Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Porto d'outrus tempus

Troleicarro da marca Lancia, na rua do Infante D. Henrique, em 1976.
Vindo de Santo Ovídio, o trólei dirige-se para a praça da Batalha. O veículo que vemos na imagem é último de uma série de 25 unidades, numerada de 27 a 51. Entrou ao serviço em 1967 e circulou até à década de 1990. 
Em Julho de 1993, devido a obras na avenida da República, as linhas de troleicarros para Vila Nova de Gaia cessaram, terminando assim um serviço que tinha sido iniciado em Janeiro de 1959.  [daqui]


Sorrir é preciso

Gualter, RIP

MORREU GUALTER

Antigo defesa do FC Porto faleceu aos 69 anos
Manuel Gualter, defesa que representou o FC Porto nos anos 1970, morreu na madrugada desta quarta-feira, aos 69 anos, vítima de doença prolongada.


em 1972, com
Armando Manhiça,Pavão,Leopoldo,Rolando,Gualter,Rui
Ricardo,Bené,Nóbrega,Abel,Lemos


E esta?

Nem bola de berlim, nem pastel de belém, nem éclair. O bolo mais pedido nas pastelarias portuguesas é o aqueleali.

Estacionamentos do piorio

Conduzir um carro pequeno como um Mini tem a vantagem de que as manobras, dadas as dimensões do veículo, serem normalmente facilitadas. Mas mesmo assim há quem passe por dificuldades que chegam a ser embaraçosas - e que, numa época em que aparentemente há sempre alguém com uma câmara por perto, acabam por se tornar públicas.
Um dos mais recentes casos foi carregado no YouTube por um grupo autodenominado Os Piores Condutores da Escócia, que tal como o nome indica procura incessantemente por vídeos de insólitos ao volante.
Durante os mais de 17 minutos que dura a gravação, são patentes as dificuldades da condutora para estacionar. Após falhar num primeiro espaço, decide tentar num segundo, com mais ou menos o mesmo êxito. E só com a ajuda de uma segunda pessoa a operação acaba por ser bem sucedida...
A coisa demorou tanto tempo que a dada altura até uma gaivota parece vir assistir... [daqui]


Respect


Pensam que conhecem a Serra da Estrela?




Altitude - A Natureza da Serra da Estrela é um documentário que mostra o lado mais selvagem daquele que é um dos locais mais conhecidos do nosso país. 
Dos invernos rigorosos aos verões abrasadores, dos planaltos cobertos de neve às florestas cheias de vida, não perca esta viagem onde vai aprender tudo sobre a montanha mais alta de Portugal Continental.



www.aidnature.org



Altitude - A Natureza da Serra da Estrela is a documentary that reveals the wildest side of one of the best known places in Portugal. 
From the freezing winters to the burning summers, from the snow covered plateaus to the thriving and rich forests, you must not miss this journey where you will learn everything there is to know about the highest mountain in continental Portugal.



www.aidnature.org

Viagem Medieval em Terra de Santa Maria – de 29 de Julho a 9 de Agosto

De 29 de Julho a 9 de Agosto, Santa Maria da Feira e o seu castelo medieval recuam ao século XIII e ao reinado de D. Afonso III, Rei de Portugal e do Algarve, para a 19ª edição da Viagem Medieval em Terra de Santa Maria.
Passaporte para uma viagem única pelas vivências da Idade Média, a Viagem Medieval proporciona uma completa aula viva de História, onde o visitante também pode participar nos grandes momentos de animação e recriação.

Cruzando história, património, animação e gastronomia, a Viagem Medieval oferece produtos turísticos inovadores, como o Bilhete Experiência, que proporciona momentos únicos a quem quer viver o evento de forma mais intensa e sensorial.
Considerada o maior evento de recriação histórica medieval da Península Ibérica, a Viagem Medieval estende-se por 12 dias consecutivos, no centro histórico de Santa Maria da Feira.

