Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Vendas mais recentes

Encornados: a reboque, claro

Pingo Doce e o 1º de Maio

Nos Jardins de Serralves

fotografia de Regina Rafael

Museu do Carro Eléctrico do Porto

Penso que ninguém tem dúvidas...

«Campeonato foi oferecido ao Benfica por pessoas que estão a trabalhar muito bem» - Jaime Magalhães



Contundente. O antigo jogador do FC Porto, Jaime Magalhães afirma que o Benfica foi «levado ao colo» nesta edição da Liga.

«O Benfica foi levado ao colo mas, de qualquer forma, toda a gente viu e não vale a pena estar aqui a repetir as coisas que aconteceram nas duas últimas semanas. Aquilo que eu vi nos últimos dois jogos do Benfica acho que está tudo decidido, a começar pelos árbitros. E a seguir pelas declarações do presidente do Marítimo, não há nada a fazer. O campeonato foi oferecido ao Benfica por parte de outras pessoas que estão a trabalhar muito bem», disparou o antigo médio, em entrevista à Antena 1.

The Voice UK 2013: portuguese, please


Ricardo Afonso, cantor português radicado no Reino Unido, brilhou no concurso televisivo britânico «The Voice», recebendo rasgados elogios dos músicos Tom Jones e Danny O'Donoghue, vocalista dos The Script. 
O cantor português de 38 anos participou no programa transmitido no sábado, passando a primeira fase de audições «às cegas» com a interpretação de «Hard To Handle», de Otis Redding. 
Tom Jones e Danny O'Donoghue disputaram a escolha de Ricardo Afonso, mas no final, o português decidiu optar pelo vocalista dos The Script para ser o seu «mentor» nas próximas fases do «The Voice». 
«Com os nervos à flor da pele e com o coração a bater tão forte que o sentia na ponta dos dedos, foi o momento mais recheado de adrenalina de sempre na minha vida», confessou Ricardo na sua página no Facebook. 
Ricardo Afonso vive no Reino Unido desde 2005 e já participou em vários musicais do West End, como «Top Hat» e «We Will Rock You». Em Portugal, deu voz a personagens em filmes de animação como «Shrek», «A Bela e o Monstro» e «Lorax».

Um aviso: ainda não acabou!

Porque será que os últimos títulos dos encornados têm sobre si o manto da vigarice?

Respondam sff... (se tiverem dúvidas)

Se o presidente do meu clube fizesse uma afirmação destas...

«Nada farei para que o Benfica não seja campeão» - Carlos Pereira (Marítimo)
... num dia em que disputasse o jogo com aquele adversário ...
e o Mota lá fez o servicinho, logo aos 5 minutos, não fosse a coisa ficar preta...

A arbitragem foi implacável para o Marítimo e tenrinha com o Benfica (Pedro Martins, treinador do Marítimo)

Arbeit macht frei

29 de Abril de 1945, libertação de Dachau

Dachau tornou-se o primeiro campo de concentração estabelecido pelo... governo de coligação do Partido Nacional Socialista e o Partido Popular, descrito então como "o primeiro campo de concentração para prisioneiros políticos".
A inscrição: "Arbeit macht frei" ("O trabalho liberta") encontrava-se no portão principal.
Inicialmente destinado em 1933 a comunistas, líderes socialistas e outros "inimigos do Estado", começou também a acolher judeus, aos quais foi dada a oportunidade, nos anos iniciais das detenções, de saírem do país se, "voluntariamente", cedessem a sua propriedade para melhorarem as contas públicas da Alemanha de Hitler.
Os presos políticos que tinham sido detidos pela Gestapo usavam um distintivo vermelho, criminosos profissionais enviados pelos Tribunais Penais usavam um distintivo verde, os detidos pela polícia criminal usavam um crachá castanho, os sem trabalho e insociáveis enviados pelos serviços sociais ou pela Gestapo usavam um crachá preto, as Testemunhas de Jeová presas pela Gestapo usavam um crachá violeta, os homossexuais enviados pelos tribunais penais usavam um crachá rosa, emigrantes presos pela Gestapo usavam um distintivo azul, "poluidores da raça" presos pelo tribunal penal ou Gestapo envergavam um contorno preto, os reincidentes usavam uma barra com a cor de seu crachá, os deficientes mentais usavam uma braçadeira branca com a inscrição "Blod" (idiota), e os judeus, cuja prisão no campo de concentração de Dachau aumentou drasticamente após a Noite de Cristal, usavam um distintivo amarelo, combinado com uma outra cor.

