Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Tipos de bêbados

A Beleza Intemporal de Peniche

Afinal os clubes da capital estão também sob alçada da UEFA

UEFA abre processos contra boifica e zporting

Em causa os jogos dos clubes portugueses na Liga dos Campeões, esta quarta-feira

A UEFA abriu procedimentos disciplinares contra boifica e zporting, por episódios nos jogos em Basileia e em lisboa.

  • No caso do boifica, a UEFA vai averiguar o arremesso de objectos, por parte dos adeptos, algo que até pode resultar numa pena pesada para o clube da Luz que, recorde-se, está ainda a cumprir uma pena suspensa por dois anos, por incidentes ocorridos em Setembro de 2015, no Atlético Madrid-boifica. 
  • André Almeida, que viu cartão vermelho directo, também será alvo de um processo.

  • Quanto ao zporting, há três itens em questão. 
    • A equipa é acusada de conduta imprópria, por ter visto cinco cartões amarelos ou mais, mas depois há outras duas situações.
    • A UEFA acusa o zporting de ter escadas bloqueadas e 
    • há ainda a invasão de campo de um adepto, que entrou no relvado para abraçar Messi.

Andebol: FC Porto derrota Sporting no primeiro clássico no "João Rocha"

Portistas lideraram de princípio ao fim no novo pavilhão do Sporting, batendo o campeão nacional de forma clara (23-26) e provando ter superado o mau início de campeonato.

Mesmo contra uma arbitragem que, não usando o mesmo critério com os adversários, continua a deliciar-se em excluir jogadores do FC Porto como quem muda de peúgas, o FC Porto somou esta noite a segunda vitória consecutiva no Campeonato Nacional de andebol, em jogo antecipado da quinta jornada, tendo provado na visita ao surpreendente campeão Sporting já ter superado o estranho e mau início de época, que lhe custou duas derrotas e um empate caseiro. Recorde-se que, nas duas últimas épocas, os Dragões venceram a fase regular apenas com vitórias...

A nossa equipa treinada pelo dinamarquês Lars Walther liderou de princípio ao fim no pavilhão João Rocha, tendo o 23-26 final correspondido a um domínio que na primeira metade chegou a ser de seis golos de vantagem e valia um desnivelado 11-16 ao intervalo. De notar que a 1 minuto do fim, já com o triunfo assegurado, a diferença era de 5 golos.

Muito melhor na defesa, os dragões entraram com Angel Hernandez muito eficaz no ataque (seis golos até ao intervalo, para um total de sete em 11 remates) e contando com um Alfredo Quintana soberbo na baliza. O guarda-redes da Selecção Nacional terminou a partida com 19 defesas em 42 remates (45% de eficácia).

Registe-se ainda a estreia do lateral-esquerdo Aleksander Spende pelo FC Porto, fazendo três golos em outros tantos remates e registando ainda três assistências.

Nota: como disse acima, já começa a ser um hábito. Hoje, aos 21 minutos, estando o marcador em 7-13, os árbitros encomendados expulsam com vermelho o Dragão Iturriza. Porquê? Alguém sabe? Eu sei: porque veste de azul-e-branco!

Do crime organizado: desde o futebol, passando pela banca e chegando à justiça! Afinal quem é esse tal de juiz? Para além deste, alguém conhece os seus podres? Estará na comissão de honra do pneumático presidente?

