by Balls

Um vídeo muito engraçado de animaçao musical, com os sons sendo feitos através de bolas "quicando" nos instrumentos musicais!!!

Liguem o som e aproveitem!!


Jogo: Lançamento do disco

Quem é que não aceita um desafio?

Boneca debochada...

Esta é daquelas que não lembra ao diabo!! Ora leiam...

Irão: a ameaça mundial

IrãoSe fosse com os Estados Unidos, andavam por aí algumas pessoas a preparar manifestações por não respeitar o estabelecido pela ONU.
Como é o Irão que não cumpre, aliás, desrespeita e despreza o acordado a nível internacional, o tal país em que o Presidente defende a eliminação do mapa de outro Estado, e está a equipar-se com poderio nuclear, está tudo bem.
Haja paciência para tanta incoerência!
Quanto ao Irão, já começa a ser tempo da Comunidade Internacional deixar de aplicar paliativos. Ou será que se espera que a Pérsia dos aiatolás adquira poderio nuclear?

Fantasporto 2007 - Programação do 5º dia

Rivoli - Grande Auditório

15.00h – FROM THE EDGE OF THE CITY (Gre) de Constantinos Yannaris (Retro Cinema Grego) – v.o. leg. ingl.
Os Pontioi, designação em gíria dos gregos de ascendência russa da região do Mar Negro, são bandos de jovens marginais, que vivem em Menidi, um subúrbio pobre de Atenas. Durante o dia vagueiam pela Praça Omonia dedicando-se à pequena criminalidade. Mas a delinquência é apenas a face visível e superficial do problema destes adolescentes desenraízados. Imigrados do Cazaquistão, longe da pátria de origem, desintegrados no seu país de acolhimento, estão no fio da navalha. São rebeldes à procura de aventuras e de desafios. A cidade é o seu território.

17.00h – VIY (Rus) de Georgi Kropacyov, Konstantin Yershov (Retro Mosfilm) – v.o. leg ingl.
Adaptação do popular romance homónimo do grande escritor russo Niculai Gogol, que por sua vez se inspirou num conto tradicional. Khoma Brut um jovem seminarista de Kiev, decide aproveitar as suas férias numa viagem pelas aldeias e quintas da Ucrânia, para ganhar fácil dinheiro à custa da religiosidade das populações. Uma noite em que pernoita numa quinta abandonada, é aterrorizado pela proprietária, uma velha bruxa e os seus monstruosos seres das profundezas. Uma comédia de terror que é uma obra prima do fantástico.

19.00h – ECOS (Esp/Spa) de Oriol Paulo (SO Première & Panorama) v.o. leg. port.
Cinema de suspense feito na Galiza. Atormentada por um sentimento de culpa, Alba descobre que é capaz de ouvir determinados sons que pouco a pouco se convertem em vozes. De entre todas as vozes há uma que se destaca e que invade todos os espaços da sua nova casa.

Antecedido por…
Apresentação do filme de animação DE PROFUNDIS (Esp/Spa) de Miguel Anxo Prado

21.15h – SESSÃO OFICIAL DE ABERTURA
EL LABERINTO DEL FAUNO (Mex – Esp – EUA/Mex – Spa – USA) de Guillermo del Toro (SO Cin Fan) – v. o. leg. port.
Este filme foi apresentado na Selecção Oficial do Festival de Cannes 2006 e é o representante da Espanha nos Globos de Ouro. Alice do País das Maravilhas encontra a depressão pós -guerra civil espanhola, no estilo muito próprio do realizador de Cronos e Hellboy, Guillermo del Toro.

Antecedido por…
O JARDIM DAS DELÍCIAS DA QUÍMICA (Por) de Jorge Sá
Existe um espaço de flores onde monstros e anjos se encontram. Existe um momento em que os anjos fascinados pela magia dos monstros se deixam enfeitiçar e são destruídos na sua inocência. Este filme é o momento em que a inocência é contaminada pelo pesadelo e um anjo é tornado um monstro.