O que os muçulmanos não querem que se saiba


It’s Easy to See Why Muslims Have Begged Youtube to Remove This Shocking Video  

Watch this video about the shocking similarities between Muslim and Nazi beliefs that is taught throughout the Muslim world…

Proença é o novo Presidente da Liga! He he he


... mas o "outro" vencedor é .... PINTO DA COSTA!
 
porque ele percebe muito dos homens do futebol:
 
 
"... Pedro Proença tem o perfil certo para o futebol profissional e uma visão de negócio também para o futebol profissional, que não é o negócio do futebol amador que pertence à Federação ..."
 
e esta frase liquidou toda e qualquer dúvida sobre as intenções encornadas no apoio a Duque (e a Vitor Pereira):
 
"...quando o FC Porto contratou o Jankauskas, o presidente do b..fica disse não estar preocupado com isso, mas em ganhar lugares na Liga..."

18 sítios novos que tem que conhecer no Porto

A cidade do Porto está com uma energia alucinante, notória não só pela azáfama nas ruas – com cada vez mais turistas e habitantes a passearem – como também pelos novos espaços que têm surgido nos últimos meses, sejam restaurantes, lojas, ou bares.
Para que não perca pitada, do que pode visitar neste verão, o Viaje Comigo deixa-lhe propostas de alguns dos locais mais empolgantes que o Porto recentemente acolheu.
Prontos para as novidades? Bons passeios!
A Presuntaria 
Na mítica Praça dos Poveiros surgiu uma tasquinha tradicional que o convida para uns acepipes clássicos, como as tábuas de queijos e fumados, chouriço assado, caldo verde, e sanduíches de presunto ou de febra de porco bísaro com queijo da Serra.
Os vinhos são, na sua maioria, do Norte de Portugal e são servidos com um toque de nostalgia, isto é, em malgas e em canecas. Tal como manda a tradição.

Morada: Praça dos Poveiros, 53, Porto
Telefone: (+351) 933 347 079
Horário: 11h00 às 22h30; encerra às segundas-feiras

BaixóPito
O nome dá-nos pistas do que se trata: é na Baixa, e só há pito. Aqui, a carta assenta no frango assado, que depois pode combinar com diferentes molhos e acompanhamentos.
Nas entradas, tem asinhas, moelas, panko e canja. Para adoçar, prove o Meiovo – um “ovo” de chocolate de leite, panacotta de baunilha e ovos moles.

Morada: Rua da Picaria, 61, Porto
Telefone: (+351) 967 622 625
Horário: todos os dias, das 12h00 às 00h00

Base
O Base, no seu pouco tempo de existência, já se tornou num dos locais mais concorridos da Baixa do Porto. Com vista para a Torre dos Clérigos, este terraço verdejante funciona como esplanada e, à noite, transforma-se num rendez-vous, havendo festas temáticas, atuações ao vivo e DJs. Mais do que isso, é também um ponto de encontro cultural, no qual a música, a arquitetura e outras artes se harmonizam.

Morada: Passeio dos Clérigos (Jardim)
Telefone: (+351) 910 076 920
Horário: de segunda-feira a domingo, das 10h00 às 02h00

Casa dos Waffles
Os portuenses gulosos já não precisam de rumar à Póvoa de Varzim para se deliciarem na Casa dos Waffles.
A mesma marca está agora numa das ruas mais famosas e atarefadas da Baixa, a rua de Santa Catarina.
Para os mais contidos, tem os waffles simples, ou com açúcar e canela, ou ainda a versão “frutívora”, com sabores como banana, pêssego, figo ou manga.
Se quiser perder a cabeça, tem o doce belga com Nutella, compota, chocolate quente ou com uma bola de gelado artesanal.

Morada: Rua de Santa Catarina, 444, Porto
Telefone: (+351) 961 374 569
Horário: de segunda a sexta-feira, das 11h00 às 19h30; sábado, das 10h30 às 20h00; encerra ao domingo

Cremosi
A Cremosi abriu mais um espaço na Baixa portuense. Os gelados são 100% artesanais e destaca-se a forma como são servidos aos clientes. Após a escolha dos sabores, vem o recheio e sobre uma pedra, os gelados são espalmados para envolverem todos os ingredientes e só depois voltam a ser colocados no copo, cone ou taça. Além dos gelados tem crepes e doces.