A revista Sábado publica hoje um importante trabalho sobre a investigação de que o Benfica está a ser alvo. As novidades são várias e muito relevantes:
1. A investigação do Ministério Público com o registo NUIPC 5340/17.7T9LSB-02 tem como alvo a Benfica SAD, Paulo Gonçalves, Pedro Guerra e Adão Mendes e incide particularmente sobre o ano de 2014. O tipo de crime que está a ser investigado é mais grave do que inicialmente se pensava: “corrupção activa na actividade desportiva”, que tem uma moldura penal prevista de 1 a 5 anos de prisão.
2. A Polícia Judiciária já recolheu vários depoimentos que confirmam as matérias incriminatórias para o Benfica contidas nos emails e acrescentam-lhes novos dados.
3. Neste momento, os emails já não são, portanto, nem a única nem a principal prova das atividades ilícitas promovidas pelo Benfica.
4. No âmbito de outro inquérito, o ex-árbitro Jorge Ferreira (desceu de categoria no final da época passada e é um dos padres) está a ser investigado por corrupção.
5. A Polícia Judiciária já quebrou o sigilo bancário e fiscal de vários alvos da investigação.
6. A Polícia Judiciária suspeita que, entretanto, o Benfica tenha apagado dos seus servidores as versões originais dos emails, após uma auditoria contratada a uma empresa da especialidade.
7. O Benfica tem em sua posse um documento Powerpoint, elaborado pelas equipas de advogados que contratou para este caso, que explica detalhadamente como devem actuar os dirigentes e quadros ou ex-quadros do clube caso sejam alvo de buscas.
8. Paulo Gonçalves já forneceu ao clube informações internas do Ministério Público e da Polícia Judiciária sobre estes inquéritos.
9. Só não se realizaram buscas à casa e ao escritório de Luís Filipe Vieira e às residências de Paulo Gonçalves, Pedro Guerra e Adão Mendes, como pretendiam a Polícia Judiciária e o Ministério Público, porque um juiz, no último dia em que estava em funções na Instrução Criminal, as inviabilizou. Essa decisão de não autorizar o avanço da investigação por esta via terá sido justificada pela suposição de que há ilícito na forma de obtenção dos e-mails e que esse ilícito fere a qualidade probatória dos e-mails. Uma decisão arbitrária e injustificável, tendo em conta que não se sustenta em elementos concretos, mas sim numa mera suposição.
10. O Benfica, contactado pela Sábado, recusou esclarecer ou negar qualquer destes factos, nomeadamente a eliminação dos servidores das versões originais dos emails.
De cada vez que alguém (seja Francisco J. Marques e o Porto Canal, sejam o Expresso ou Sábado) se dedica a investigar como deve ser o Benfica e as actividades ilícitas que tem promovido, material novo surge em abundância e confirma a aprofunda a percepção pública de que a turma de que não foi o mérito desportivo que decidiu as últimas quatro edições do campeonato. No caso da investigação de hoje da Sábado, reforça-se a suspeita de que os tentáculos do polvo são suficientemente extensos para abrangerem determinados sectores da justiça, que está neste momento confrontada com um importante desafio: face à gravidade das matérias que se conhecem, e que são provadas por outros elementos para além dos emails (caindo por terra, por isso, a ideia de que o Benfica nunca poderia ser julgado por crimes que só seriam revelados por documentos obtidos de forma alegadamente irregular), actuar como se impõe e acusar, julgar e condenar o Benfica, os seus dirigentes e os seus colaboradores (internos e externos) pelo pântano de vigarices em que transformaram o futebol português.

Porto: recordar o sacerdote mais idoso de Portugal

Padre Joaquim Cunha, de 105 anos, tinha sido ordenado presbítero a 8 de Agosto de 1937

No Porto, no passado dia 08 Agosto 2017, faleceu o padre Joaquim Cunha, de 105 anos. Era o sacerdote mais idoso de Portugal.

A informação foi avançada durante a Missa exequial de D. Manuel Martins no Mosteiro de Leça do Balio, na Diocese do Porto.

O sacerdote tinha celebrado em Agosto 80 anos de ordenação sacerdotal.

A 13 de Maio, durante a sua visita a Portugal, o Papa Francisco cumprimentou o padre Joaquim Pereira da Cunha, que foi apresentado então como "memória viva” da diocese nortenha.

A saudação do Papa decorreu junto à Basílica Nossa Senhora do Rosário de Fátima, antes de um momento de oração junto ao túmulo dos Pastorinhos, oferecendo ao sacerdote um terço e a medalha do pontificado.

O padre Joaquim Pereira da Cunha estava numa cadeira de rodas, na qual aguardou pela chegada do Papa, na Basílica.

Ordenado sacerdote no dia 8 de Agosto de 1937, o padre Joaquim Pereira da Cunha nasceu no dia 8 de Julho de 1912 em Mesquinhata, no Concelho de Baião, e residia no Porto, na Casa Sacerdotal da diocese. [ daqui ]

FC Porto: 124 anos de glória


O maior evento de moda do Porto no Passeio dos Clérigos!