------

200 mil prisioneiros de mais de 30 países durante os anos do Terceiro Reich, dos quais dois terços eram presos políticos, incluindo muitos padres católicos, e onde quase um terço eram judeus. 25.613 prisioneiros morreram no campo e cerca de 10.000 nos seus subcampos.

------

No dia da libertação, as tropas norte-americanas ficaram tão horrorizadas pelas condições no campo que executaram alguns dos guardas mesmo depois de estes se terem se rendido. O número de guardas mortos é discutível e varia entre 15 e 520.

Em Abril como se fosse Janeiro


Parece impossível, mas é verdade! Estamos já no final de Abril e a neve volta a cair nos pontos mais altos da Serra da Estrela, incluindo na cidade da Guarda!


Momento Musical

Maddi Jane - Skyscraper

Se há 10 árbitros internacionais, porque motivo vão os encornados de Mota à Madeira?

Porque o Mota lhe dá garantias? Como o Capela?!
Está bem, parece que 5 estavam impedidos porque terão arbitrado jogos das duas equipas em jornadas anteriores. Mesmo assim sobram 5! 
Depois da orquestração da Capela, porquê escolher um inexperiente Mota?  
O que terá prometido Vieira a Pereira?

Aparências

Porto d'outrus tempus


Diario da Junta Governativa do Norte de Portugal" de 21 de Janeiro de 1919

Aproveitando a instabilidade gerada pelo assassinato do presidente Sidónio Pais, os monárquicos do Porto proclamaram a restauração da Monarquia a 19 de janeiro de 1919, criando uma Junta Governativa, presidida por Paiva Couceiro.

Ao fim de quase um mês – durante o qual os monárquicos do Norte dominaram a quase totalidade do Minho e Trás-os-Montes, e ainda parte das Beiras –, a revolta caiu a 13 de fevereiro, com a entrada no Porto das tropas fiéis à República.

Durante o período em que durou a chamada "Monarquia do Norte", foram abolidos os símbolos republicanos e provisoriamente restaurados os monárquicos, designadamente, a bandeira, a moeda e, é claro, também a antiga "orthographia". 
[Foto: Clube Filatélico de Portugal]

Socialistas de trampa: agora chegou a vez do TóZé

O Partido Socialista de lisboa, pela mão do biltre Sócrates afundou-nos!
Neste fim de semana, na Cidade de Santa Maria da Feira (olha pra eles, vieram ao Norte), no Congresso Socialista, à boa maneira dos congressos da antiga URSS, quase por unanimidade foi eleito o TóZé. Pediu logo maioria absoluta!  Um fidalguinho vindo das cenas das jotas, essa corja de parasitas que nunca trabalharam, que vivem à sombra do partido, que subitamente surgem como salvadores da pátria. 
Todos os partidos de lisboa os têm e temos sempre que levar com eles. CHEGA! A bardamerda estes catraios imberbes e incompetentes!

Porto in Portugal: home of Port Wine

Reijin, foi há 25 anos


Navio porta-automóveis japonês "Reijin" naufragado na praia da Madalena, em Vila Nova de Gaia


Na madrugada do dia 26 de Abril de 1988, na praia da Madalena, deu-se o naufrágio do "Reijin", o "Titanic dos automóveis", um moderníssimo navio porta-automóveis japonês, de bandeira panamiana e tripulação sul-coreana que naufragou na sua viagem inaugural.

Chegado a Leixões vindo de Nagoia, no Japão, o navio transportava milhares de automóveis, sobretudo da marca Toyota. Aportara a Leixões, dias antes, para descarregar algumas centenas de automóveis. Era um navio de 200 metros, munido do equipamento mais sofisticado e de uma tripulação supostamente qualificada e bem treinada. No entanto, o navio saiu de Leixões para Vigo, a escala seguinte, e imediatamente começou a tombar para a esquerda. Incapaz de se reposicionar, pouco depois ficou desgovernado e à deriva. Empurrado pelo vento norte, acabou por deslizar para sul, encalhando nas rochas da praia da Madalena.

