Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Porque vou de férias...


F É R I A S ! ! !

Porque estamos no S. João (IV)

Ode ao Porto

«Que teime
este grisalho burgo
com silhueta de alcantis
e torres onde canta o bronze-bronze
em derramar no mundo a febre
da sua gente, e o vigor
da planta que não larga a terra da raiz!
De independência é o seu perfil severo.
Independência os morros de granito.
Cada pedra ferida, cada gesto
- o povo unido é como pedra!»


(Francisco da Cunha, em "Ode ao Porto")

Porque estamos no S. João (III)

Isto, é ser tripeiro!

«Sou tripeiro, bem sei. De tal tenho ufania,
vaidade, orgulho até! - Ser audaz e guerreiro,
bater-se com amôr, com fé, com galhardia,
odiar o que é vil, o mal, a tirania...

Isto, é ser tripeiro!

Amar o seu país! Defender a nação!
Ter brio e pondunor! Gritar ao Mundo inteiro
que Portugal é grande. Erguer o seu pendão,
pela Justiça, pela Fé, pela Razão!

Isto, é ser tripeiro!

Trabalhar! Trabalhar, desde o primeiro alvôr!
Ser rude e bom. Simples e justo. Hospitaleiro
e são. Amar a casa onde nasceu, a flôr
que viu brotar, - e não saber mentir o Amôr...

Isto, é ser tripeiro!

Têr um lar, um filhinho, - e p'ra longe a tristesa!
O último a deitar-se. A esguer-se, o primeiro.
Saber amar e rir. Chorar com a pobresa,
e levantar, bem alto, a raça portuguesa...

Isto, é ser tripeiro!»

(Arnaldo Leite Carvalho Barbosa - "O Tripeiro", n.º 7 - Novembro 1946)

Porque estamos no S. João (II)

Ponte da Arrábida

Porque estamos no S. João...

Enquanto vasculhava os livros arrumados na estante, chamou-me a atenção o título de um deles: "Intimidades Portuenses" de Helder Pacheco. Folheei-o rapidamente e fiquei com curiosidade de o ler com mais atenção. Deixo aqui a sugestão e, entretanto, vou dar uma vista de olhos mais pormenorizada.


«A minha ideia sobre a cidade é leve e prosaica. É comezinha. Não tem argúcia ou subtileza. Não está na moda. É reconhecidamente terra-a-terra, bairrista, provinciana. Quadra mal com rutilâncias e jet-set. Cheira a louro (do lombo assado, no forno, com batatinhas e cebola), a alho-porro (da noite são-joaneira e do tasco das Colunas, na Vitória), a cominhos (do armazém de Belomonte), a pão fresco (da padaria da Senhora da Luz). Ressuma humidades do granito (enegrecido, patinado por séculos e invernias) onde crescem musgos, heras, trepadeiras. Tem reflexos coados nos amanheceres das pontes recortando as névoas ribeirinhas.

A minha ideia sobre a cidade é uma sucessão de lugares no tempo. De lugares com gente. Gente morta - amigos uns, conhecidos outros, apenas de os ver - e gente que permanece (ou sobrevive) connosco na aventura de habitar um espaço em transformação. Quotidianamente. Uma sucessão de lugares com rostos, vozes, frases, gestos, risos, desesperos. Uma sucessão de passagens. De trânsitos - não os de quatro rodas que alguns confundem com progresso mas os das nossas vidas. Uma sucessão de horas, dias, anos. Tragédias e comédias, alegrias e paixões. Desencantos. Solidões. Sombras e luzes. Claros-escuros.

A minha ideia sobre a cidade é corropio de sentimentos desencontrados, contraditórios, sobrepostos. Ora nítidos, ora afastando-se das imagens que a memória retém (ou esquece, até ao momento, até à primeira oportunidade de, inesperadamente, nos assaltarem as lembranças - do que vivemos - dos lugares).

Não quero lógica, quero emoção - ouvi a Billy Wilder, mestre de fitas e da matéria em causa. A minha ideia sobre a cidade é, também (principalmente?), a retida emoção. A emoção que persiste, das histórias ocorridas nos lugares. Da vida da gente dos lugares (e a vida, às vezes, comporta-se como se, ela própria mais do que fita, visse demasiados filmes baratos. Daqueles dos cinemas que havia pelos bairros). Este livro é retrato vulgar e - já o afirmei - sem qualquer lucubração. À la minuta. Da cidade e da gente tripeira. Um retrato das suas intimidades.»

(Helder Pacheco - "Intimidades Portuenses")

Ai, Timor

Confesso que entender os meandros do que por lá se passa é muito difícil! Os padrões não devem ser os das nossas democracias europeias muito estabilizadas, apesar de só podermos avaliar por esses mesmos padrões que é o que conhecemos.