O inverno chegou mais cedo a Basileia: -5º


Perguntas e destaques da Liga dos Campeões

  • A jornada europeia desta semana confirma uma tendência histórica. O futebol português, na Europa, só tem um nome: Futebol Clube do Porto. Ponto.
  • Num só jogo, o sporting de lisboa levou 6 (SEIS) amarelos; a protecção à sua habitual agressividade no campeonato interno dá nisto...
  • As equipas de lisboa reclamaram vários penaltis a favor mas os árbitros internacionais estrangeiros nada assinalaram; por cá, pelo menos uns 3 seriam marcados a seu favor...
  • Craig Thomson foi o árbitro que marcou penalti contra o Benfica.  Será que o agente encornado, Ferreira Nunes, a pedido do Vieira vai exigir (e conseguir) baixar a nota do árbitro inglês?
  • André Almeida foi expulso por agressão, num lance tantas vezes protagonizado por jogadores encornados. Em Portugal teria sido mesmo expulso?
Enfim, ontem francesinhas, hoje mou55e de chocolate suiço, amanhã melão por conta da casa,  ha ha ha ha 


O novo hino da Liga dos Campeões (vocês sabem do que eu estou a falar)

Jobs for the RED boys


O desembarque de Diogo Cão na Foz do Zaire, lol

O Chefe de Estado português em visita oficial a Angola...

Sérgio Conceição: um Homem de palavra!

PROMETEU, CUMPRIU !

Já vi isto, ao vivo, em qualquer lado ....

Em 2004

Hoje


O Conselho de Disciplina da FPF é um antro de encornados!

Conselho de Disciplina multa Feirense e iliba boifica

O acórdão do Conselho de Disciplina divulgado esta terça-feira reporta-se aos incidentes da época passada, no Estádio Marcolino de Castro, aquando do Feirense-boifica

O Conselho de Disciplina (CD) condenou o Feirense ao pagamento de uma multa de 344,25 euros pela queda da vedação de vidro da bancada poente sul do Estádio Marcolino de Castro, no momento em que os adeptos do boinfica festejam o golo no jogo no encontro da I Liga da temporada passada.

Ao analisar os factos, o CD da FPF decidiu ilibar o boifica, por já ter pago uma sanção pelo mau comportamento do público, responsabilizando a SAD do Feirense pelo ocorrido, que, na altura, provocou alguns feridos ligeiros e atingiu ainda um fotojornalista.

Este acórdão, recorde-se, reporta-se ao jogo da época passada entre o Feirense e o boifica, em Março.

Banco

Momento Musical: Hang Massive

Caravelas, Naus e Galeões Portugueses, um choque tecnológico no sec XVI na época dos Descobrimentos

Momento Musical

Os meninos campeões entram a vencer na Premier League International Cup

Reading U23 0-2 FC Porto B

Coisas idiotas que os homens fazem

Momento Musical: Brian McKnight

Next ...


Fernando Gomes (FPF): o idiota útil ou o vassalo encornado!?

UMA QUESTÃO DE OS NÃO TER NO SÍTIO

Recentemente foi dado a conhecer que alguém transmitiu ao clube encornado da capital centralista e colonial ficheiros com as mensagens privadas do presidente da FPF. Isso configurava um crime. Ouve reacção por parte do visado? Segundo se consta terá abordado os senhores inspectores da judiciária.
Dado o silêncio subsquente, estamos convictos que devem ter sido os mesmos inspectores que fazem parte da comissão de honra do pouco honrado presidente dos lampiões....
 
Após isso, continuaram a ser divulgadas informações NÃO DESMENTIDAS que comprovavam, no mínino, tráfico de influências, ou porque não dizê-lo com as palavras todas, claros indícios de corrupção e manipulação de resultados que resultavam no favorecimento do tal clube encornado de lisboa.
 
Pelo meio, foi assassinado um adepto do Sporting de lisboa por aquele grupo de energúmenos associados em claque dos encornados. E já não foi o primeiro assassinato. O IPDJ é conivente! O sr prsidente da FPF nada disse! Também o é!
 
Na antecâmara do jogo da final da Supertaça, o presidente pouco honrado do clube lisboeta, apelou à criação de organismo superior, talvez alavancado no seu grande amigo Ricardo Costa, para tutelar o futebol, pois segundo ele,  a FPF, quer através do seu presidente e  com os seus orgãos de disciplina e justiça, bem como a própria Liga de Clubes não eram fiáveis e idóneos.
 
O que disse e fez o sr presidente da FPF? NADA !!!!!!
 
Agora, que semana a semana TODOS nos apercebemos da podridão desportiva que é encabeçada pelo clube encornado da luz, eis que o IDIOTA ÚTIL vem gritar BASTA!  Mas falou e não disse nada. Esqueceu-se do essencial.
 