O navio foi considerado perda total, bem como todos os 5436 veículos embarcados. Nos meses seguintes, os automóveis foram sendo retirados por enormes gruas directamente para batelões, sendo depois transportados para uma área determinada no mar alto, onde hoje jaz um enorme sucateiro submerso. O navio foi, seguidamente, desmantelado. Durante todo este tempo, a praia da Madalena foi palco privilegiado para milhares de curiosos acompanharem diariamente o desenrolar das operações.

Apesar de todas as precauções, o impacto ambiental foi enorme e todas as praias de Gaia e Espinho, pelo menos, foram conspurcadas com grande parte das 300 toneladas de nafta do navio, pedaços de automóveis e óleos.

Arbitragem sem vergonha!

Quem faz a nomeação dos árbitros não tem vergonha, e pior, demonstra toda a corrupção que grassa naquele organismo. Então onde estão os melhores árbitros para os jogos mais importantes?
MANUEL MOTA para beneficiar os encornados?! Xistra no Porto?! Inadmissível sem vergonha!!!

Porto d'outrus tempos

Gamar com Style

Assédio

Douro: uma história de séculos

Dinossauros no Porto

Dinossauros à escala real no Porto

Exposição inclui cinema 5D e um retrato sobre a evolução do homem



A exposição «Dinossauros e o Mundo Pré-Histórico», direccionada para o público em geral, proporciona uma viagem que vai desde a Idade do Gelo, passando por uma visita por entre animais já extintos, e terminando por uma deambulação sobre o retrato sobre a evolução do homem. Em exibição estão réplicas construídas à escala real e com grande detalhe, inseridas num conjunto de cenários, que podem ser visitadas até dia 30 de Junho, no Edifício da Alfândega do Porto, de segunda a sexta das 10h às 18h e sábados, domingos e feriados até às 20h. 
O programa inclui ainda cinema em 5D, que combina técnicas de recriação, onde o realismo dos movimentos dos dinossauros tornam as visitas mais dinâmicas e interactivas. Esta é uma exposição lúdica com carácter didáctico onde se podem ver tanto os Velociraptores, Oviraptor ou o T-Rex, assim como outros dinossauros, em cenários como florestas, bosques e desertos. 
O bilhete normal custa sete euros, para as crianças até à idade de 11 anos é de cinco euros e se for em família (dois adultos acompanhados de até três crianças) é de 20 euros. A iniciativa recebe visitas escolares, onde é obrigatório a presença de um professor (que terá entrada gratuita), por cada grupo de 15 alunos. [daqui]

Para os amantes da Fórmula 1: Rush


After a catastrophic crash at the 1976 German Grand Prix at the Nürburgring that could have killed him, Formula One driver Niki Lauda returns to face his rival James Hunt in their pursuit of the 1976 World Championship at Fuji in Japan...

Momento Musical

Oi Va Voi - Yesterday's Mistakes

Boston: we will finish the race


Se a avaliação foi tão boa (como pode ser?) porque motivo ficou de fora das nomeações???

Todos viram, todos perceberam a manipulação do jogo, uns associaram e outros sentiram-se duplamente prejudicados.

Agora lemos isto:

O árbitro João Capela recebeu 3.7 pontos, ou seja, um «bom mais» na sua polémica arbitragem no «derby» entre o Benfica e Sporting (2-0), que decorreu no passado fim de semana.
De acordo com a Rádio Renascença, o observador Luís Ferreira defendeu que João Capela não cometeu nenhum erro em todos os lances polémicos da partida, nomeadamente as grandes penalidades e respetiva ação disciplinar.
Se Capela tivesse falhado em algum lance polémico a sua avaliação iria descer para 2.5 pontos, pelo que passaria a ser negativa, como teve 3.7 pontos o árbitro fez um bom trabalho.
A avaliação dos árbitros vai de 0 até 5
Sporting pode reclamar desta nota até esta sexta-feira.