A disputa entre um Primeiro-Ministro e um Presidente da República parece uma coisa chocante, tal como é relatada. Também é certo que segundo algumas constituições ( a nossa por exemplo) um P.R. pode dissolver um governo se considerar que não está a responder aquilo que os eleitores querem. Ora, segundo sei, a constituição de Timor é uma cópia da portuguesa (coitados), por isso era escusada a ameaça presidencial...

Mas, entretanto, surge esse colosso chamado Austrália. Afinal o que querem eles? Qual o seu sinistro papel? Está assim tão ralada com Timor e os outros problemas dos países da região que não têm gás natural nem petróleo não os incomoda nada? Curioso, não é?

Ai, Timor...

Os rebentamentos no Leça

Na foz do Rio Leça fica o Porto de Leixões. Andam por lá a decorrer umas "obritas" para que navios de maior calado nele "penetrem", mas que implicam uns estrondosos rebentamentos que, dizem, controlados. O que sei, ou melhor, o que sinto, é a casa a abanar todos os dias, duas ou três vezes seguidas pelas oito da manhã, isto depois de uns estridentes apitos de alerta... O Leça não tem culpa, por isso aqui vão uns versos em sua honra:

«Nas margens do seu leito desfrutei
esse cantinho aonde me isolava,
remanso sereno que me encantava:
o mais belo, da casa que habitei.

Como quem mal não cuida, reparei
que um desvio à sua volta o rondava,
e a tão amargo fim o condenava,
vítima das marés, progresso e lei...

Sei que vive ainda, - quão maltratado!...
- Chega até mim, num eco destroçado,
saudade, dos seus barcos rio-acima!...

Das suas margens floridas, saudosas,
se evaropou o perfume das rosas!...
Ai, meu rio Leça, de tão triste sina!...»


(Inês Sá - "Ecos da Minh'Alma", 1993)

Em época de exames: Você sabe quem eu sou??



(suspiro) os Aliados (suspiro)




O magnífico blog
Cidade Surpreendente mostra a linda merda obra que fizeram nos Aliados. Um crime para a cidade.
Talvez para compensar, a tradicional cascata de São João este ano foi substituída por um mosaico feito com 5000 espécies de flores e plantas. E lá na ponta, quase omisso, um "piqueno" S. João, só para disfarçar...

Mas no dia 2 de Julho volta tudo a ser a eira do costume...



Na avenida o resultado está à vista.



A luz reflectida pelo anterior pavimento de calcário e basalto, decorado com desenhos que aludiam à actividade comercial do Porto, passou a ser absorvida pelos tristes paralelos de granito que cobrem tudo, passeios, faixas de rodagem e a placa central.



O verde da relva desapareceu...



... juntamente com os tradicionais bancos vermelhos e as pessoas, por não terem onde se sentar.



Às flores foi um ai que lhes deu, e até os pombos se refugiaram a sul - sabe-se lá porquê - na Praça da Liberdade.

Se houvesse um som para definir este espaço seria o de um silvo contínuo.
A Avenida dos Aliados está agora cinzenta, monótona, sem ritmo, homogénea, definitivamente (?) petrificada.

Obra de Rui Rio e dos "pedreiros" de renome contratados (a peso de ouro, digo eu).

Para meditar e agir: Geração de endividados

Via Filomena Martins

Durante décadas Portugal foi um País de poupanças. Nos últimos anos tornou-se um País de empréstimos. E nos próximos será uma nação de endividados.
O relatório ontem divulgado pelo Banco de Portugal não deixa margem para dúvidas: Portugal já está em segundo lugar da lista de países mais endividados da Europa (pior só a Holanda), as dívidas das famílias representam 84,2% da riqueza gerada no País e os seus rendimentos anuais já não chegam para pagarem o que devem.
A geração dos nossos avós guardava debaixo do colchão os magros contos de réis roubados muitas vezes às necessidades básicas. Poupava para o casamento das filhas e para o seu próprio funeral. E para quem tinha que sobrasse, o dinheiro rendia no banco. Seguia o exemplo de Salazar que mantinha as reservas de ouro enquanto o País passava fome.
A cultura de poupança manteve-se até final dos anos 80. Depois veio a geração do consumo... a crédito. Mais uma vez, seguindo o exemplo do Estado. Ninguém pensa no futuro e vive-se para o presente. Poupar para reformas ou saúde é visto como um desperdício até aos 40. E os juros baixos criaram a atracção dos empréstimos. É por isso que, apesar da crise, os telemóveis vendem-se como pãezinhos quentes, assim como as viagens para o Brasil e os fins-de-semana alargados no Algarve.
A cultura do compre-se que o banco empresta gera, milhões para a banca só em juros foram 13,9 mil milhões no último ano , mas hipoteca o futuro. O dos próprios bancos, que se mostram já preocupados, o das famílias e o do País.

Beber e conduzir...


...também mata quem não bebe".

Anúncio da agência brasileira Lew Lara.