Mas Fernando Gomes esqueceu-se de dizer basta a isto:
Que é chegado o tempo de punir e retirar do futebol os árbitros que foram apanhados na rede de esquema de tráfico de influências denunciadas pelos emails trazidos a público.
Mas Fernando Gomes esqueceu-se de dizer basta a isto:
Vir repudiar que um clube tenha mantido o telefone do Presidente da Federação Portuguesa de Futebol debaixo da sua vigilância e capturado todas as mensagens que este rcebeu e trocou com terceiros
Mas Fernando Gomes esqueceu-se de dizer basta a isto:
É claramente a altura de defender os jogadores e a sua integridade física, e como tal impedir casos como os da última quarta feira em que agressões como as de Samaris passaram em claro. Já para não falar do caceteiro
Mas Fernando Gomes esqueceu-se de dizer basta a isto:
Pedir para não se comentarem os erros graves dos árbitros. E isso para ele é que é grave. É como saberes que uma mulher foi violada mas culpares quem foi à polícia dizer que ela tinha sido violada. Porque foi apenas um erro do violador, e estar a denunciar é trazer ódio para cima dele.
E claro, aproveitou também para atacar a Liga de Clubes, coisa que desde que Pedro Proença foi eleito o boifica não parou de fazer. E esses ataques de ódio contra Pedro Proença no passado levaram a que este fosse agredido nas imediações do estádio da Luz por um adepto do ... boifica, pois claro.
Mas esse tipo de violência Fernando Gomes sempre ignorou…
 
Como Nortenho de Honra, olho para Fernando Gomes como um novo Miguel de Vasconcelos. Este comunicado, apenas agora e com chavões vagos e pouco claros, mostram ser um daqueles personagens que chega á corte e fica ofuscado pelo brilho dos podres corredores do poder lisboeta e prefere a bajulação e a vassalagem à honra e integridade. Ao jogo limpo, portanto.

Comunicado do FC Porto

 
Comunicado
 
O FC Porto lamenta que, mais uma vez, usando da mais requintada hipocrisia, o SLB tenha aproveitado a nomeação do presidente da FPF para a comissão executiva da FIFA para cavalgar o apelo à concórdia que Fernando Gomes lançou na edição de hoje da imprensa desportiva, a partir da sua nova posição de relevo no plano do futebol internacional e com a qual o FC Porto já se tinha congratulado publicamente.

A desfaçatez com que o SLB usa e abusa da propaganda para tentar puxar o lustro à marca contrasta com práticas repulsivas através das quais persegue benefícios próprios e não para o futebol português em geral. Este comportamento dúplice só tem sido possível através do estratagema de calar os pecados próprios em matérias de conflitualidade social, de que são prova agressões a árbitros e adeptos e até mesmo mortes. Por sua vez, este estratagema só tem resultado no interesse do SLB pela subserviência de alguns meios de comunicação social e pela cumplicidade de alguns agentes desportivos que, nas suas funções institucionais, deveriam zelar pela neutralidade de órgãos e institutos que regem e administram as regras do jogo e a justiça desportiva das competições.

Concordando com as preocupações do presidente da FPF, centradas na relação entre árbitros e adeptos, o FC Porto recorda que uma das condições para a pacificação reside na perceção que os amantes do futebol, os cidadãos em geral e, não menos importante, os investidores em particular possam ter de que o jogo, o espetáculo e a indústria do futebol assentam na verdade desportiva. E que deste ponto de vista caberá também à FPF encontrar forma de regular com transparência as regras do jogo, incluindo aquelas que, neste momento, não ajudam a uma boa perceção pública do futebol e da sua indústria, como é a situação sui generis da Liga portuguesa ter como operador televisivo dos jogos disputados pelo SLB em casa a própria televisão do clube, com os atropelos conhecidos.

Por último, o FC Porto espera que do apelo do presidente da FPF resultem rapidamente decisões práticas para o dia a dia do futebol português, sendo de toda a evidência que, em primeiríssima prioridade, deverá estar um dos maiores e mais óbvios problemas sociais e desportivos: a obrigatoriedade de tornar legais claques disfarçadas de grupos organizados de adeptos, o que tem permitido aos dirigentes alienar responsabilidades.

Hoje em Leixões e Leça da Palmeira

Porto de Leixões recebe 4 navios de cruzeiro em simultâneo.
O Terminal de Cruzeiros de Matosinhos recebe o KONINGSDAM operado pela HOLLAND AMERICA LINE.