E também lemos isto:

O árbitro João Capela (AF Lisboa), muito contestado na sequência da arbitragem no derby do passado fim de semana entre Benfica e Sporting, ficou fora das nomeações para a próxima jornada do Campeonato.
João Capela fica assim na chamada jarra, uma vez que, além de não ter sido nomeado para qualquer jogo, não consta no boletim de indisponíveis divulgado pelo Conselho de Arbitragem.
   
Moral da história:
Que credibilidade tem o observador Luis Ferreira e o organismo que o tutela?



Coragem ou loucura?

Generation jobless


Última Hora!


Perderam limpinho, limpinho: o algodão não engana...

... em Istambul não há capelas, apenas mesquitas

Bem me queria parecer que é tudo uma fantochada...

«As eleições não interessam para nada, o que conta é o memorando com a troika. As concepções ideológicas não interessam para nada, o que conta é o Tratado Orçamental. É preciso consenso político, o meu Governo é que sabe».

Tiveram cá uma sorte...

Para os encornados, o resultado até não foi mau,
notou-se, todavia, a ausência de João Capela no eixo da defesa...


... os encornados queixam-se que o canto que precede o golo foi mal indicado; eis a minha reacção:

25 de Abril, Democracia e Regionalização

Muitos, mas não tantos como por vezes se diz, lutaram por uma solução para o fim da guerra e para o derrube do fascismo, criando as condições par ser feita uma revolução em Portugal. Na verdade quem veio a fazer a revolução foi o inimigo, entrado numa reivindicação corporativa que se politizou em muito poucos meses e que mudou de campo, antecipando-se à revolução em marcha, em 25 Abril 1974. Logo a seguir surgiram os partidos do novo regime, financiados chorudamente pelos EUA, RFA, Suécia, União Soviética, RDA e até Albânia. Quase 40 anos depois chegamos onde chegamos. Uma democracia de fachada onde nunca foi referendada a adesão à CEE, ao Tratado de Maastricht, ao Tratado de Lisboa, ou à adesão ao Euro. Todavia o imperativo constitucional de regionalizar o pais passou ter de ser referendado por um acordo secreto do Guterres e do Marcelo. Estamos conversados sobre a democracia que temos que foi a que nos legou o 25 A, a REVOLUÇÃO FALHADA. Não há nada a festejar. A mesma resignação, a mesma apatia e sonolência de antes do 25 A, continua no povo português. Somos os mais bem comportados os mais cívicos, os melhores para serem roubados, explorados e oprimidos! Deus nos valha! [Pedro Baptista]


Doping? Vamos então falar de doping...

É verdade, Sr Presidente, mas tarde piaste

Isaltino e a Câmara

Isaltino e Cavaco: presidentes

Porto d'outrus tempus

Quanto vale a sua fé?

Mais um documento que nos mostra o que é a exploração das necessidades espirituais das pessoas e daqueles que usando de todos os estratagemas as ludibriam a ponto de as sugar financeiramente em prol da sua própria riqueza.



Essa é a planilha do controlo de entradas de um pastor da Igreja Universal em 2007. Hoje as coisas estão mais modernas, as planilhas são feitas em Excel e as metas são maiores, mas o trabalho é o mesmo. 


Até 2006 eu fui pastor de uma igreja evangélica também (oh, surpresa, que horror! rsrs). Só que eu era um garoto sincero e acreditava em Deus. Também acreditava na igreja e que eu tinha uma missão como líder religioso. Como eu estava começando, os líderes acima de mim me deixaram trabalhar da forma que eu achava certo, mas quando a coisa começou a crescer, eu fui chamado na sala do bispo.