O fantástico Google SketchUp 5.0.296

Esta aplicação da família 3D vem facilitar o acesso dos utilizadores às potencialidades do desenho tridimensional. Redesenhe a sua casa, estude uma nova cozinha ou simplesmente divirta-se a criar estruturas em 3 dimensões. Com o selo de qualidade Google este programa abre uma nova frente para a marca da Califórnia.

Licença: Freeware
Download:
SketchUp 5.0.296
Homepage: SketchUp

Simpsons



Como já aqui mostrei, um dos episódios dos Simpsons era sobre um jogo entre México e Portugal, em que Homer é adepto da nossa selecção. Marcando a coincidência com o jogo de ontem entre as duas equipas no Mundial, a FOX transmitiu o episódio às 21h00.

The MTV Movie Awards

...são transmitidos hoje na MTV Portuguesa pelas 22h00.

Série "24"

Para os fãs da série, chega a boa notícia de que a quinta temporada começará a ser exibida na 2: já na próxima semana (quarta-feira, 22h30).

Entretanto este fim-de-semana decorrerá também na 2: a maratona da 4ª temporada.
[LINK]

Oito novas falhas críticas no Windows e no Office

A gigante de software acaba de alertar os utilizadores para o perigo de os seus computadores poderem ficar sob controlo de hackers, caso estes se dediquem a explorar as oito novas falhas de segurança agora detectadas no sistema operativo e na suite de produtividade da fabricante.
Das oito novas falhas, seis afectam a integridade do Windows e duas a funcionalidade do Office.
A Microsoft garante que está a tentar corrigir estas falhas. Entretanto, todos os patches de segurança que vão sendo disponibilizados pela empresa estão acessíveis a partir do endereço
www.microsoft.com/security.

Camisa refrescante

Um engenheiro da Sony criou uma camisa com ventiladores incorporados!
Sente muito calor enquanto usa o computador? Empolga-se com os jogos ou enerva-se com problemas técnicos do seu PC ao ponto de transpirar? Um gadget criado por um ex - engenheiro da Sony pode ajudar. Kouzi Ichigaya confeccionou uma camisa social com dois ventiladores incorporados que funcionam com duas pilhas AA ou ligados à porta USB do computador. Leia a notícia completa »

Moodle com blogs

O MOODLE, um dos mais usados sistemas de gestão de conteúdos na área da educação (algumas universidades portuguesas, e não só, já o estão a usar há algum tempo), lançou ontem a sua versão 1.6. Segundo a nota de lançamento, o novo Moodle tem blogs incorporados, visíveis por toda a Web, por grupo, por turma ou mesmo indidividualmente.

Para relembrar

Tão inimigos que eles eram...

Vassalagem

Ontem escandalizei-me com mais um evidente exemplo de vassalagem dos media ao SLB. No jornal da manhã, na RTP 1, passaram uma peça sobre a partida de ilustres tugas para a Alemanha para assistirem ao jogo com o México. Entre eles estava o Eng. do PENTA. Sabem como legendaram o seu nome enquanto ele falava? Fernando Santos, Treinador do Glorioso SLB Benfica...

Recordar é sorrir

O mundial tem concentrado as atenções do pobo futebolístico e até está a ser um mundial bem superior ao da Coreia. No que diz respeito ao nosso futebol português, parece que atravessamos um deserto criativo como há muito não acontecia. É claro que temos sempre as novelas das contratações falhadas do SLB (que depois são "habilmente" transformadas em jogadas tácticas de grande perícia para desviar as atenções), mas mesmo esse filme dá deu mais para rir. Já nem para isso diverte, de tão repetido e explorado que tem sido. Ele era o Papadopulos, ele era o D'Alessandro, ele era o Katsouranis. Seguir-se-ão outros fregueses. Agora é meia Europa que anda atrás do nosso ponta-de-lança suplente da selecção. E os tubarões ainda querem levar o Luisão. Bem, já nem isto diverte.

Por esse motivo, resolvi trazer-vos a recordação daquele que foi um dos "Janeiros" mais divertidos da "instituição", em formato vídeo, cortesia do YouTube e da SIC Notícias. Vejam e revejam. Desde o resgate do Moretto à entrada triunfal do Marco Ferreira, passando pelos capangas no aeroporto. Está lá tudo. Divirtam-se.

copy+paste do Pobo do Norte.

Ode

No MaisFutebol e, na notícia que dava conta do fim a novela D'Alessandro, li um comentário de António Matos, em verso, que acho merecedor de figurar neste espaço.

As 11 contratações ( Por: Antonio Matos)

Seu nome, SEBASTIÃO
Dos reforços o primeiro
Vai chegar de avião
Num dia de nevoeiro

O segundo que aí vem
Um médio de qualidade
Chama-se MATUSALÉM
E nem ele sabe a idade

Outro que vem a caminho
Por muito pouco dinheiro
É o D. FUAS ROUPINHO
E será, pois, o terceiro

O quarto também conheço
Tem jogado em Portugal
De tão jovem, nem tem preço
PEDRO ÁLVARES CABRAL

Ao quinto não falta fama
Tem barba e cabelo comprido
Chama-se VASCO DA GAMA
Por um ano vem cedido

O sexto não joga mal
Faz trivelas esquisitas
É o MARQUÊS DE POMBAL
Adora "Pastéis Jesuítas" (!)