23.30h – SUICÍDIO ENCOMENDADO (Por) de Artur Serra Araújo (SO Sem Real) – v.o. port. leg. ingl.
Humor negro num road movie para a morte. Luis Tinoco é um homem com um passado atribulado que perde o amor da sua vida e, com ele, a vontade de viver. Uma realização enérgica e excelentes interpretações de João Fino e José Wallenstein num filme pleno de momentos inesperados e divertidos.

01.30h – SLITHER (Can – EUA/Can – USA) de James Gunn (SO Cin Fan)
Da mente retorcida do argumentista do remake de Dawn of the Dead, James Gunn, chega-nos uma deliciosa e demente comédia de horror sobre um Diabo sem nome que vive numa cidade pequena.

Rivoli - Pequeno Auditório

15.15h – THE ASCENT (Rus) de Edmond Keosayan (Retro Mosfilm) – v.o. leg. ingl.
Baseado no romance de Vasil Bykov Sotnikov. Guerra Mundial, A Bielorussia está ocupada pelos invasores nazis. Um oficial – Sotnikov – e um soldado – Rybak – arriscam-se a sair da floresta e a aventurar-se na aldeia, em busca de alimentos para os guerrilheiros em que se incluem mulheres e crianças. Mas são capturados pelos alemães. Uma reflexão sobre o tema da dualidade do herói e do traidor num filme melancólico e moralista, com a guerra como cenário.

17.15h – TOTALLY MARRIED (Gre) de Dimitris Demopoulos (Retro Cinema Grego) – v.o. leg. ingl.
Thomas e Lily, são um casal na casa dos trinta e têm um filho. Estão a passar pela crise dos sete anos de casamento, o “Seven Year Itch” de que falava Billy Wilder. Quando a governanta se despede inesperadamente explodem os conflitos latentes. Lily recusa tornar-se a empregada doméstica e ficar a cuidar do filho. Thomas é obrigado a contratar Irina, 23 anos, imigrante para dar uma ajuda. Mas uma jovem interessante e disponível, pode não ser a melhor solução para um casamento à beira da ruptura.
Uma comédia romântica, multipremiada no Festival de Salónica

21.15h – MOURIR À 30 ANS (Fra) de Romain Goupil (Retro Marin Karmitz) v.o. leg. port.
Camera d’Or de Cannes e César dos Prémios de Cinema Francês este filme é um testamento das ilusões perdidas do Maio de 68, obra de culto da militância de esquerda. Os sonhos de debaixo da rua se encontrar a praia desvaneceram-se. Para aqueles que viveram a Revolução só o suicídio resta...

23.15h – CODE INCONNU (Fra – Ale – Rom/Fra – Ger – Rom)de Michael Hanneke (Retro Marin Karmitz) v.o. leg port.
Prémio Ecuménico do Júri do Festival de Cinema de Cannes. O realizador alemão, Michael Hanneke, que o público do Fantasporto bem conhece de Funny Games (1997), volta a brincar com os sentimentos das pessoas de uma forma quase pornográfica. Há um jovem da aldeia que quer vencer na cidade e fugir do pai. Há um jornalista a cobrir a guerra do Kosovo. E há uma bela Juliette Binoche, que aqui tem uma das suas melhores prestações de sempre.

01.30h – CANNIBAL, O MUSICAL (EUA/USA) de Trey Parker (Première & Panorama) – v.o. leg. port.
Quando o clássico western musical Oklahoma encontra o cult movie do kitsch, o famoso The Rocky Horror Picture Show, o resultado é a mais delirante, mas nem por isso, menos inteligente comédia de canibalismo. Dos mesmos autores que criaram o mega-sucesso televisivo South Park, Canibal, O Musical é a versão underground da única história de canibalismo conhecida na América.