Chegando lá o cara começou me elogiando, dizendo que eu tinha talento e que esse talento agora precisava ser melhor trabalhado pra que eu pudesse explorar o máximo do meu potencial. Eu fiquei todo "me achando" e feliz que o bispo fodão queria me ajudar e tals.
Aí o cara começou a me explicar que tudo o que eu fiz até ali estava ótimo, mas agora eu teria que aprender a ARRECADAR MAIS. Me explicou que a igreja era também uma empresa e que precisava crescer, também me explicou que eu tinha família e também precisava crescer. 
Eu, até então, era voluntário e não recebia um tostão da igreja. Trabalhava de dia e fazia as reuniões e visitas no fim da tarde e a noite. Mas agora tudo seria diferente. A proposta do bispo era que eu começasse a receber comissões dos dízimos e ofertas que os "irmãos" levavam para "deus".
Eu ouvi com atenção, mas logo de cara me embrulhou o estômago. Isto era o meio do ano de 2006 e eu tinha 22 anos. 
Estava começando uma campanha da Arca da Aliança, e ele me deu uma sacolinha cheia de miniaturas da "Arca de Deus", e me ensinou como eu iria pedir ofertas em troca da arquinha abençoada. Me ensinou como colocar os envelopes nas cadeiras pra que, quando as pessoas chegassem já se sentissem constrangidas a dar. Me ensinou algumas maneiras de usar a bíblia para estimular as pessoas a darem mais, e me ensinou, acima de tudo, que o objetivo principal das campanhas não era o de estimular a fé e abençoar as pessoas, mas o de ARRECADAR MAIS.
E não estou interpretando isso, ele me disse com todas as letras: "As campanhas que fazemos tem apenas um objetivo, o de arrecadar mais". 
Depois daquela aula de sacanagem, eu sai daquele escritório angustiado e confuso. Alguns dias depois mandei todo mundo pra putaquepariu e fui me esconder em outro estado por uns 15 dias, depois voltei pra ver o que fazia da vida.
A história é longa e tem muitos detalhes, outro dia eu conto mais. Mas o mais importante é que contei essa história pra confirmar a veracidade daquela planilha de comissão pastoral que está no começo deste post.
As igrejas hoje, em sua grande maioria, não passam de empresas que visam lucro e apenas isso. Não é uma teoria minha nem pré-conceito, EU VIVI ISSO. Se existem exceções, eu ainda não conheci.
Fica aqui um alerta pra quem ainda se deixa enganar por pastores espertalhões que lucram em cima da fé dos mais simples. Dê o seu dinheiro pra uma instituição de caridade, ou para sustentar um blogueiro honesto e pobre como eu, mas não seja bobo para sustentar safados como a maioria dos pastores evangélicos são. Não são todos, mas são a maioria.
Acorda crente, porque se Deus existe não está em nenhum desses lugares que supostamente o representam. [FM]

Cromos da estrada

Não é para todos: ultrapassagem em 2 rodas!

Portuenses de Excelência

Sebastião Feyo de Azevedo, professor catedrático de engenharia química da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e seu atual director, recebeu no dia 21 de abril, em Haia (Holanda), a "EFCE Dieter Behrens Medal". 
É o primeiro português e apenas a quinta personalidade premiada com o galardão máximo da Federação Europeia de Engenharia Química (EFCE), atribuído quadrienalmente em reconhecimento de uma contribuição significativa para o engrandecimento do perfil da engenharia química na Europa.


Sebastião Feyo de Azevedo nasceu no Porto, no dia 1 de Junho de 1951

Eu e o Dia Mundial do Livro


Não (em)prestam

O primeiro-ministro veio culpar os banqueiros. Acusa-os de serem responsáveis pela crise. Segundo Passos Coelho, ao não concederem crédito às empresas para investimentos, como se haviam comprometido, os bancos asfixiam a economia.


Mas, por sua vez, os banqueiros vieram garantir que até têm dinheiro disponível, mas as empresas é que não pedem empréstimos. Este passa-culpas seria próprio de miúdos num infantário, mas inadmissível em governantes e banqueiros, que não deveriam comportar-se como garotos.
Uma parte significativa do apoio financeiro externo a Portugal, concedido pela troika, foi canalizada para a Banca. Aos bancos foram garantidos doze mil milhões de euros, para que se pudessem recapitalizar e, de seguida, financiar as empresas. Só assim estas poderiam garantir investimentos, manter e criar novos empregos. Ao fim de dois anos de amarga ajuda externa, verifica-se agora que os bancos foram apoiados com largos milhares de milhões, mas que esse dinheiro não chega à economia. Sabe-se agora, pela voz de Passos Coelho, que este dinheiro não serviu para nada. Deplorável. Por sua vez, os administradores dos bancos vêm manifestar a sua perplexidade pelas afirmações de Passos Coelho. Lobo Xavier, do BPI, acusa-o de estar mal informado, Fernando Ulrich amua com Passos Coelho e Nuno Amado, do BCP, vem mesmo dizer que a ausência de empréstimos resulta do facto de as empresas não pedirem porque não precisam. Esta argumentação não convence ninguém, e muito menos os empresários.
A situação é patética, alguém nos anda a enganar. Das três, uma. Ou Passos Coelho está muito mal informado sobre a situação da Banca e das empresas e deve demitir-se já. Ou os banqueiros desviaram os dinheiros da ajuda externa para outros fins e devem ser investigados. Ou se, como estes afirmam, os empresários, que estão falidos e descapitalizados, já nem sequer recorrem à Banca, pois desistiram de vez – então o que aqui se passa já não é só falta de crédito bancário, é toda uma economia que abdicou de existir. À falta de credibilidade do sistema financeiro, junta-se a incapacidade do governo para gerir a situação. Os bancos não emprestam, o governo não presta e a economia desistiu de empreender. [Paulo Morais, Professor Universitário]