O sétimo é avançado
De sua graça, CAMÕES
Parece que vem emprestado
Por um saco de limões

O oitavo é uma criança
Bem melhor que o Tomasson
Que grande ponta-de-lança
O jovem TUTANKHAMON

O nono é brasileiro
Com sotaque português
Chama-se PEDRO III
E joga bem c'os 2 pés

O décimo é um achado
Autêntico polivalente
O BERNARDINO MACHADO
Joga atrás e joga à frente

Quanto ao décimo primeiro
Nem ides acreditar
Foi padrinho do Tenreiro
Esse mesmo, SALAZAR

Os jogadores contratados
Que terminei de citar
P'ra jogar d'olhos fechados
Nem precisam de treinar

Não precisam treinador
Para tácticas lhes dar
Com chuva, frio ou calor
Ninguém os ouve queixar

Jogam sem nada cobrar
Por amor ao esqueleto
Só aí vamos poupar
Uma pipa de "graveto"

Senhor Vieira, obrigado
Agradecido Zé Veiga
C'o pessoal contratado
Pró ano vai ser manteiga

Isto hoje deve andar assim

Nada a fazer.
Temos de esperar que passe, para se poder começar a pensar com o que costuma estar dentro da cabeça.

F1-p257.jpg

Serviço público*

Querem ver o Mundial de borla e durante o trabalho?

Façam o download deste programa e sintonizem no ESPN2.

* encontrado nos Marretas.

Há que dizê-lo com toda a frontalidade

Desta vez, o vendedor de relógios faz muito bem em deixar o meu mágico a descansar. O Mundial ainda não começou (e para a selecção do relojoeiro, talvez nem venha mesmo a começar... he he he)

As televisões e a eterna estupidificação

"Desmaios, quadros partidos, adultos a ameaçarem-se fisicamente. Este foi o saldo da passagem de Luciana Abreu, a ‘Flor’ de ‘Floribella’ da SIC, pela FNAC do Centro Comercial Colombo em Lisboa. A sessão de autógrafos do lançamento do CD da novela esteve interrompida por 35 minutos e a loja foi mesmo encerrada. Durante a euforia que se instalou entre a entrada da personagem principal de ‘Floribella’ – que subiu para a cadeira e cantou o genérico da novela juvenil da SIC sob um coro ensurdecedor de crianças – e os primeiros autógrafos, o intenso calor que se fazia sentir e os constantes empurrões entre crianças, adolescentes e graúdos, na ânsia de chegar à ‘Flor’, uma rapariga de cerca de dez anos desmaiou, sendo prontamente evacuada por um segurança."

As televisões continuam a sua senda de estupidificar os portugueses. Os guiões das telenovelas baseiam-se em tudo o que a sociedade tem de imoral e incutem nas crianças a falta de valores. A nova geração promete ...

Memorial




...foi apresentado o novo memorial às vitimas do World Trade Center que será constituído por um enorme jardim, duas cascatas a cobrir o perímetro do local das antigas torres com os nomes das vítimas escritos nas margens e um museu sobre o 11 de Setembro. O valor da obra será de 510 milhões de dólares.[LINK]

Dia mundial do Yoga


Yoga é uma palavra que vem do sânscrito “yug” que significa união. Sânscrito é uma língua antiga da Índia. O objectivo do yoga é, portanto, a união dos vários níveis da pessoa: físico, mental, emocional e espiritual. Numa prática de yoga fazem-se exercícios de: - controle da bio-energia (pránayámas), - contracções de plexos e glândulas (Bandhas), - posturas psicofísicas (ásanas), - relaxamento (yoganidra), e - exercícios de concentração (Dharana). Na prática trabalham-se posturas e desenvolve-se a consciência corporal, uma respiração consciente, assim como uma atenção nas sensações e emoções originadas por essas mesmas posturas, que nos ajudam a desenvolver a atenção, energia, força, flexibilidade, concentração e equilíbrio, a nível físico, mental, emocional e espiritual. Seguindo estas directrizes, a mente é indissociável dos movimentos do corpo tralhando-se a concentração, concentração esta que se atinge com prática. Sendo o Yoga um processo de auto-educação, induzindo do educando as respostas para as suas questões, é uma técnica para autoconhecimento e subsequente auto-desenvolvimento. O yoga é indicado para todo o tipo de pessoas, de todas as idades, com uma característica comum: serem jovens de espírito, abertos a novas sensações e que desejem conhecer-se melhor. Por exemplo: - às crianças leva-as a direcionarem a sua energia e atenção ajudando ao seu crescimento e desenvolvimento como pessoa, - às grávidas ajuda-as a desenvolver a consciência do seu corpo e do bebé em crescimento, desenvolvendo a capacidade de relaxar e respirar conscientemente ajudando assim a enfrentar o parto e a maternidade, - aos “menos jovens”, por ser uma técnica, é adaptável ao ritmo de cada um permitindo assim recuperar flexibilidade, força, mobilidade a nível físico, mental, emocional, espiritual.