Adivinha

Pergunta 1: Sabem quem vai apitar o jogo BEIRA-MAR vs FCPORTO? O ilustre campomaiorense, de seu nome, Bruno Paixão !!!
Pergunta 2: Sabem quem vai apitar o jogo BENFICA vs PAÇOS DE FERREIRA? Não ??!!
Então vejam se através desta escuta chegam lá:

Luís Filipe Vieira (LFV) - Eu não quero entrar mais em esquemas nem falar muito...(...)”
(Mais adiante, e após o Major sugerir uma série de nomes para apitar um jogo dos vermelhos, diz o Orelhas:)
LFV - Nada, zero ! Ninguém me dá ! ... Ouça lá, eu, neste momento, é tudo para nos roubar ! Ó pá, mas é evidente ! Mas isso é demasiado evidente, carago !Ó major, eu não quero nem me tenho chateado com isto, porque eu estou a fazer isto por outro lado.(...)”
(Até que no final da chamada telefónica entre o Orelhas e o Major, acontece isto:)
VL - E o João Ferreira ?
"LFV - O João... pode vir o João (Ferreira). Agora o que eu queria... (...) Disseram que era o Paulo Paraty o árbitro...O Paulo Paraty ! (...)”
Já adivinharam quem vai ser o árbitro do Benfica vs Paços de Ferreira ?... Coincidência? Nãoooooo!!!

O nome da besta: HERCULANO LIMA

O presidente do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, HERCULANO LIMA, não tem mais espaço para se manter no cargo. Demitiu-se de proferir uma sentença num processo urgente e por isso não serve os interesses do futebol! Do futebol profissional, que quer celeridade e isenção na sua justiça, pelo que a actuação do líder deste órgão federativo, recém-empossado está já manchada pela suspeição, não lhe restando alternetiva que não seja o abandono do cargo. Os seus pares deste importantíssimo órgão de recurso da justiça do futebol não devem pactuar com esta gritante falha - ainda por cima no seu primeiro e mediático processo - e devem exigir esplicações ao líderdo CJ. Ou, então, eles próprios se devem retirar para não serem confundidos com um presidente que, apesar de ser um juiz prestigiado e jubilado, já demonstrou não ter disponibilidade para o cargo. Em apreço estava o caso QUARESMA. E independentemente da posição que o CJ viesse a tomar - ratificar ou corrigir a decisão do CD da Liga de 2 jogos de punição - era um caso que carecia de sentença urgente. Não é pensável que o presidente do CJ se estivesse a BORRIFAR para o FCPORTO - ou para outro clube qualquer - PORQUE TINHA UMA PARTIDA DE BRIDGE MARCADA COM OS AMIGOS!!!!! Isto é uma VERGONHA!!!! Deseja-se que a justiça no futebol trilhe caminhos de normalidade. Por isso SÓ LHE RESTA UM CAMINHO: SAIR !!!!!! RUUUAAAA!!!. o futebol não se compadece com hiatos destes.
(António Sousa)

Mourinho “again"