Morada: Praça Filipa de Lencastre, 25, Porto (junto ao Túnel de Ceuta)
Horário: de terça a quinta-feira, das 12h00 à 01h00; sexta-feira e sábado, das 12h00 às 02h00; domingo, das 10h00 às 22h00

êLeBê
A Rua da Conceição recebeu o terceiro restaurante êLeBê (no mesmo local onde existiu o Patuá). Tal como os outros êLeBê’s, os seus pratos são de influência minhota mas neste sobressai o peixe e o marisco.

Pode provar a concorrida sapateira recheada ou pedir a Seleção do Mar que, além da sapateira, introduz caçarola de gambas salteadas, amêijoas e mexilhão em tomatada de presunto.
Para quem preferir carne, tem a Vitelinha da Avó com castanhas selvagens ou a Posta de Vitela Minhota.
As sobremesas tradicionais aparecem mais irreverentes, como o leite creme de manjericão ou a mousse de chocolate em copo de bolacha.

Morada: Rua da Conceição, 94, Porto
Telefone: (+351) 967 010 144
Horário: das 12h00 às 15h00 e das 18h00 às 23h00; encerra à segunda-feira e terça-feira ao almoço

La Piada
Este espaço resulta do casamento entre Itália e Portugal, e funciona como restaurante, loja vintage e mercearia especializada.
A prata da casa são as Piadinas, uma sanduíche de pão tradicional italiano (um pão achatado assado na chapa, parecido com o pão sírio) com variados recheios. Pode também visitar este sítio acolhedor só para tomar um cocktail ou beber um vinho.

Morada: Rua Doutor Barbosa de Castro 64, Porto
Telefone: (+351) 220 943 072
Horário: de segunda a quinta-feira, das 12h00 às 15h00 e das 19h30 às 22h00; sexta-feira e sábado, das 12h00 às 15h00 e das 19h30 às 23h00; domingo, das 16h30 às 22h00

Mão Travessa
Do Mercado do Bom Sucesso para um espaço próprio, mas as mesmas iguarias: tapas, bruschettas, vinhos e crepes – sim, os famosos Crepes da Francisca. São 32 opções de crepes, 12 deles salgados. Os gelados artesanais podem ser degustados nos crepes, mas safam-se muito bem sozinhos, e têm sabores como Kinder, menta branca, Oreo, etc…

Morada: Rua Miguel Bombarda, 38, Porto
Telefone: (+351) 223 189 596
Horário: das 12h00 às 23h00; encerra ao domingo

Miss Pavlova
Para os mais gulosos, a Miss Pavlova é uma perdição. As Pavlovas, um doce com uma base de merengue, são o ex-libris da casa. Crocantes por fora, macias por dentro e com inúmeras coberturas e ingredientes, fazem as delícias dos clientes.
Mas, não são a única opção, existem menus de almoço e até francesinhas com dia marcado – às terças-feiras, ou mediante reserva.

Morada: Rua do Almada, 13, Porto
Telefone: (+351) 915 979 517
Horário: de segunda-feira a sábado, das 10h00 às 20h00

Ó Maria
Neste restaurante, quem manda são as Marias, ou seja, as sanduíches mini, em forma de mariazinhas, batizadas com o nome de Marias bem conhecidas, como: Maria Antonieta (com sardinha marinada e pimento vermelho) ou a Maria Madalena (hambúrguer de alheira e queijo de cabra).
Ao almoço, há o menu Maria Rapaz, que consiste numa mariazinha com sumo natural mais sopa ou batata. Pode acompanhar as Marias com cocktails de gin e vodka.

Morada: Rua da Conceição, 106, Porto
Telefone: (+351) 223 295 805
Horário: das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 00h00; de quinta-feira a sábado encerra às 02h00; fechado à segunda-feira

Porto Meu
A Baixa portuense acolhe uma nova carvoaria, cujo menu inclui pratos de vaca, porco e pato e ainda uma receita angolana, a canjica.
Para refeições rápidas, tem o prego em pão rústico, hambúrguer e uma sanduíche de frango estaladiço. Nos pratos principais encontra pitéus como o magret de pato grelhado no carvão, costeleta de vitela, secretos, entre outros.
As sobremesas são caseiras, como a baba de camelo ou o tiramisú.

