Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

FC Porto sub 19: campeões europeus !!!!


Em Braga: Uma vitória do árbitro


O ÁRBITRO do Braga-Benfica respirou de alívio quando Rúben Dias, primeiro, e Rafa, depois, marcaram o 3-1 e o 4-1 com que a sua equipa goleou ontem o adversário. Porquê? Porque, se esses dois golos não têm acontecido, teria sido o árbitro a vencer o jogo sozinho.
Na verdade, os dois penáltis que permitiram ao Benfica passar para a frente do resultado não seriam marcados nem na China!
No primeiro, o jogador do Braga nem tocou no avançado encarnado (ontem de branco); no segundo, a bola bateu no braço do defesa do Braga quando este fazia um movimento normal de rotação do corpo, chutada a uns escassos dois metros pelo avançado do Benfica. 
ADIANTE-SE QUE, exceção feita a um remate ao poste, o Benfica não tinha criado ainda nenhuma oportunidade de golo. O jogo virou mercê de duas oportunidades inventadas pelo árbitro da partida.
Isto prova uma vez mais o que tenho repetidas vezes escrito sobre o VAR. Este é basicamente inútil pois, nos lances que decidem os jogos – quase sempre os penáltis –, o que prevalece é a interpretação subjetiva do árbitro. Não acredito de facto que, nos dois lances referidos, o VAR tenha concordado com as decisões do juiz da partida. Simplesmente, não teve a “certeza absoluta” de que ele estivesse errado. E, nessas condições, não pode intervir.
ESTANDO ONTEM OBRIGADO a vencer em Braga para aproveitar o deslize do FC Porto e garantir a liderança isolada do campeonato, o Benfica começou o jogo muito mal. Fez lembrar o Benfica que jogou em Frankfurt e foi eliminado da Liga Europa. O Braga dominou claramente a partida durante toda a primeira parte, marcou um golo mas poderia ter marcado mais.
Na segunda parte, o Benfica reagiu, dominou o adversário – que se apresentou estranhamente apático –, mas não estava a criar oportunidades de golo. Que haveriam de cair do céu por obra e graça do apito do árbitro. Um árbitro que, talvez receoso do que pudesse acontecer-lhe por ter marcado na primeira parte um penálti (esse justo) contra os encarnados,
resolveu oferecer o jogo aos da Luz. Para lá dos dois penáltis assinalados, ainda perdoou um 2.o amarelo ao benfiquista João Félix… 
COM ESTE JOGO, o campeonato português, que já estava manchado pela suspeita, fica com mais uma nódoa ainda. Curiosamente, na primeira época em que o VAR entra em vigor é que o campeonato é objecto de mais polémicas e se ouve mais gente a dizer que deixou de acreditar no futebol. As pessoas mais ponderadas avisaram contra os perigos da introdução das novas tecnologias. Mas prevaleceu o populismo. Agora, aguentem. As suspeitas são a dobrar: aos erros dos árbitros somam-se os supostos erros do VAR, e ninguém acredita na bondade das decisões.
JOSÉ ANTÓNIO SARAIVA

Porto na pintura (17)

(mestre Bordalo)

16 de Janeiro de 2014: "Artur Soares Dias não pode apitar mais o FC Porto"

A MOSCA É AGORA UMA VAREJA, MAS CONTINUA A FAZER MERDA, SEMPRE PARA BENEFICAR OS CORRUPTOS DE LISBOA!
Presidente do FC Porto compara os árbitros Rui Silva e Artur Soares Dias a Inocêncio Cabalote e diz que o juiz portuense, "se for uma pessoa honesta, tem de deixar a arbitragem".