Cristina Bergoglio e o Porto

A escritora e pintora Cristina Bergoglio de Mattia nasceu na Argentina e vive em Madrid. Nas suas pinturas incluem-se algumas paisagens sobre a cidade do Porto, como é o caso da que apresentamos (Ponte Luiz I).

Cristina Bergoglio é sobrinha do Papa Francisco.

O site oficial de Cristina Bergoglio de Mattia é: Cristina Bergoglio de Mattia

Maxi (caceteiro) Pereira e o Big Brother


A origem da raiz quadrada


Primavera no Douro

fotografia de Mediana, Imagem e Comunicação

O jogo mais corrupto do Séc XXI (*)

(*) depois de, no sec. XX termos tido um certo Torrense-FCPorto, um Campomaiorense-FCPorto e um Sporting-FCPorto (igualmente com 4 penaltys gamados ao Porto)





O vídeo foi tirado do indefectível DRAGÃO ATÉ À MORTE, onde ficamos a saber que o Calabote do sec. XXI (conseguindo suplantar sacanas como Paixão, Lucílio, Valente e muitos cujo nome não vale a pena referir) , CAPELA, foi guarda-redes do Alverca no tempo de ....Vieira !!!! Upa Upa!!! O algodão não engana mesmo nada!!!

Jovem com 250 anos


Momento de Poesia

"Só temos consciência do belo, 
Quando conhecemos o feio. 
Só temos consciência do bom, 
Quando conhecemos o mau. 
Porquanto, o Ser e o Existir, 
Se engendram mutuamente. 
O fácil e o difícil se completam. 
O grande e o pequeno são complementares. 

O alto e o baixo formam um todo. 
O som e o silêncio formam a harmonia. 
O passado e o futuro geram o tempo. 

Eis porque o sábio age, 
Pelo não-agir. 
E ensina sem falar. 
Aceita tudo que lhe acontece. 
Produz tudo e não fica com nada. 

O sábio tudo realiza - e nada considera seu. 
Tudo faz - e não se apega à sua obra. 
Não se prende aos frutos da sua atividade. 

Termina a sua obra, 
E está sempre no princípio. 
E por isso a sua obra prospera."

- Lao Tsé -

Porque será?


No futebol, a questão é ter ou não ter ...


Chama-se ... encomenda

Depois dos roubos de Igreja (no tempo de Mestre Pedroto)
chegaram os roubos de Capela

Só é cego quem quer


Momento Musical: Rodrigo Leão & Cinema Ensemble - Histórias

O Não de rio à Feira do Livro do Porto e a Grande Queima de Livros pelos Nazis

UM POVO CULTO É O PIOR INIMIGO DOS BILTRES...

No dia 10 de maio de 1933, foram queimadas em praça pública, em várias cidades da Alemanha, as obras de escritores alemães inconvenientes ao regime.
Curiosamente, 8o anos depois, um execrável, o pior presidente de câmara que a Cidade do Porto já teve, decidiu não contribuir para a manutenção da Feira do Livro do Porto. Nem do tempo do Estado Novo, de Salazar a todos os outros centralistas-colonialistas de lisboa tivemos algo semelhante. O execrável conseguiu-o, em favor da sua corrida elitista de pópós.
Até quando vamos permitir que biltres como este respirem o ar da nossa Cidade?