Morada: Rua da Picaria, 55/57, Porto
Telefone: (+351) 914 949 869
Horário: de segunda a quarta-feira, das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 00h00; quinta-feira a sábado, aberto até às 02h00; fecha ao almoço, ao domingo e segunda-feira

Sandhouse
O Edifício Transparente recebeu um novo restaurante/bar que convida a banhos de sol, enquanto se refresca na (pequena) piscina, ou relaxa nas camas com os olhos sobre o mar.
A cozinha serve refeições ligeiras, como sanduíches e petiscos de autor, com influências mediterrânicas e asiáticas.
O final de tarde é marcado por DJs que ficam a animar musicalmente pela noite dentro.

Morada: Edifício Transparente, Via do Castelo do Queijo, 395
Telefone: (+351) 224 017 607
Horário: domingo a quinta-feira, das 11h00 às 02h00; sexta-feira e sábado, das 11h00 às 04h00

Santini
A Santini abriu no Largo dos Lóios e trouxe consigo a sua decoração típica – as riscas largas vermelhas e as fotografias a preto e branco – e, claro, os famosos gelados de fruta que puseram esta marca na boca de todos (metafórica e literalmente).
Aproveite para experimentar o novo sabor, o Invicto, um gelado com base de nata, enriquecido com vinho do Porto, figos secos e nozes. Os entusiastas de gin têm um gelado com base na bebida – disponível, pelo menos, até outubro.

Morada: Largo dos Lóios, 16-20, Porto
Horário: todos os dias, das 11h00 às 00h00

Terreiro
No Terreiro a estrela é o marisco e o viveiro, no interior, exibe iguarias como lavagante, sapateira e lagosta. Para entrada, amêijoas à Bulhão Pato, perceves ou uns bolinhos de bacalhau. Claro que se comer um peixe grelhado (ou como lhe aprouver) não fica nada mal. Como o peixe é fresco, a carta varia consoante o que apanharem no dia mas, por norma, há robalo, cherne, linguado, entre outros. Os wine lovers estão bem servidos com uma carta eclética e organizada. A vista para o rio Douro, é o acompanhamento perfeito.

Morada: Largo do Terreiro, 11/12, Ribeira, Porto
Telefone: (+351) 222 011 955
Horário: todos os dias, 12h00 às 23h00

Tiles Champagne & Gin Club
As pedras basilares deste espaço são, como o nome nos diz, o Champagne e o Gin. Contudo, as sangrias também aparecem com destaque e em várias versões: de frutos vermelhos com canela e hortelã, ananás, manga, morango ou maracujá.
A fachada do edifício não passa despercebido e o seu interior, de decoração de influências árabes, não fica atrás.

Morada: Rua José Falcão, 199, 1º andar, Porto
Telefone: (+351) 910 028 043
Horário: quarta e quinta-feira, das 23h00 às 02h00; sexta-feira e sábado, das 23h00 às 04h00

100 Contos
No quarteirão das artes (Miguel Bombarda) abriu um espaço que acolhe uma cafeteria, guest house e uma galeria. Na cafeteria servem pequenos-almoços, lanches, refeições ligeiras, sobremesas frescas e bolos caseiros, para os mais gulosos.
Na galeria ocorrem eventos, exposições de pintura e ainda workshops.

Morada: Rua Miguel Bombarda, 100, Porto
Telefone: (+351) 938 131 230
Horário: de segunda a quinta-feira, das 09h30 às 19h00; sexta-feira e sábado, das 09h30 às 00h00; encerra ao domingo.

O Porto vai levantar a cabeça

O Festival Varandas é já um evento marcante no verão do Porto. A partir de 31 de Julho, vai-se tocar, cantar e levar arte à cidade. O segredo é levantar a cabeça e assistir.