O presidente do FC Porto considerou nesta quinta-feira "escandalosa" a arbitragem de Artur Soares Dias na derrota frente ao Benfica (2-0), na 15.ª jornada da Liga de futebol, aproveitando para reforçar a confiança no treinador Paulo Fonseca.
Em entrevista ao Porto Canal, o desfecho do jogo que encerrou a primeira metade da época 2013/14 da I Liga ficou "entalado" na garganta de Pinto da Costa, que deu voz à indignação pelo que considera "uma arbitragem escandalosa e vergonhosa".
Pinto da Costa é da opinião de que "os erros de Artur Soares Dias não aconteceram por desonestidade do próprio", mas considera que o "juiz" da Associação de Futebol do Porto "tem que deixar a arbitragem ou pedir escusa dos jogos do FC Porto".
Para o dirigente, o árbitro penalizou os portistas em dois lances que diz serem merecedores de grandes penalidades a favor dos "azuis e brancos", e por ter parado a partida, em benefício do infrator, quando Jackson Martinez seguia isolado a caminho da baliza "encarnada".
"Tentaram branquear uma arbitragem inacreditável no jogo com o Benfica", disse Pinto da Costa ao Porto Canal, sublinhando que "toda a gente se esquece que os pontos perdidos pelo FC porto, que chegou a ter cinco de vantagem sobre o Benfica, começaram a perder-se no Estoril".
Nessa partida, segundo o presidente dos "dragões", "o árbitro Rui Silva inventou uma grande penalidade após um lance fora da área e validou um golo em fora de jogo", o que, para ele, terá determinado a perda de dois pontos (empate a dois golos, no final).

Quando és prostituta de luxo e tens orgulho nisso (da série "clubes e adeptos" sem vergonha)


Liberdade: um direito, não uma esquerda!



A presença das formigas
Nesta oficina caseira
A regra de três composta
Às tantas da madrugada
Maria que eu tanto prezo
E por modéstia me ama
A longa noite de insónia
Às voltas na mesma cama
A longa noite de insónia
Às voltas na mesma cama


Liberdade
Liberdade


Quem disse que era mentira
Quem disse que era mentira
Quero-te mais do que à morte
Quero-te mais do que à vida
Quero-te mais do que à morte
Quero-te mais do que à vida


A presença das formigas
Nesta oficina caseira
A regra de três composta
Às tantas da madrugada
Maria que eu tanto prezo
E por modéstia me ama
A longa noite de insónia
Às voltas na mesma cama
A longa noite de insónia
Às voltas na mesma cama


Liberdade
Liberdade

 

Quem disse que era mentira
Quem disse que era mentira
Quero-te mais do que à morte
Quero-te mais do que à vida
Quero-te mais do que à morte
Quero-te mais do que à vida


Letra e Música: José Afonso
Álbum: Coro dos Tribunais (1974) 

Será preciso fazer um desenho?


Isto nunca mais acaba (e "eles" sempre a falar em descentralização)


O futebol português nos dias que passam (não prendam ninguém e ainda vai ser pior)

AGUENTARAM QUASE 3 MINUTOS!



Na cidade da corrupção, o parlamento corrupto continua a envergonhar o País!

Mais uma vez, o Parlamento envergonha-nos. Os deputados legislam em interesse próprio, garantem regalias para si mesmos. Acham que podem aceitar viagens de borla. Nada mais errado! Quem exerce um cargo político, quando viaja oficialmente, deverá ser o Parlamento a pagar a sua viagem, como sucede em qualquer empresa ou Universidade. Quando o faz a título particular, que pague do seu próprio bolso. Se não souber distinguir o que é oficial do que é particular, deve sair da Política!
Acresce que esta Lei ainda vai amnistiar, de forma retroactiva, os deputados que viajaram, indevida e ilegalmente, a expensas da Galp, aquando do Europeu de Futebol. No PSD e no PS, a ética tirou férias (com o apoio do PC(!))

Da indignação


Governo deixa de fora o Norte nos grandes investimentos da educação e saúde para os próximos cinco anos


Franciscanos da Imaculada: último dia de um seminário católico

Mais um ataque contra cristãos. E, pela mão de governos corruptos de esquerda, continuam a entrar "mohamedes" na Europa. Em Portugal, claro, também