Lançado em 2016,o KONINGSDAM é o mais recente e o maior navio de cruzeiro alguma vez construído para a HOLLAND AMERICA LINE. 
Tem 300 metros de comprimento e quase 100.000 toneladas de arqueação bruta.

Encontra-se numa viagem de 16 noites sob o tema ‘Iberian Adventure’ com embarque em Amesterdão e desembarque em Civitavecchia.
Antes de Leixões visitou Portland e Corunha. Tem ainda escalas previstas em lisboa, Huelva, Gibraltar, Málaga, Cartagena, Barcelona, Oalma de Maiorca, Ajaccio e Livorno.
Navega com cerca de 2.600 passageiros a bordo de várias nacionalidades, entre as quais, Norte-Americanos, Holandeses e Australianos.


A Estação de Passageiros de Leça da Palmeira acolhe 3 navios.
  • O SILVER WIND: pertence à luxuosa companhia de cruzeiro SILVERSEA CRUISES e navega com cerca de 300 passageiros abordo.
Encontra-se numa viagem de 14 noites que teve início em Hamburgo e terminará amanha em Lisboa. Antes de Leixões visitou Antuérpia, Zeebruges, Honfleur, St. Malo, Bordéus, Bilbao, Gijon e Corunha.

  • O CORINTHIAN: operado pela GRAND CIRCLE CRUISE LINE transporta 85 passageiros a bordo. Navega vindo de Vigo e tem como destino lisboa.
  • O NATIONAL GEOGRAPHIC ORION: operado pela LINDBLAD EXPEDITIONS navega com 113 passageiros a bordo. Chega a Leixões vindo de Villagarcia de Arosa rumando depois a lisboa.

Da imbecialidade: a tecnologia tomou conta da humanidade e...


Xistra e Hugo Miguel na luz: o desespero e a habitual falta de vergonha comandam o futebol

Será isto a que chamam de "multiculturalismo"?


Enquanto o IPDJ e os lacaios encornados (leia-se FPF e os seus orgãos de disciplina) bem como o jornalixo lisboeta) não fizerem cumprir a lei...

Adeptos do Benfica fazem espera a líder dos Super Dragões

Grupo estaria a planear agressão a líder dos Super Dragões depois de Fernando Madureira ter estado nos estúdios da TVI.
A Polícia de Segurança Pública deteve sete elementos da claque do Benfica junto às instalação da TVI durante a madrugada de quarta-feira. O grupo estaria a planear agredir Fernando Madureira, líder dos Super Dragões, que esteve naquela estação televisiva para falar sobre o tema "violência no desporto".
A PSP, que foi chamada ao local, evitou qualquer tipo de confronto, mas encontrou, nas duas viaturas dos detidos, um machado e vários cabos de eletricidade. No lote de convidados do programa também esteve Paulo Pereira Cristóvão, antigo vice-presidente do Sporting e que já trabalhou na Polícia Judiciária.
Acompanhado de vários elementos dos Super Dragões, Fernando Madureira apercebeu-se da presença de duas viaturas, estacionadas em sentido contrário, e com várias pessoas no seu interior. A situação pareceu-lhe suspeita e levou, da parte da segurança da TVI, a um contacto com a PSP, que apareceu de imediato.
As duas viaturas desaparecerem momentaneamente do local, voltando mais tarde, altura em que a PSP identificou todos os elementos, tendo depois detido sete deles.  [ daqui ]

"Aqui não há ameaças...", dizem os porcos encornados. Nem de propósito num dia em que à porta do "seu" estádio ...

... adeptos, hum, organizados, ameaçam jogadores lampiões por causa dos maus resultados ...


Pode o FC Porto acreditar e confiar na Polícia Judiciária?





Começou a "festa" encornada na Taça da Liga. O árbitro? Um dos padres preferidos, pois claro.


Momento Musical

Autocarro

Porque motivo a imprensa esquerdista europeia esconde estas notícias?


Três homens invadiram a casa do casal Roger e Mireille Pinto onde viviam com seu filho David, tendo-os manietado. Enquanto os agrediam e lhes reviravam a casa faziam referência ao facto de a família Pinto professar a religião judaica o que, segundo os agressores, necessariamente levava a que naquela casa estivessem escondidos bens e dinheiro: “Vocês são judeus. Têm dinheiro!” e “Nós roubamos o dinheiro aos judeus para o dar aos pobres” foram as expressões repetidas insistentemente pelos agressores, três negros, originários do continente africano, enquanto agrediam Roger, Mireille e David Pinto

Por cá as notícias sobre esta agressão ainda devem estar a ser redigidas pelo bloco de esquerda ou pela esquerda do políticamente correcto.
Para além da censura, querem esconder que OS REFUGIADOS SÃO MERDA QUE DEVE SER DEVOLVIDA À CLOACA DE ONDE VIERAM.