Apenas com quatro anos de actividade, o Festival Varandas já se tornou um evento marcante do verão portuense. Chegada a estação, é tempo de virar o olhar para os céus e esperar a arte que sai das janelas e portadas do Centro Histórico do Porto. A edição deste ano, que se realiza de 31 de Julho e 4 de Setembro, apresenta três novos locais.

O Varandas vai alargar-se à Rua de Chã, ao Passeio de São Lázaro e às Fontainhas, mas manterá as performances em Miragaia, Clérigos e Rua das Flores. Durante cinco semana, haverá espectáculos nas noites de sexta-feira e actividades para famílias nas manhãs de sábado. 

Em 2015, o evento é dedicado ao Cinema mas não exibe qualquer filme. Vai-se falar de cinema através de outras artes, com homenagens aos cineastas do mundo, à música, à palavra, ao drama e à comédia, aos actores, aos amantes que ainda batem palmas no fim de um filme, ao que é nacional e ao que não é, e a esta cidade do mundo que é o Porto.

Vários artistas foram desafiados a falar da sétima arte através das suas linguagens, para assim incentivar os públicos a criar os seus próprios fotogramas virtuais, transdisciplinares ou somente imaginários.


Porra e três quinze: que tal começarem a levar os árbitros "escolhidos" pelo Sr Pereira?


Ao gosto do Porto: um mês de petiscos no Jardim de S. Lázaro


Festival gastronómico no Jardim de São Lázaro.
De 23 de Julho a 23 de Agosto, decorre a terceira edição do festival gastronómico "Ao Gosto do Porto", com diversas iguarias em oferta, acompanhadas por música e artesanato. O acesso é livre durante toda a semana, sempre entre o meio-dia e a meia-noite.

O evento, apoiado pela PortoLazer, está dividido por três temas: 
  • Francesinhas (de 23 de Julho a 5 de Agosto), 
  • Marisco (entre 6 e 16 de Agosto) e 
  • Comida Tradicional Portuguesa (entre 17 e 23 de Agosto).

Uma medida que deveria ser alargada a toda a Europa

NO MORE RELIGION OF PEACE: 
West Europeans want end to open borders


French and other Europeans want to ditch Schengen Agreement, ending free movement of people across borders as the migrant crisis grows, a new poll shows


Italian police block the road to France after dispersing up migrants at the Italy-France border in June. The G7 suspension of Schengen prevented migrants travelling from Italy through open borders to neighbouring France, Austria, Switzerland and Slovenia.
By David Chazan, Paris

A majority of western Europeans are in favour of ending the free movement of people across borders as the migration crisis escalates, according to a new poll.

The IFOP poll, conducted in several European countries and published in the newspaper Le Figaro, shows 67 per cent of the French would like to reinstate border controls.

They want to scrap the Schengen Agreement, which allows people to travel without passports in 26 European countries, including 22 EU member-states as well as Switzerland, Norway, Iceland and Liechtenstein.
Britain has opted out of the agreement and still controls its borders, but 63 per cent of Britons would like to see border checks reinstated in Europe.

The Schengen Agreement allows people to travel without passports in 26 European countries (Alamy)
A majority of Italians and Germans would also favour such a move, with 56 per cent of Italians and 53 per cent of Germans wanting to scrap the Schengen treaties.

In France, the former centre-Right president, Nicolas Sarkozy, has called for the accords to be revised as migrants fleeing war and political repression in the Middle East and Africa continue to stream into Europe.