O fim do multiculturalismo ocidental

por Pedro Quartin Graça, em 21.04.19
"Os repetidos e cada vez mais frequentes acontecimentos dos últimos meses em todo e qualquer sítio à escala global onde existem vestígios de presença cristã ou católica, desde a repetida destruição de património até à frequente matança (e o termo é este mesmo) de seres humanos, vêm por definitivamente em causa o multiculturalismo que tem sido repetidamente defendido e posto em prática por líderes ocidentais. Este, ao invés de desejavelmente se assumir como a convivência pacífica de várias culturas num mesmo ambiente, transformou-se na permissão para uma delas, e apenas uma, se impor às outras. Ora isto não pode continuar e há que dizê-lo e escrevê-lo sem receios de adjectivação pelos "politicamente correctos" do costume."
Muito menos pode continuar com o beneplácito ou o incentivo de uns quantos, ao mais alto nível político.
Estamos perante um verdadeiro combate civilizacional. Em que uns se querem impor, a bem ou a mal, sempre e cada vez mais pela força e pelo terror. Ora isto não se pode tolerar.

Porto na pintura (16)

(mestre Bordalo)

Vale a pena continuarmos a fazer parte de "lisboagal"? Estes filhos da puta (*) do governo de lisboa continuam a gozar com o país e o Norte em particular!

(*) - genuínos!



Outra vez a conversa do novo aeroporto?

Como cidadã não há nada mais revoltante do que ver  um país tecnicamente falido e que caminha a passos largos para mais uma grave crise financeira em propaganda por mais um aeroporto. Sim, mais um. Ou estão esquecidos que em 2011 inauguramos um, novinho em folha, por 33 milhões de euros, a 147 km do Algarve e com capacidade para receber os A380, o maior avião do mundo da Airbus e que está literalmente ao abandono?
Não existe qualquer respeito pelo contribuinte que já suporta a maior carga fiscal de que há memória. Como se pode falar em mais gastos megalómanos desta forma tão brejeira? Eu sei. Interesses. Só, só interesses. E muitos. Imobiliários e financeiros e… “comissões”.
Há anos que andam a dizer que o aeroporto de Lisboa “esgotou” as suas capacidades. Mas foi com Sócrates que essa lenga-lenga mais se fez ouvir. Lembram-se do aeroporto da OTA que era preciso fazer urgentemente bla, bla, bla? Pois é. Era tão, mas tão, mas tão urgente, que construíram primeiro o de Beja. Não acha isso no mínimo estranho? Então com um aeroporto já em “perigo de rebentar pelas costuras” dá-se prioridade a outro fora de Lisboa? E em… Beja!!!!
Bom, vamos a factos: a única entidade internacional que efectuou estudos de capacidade na Portela foi a Aeroports de Paris, parte interessada na eventual futura construção de um novo aeroporto; foram solicitados estudos preliminares aos Aeroportos de Manchester e de Gatwick mas os resultados NUNCA foram divulgados (obviamente porque o resultado não interessou ao “establisment”); o Aeroporto de Gatwick, em Londres, apenas com uma pista tal como o de Lisboa, movimentou em 2016, 43.136.795 passageiros enquanto Lisboa, no mesmo ano, 22.462.599 passageiros; em 2005 altura em que o governo decidiu pela Ota o total de passageiros anual era de apenas 11.236.476. Onde estava a saturação?
PORDATA Tráfego de passageiros nos principais aeroportos Lisboa Porto e Faro
Mas há mais: em 2000 já se sabia que Portela tinha capacidade para suportar 35 milhões de passageiros como afirmava – o insuspeito socialista – João Soares ao Expresso: «todos os dados novos que apareceram, os tais relatórios que estavam na gaveta, vieram dar-me razão: a Portela tem todas as condições para chegar aos 30 ou 35 milhões de passageiros».  Nesse mesmo ano,  Jorge Coelho dizia no Porto que o aeroporto da  Portela ficaria saturado mais cedo do que o previsto e que em 2006, só com transportes rodoviários alternativos se evitaria engarrafamentos  na área do aeroporto (fonte TSF). Ora, em 2000, o total de passageiros era de 9.394.532 e 2006 acabou com um total de 12.314.917. Mais ainda: em 2010 o Jornal Nacional da TVI denunciava a falsa saturação do Portela onde claramente os slots, isto é, a disponibilidade para aterrar e descolar das aeronaves, demonstravam que não havia saturação nenhuma.
Esta ideia megalómana de construir de raiz um aeroporto internacional totalmente novo em Lisboa surgiu com o ex-ministro socialista (tinha de ser) das Obras Públicas, Jorge Coelho, que a juntar a isto queria ainda, em simultâneo,  o comboio de alta velocidade e uma terceira ponte sobre o Tejo. Acontece que Portela já provou ser um dos aeroportos mais fiáveis e mais seguros do mundo e que a pista 17/35 é o ex-libris deste aeroporto por causa da frequência dos ventos cruzados atlânticos. Exemplo disso, em 2013, dos 182 aviões que deveriam ter aterrado, em dia de forte  temporal, a 19 Janeiro, apenas 13 foram forçados a seguir para outro aeroporto. A sua eficiência, a sua excelente localização e a qualidade do projecto original fazem dele um dos melhores entre os melhores.
Obviamente que o aeroporto de Lisboa, hoje, mais do que nunca, precisa de uma remodelação de beneficiação como se verificou com o aeroporto Francisco Sá Carneiro no Porto para aumentar sua eficiência e qualidade. E uma vez que já temos um excelente aeroporto em Beja, inaugurado em 2011, que apenas precisa de melhores acessibilidades, manda as boas regras de gestão, rentabilizar esse investimento que, por falta de VONTADE política, está “morto”.
Aeroporto de Beja vai ter área de desmantelamento de aviões (2)
(foto Dinheiro Vivo/ Lusa)
“Nem mais um cêntimo para lobbistas”  deveria ser o slogan actual contra este (des)governo recalcado do socratismo  e não qualquer outro. As pessoas estão primeiro. E as pessoas não podem ser as eternas cobaias dos  políticos irresponsáveis.