(Universidade de Aveiro)

O Dia Mundial do Yoga é candidato a primeiro Feriado Mundial, no Solstício do Verão, Junho, 21, e a primeiro dia onde não haja derramamento de sangue em todo o Mundo.

Durante este Dia Mundial, o Departamento de Solidariedade Social da ALYO agraciou a Organização Médicos do Mundo de Portugal pelo seu magnífico trabalho humanitário.

A Associação Lusa de Yoga – que é dirigida pelo Mestre Jorge Veiga e Castro – tem uma Excelência e competência mundial, formando Especialistas em Seres Humanos no Curso Superior de Yoga, o mais completo da actualidade, nos seus três níveis: Instrutores de Yoga em 7 anos (3000 horas de aulas efectivas); Professores de Yoga em 11 anos; e Mestres de Yoga em 15 anos, possuindo desta forma um Corpo Docente altamente qualificado e especializado.

Manifesto Universal do Dia Mundial do Yoga

Dia do Sol, do planeta Terra, da vida, da inteligência, da humanidade e da paz mundial

O Dia Mundial do Yoga, projectado pela primeira vez no Mundo pela Associação Lusa de Yoga, em 2001 – início do Milénio, é um Dia em prol da prática global do Yoga: pelo completo Desenvolvimento Humano, aumentando a Consciência da relação Corpo / mão – Energia – Emoções Positivas – Mente – e Além da Mente, “Overmind”; pela saúde integral e profiláctica, e pela longevidade funcional.

É o Dia do Sol, o maior Dia do Ano (Hemisfério Norte), Dia da Luz e do Conhecimento anti obscurantista a Ela associado, é o Dia do Planeta Terra, da Vida que Ela sustenta, e da Inteligência que à Vida deve presidir; é o Dia da Humanidade e da Fraternidade Humana.

É um Dia pela Consciência Global Planetária, pela Ecologia, pelo Ecumenismo Filosófico, pela Inteligência, pelo fim do derramamento de sangue e da agressão, pela Paz Mundial, pela Fraternidade Humana, pela Igualdade Inter Étnica, pela honra, dignidade e igualdade da Mulher, pela protecção à Criança, pelo fim da fome, pelo esbatimento das desigualdades mundiais, pela Liberdade, pelos oprimidos, pelo fim dos ditadores, pelo fim da corrupção, pela Justiça, pela Educação e pela Investigação, pela Arte, e pelo respeito pelos animais; é um Dia pela Consciência Cósmica.

O Dia Mundial do Yoga pretende ser o primeiro dia onde durante 24 horas não haja derramamento de sangue, em cada País, Continente, e em todo o Mundo.

O Dia Mundial do Yoga é candidato a primeiro Feriado Mundial – no Solstício do Verão, Junho, 21.


Yoga é reconhecido como uma prática ao alcance de todos, independentemente da idade, no entanto, cremos que é na infância que esta se deve iniciar para podermos aproveitar as potencialidades inerentes à própria criança.
Na sociedade actual as crianças encontram-se sujeitas a uma estimulação excessiva própria da vida moderna, horários demasiado preenchidos, pressão e competição escolar, factores que contribuem para aumentar a ansiedade, dispersão, falta de atenção e concentração.
As crianças nascem com capacidades tanto psíquicas como corporais extraordinárias, têm uma enorme flexibilidade, apresentam um óptimo sentido auditivo e visual, uma energia considerável e o dom precioso da sua ilimitada imaginação.
As possibilidades tornam-se infinitas mas podem constituir problemas quando a energia se dispersa, o que nos alerta para o facto de orientar as crianças não as deixando ao acaso.

(http://www.yoga-samkhya.org)


SwáSthya, o Yôga Antigo
A Yóga é uma coisa e
O Yôga é outra bem diferente
Saiba porquê.


Copy+Paste deste blog.

Para descontrair ou para fugir...