1. Primeira constatação da jornada deste semana da Liga dos Campeões: tirando talvez o Manchester United, nenhuma das equipas nela envolvidas pode cantar vitória desde já.
2. No Dragão, o FC Porto mereceu a vitória, sem dúvida. E Quaresma ficou de todo em todo credor junto dos deuses da bola de um pouco mais de sorte, e de um árbitro menos amigo das “porradas” e das contínuas obstruções dos defesas que tentam pará-lo. Porque, talento, fartou-se ele de exibi-lo, sendo que aquele espantoso chapéu a Cech, no caso de ter redundando em golo, merecia não uma placa no estádio, mas um monumento. Só que, como pôde ver-se de novo, esses deuses continuam muito mais do lado de Mourinho do que de outro qualquer dos mortais que comandam no terreno equipas de futebol...
3. Mourinho que no entanto voltou, e pelo próprio punho, a fazer um retrato de quem é: desta vez o Chelsea veio jogar “a sério” ao Dragão (da outra, há dois anos, pelo visto não)... E – revelação notável – ele tinha "muito mais pressão no FC Porto" do que aquela que tem em Londres! Porquê? Mourinho explica: porque no FC Porto “sonhava vir a ser um dos melhores treinadores do mundo” e "agora já o (é)". Pelo que, quanto a nova vitória na “Champions”, ela que se lixe um pouco (as uvas continuam a parecer-lhe verdes, presumo...), o que deve ter (obviamente) encantado Abramovitch, que deveria acreditar que o treinador, que paga a peso de ouro, estava em Stamford Bridge a pensar sobretudo no clube e na equipa, e não apenas na sua (dele treinador, é claro) augusta pessoa...
Sentir-se-á enganado (Abramovitch), portanto.
4. Embora, em boa verdade, não esteja sozinho: Pinto da Costa, e até Jorge Baidek, que o digam! Sendo que Baidek, por uma vez, disse-o mesmo, a deixar publicar n’ “A Bola” a carta que – já então enganado – escreveu ao (na época) seu representado – Mourinho, pois – quando se apercebeu de que andava justamente a ser enganado. Tarde demais, contudo: a “coisa” já estava consumada...
De qualquer forma, mais uma bela achega para o acima referido retrato do “special one”, ou mais um belo capítulo para uma futura biografia (não autorizada, evidentemente) do homem que (pelo que diz) às vezes não põe o Chelsea a jogar a sério, nem sonha lá muito em ganhar, pelo clube londrino, a Liga dos Campeões, porque já tem uma medalha dessas lá em casa...

Floribela no seu melhor

Comme Restus - Amandame com a Paxaxa Pus Dentes

Mentiras

Afinal o "amigo" José Veiga recebeu mesmo uma comissão na transferência de João Vieira Pinto para o Sporting. Para quê a mentira inicial????

Tudos lhes é permitido!

Por serem a maioria, julgam que tudos lhes é permitido: para julgar "a corrupção da qual fazem parte", escolher uma procuradora casada com conselheiro fiscal do prosidente do seu próprio clube e inclusivé o DOPING. Como não é, mascaram-se de indignados e perseguidos (por tudo e por todos). Eis a necessidade no máximo esplendor.

Ciclismo mouro

Após 7 anos de ausência, as estradas portuguesas vão voltar a ver as papoilas do benfica a saltitar no asfalto. Sete anos depois do escândalo que foi correr sem pagar aos ciclistas, os palhaços de vermelho estão de volta. Desta vez o patrocínio é de uma empresa, de João Lagos, desiganada LAGOS BIKE, que durante 5 épocas lá irá investir 2,5 milhões de euros...
Curiosamente, apenas isso (he he he) a Volta a Portugal em Bicicleta é organizada e financiada por outra empresa de João Lagos, a LAGOS SPORT.
Ora sendo o investimento da mesma fonte e conjugado entre o organizador da volta a Portugal e uma das equipas concorrentes, é natural que todos nós e os demais concorrentes não consigamos disfarçar um sorriso maroto e, de soslaio, murmurar com toda a propriedade, AQUI HÁ GATO!
Claro que não é nada a que já não estejamos habituados por parte do benfica. lembram-se de que boca veio a frase "mais vale ter os homens na liga, que ganhar campeonatos"...
Agora, querem que vos faça um desenho?


Já agora deixem que lhes conte que foi por algo semelhante (o anúncio a uma marca de automóveis) que o famoso árbitro italiano Collina foi impedido de arbitrar mais jogos do campeonato italiano, em que uma das equipas participantes tinha exactamente o mesmo sponsor dele.

Campeonato Nacional da Língua Portuguesa

O prazo para resolução do teste termina hoje. Há por aí mais alguém a tenter resolver o imbróglio?!