O governo não eleito e a escumalha da restante esquerda contra o sucesso do sector privado!

"Estes partidos da geringonça não convivem de todo bem com o sucesso da iniciativa privada".


Thank you UEFA fuckers!


À "inglesa"... depois da roubalheira em Liverpool, um passe de um tipo que nem em campo deveria estar!

Esta eliminatória está inclinada desde o início




DEPOIS DAS ARBITRAGENS DOS DOIS JOGOS, MANDEI, VIA TWITTER, A UEFA FODER-SE! BLOQUERAM-ME A CONTA!
A LIBERDADE DE EXPRESSÃO E O DIREITO À INDIGNAÇÃO NÃO EXISTEM!

Jorge Nuno Pinto da Costa a 17 de Abril 1982

"Reafirmo que irei colocar ao serviço do clube toda a nossa boa vontade, toda a  nossa experiência e saber, para corresponder aos anseios, aos desejos que senti existirem nos sócios"

The Guardian: caso do pirata informático que fundou o Football Leaks prova que "o futebol está completamente envolvido nos mecanismos do Estado português"


Tornou-se o caso de Rui Pinto um "grande escândalo político em Portugal"? É assim que o caracteriza um jornalista britânico, Ed Aarons, num artigo publicado no jornal The Guardian. O pirata informático, fundador e responsável pelo site Football Leaks, é descrito como "o Edward Snowden [o antigo funcionário da NSA que revelou métodos ilegais de vigilância em massa] do futebol".
Rafael Buschmann, jornalista da revista Der Spiegel que falou com Rui Pinto várias vezes, frisa que o pirata informático - em prisão preventiva no nosso país - teme pela sua vida. "O futebol está completamente envolvido nos mecanismos do Estado português", afirma o jornalista. Para sustentar o que diz, Buschmann conta que António Cluny, o representante de Portugal junto do Eurojust, a agência europeia que lida com questões judiciais, é pai de um advogado que trabalha na sociedade Morais Leitão que representa alguns dos maiores lesados do Football Leaks, entre eles Cristiano Ronaldo e José Mourinho. 

"Quando vi a ligação com António Cluny, pensei: 'Bolas, ele [Rui Pinto] tem razão'", afirma o jornalista alemão. João Lima Cluny, filho do elemento do Eurojust, é um advogado ligado à sociedade Morais Leitão, empresa que representa Cristiano Ronaldo, José Mourinho e vários outros jogadores com ligações ao super-agente Jorge Mendes e a sua agência Gestifute. Muitos dos jogadores agenciados por Mendes foram alvo de denúncias por parte do Football Leaks. Ronaldo e Mourinho foram mesmo condenados por fuga aos impostos na sequência das denúncias feitas por este documento.