DVD: Date Movie

Fonte: www.amazon.com

Para os fãs da saga "Scary Movie", este era um filme que trazia muitas expectativas. Além do trailer de apresentação do filme ser bastante engraçado, continha ainda a informação de que era escrito por dois dos guionistas da famosa saga que brinca com filmes de terror. A ideia deste filme era basicamente a mesma, sendo que a única diferença seria o género cinematográfico com que se iria brincar, neste caso, com os filmes românticos.
Neste filme podemos encontrar referências a filmes como: "
Hitch", "My Big Fat Greek Wedding", "Meet the Fockers", "King Kong", "Lord of the Rings", "When Harry Met Sally", "Pretty Woman", "Bridget Jones' Diary", e ainda "Kill Bill". Ao bom estilo "Scary Movie", esperava-se que esta mistura funcionasse de forma divertida e inteligente, contudo, isso quase nunca acontece em todo o filme. Se nos primeiros minutos ainda conseguimos esboçar um sorriso com aquilo que passa na televisão, rapidamente esse sorriso desvanece e fica apenas a sensação que foi dinheiro mal gasto num filme que nunca deveria ter sido da imaginação de quem o criou. Aliás, a rápida passagem do cinema para o DVD, bem se deveu às fracas receitas e ao rótulo de fracasso que cedo lhe foi colocado.
O filme conta-nos a história de Julia Jones (
Alyson Hannigan), uma rapariga que procura o homem ideal, que neste caso vai acabar por ser Grant Funkyerdoder (Adam Campbell). No entanto, para encontrar Grant, Julia teve de recorrer às dicas de "Hitch", que resultaram na perfeição só faltando a noivo apaixonado, conhecer "Um Sogro do Pior". Com o casamento organizado, Julia ainda vai ter que sofrer com amiga do noivo que quer por fim ao "Casamento do Melhor Amigo".
A actriz
Alyson Hannigan é a estrela principal deste filme, todavia, nem a sua qualidade já vista em "American Pie" ou em "Buffy the Vampire Slayer", consegue salvar esta película.
Para quem quiser gastar dinheiro com este filme, o meu conselho é para não o fazer, vale mais rever os "
Scary Movies", do que ver este "Date Movie" que pelos visto foi escrito pelos dois piores guionistas, dos seis que escreveram a saga que brinca com o terror.
Sem dúvida um filme do qual se deve fugir a sete pés!

Os últimos momentos da clique de Monsieur Jacques

França
Provavelmente, o Primeiro-Ministro francês deve estar a viver os últimos momentos de exercício do poder.
A atitude irascível de ontem do número um do Governo, na Assembleia Nacional francesa, para com o deputado e secretário-geral dos socialistas, é tão lamentável, que todas as bancadas repudiaram a atitude. Inclusive do seu partido, UMP. Se bem que, neste caso, a ala afecta ao Ministro bastonada procurou rentabilizar o momento, de modo a confirmar o total afastamento do líder do Governo da corrida presidencial.
Há quem peça eleições legislativas antecipadas. Não creio, no entanto, que o Presidente as forje. Até porque, face ao sistema político francês, de um semi-presidencialismo ultra-presidencialista, a mudança em França ocorrerá com novo Chefe de Estado.
Convocar legislativas neste momento, de pouco serviria, e o Presidente já teve uma experiência desagradável, em 1998, quando se fiou numa possível vitória da direita, acabando, na altura, por entregar parte do poder à esquerda, que elegeu Jospin Primeiro-Ministro.
Nos últimos esbaforidos do poder, Monsieur Jaques deve preferir nomear um responsável do Governo, do que sujeitar-se a eleições e ver o poder entregue à esquerda ou, não menos possível, e mais amargo em termos pessoais, ver o Ministro bastonada conquistar o poder.

Copy+Paste do Tugir.

Porto recebe José Freire Antunes

Numa iniciativa conjunta, a Cooperativa Árvore e o CHRIS promovem no dia 30 de Junho, pelas 21h30m, uma sessão-debate subordinada ao tema “Mudar o Poder Local”, a propósito da publicação recente do livro Paulo Morais: Mudar o poder local.

A sessão-debate realiza-se nas instalações da Cooperativa Árvore, na Rua Azevedo de Albuquerque, nº 1, no Porto, e contará com as seguintes participações:

Paulo Morais – Professor Universitário

Manuel Correia Fernandes – Professor Catedrático da Faculdade de Arquitectura do Porto.
Teresa Rosmaninho – Psicóloga

Moderará a sessão-debate, em representação do CHRIS, o historiador José Freire Antunes.

Propaganda socialista


Manuel Pinho, ministro da Economia, bem como quase a totalidade do Governo PS, andam há meses a anunciar medidas e grandes projectos para o país sempre com muita “pompa e circunstancia”.
É a maquina da propaganda a funcionar.
Gostava de ver o ministro da Economia organizar mais um grande evento, com fogo de artificio e tudo, agora para anunciar que afinal a fabrica do IKEA já não vem para Portugal, a refinaria de Sines já era, e até a General Motors da Azambuja ameaça ir-se embora.

Canguros

"D. Duarte Pio esteve retido domingo cerca de meia hora por militares australianos, depois de visitar o presidente Xanana Gusmão, num incidente que o duque de Bragança considerou exemplar da falta de profissionalismo do contingente australiano estacionado em Timor-Leste. O incidente verificou-se na descida de Balibar até Díli, quando uma viatura da embaixada de Portugal, devidamente identificada e com matrícula diplomática, foi mandada parar num controlo feito por militares australianos."