Momento Musical

A vida de Costa é feita de facadas


Islão na Europa: BASTA!

Coisas da mouraria


Piadinha do fim de semana desportivo (II)


Meteram a 6ª


Piadinha do fim de semana desportivo (I)


Coisas que acontecem quando estamos com pressa

Forte da Nª Srª da Graça - Elvas

Portugal Desconhecido no Canal História

Puro talento

Veados no Parque Natural de Montesinho

Entre Setembro e Outubro o Parque Natural de Montesinho enche-se de magia: os veados caminham entre nós como deuses – é a época da brama do acasalamento. Pretexto para uma escapadinha da Rota da Terra Fria Transmontana.
Chegamos no segundo fim-de-semana de Setembro apenas pelos veados: está a começar a brama, o período de cio que por estas serras dura o mês de Setembro e entra por Outubro é, dizem, um espectáculo mágico, aquele em que os veados atravessam o véu de invisibilidade pelo qual são conhecidos – ouvimos chamar-lhes “fantasmas”, pela ligeireza e rapidez com que se movem, raramente se deixando ver – para acasalar.
Passa a correr uma fêmea e todos ficamos quietos, contemplando a passada elegante e ágil. Passa a uns bons metros de nós, mas a respiração como que se sustém, involuntariamente: não queremos correr o risco de perturbar a sua evolução no cimo deste monte gasto, de afloramentos quartzíticos que refulgem na luz matinal como manchas aquosas. Desaparece no seu limite e os binóculos são sacados para vasculhar a paisagem. Vemo-la minutos depois, na encosta do monte seguinte, com companhia. Outra fêmea e, a persegui-las, um macho. Não dura muito a visão, desaparecem na curva do monte. A tempos, ouviremos sons guturais que nos chegam de várias direcções: é o veado a bramar.
Veja o resto da notícia aqui:

Perguntinha judicial

SE O MINISTÉRIO PÚBLICO DEMOROU DÉCADAS PARA ACUSAR TONY CARREIRA DE PLÁGIO, QUANTO TEMPO DEMORARÁ PARA ACUSAR O SOCIALISTA SÓCRATES DE CORRUPÇÃO?

Sem honra, sem glória, e convenhamos, sem estofo

NUM GRUPO APARENTEMENTE TÃO EQUILIBRADO, 
PERDER EM CASA "NÃO É MAU". 
É PÉSSIMO!
NÃO É UM CHOQUE, MAS A EVIDÊNCIA DE UMA EQUIPA ESFORÇADA, MAS CURTA, MUITO CURTA.
HAVERÁ ESPAÇO PARA CHEGAR À LIGA EUROPA?



RTP, mais uma vez, goza com a Cidade do Porto e os seus habitantes

Numa noite de Liga dos Campeões no Dragão, as bestas de lisboa decidem agendar o debate para as Autárquicas com os candidatos à Câmara do Porto para a hora do jogo...

United vai ligar Porto a Nova Iorque

A companhia área norte-americana United vai ligar o Porto a Nova Iorque a partir de Maio de 2018.
O anúncio foi feito esta terça-feira, 12 de Setembro, em comunicado. Os voos terão lugar entre o aeroporto Francisco Sá Carneiro e o aeroporto de Newark, nos arredores de Nova Iorque.
As deslocações serão operadas em aviões Boeing 757, começando a partir do Porto a 5 de Maio e terminando a 4 de Outubro. Esta é, por agora, uma aposta sazonal circunscrita ao Verão.
De acordo com o site da companhia, com uma viagem com partida a 5 de Maio e regresso uma semana depois, o bilhete de ida e volta na classe económica fica pelos 410 euros.
Em comunicado, a companhia destaca ainda a possibilidade de ligação a partir de Newark para outra centena de cidades norte-americanas.

Momento de Poesia da Liga dos Campeões


Ai Águia que voas tão alto,
Quando o árbitro é Português.
Porque é que quando jogas na Europa,
Levas sempre dois ou três?