Portugal vai perder a soberania!

Merkel: Países do euro devem estar preparados para ceder soberania !!!

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse nesta segunda-feira que os membros da zona do euro devem estar preparados para ceder o controle de certos aspectos de política a instituições europeias, caso o bloco queira realmente superar a sua crise de dívida e recuperar os investidores estrangeiros.
Estas declarações surgem dois meses antes da reunião dos líderes europeus que irá acontecer em Bruxelas para discutir o caminho em direcção à chamada "união fiscal".
As expectativas são baixas, em parte porque um abrandamento da crise tem reduzido a pressão sobre os líderes europeus para que seja dado um grande salto no caminho da integração, mas também devido às diferenças entre a Alemanha e os seus parceiros, concretamente França, em relação aos próximos passos.
"Parece que conseguimos encontrar soluções comuns quando estamos a olhar para o abismo", disse Merkel. "Mas assim que a pressão diminui, todos dizem que querem seguir seu próprio caminho."
"Temos de estar preparados para aceitar que a Europa tem a palavra final em certas áreas. Caso contrário, não seremos capazes de continuar a construir a Europa", acrescentou a chanceler.
No entender da mesma, "não precisamos de abdicar de práticas nacionais mas devemos ser compatíveis”, acrescentando ainda que "da forma como está agora, é um caos”.
Precisamos de estar prontos para romper com o passado e dar o passo em frente. Eu estou pronta para o fazer”, concluiu. [ ionline ] e (imagem Reuters)

Do "fazer as coisas pelo outro lado": a "verdade desportiva" à moda encornada

Já lhe perdi a conta. Esta época têm sido inúmeras as "coincidências que, curiosamente, têm beneficiado sistematicamente os encornados de lisboa".
Não me refiro aos inúmeros atropelamentos e fuga de Maxi pereira dos encornados de lisboa, actos vãndalos a antiprofissionais jamais penalizados, nem sequer dos 15 controlos antidoping que o FCPorto já levava no campeonato passado nesta altura da época, contra os actuais "glorigozos" 4 - QUATRO !!!! efectuados aos encornados de lisboa. Será falta de verbas, ou o facto, ainda comprovado este fim de semana, de o presidente da tal comissão se ter sentado nos camarotes de honra do estádio da lucy? Dizem as más línguas que só lhe faltava a camisola vestida, porque o cachecol lá estava... Decida o leitor...

Remeto-me apenas à "coincidência" dos jogadores que são impedidos de jogar contra os encornados de lisboa: já não chegam os dedos das mãos para contar os casos.
Recordo: os árbitros desataram "estranhamente" a sanear jogadores de equipas que iriam defrontar os encornados de lisboa na jornada seguinte.  Cirurgicamente os "amigos do colinho", bem aconchegados pela fortuna encornada ou simplesmente querendo paz e manter os "patrocínios", fazem cair a sua "justiça" sempre e constantemente sobre os atletas que estão à bica, ou seja, em risco de exclusão do jogo seguinte, cujo adversário é, com uma "coincidência" atroz, os encornados de lisboa. Não falham um.Esta semana mais um para juntar ao ramalhete: Roberge, do Marítimo, foi a vítima.

1 penalty é mau, 2 é premeditação, 4 penaltys e 1 expulsão perdoados é CORRUPÇÃO!






Este "senhor" Capela é o mesmo pulha, perdão, árbitro que, uma semana antes, na final da Taça da Liga, não teve dúvidas em assinalar penalty contra o FC Porto e em expulsar Abdoulaye. Pois bem (mal), ontem, sempre em favor dos encornados de lisboa, o mesmo pulha "senhor" Capela teve um "critério mais largo" e, em QUATRO !!! , sim leu bem quatro lances polémicos na área encornada, nem pestanejou e beneficiou sempre a equipa da casa, não assinalando qualquer grande penalidade, nem tão pouco, no lance do habitual caceteiro Maxi, o expulsou. Errou ao não aplicar a lei, pois se não considerou penalty nrmhuma das situações, então deveria ter admoestado o(s) simulador(es).

Das coisas que mudam a história de um campeonato...