Seria curioso tirar a limpo se a diplomacia ainda vale qualquer coisita, ou ficamos na dúvida relativamente a quem manda no mundo: se os americanos, se os australianos...

Isto é democracia? Isto é justiça?

"No Verão de 2000, quando tinha apenas quinze anos, integrou um grupo de assaltantes que ficou conhecido como o ‘gang da CREL’ – que deixou Lisboa a ferro e fogo. O gang lançou-se então, na noite de 20 de Julho, numa sucessão de assaltos à mão armada a bombas de gasolina – que culminou num ataque à actriz Lídia Franco, que conduzia em direcção a casa, pela Circular Regional Externa de Lisboa (CREL) após um dia de gravações da novela ‘Jardins Proibidos’, nos estúdios de Bucelas. Agora com 21 anos, um dos assaltantes do ‘gang da CREL’ foi mais uma vez detido – desta vez pela GNR de Almada, que o indiciou, e a um cúmplice, pela prática de dezenas de furtos em interior de viaturas e a moradias na zona da Costa de Caparica. Residente em Paio Pires, Seixal, o suspeito nunca cumpriu pena de prisão pelos crimes que cometeu no Verão de 2000. “Há provas de que ele participou então em diversos assaltos a bombas de gasolina, e ainda em assaltos a automobilistas como o que vitimou a actriz Lídia Franco”, disse ao CM fonte policial (mais aqui)."

A solução é dizer à polícia que ele é um skinhead nacionalista. Prendem-no logo. Assim vai ao Portugal "democrático" politicamente correcto.

Datas com História: 20 de Junho de 1876

Batalha de Little Big Horn


A batalha de Little Big Horn assegurou ao general George Custer a fama que sempre tinha querido. A sua morte e a destruição do 7º regimento de cavalaria dos EUA pela maior concentração de índios que o país jamais tinha visto, imortalizou Custer nas películas, livros e no "psyche" dos americanos. As pinturas de Edgar Paxson e Kurz e Allison retratam Custer como o herói Americano que luta com seus homens até à morte no vale Little Big Horn sem esperança de vencer.


A batalha ocorreu em 1876. Mas muitos anos antes dessa data, os Sioux e o governo americano entraram em conflito. A nação Sioux era a mais forte de todas as elas. Durante todo o século XIX, foram sendo empurrados para oeste pela expanção dos colonos brancos. Por volta de 1850, a nação Sioux tinha sido cortada em dois. Os Sioux orientais tinha remanescido na área perto dos Grandes Lagos. Os Sioux ocidentais tinha entrado em conflito com o governo sobre a posse de terra e são estes os argumentos que conduzem à batalha.

Por volta de 1840 os Sioux ocidentais tinha encontrado boas terras de caça nas planícies altas do Dakota, Montana e do Wyoming. Aqui, por enquanto, os Sioux estava livres de problema com os colonos brancos. Os unicos problemas resultavam da passagem dos comboios ao longo do rio norte de Platte. Mas em 1862, o foi descoberto ouro foi nas montanhas rochosas em Montana. Com o aparecimento dos mineiros e a caça ao
Búfalo a confusão instalou-se.


A 20 de junho de 1876 Custer e o 7º de Cavalaria desapareciam no meio de um mar de indíos formado por Cheyenne, Sans Arcs, Miniconjoux Sioux, Oglala Sioux, Blackfeet e Hunkpapa Sioux. Em menos de 20 minutos Custer e os 197 soldados morreram às mão de 2500 índios emLittle Bighorn .

Total de baixas:
Batalhão do Tenente-Coronel Custer - 197 mortos;
Batalhão do Major Reno - 36 mortos e 26 feridos;
Batalhão do Capitão Benteen - 11 mortos e 29 feridos.

Balanço


Nota prévia: até votei em Cavaco Silva, mas...
cem dias depois de Cavaco Silva ter assumido as suas funções continuamos sem saber para que serve, ao certo, um Presidente da República. Os seus roteiros, como as presidências abertas, não chegam para justificar a função. Quanto muito, justificam a existência do cargo de primeira dama, patrocinando as boas ideias e denunciando as más. E mesmo assim, tratam-se de funções que uma sociedade civil desperta e liberta poderia calma e eficazmente exercer. O que ficam os portugueses a ganhar com um presidente?

Bon dia Catalunya


bandeira Catalunha
Vitória esmagadora do "sim"

Será que isto não é suficiente para fazer com que os (verdadeiros) Homens do Norte aprendam qualquer coisita?!

Lisboetas a banhos...

here%20come%20the%20pigs.jpg

Piadinha

Um homem foi trazido perante o juiz e acusado por ter feito sexo com um cadáver feminino.
Disse o juiz:
- Em 20 anos de magistratura, nunca ouvi uma coisa tãonojenta e imoral. Dê-me uma única razão para eu não o pôr na cadeia!
Responde o réu:
- Vou dar-lhe não uma, mas TRÊS boas razões:
1º) Não é da sua conta;
2 º) Ela era minha esposa;
3º) Eu NÃO SABIA que ela estava morta; ela SEMPRE agia assim!
Sentença: ABSOLVIDO !!!