“Schengen must be suspended immediately and replaced by a Schengen II which member-countries could only join if they first agree to the same immigration policy,” Mr Sarkozy said recently. “Europe is not meant to organise social and migratory dumping.”  [daqui]

Um búzio ou um ovni? Explore o novo terminal de cruzeiros de Leixões

Renascença V+Ver todos os videos
Um búzio ou um ovni? Explore o novo terminal de cruzeiros de Leixões

Rádio RenasceçaMais informação sobre este video

Brigitte Gabriel Explains How Radical Islam Plans to Destroy America from Within

Centianes beach, Vale de Covo beach, Algar Seco and Carvoeiro beach aerial view - Lagoa - Algarve

Ponta da Piedade, Camilo beach and Dona Ana beach aerial view - Lagos - Algarve

Il Silenzo



Su proposta della Struttura di missione per gli anniversari di interesse nazionale della Presidenza del Consiglio dei Ministri, in collaborazione con Rai Cultura - Rai Storia, da un'idea del giornalista e scrittore Paolo Rumiz, il 27 luglio, ultimo giorno di Pace è stato suonato "Il Silenzio" in contemporanea in 18 Paesi, dalla Grecia agli Stati Uniti, dal Brasile alla Russia. Per l'Italia "Il Silenzio" è stato eseguito da Paolo Fresu.Questo è il video del Governo portoghese che ha eseguito "Il Silenzio" all'interno del Monastero di Batalha, Sala Capitolare davanti alla Tomba al Milite ignoto (Patrimonio UNESCO). Musicista: trombettista dell’Orchestra Sinfonica dell’Esercito portoghese, Sergente Hélio Martins

Brigitte Gabriel, Cristã Libanesa, conta como os islamitas destruiram o Líbano


Brigitte Gabriel est une Libanaise chrétienne devenue américaine. Elle raconte comment les chrétiens ont fait du Liban une société ouverte et démocratique. Puis comment les musulmans et les palestiniens devenus majoritaires ont peu à peu détruit le Liban et ont massacré les chrétiens libanais.

Brigitte Gabriel est née et a vécu presque toute sa vie au Liban et a passé son adolescence dans les abris anti-bombes. Elle est la Fondatrice de American Congress for Truth.
Les musulmans et les palestiniens ont massacré les chrétiens du Liban dans l’indifférence totale des médias qui ne se préoccupaient que du sort des palestiniens.
Les médias occidentaux ont longuement parlé des massacres de Sabra et Chatila, deux camps palestiniens, mais ont été totalement silencieux sur les massacres horribles perpétrés par les Arabes et les palestiniens dans les villages chrétiens du Liban.
« Nous sommes chrétiens et les musulmans, arabes et palestiniens, nous considèrent comme infidèles et ils veulent nous tuer »
« Les islamistes veulent détruire la civilisation judéo-chrétienne. » « Ils vont rentrer dans nos églises et vont commencer à nous tuer comme ils le font en Irak ou en Syrie »
« Dans mon village chrétien, nous savions que les palestiniens allaient venir pour nous massacrer puis s’attaquer à Israël. Mais nous savions que derrière nous il y avait Israël, les Juifs ! Bien que nous étions ennemis (le Liban n’avait pas de relations diplomatiques avec Israël). En tant que chrétienne, si nous allions demander de l’aide à Israël, ils ne nous tueraient pas car nous partageons plus de valeurs avec eux qu’avec les musulmans palestiniens. »
« Alors certains d’entre nous sont allés voir les patrouilles israéliennes et ont demandé de l’aide et ont dit: « Écoutez, nous avons à peine 48 heures à vivre. Si vous ne nous aidez pas nous mourrons. Donc aidez-nous et nous serons votre zone tampon »… Israël est venu en pleine nuit, apportant des vivres, des munitions, du réconfort, des abris. Ils ont demandé aux chrétiens entre 15 et 40 ans, qui pouvaient se battre, de venir s’entraîner en Israël… »
« Donc Israël est venu nous aider ! »
« Israël s’est introduit au Liban, a chassé les forces musulmanes et palestiniennes… » « Israël a travaillé avec les chrétiens du sud Liban et de Beyrouth, aidant les chrétiens à reprendre leur démocratie et à virer les intégristes du pays ».
« Et la triste réalité, c’est que pendant que le sang juif coulait à Jérusalem et le sang chrétien à Beyrouth, personne ne s’en inquiétait ! »

Porto d'outrus tempus

A banhos no rio Leça, c.1900




Como podem as pessoas acreditar nestas seitas?