VAR aberto

AGUENTA, AGUENTA
3.984 penaltys iguais a favor e agora é que se lembram que afinal, talvez, coisa e tal ...

CSKA MOSCOVO esmaga boifica de lisboa

NO PRIEST , NO CONQUIST
(em inglês algarvio)

Esta noite vou dormir regalado


Leça tem nova mascote: plantel adoptou pequena cadela

Domingo foi dia de dupla vitória para o Leça. Depois do triunfo por 1-0 no reduto do Candal, a formação da AF Porto deu a conhecer nas redes sociais a Lecinha, uma jovem cadela que foi adotada pelo plantel do clube, depois de ter sido abandonada na auto-estrada.
Aos animais que abandonaram esta pérola na auto-estrada, o plantel do Leça 'agradece'. Adoptamos com todo o gosto a Lecinha e vamos dar uso ao dinheiro das multas de uma forma mais útil. Deixamos só um pedido: Não abandonem os animais! Entreguem-nos a uma instituição, partilhem no Facebook, tentem dar a alguém... Agora, abandonar um animal desta forma não é humano. (...) Ganhámos uma mascote que vai ter o carinho que não teve até aqui", escreveram os jogadores do Leça, em mensagem reproduzida no Facebook.

A Prof Doutora Varela fuma o quê?


O cata-vento


E diz Marcelo que o País já não está crispado.
São os enfermeiros, os bombeiros, os juízes, os militares, os professores, os reformados, as forças da ordem, e também os casos de Tancos, Pedrógão, falsas licenciaturas, viagens ao futebol, etc... 
O mais inútil Presidente da 3ª República vai ficar sózinho (ou acompanhado pelos psicopatas lacaios comunistas) a bater palmas à Geringonça.


Este Senhor vai ser o próximo Presidente do Brasil. E é do FC Porto!

Vídeo Vigarice (*)


"A Preto e Branco” é uma coluna de opinião que procurará reflectir sobre o futebol português em todas as suas vertentes, de uma forma frontal e sem tibiezas nem equívocos, traduzindo o pensamento em liberdade do seu autor sobre todas as questões que se proponha abordar.

A sete de Agosto, pouco mais de um mês atrás, escrevia aqui no zero uma crónica a que dei o titulo de “A Morte do Vídeo-Árbitro” inspirada na final da supertaça entre Vitória e Benfica em que uma arbitragem desgraçada (como sempre que aparece no caminho do Vitória) de Soares Dias levara o Benfica ao colo até à conquista do troféu sem que da parte do vídeo-árbitro acontecesse qualquer intervenção no sentido de minorar as asneiras do apitador.

Sendo como sempre fui adepto das tecnologias como auxiliares das equipas de arbitragem, por considerar no plano das intenções que isso traz verdade desportiva ao futebol, sempre achei que a excelente intenção da FPF em fazer do nosso futebol pioneiro na introdução do vídeo-árbitro seria traída na prática pelo “sistema” de viciação de resultados que desde sempre existe no futebol português.

Pela mais simples das razões.

Por não acreditar que quem nos relvados ,de apito na boca, favorece os chamados “grandes e entre eles especialmente o Benfica (como no passado o Porto) se transformasse por um qualquer passe de mágica num juiz imparcial e isento que atrás dos ecrans contribuísse para a verdade desportiva.

Sendo certo que lá longe dos estádios, instalados na “Cidade do Futebol”, sem a pressão do público adversário dos chamados “grandes”, sem a pressão dos jogadores e “banco” dos prejudicados, se torna muito mais fácil ajudar a inclinar os relvados a favor dos favorecidos de sempre.

A prova está feita pelo que vai destas curtas cinco jornadas de Liga.

E se alguma coisa faltasse para provar que o vídeo-árbitro é uma aposta falhada, e que apenas contribui para desequilibrar ainda mais o que já estava muito desequilibrado, o que aconteceu na Luz (não há coincidências) no Benfica-Portimonense é a prova definitiva de que o “crime” compensa.

Desde logo, e antes do jogo começar, foram muitos os que estranharam que pela terceira vez em apenas cinco jogos o vídeo-árbitro (VAR) designado fosse Fábio Veríssimo que toda a gente sabe ser benfiquista e que ao longo dos poucos anos de carreira se tornou notado por algumas arbitragens em que o seu clube nunca saiu com qualquer razão de queixa para pormos as coisas de forma simpática.

E a estranheza confirmou ter toda a razão de ser.