Buschmann contou que em Fevereiro foi convidado para uma conferência em Haia em que o Eurojust confirmou que tinha interesse em algum do material publicado por Rui Pinto. Mas o jornalista estranhou um nome entre os membros da equipa da organização: João Cluny.
"Quando vi o nome dele na lista de elementos disse aos meus colegas que conhecia aquele nome. Quando fui ver a base de dados da Football Leaks encontrei imensas ligações entre o filho dele e os jogadores do Mendes que não conseguia imaginar alguém que pudesse ter tamanho conflito de interesses neste caso como ele", explicou ao jornal britânico o jornalista.
No entanto, de acordo com a Procuradoria-Geral da República não se encontra conflito de interesses após análise ao Código Penal Português, no artigo 54.

Buschmann revelou: "O Cluny disse-nos que nunca esteve diretamente envolvido na investigação, mas alguns dias depois da nossa história sobre o Cristiano Ronaldo ser publicada [não é claro a que história se refere, embora seja provável que se trate da divulgação da reabertura do processo sobre a alegada violação de Kathryn Mayorga por parte do jogador português], o mandato de captura para o Rui Pinto, que tinha três anos, foi acelerado. Talvez seja uma coincidência, mas todos ficámos um bocado do género: "Hmmm"."

O jornalista contou ainda como falou várias vezes com o português. "O Rui foi inspirado pela ideia de tentar limpar o negócio. Falei muitas vezes com ele sobre esta situação e sobre tudo o que ele está a sacrificar. Para ele é tudo um assunto muito sério - o mundo do futebol já não é só um jogo, hoje em dia. Cresceu para se tornar uma grande máquina de lavar dinheiro para os super-ricos."
Rui Pinto foi extraditado da Hungria há mais de três semanas. O tribunal decretou como medida de coação a prisão preventiva, que foi severamente criticada pelos advogados do português que acreditam que devia ter ficado em liberdade depois do pagamento de uma fiança. Rui Pinto está indiciado de seis crimes relacionados com o acesso à Doyen Sports e ao Sporting: dois de acesso ilegítimo, dois de violação de segredo, um de ofensa a pessoa coletiva e outro de extorsão na forma tentada.
(daqui)

.Os futuros ministros de Costa - o primeiro ministro que não venceu as eleições que até o Pato Donald venceria mas que agora se comporta como "dono disto tudo"


Porto na pintura (15)

(Laroze Rocha)

Hoje? Vencer! Mais nada!


Que filho da puta de país este que entrega a prevenção à corrupção a um defensor de corruptos! Sócrates, benfica, Salgado ... já percebemos como vai acabar!


Máquina da verdade


Dizem que eles nunca caminham sozinhos. Percebemos isso hoje!


Em Liverpool sê espanhol...com paixão

Eles são melhores. 
Nós jogamos na primeira parte com 9 jogadores.
Ainda assim:
o árbitro espanhol perdoou 2 penaltis e 1 vermelho, numa arbitragem com brutal dualidade de critérios e a um nível tão rasca que há muito não se via na Liga dos Campeões…






ATÉ OS INGLESES O DIZEM:

1º por marcar:
2º por marcar:
Expulsão perdoada:




As toupeiras encornadas na justiça continuam. A PJ e o MP continuam a fazer de conta!

A foto divulgado no site do CM parece esclarecedora. Quem quiser saber quem passou isto ao jornal só tem de verificar quem estava a consultar o processo a 2 de abril de 2019, às 16h27 (na versão impressa do jornal, este detalhe foi ocultado).

Bruno Rodrigues, lampião da Póvoa de Varzim

Bruno Rodrigues, lampião da Póvoa de Varzim

Aqui ficam 2 lances deste campeonato ajuizados pelo mesmo Bruno Rodrigues. 
  • Em Tondela, achou que André Almeida não estava fora de jogo no lance que dá o 1-2 ao slb. 
  • Hoje, em Santa Maria da Feira já conseguiu ver Briseno em fora de jogo.