Vassouras ungidas para limpar sua casa do mal – apenas 1000 reais


Quer limpar sua casa dos encostos da vida? Varrer com todo o lixo espiritual que assola a sua existência? Pois veio ao lugar certo: depois de ungirem todo o tipo de baboseiras, os pastores neo-pentecostais descobriram mais uma safadeza. Os representantes divinais têm comercializado nos últimos tempos coisas ungidas para todo tipo de utilização, mas essa, de certeza, você não conhecia. O preço é modesto: apenas MIL reais. A vassoura “ungida” que vai mudar sua vida!! 




Porém, se o seu bolso não suporta essa despesa, há pastores mais baratos e uns até que não cobram tão caro para tirar você da lama. É a chamada “Tela Crente”.

Momento Musical

Views of Israel from Above

Furioso mas pouco veloz

Condutor não respeita sinal de ponte móvel e dá-se mal


Este condutor tentou reproduzir uma cena do filme “Velozes e Furiosos”, onde os condutores saltam por uma ponte móvel em movimento. Os cálculos não foram bem feitos e o carro depois de embater contra a ponte caiu dentro de água. 
O acidente ocorreu na cidade de Bruinisse na Holanda, o motorista de 56 anos acelerou para saltar com a ponte ainda aberta, mas não conseguiu atravessar os quatro metros que separavam cada lado da ponte. 
O carro foi recuperado com recurso a um guindaste móvel. A ponte ficou encerrada por várias horas e a polícia iniciou uma investigação.

Porto d'outrus tempus

D. Manuel II na cerimónia de lançamento da primeira pedra do monumento aos Heróis da Guerra Peninsular, na rotunda da Boavista, em Julho de 1909.
O monumento homenageia os portugueses que resistiram às invasões francesas do início do séc. XIX, especialmente aos portuenses que venceram a 2.ª invasão, comandada por Soult.
A construção do monumento iniciou-se em 1909, pelo arquitecto Marques da Silva e o escultor Alves de Sousa, mas só seria inaugurado em 1951. Durante o longo período da construção também colaboram nessa obra os escultores Henrique Moreira e Sousa Caldas.

O "petróleo" do Dragão


Continua azul ... e branca



A agência espacial norte-americana voltou a mostrar ao mundo, uma nova fotografia da Terra a uma distância de 1,6 milhões de quilómetros do solo terrestre.
Apesar de não ser a primeira fotografia registada desde a missão Apollo 17 (1972), é a mais recente da NASA.


Porto Innovation Hub

No passado dia 16 foi apresentada a Casa da Inovação, uma infraestrutura "inteligente" instalada no Parque da Cidade, da autoria de Manuel Lopes. A casa servirá como montra do Porto Innovation Hub, um projecto que tem como principal objectivo criar uma forte ligação entre os diferentes clusters económicos da cidade, o Município do Porto e o ecossistema de inovação que tem sido responsável pela transformação do tecido económico da cidade.

"A Casa da Inovação vai desempenhar uma função importante, será uma montra privilegiada daquilo que se faz na cidade, nomeadamente pelos nossos empreendedores e investigadores para que o cidadão comum, o turista que nos visita, o empresário que passa pela cidade, possa conviver com aquilo que a cidade produz ao mais alto nível", explicou ao porto.pt Filipe Araújo, vereador da Inovação e Ambiente da Câmara do Porto.

O Porto Innovation Hub, nesta primeira edição, vai, assim, explorar o potencial de inovação com base no elemento "casa" como ligação entre o ecossistema vibrante da cidade e os seus cidadãos, dando exemplos claros das oportunidades que estão a ser criadas todos os dias por dezenas de empreendedores e investigadores.

A infraestrutura estará aberta ao público até setembro, com um programa de conferências, workshops e mostras de produtos, empresas e resultados de investigações desenvolvidos na cidade.

Finalmente inaugurado o novo Terminal de Cruzeiros

Foto: Francisco Piqueiro

NOVO TERMINAL DE CRUZEIROS VAI RECEBER 130.000 PASSAGEIROS em 2018

A lembrar algo a meio caminho entre um búzio e um navio, o novo terminal de cruzeiros de Leixões, a inaugurar esta tarde, poderá chegar aos quase 130.000 passageiros por ano, em 2018, estima a administração portuária. 