45+3'  Grande penalidade por assinalar a favor dos portistas. Christian Atsu foi "varrido" na grande área, mas Marco Ferreira nada assinalou, no último lance da primeira parte.

Publicidade como deve ser


Porto d'outrus tempus

Praça dos Leões (Praça Gomes Teixeira) no início dos anos 70, quando era uma área ajardinada e o Porto era uma cidade que respeitava e admirava a beleza. Depois chegou o execrável Rui Rio...



Obs.: Esta Praça foi designada de "Praça da Universidade" entre 1911 e 1936. Anteriormente tinha sido conhecida por "Largo do Carmo" e "Praça dos Voluntários da Rainha" (após 1835). Após 1936 tomou o nome de "Praça de Gomes Teixeira".

Jornalismo de trampa


Os irmãos Tsarnaev: um pugilista sem amigos americanos e um jovem "com coração de ouro" in Público

O jornalismo ocidental é co-responsável pelo terrorismo e pela ascenção do islamismo fanático na Europa e nos EUA! São títulos escatológicos como o de cima que consubstanciam esta tese. Salientam e quase elogiam os fanáticos e esquecem-se das verdadeiras vítimas. É pena que o panfleto de Belmiro de Azevedo, um panfleto que supostamente deveria ser nortenho, rigoroso e que defendesse as nossas raízes ocidentais, mas, pelo contrário, cada vez mais se assemelha ao lisboeta lixo da manhã... Pena, que neste assunto, não tenha dedicado igual destaque e a mesma ternura às vítimas mortais, entre elas duas crianças.

Primavera, no Porto

fotografia de Isabel Melo

Quem vem e atravessa o rio (XIII)

fotografia de Rui Videira

FC Porto: a união faz a força

Dias da Cunha diz que o Benfica tem sido beneficiado pelas arbitragens

O antigo presidente do Sporting acredita que os leões vão ganhar o derby de domingo com o Benfica, rival que considera ter sido beneficiado pelas arbitragens em alguns jogos esta temporada.

«Tanto quanto me é possível perceber, até pelas reacções, nomeadamente do FC Porto, e por arbitragem que tenho visto, o Benfica tem beneficiado das arbitragens. Oxalá não vá acontecer assim no próximo domingo», disse em entrevista à TSF, onde explicou as razões que o levam a acreditar que o Sporting pode sair da Luz com um bom resultado:



Linha do Tua: para mais tarde recordar

Como?


Islamismo: retrocesso civilizacional


Turismo de cruzeiros no Porto de Leixões

Com a entrada em funcionamento do novo terminal de cruzeiros, o turismo de cruzeiros no Porto de Leixões tem tido um crescimento excepcional.O Porto de Leixões continuará a receber navios nos dois terminais destinados aos navios de cruzeiros. No terminal de passageiros em Leça da Palmeira, que recebe navios até 200 metros de comprimentos e no novo terminal de cruzeiros em Matosinhos que tem capacidade para receber navios até 300 metros de comprimento.

Richard Zimler, o amigo americano do Porto

Cinema: Douro é cenário de filme sobre emigração em França

"La Cage Dorée"

O Douro foi palco para a rodagem de um filme que retrata a emigração portuguesa em França, realizado pelo lusodescendente Ruben Alves e que tem como protagonistas Joaquim de Almeida, Rita Blanco e Maria Vieira. A Quinta dos Malvedos, nas encostas do rio Douro, em Alijó, serviu de cenário para os últimos dias de filmagem da longa-metragem francesa "La Cage Dorée" ou "A gaiola dourada".

Porto d'outrus tempus


Demolição do posto de cobrança de portagem, junto ao tabuleiro superior da ponte Luís I, em 1944

Inaugurado o tabuleiro superior a 31 de Outubro de 1886, a cobrança de portagens a favor da empresa adjudicatária teve início imediatamente, no dia 1 de Novembro. O valor inicialmente cobrado foi de cinco réis para a passagem de peões. A 1 de Janeiro de 1944 foi extinto o sistema de portagens, na época já a favor da Câmara Municipal do Porto. A partir dessa data, não mais foi cobrada portagem em qualquer ponte sobre o rio Douro.


[Fontes – foto com origem em Diogo Assunção; texto: SIPA]