Esta pobre criminalidade

"Sequestrada e roubada no Porto, mesmo ao pé de casa. Uma mulher de 29 anos foi surpreendida e ameaçada por um grupo de três assaltantes no Porto, quando se encontrava a poucos passos da sua habitação. Segundo noticia o Jornal de Notícias, o susto foi maior do que o prejuízo, já que a vítima, por falta de saldo na conta, não conseguiu levantar dinheiro nas três caixas de multibanco a que os assaltantes a levaram."

Parece que a criminalidade, dada a pobreza geral dos portugueses, não está a ser lucrativa. Mas como felizmente continua a baixar...

Esta imigração tão qualificada...

"Um indivíduo que estava ilegalmente em Portugal e com ordem de expulsão desde Maio foi detido pela PSP de Almada na madrugada de ontem, na sequência de múltiplas agressões a um turista francês, soube o JN.O detido, de 33 anos, de nacinalionalidade brasileira, era especialista numa arte marcial, o Jiu Jitsu, e as agressões provocadas no turista francês obrigaram-no a internamento hospitalar. Ironicamente, as agressões foram praticadas no próprio dia em que o detido fazia 23 anos."

Exemplo de imigração qualificada que desemboca em Portugal mas que é muito mal aproveitada.

"Querida" Amadora (*)

"Um homem e uma mulher eram barbaramente agredidos com um taco de basebol, por dois homens, quando vários elementos da PSP da Amadora chegaram à Rua Luís de Camões, na madrugada de sexta-feira. Os agentes tentaram conter a fúria dos agressores e acabaram por ter também eles que se proteger."

O sonho de qualquer português é morar (LONGE) na Amadora.
(*) para quem não sabe, a Amadora fica ao pé de Lisboa, em África, portanto

Pesquisas via Google

Para muitos, pesquisar no Google passa somente por inserir duas ou três palavras na caixa de pesquisa, e carregar em search. Desconhecem, no entanto, que as capacidades deste motor de busca vai muito mais além, permitindo procuras bem mais complexas... aqui fica um pequeno guia.

Imagens de livros antigos

Neste site podem ser encontradas diversas imagens de livros em formato digital. Actualmente o projecto conta com cerca de 1100 imagens em domínio publico. Donativos aceitam-se, bem como imagens de outras obras que se enquadrem neste conceito.

Filosofia no trabalho

filosofica

Há pessoas que olham para as coisas tal como elas são e perguntam, Porquê? Há pessoas que sonham com coisas que nunca aconteceram e perguntam, Porque não? E há pessoas que têm que ir trabalhar todos os dias e não têm tempo para essas merdas...

George Carlin

O Nuclear Iraniano


Irão
As autoridades iranianas têm dito, várias vezes, que o desenvolvimento de actividades nucleares tem finalidades puramente pacíficas, de modo a salvaguardar as futuras fontes energéticas do país. No entanto, há muitas dúvidas quanto a esta posição, pois então como se percebe tanta relutância em tratar publicamento do caso e o porquê do fecho de portas à Agência Internacional de Energia Atómica?
Se as dúvidas eram escassas, para quem as tinha, ontem, teve mais uma prova de quais os objectivos nucleares iranianos. Numa visita oficial à Síria, o Ministro da Defesa do Irão disse, à comunicação social, que o país pode recorrer ao emprego de poder nuclear.
Ora, que se saiba, o Irão ainda não possui. Mas pode vir a ter, dentre em breve, se nada for feito no sentido de travar os desideratos dos dirigentes iranianos.
China e Rússia apelaram, nas últimas 24 horas, aos responsáveis iranianos para aceitar a proposta internacional. De Teerão, apenas uma ambígua afirmação, de que a proposta está a ser estudada.
Porém, ontem, não na Síria mas na capital do Irão, o líder supremo iraniano, que tem mais poder que o Presidente, disse que o Irão não aceita a proposta dos cinco Estados com assento permanente no Conselho de Segurança mais a Alemanha.
A Comunidade Internacional não consegue deter o processo de enriquecimento de urânio, vai propondo medidas para Teerão recuar. Teerão, pelo que lhe diz respeito, nem recua, nem cede.
Até quando os olhos vão continuar fechados à ameaça iraniana?
De duas uma, ou a Comunidade Internacional se conforma e o Irão passa a deter poderio nuclear ou procura assumir as responsabilidades de não tornar o Médio Oriente uma região ainda mais periclitante.

Monarquia? República?


coroaA república real

Quem disse que as repúblicas não podem, continuando com a aparência formal, virar monarquias?
Coisas de um regime que se considera tão democrático e tão republicano, que nem pratica uma coisa nem outra.

Para o fim-de-semana





Via Objectos. Vale a pena a visita.