E teve a visita do gigante VENTURA

Fotos de José António Terroso Modesto:







A primeira pedra da estrutura de 40 metros de altura e com 18.500 metros cúbicos de betão foi lançada durante o executivo do antigo primeiro-ministro José Sócrates, em Março de 2010, recebendo, ainda ao longo da construção, um volume de escalas de navios cruzeiro que foi crescendo a partir de 2011.
O crescimento dessas escalas acompanhou o do fluxo turístico para o norte do país, o que, para Helena Gomes Fernandes, directora de marketing da Administração dos Portos do Douro e Leixões (APDL), se reflecte ainda no número de postos de trabalho directos e indirectos criados. São postos de trabalho resultantes, sobretudo, “de todos os serviços que são prestados aos navios”, disse, sem precisar números.
“Estamos a falar de guias turísticos, condutores de autocarros, de toda a oferta turística que é aqui prestada”, lembrou a directora de marketing da APDL, sublinhando ainda a “importância do projecto também pela parceria com a Universidade do Porto”, de que resulta o Parque de Ciência e Tecnologia do Mar, instalado nos últimos pisos do edifício, que serão ocupados por cerca de 200 investigadores.
A estrutura em espiral do novo terminal de cruzeiros – revestida de cerca de um milhão de azulejos brancos fabricados pela Vista Alegre – cumpre ainda uma funcionalidade “mais paisagística, que é a da apreensão do edifício de longe, quer para quem chega de navio, quer para quem chega de terra”, disse à Lusa o arquitecto que projectou o equipamento.
“Há muitas dimensões sobre as quais a inserção no espaço envolvente tinha de resultar”, explicou Luís Pedro Silva, descrevendo, “desde logo, a funcionalidade de os passageiros que entram e saem do navio [terem] a sua articulação com os transportes em terra, a articulação com o porto de recreio e a ligação à cidade”.
De acordo com a APDL, só em 2015 o novo terminal já recebeu 90 navios cruzeiro, mais 12% que em todo o ano de 2014, o que se traduziu em “cerca de 90.000 passageiros e 45.000 tripulantes”, na sua maioria britânicos (44%), seguidos de turistas alemães (16%) e norte-americanos (15%).
“É adorável. Absolutamente maravilhoso. A localização, as vistas, tudo”, disse à Lusa Friedel Adams, turista oriunda de Cannock, Inglaterra, acabada de sair de um cruzeiro proveniente de Manila, Filipinas.
Já para Codel Lastimado, membro da tripulação do mesmo cruzeiro, bastou ver a estrutura ao longe para ficar interessado em visitá-la. “Tenho um filho a estudar arquitectura nas Filipinas, por isso vou mostrar-lhe esta estrutura”, confessou à Lusa.
Também segundo Keith Muras, antigo diplomata inglês, o novo terminal de Leixões, é “um espaço maravilhoso, vasto e aberto”, que lhe pareceu “muito português, de uma arquitectura portuguesa moderna”.
“Penso sempre nos espaços públicos portugueses como sendo muito espaçosos, grandiosos e com uma qualidade muito própria”, revelou o diplomata reformado, elogiando ainda a forma como o edifício “sobressai no espaço envolvente”.
“Suponho que tenha sido essa a intenção do arquitecto. É tão absolutamente diferente de tudo o que o rodeia. É um edifício de modernidade, num porto muito antigo”, descreveu o turista.
De acordo com um Estudo de Viabilidade do projecto do novo Terminal, citado pela APDL, são esperadas, em 2018, cerca de 111 escalas de navios de cruzeiro, para além de 126.500 passageiros.
O mesmo estudo prevê ainda “um significativo acréscimo na procura turística da Região, quer directa quer induzida” no mesmo período, que deverá resultar num acréscimo de receitas para a região do norte do país de cerca de “11 milhões de euros ao nível da restauração, transportes, compras, cultura e lazer”.  [ daqui ]