As minhas respostas seriam:
1º texto - B
1 - C
2 - B
3 - A
4 - B (com dúvidas)
5 - C
6 - C

7 - A
8 - C
9 - C
10 - A
11 - B
12 - A (com dúvidas)

2º Texto - B
13 - C
14 - ? (com dúvidas)
15 - C
16 - D
17 - A (com dúvidas)
18 - C

Datas com história: 21 de Fevereiro de 1916


Inicia-se a Batalha de Verdun com uma ofensiva em massa pela margem direita do Mosa que obteve grandes êxitos iniciais. Em 24 de Fevereiro o general Pétain assumiu o comando das forças francesas em Verdun. Pela sua hábil tática, conseguiu conter o avanço alemão em 29 de Fevereiro.

A segunda fase da batalha (6-17 Mar) tomou a forma duma ofensiva alemã pela margem esquerda do rio, acompanhada de violentos ataques na margem direita, a que os franceses opuseram encarniçada resistência.

Junho de 1916
A 3a. fase, de guerra de desgaste, caracterizou-se pela "defesa agressiva" das forças francesas que, em Junho, detiveram o avanço inimigo a 6 quilômetos da cidade. Em 11 de Julho os alemães lançaram o último ataque de envergadura, sendo repelidos.

Julho de 1916
Em 11 de Julho os alemães lançaram o último ataque de envergadura, sendo repelidos. A partir de então registraram-se apenas choques locais, pois os aliados, para aliviar a frente de Verdun, haviam dado começo à Batalha do Somme (1 Jul a 18 Nov), ofensiva franco-britânica que fez com que os alemães recuassem até Peronne.

Outubro a Dezembro de 1916
A 4a. fase da Batalha de Verdun começou em 24 de Outubro. As forças francesas realizaram uma contra-ofensiva que se prolongou até 15 de Dezembro, recuperando grande parte do território conquistado pelo inimigo nas fases anteriores.

Monteiro não rima com verdadeiro

Foi no "Apito Dourado", porém, que Monteiro se mostrou mais reservado deu garantias de que a parte desportiva do processo estará pronta ("com acusação ou arquivamento") até ao Verão, apontou a existência de quatro acusados (sem dar nomes, por segredo de justiça) e 55 processos pendentes e, claro, distribuiu elogios por Maria José Morgado - "corajosa, lutadora, competente, sabedora").
Recusou que exista qualquer "intuito persecutório" a Pinto da Costa ou a qualquer outro dirigente desportivo e acabou por desvalorizar o depoimento de Carolina Salgado.
Quando a entrevistadora o questiona se o AP não será apenas um processo para atacar Pinto da Costa e o FCPorto, o Senhor Monteiro mostrou um mapa de Portugal cheio de "setas" que sugeriam processos ligados ao AP, argumentando dessa forma o disparate da questão... Mas ao ser questionado se o Benfica e o Sporting não estarem sequer metidos ao barulho, ele refugiou-se num vamos ver, vamos ver, todavia, todos sabemos de pelos menos uma escuta telefónica em que Vieira, o espantoso presidente do Benfica escolhe um árbitro e até hoj, nem processo nem arguido! A palhaçada moura e perseguição selectiva continua!!!!

Soube a pouco!

1 - 1

“The Times” :
"no apito final, os adeptos do Chelsea cantavam aliviados o Blue is the Color (hino oficial do clube), quando o hino mais apropriado seria a música de Gloria Gaynor: I will survive”.

PS: Acho incrível como é que um treinador, em que só um dos seus jogadores vale tanto como toda a jovem equipa do FCPorto, precisa e arranja tantas desculpas para um empate. Mas é o mau perder que já conhecemos de quem vem. Esperaria ele, ao contrário do que dizia no dia anterior, resolver já aqui a eliminatória? Ou este jogo também não foi a sério?

Hoje eu sou um ... Dreamer


SUPERTRAMP - Dreamer

Dreamer, you know you are a dreamer
Well can you put your hands in your head, oh no!
I said dreamer, you're nothing but a dreamer
Well can you put your hands in your head, oh no!
I said "Far out, - What a day, a year, a laugh it is!"
You know, - Well you know you had it comin' to you,
Now there's not a lot I can do

Dreamer, you stupid little dreamer;
So now you put your head in your hands, oh no!
I said "Far out, - What a day, a year, a laugh it is!"
You know, - Well you know you had it comin' to you,
Now there's not a lot I can do.

Well work it out someday

If I could see something
You can see anything you want boy
If I could be someone-
You can be anyone, celebrate boy.
If I could do something-
Well you can do something,
If I could do anything-
Well can you do something out of this world?

Take a dream on a Sunday
Take a life, take a holiday
Take a lie, take a dreamer
dream, dream, dream, dream, dream along...

Dreamer, you know you are a dreamer
Well can you put your hands in your head, oh no!
I said dreamer, you're nothing but a dreamer
Well can you put your hands in your head, oh no!
OH NO!

Benny McCarthy

McCarthy adora Mourinho mas...

«Sou portista e quero que o Chelsea perca»

«Continuo a ser 100% portista.»

Pois é, na hora de escolher, Benni McCarthy não tem dúvidas. É com o F.C. Porto que estará o coração do sul-africano na próxima quarta-feira, «apesar de ter muitos e bons amigos no Chelsea», diz ao Maisfutebol. E o avançado nem arrisca a ignomínia pública a José Mourinho, pois o técnico sabe bem o que significa o clube português para o seu ex-jogador.

Não são palavras de perfídia, muito menos maniqueístas, antes a confissão sincera de alguém que foi muito feliz de dragão ao peito.
«Quero o melhor para todos os meus amigos, mas torço sempre pelo F.C. Porto. Tenho um carinho muito especial por esse emblema e é normal que queira a vitória deles. Passei temporadas maravilhosas em Portugal e no Chelsea nunca joguei, não é?»
, pergunta, quase à procura da nossa aprovação.

Tempos idos. Tempos de convívio diário com «o melhor treinador do mundo», antes da diáspora para Terras de Sua Majestade.
«Desejo que o José Mourinho, o Paulo Ferreira, o Ricardo Carvalho e o Hilário ganhem sempre, mas desta vez não pode ser (risos).»
E depois, existem os adeptos do F.C. Porto, que Benni diz nunca ir esquecer.
«Eram espectaculares para mim e vou ser um deles na próxima quarta. Toda a sorte do mundo para o F.C. Porto, é o que posso pedir.»
«Adoro o Blackburn, mas falta-me a Liga dos Campeões»

No Ewood Park a vida corre bem a McCarthy. Em seis meses de Blackburn, o ponta-de-lança já marcou quinze golos e conquistou uma massa associativa «exigente e fanática» na hora da vénia a este «clube histórico». Mais uma etapa na vida do jogador de 29 anos, eloquente na forma como define os seus primeiros tempos em Inglaterra.

«Estou num clube humilde, de gente honesta. É uma instituição quase familiar, mas não poderia ter escolhido um sítio melhor para começar a jogar na Premiership.» A adaptação foi «simples», a empatia com as bancadas «imediata» e o jogador revela-se «contente» com tudo o que tem alcançado. Assim, impõe-se a pergunta. Faltará algo para que a felicidade seja completa?

«Falta ouvir-me a música da Liga dos Campeões antes de começar a jogar!», acusa, lacónico. É essa a catarse que McCarthy anseia. Fechar os olhos, ouvir o público e arrepiar-se com o hino da champions antes do pontapé de saída de um grande jogo europeu.
«Quando vejo os jogos da Liga dos Campeões, penso que poderia estar lá com o F.C. Porto, a reviver os nossos tempos de glória. Não conheço nenhum ambiente mais assombroso do que o do Estádio do Dragão em noite de jogo para essa competição. Era mágico!»