Sabe-se que o Benfica está a ter um início de época menos bom, que não teve uma época de transferências que aumentasse à qualidade do plantel entre entradas e saídas, pelo que as ajudas adicionais serão sempre bem vindas rumo a um penta ameaçado por Porto e Sporting bastante mais fortes que na época passada.

E por isso o vídeo-árbitro terá de ser o grande “reforço” encarnado nesta temporada. E nas próximas.

E está a cumprir o seu papel.

Atentemos no que se passou.

Depois de uma primeira parte sem golos o Portimonense abriu o marcador , contra o esperado, e instalou-se o alarme na “nação” benfiquista o que levou a que no primeiro lance em que houve a oportunidade um jogador benfiquista se atirar para o chão (três ou quatro minutos depois do golo algarvio) o árbitro prontamente cumprisse o seu “dever” e marcasse um penálti que não existiu e expulsasse o jogador algarvio que não tinha feito qualquer falta!

Dois erros grosseiros.

Curiosamente nem o árbitro teve qualquer duvida no ajuizar do lance nem o minutos depois tão excitado VAR lhe deu qualquer indicação no sentido de , ao menos, rever o lance nos ecrans.

O Benfica empatara, o Portimonense ficara enfraquecido para o resto do jogo passando a jogar com dez, tudo no “bom” caminho depois deste claro favorecimento ao Benfica.

Minutos depois o clube da casa chegava à vantagem e instalava-se a convicção de que o objectivo estava cumprido e o arbitro mais o VAR tinha cumprido a sua “patriótica” missão.

Mas, azar dos Távoras, enganaram-se e a dois minutos do fim num lance de contra ataque o Portimonense chegou ao empate mesmo jogando com dez contra onze e instalava-se o pânico.

Era hora de o até então mudo VAR intervir para ajudar.

Conhece-se, através da gravação publicada pela FPF, o entusiasmo e a excitação (que nem um líder das pelos vistos inexistentes claques benfiquistas conseguiria igualar) com que o VAR mandou anular o golo bem como a forma como se referiu ao jogador algarvio “...o gajo...” revelando o incómodo pela jogada que ele protagonizara e usando uma padrão de linguagem pelos vistos inspirado em...Jorge Sousa.

Mas isso não é o pior.

O pior é que não há nenhuma imagem que fundamente a decisão. Nenhuma!

Porque as imagens disponibilizadas manhosamente pela Benfica Tv (outra aberração esta de o VAR decidir com base em imagens pertencentes ao canal televisivo de um dos intervenientes) em momento algum mostram o relvado em toda a sua largura o que permitiria ao VAR certificar-se que no lado oposto aquele em que se desenrolou a jogada não estava nenhum jogador do Benfica a colocar em jogo o jogador do Portimonense.

Pelas imagens disponibilizadas parece haver de facto um fora de jogo milimétrico (mas tanto é fora de jogo por um metro como por um milímetro como é evidente) mas são imagens que não servem para nada porque não permitem, como atrás disse, ver o relvado a toda a largura.

E apenas essas permitiriam ao VAR decidir de forma justa.

Assim, com base naquelas imagens, não foi uma decisão.

Foi mais um frete ao Benfica.

E por isso se em Agosto considerei que ao segundo jogo oficial o vídeo-árbitro estava morto como auxiliar eficaz da verdade desportiva agora, e face a tudo que se tem visto (e ouvido), resta-me apenas esperar e desejar que o vídeo-árbitro não seja mais um factor a ajudar a que um dia destes aconteça uma desgraça num estádio deste país.

É que um dia, a continuarmos assim, a indignação dos que estão fartos de ser aldrabados e prejudicados vai atingir um ponto de ruptura de consequências imprevisíveis mas seguramente muito desagradáveis.

E quem não vir o futebol com palas, quem não ache que para o seu clube ganhar vale tudo incluindo as maiores desonestidades, quem queira um futebol sério e com verdade desportiva, sabe que o atrás escrito tem razão de ser.

Nas casas do Futebol Clube do Porto só se encontram pessoas de bem, pessoas que mudam as nossas vidas! O FCP não é clube é uma maneira saudável de viver.

Estudante de Direito resgata 200 mil euros de idosa portuguesa a firma de advogados inglesa

Uma estudante de Direito portuguesa na Universidade de Londres ajudou uma emigrante madeirense analfabeta, com 69 anos, a resgatar cerca de 200 mil euros (170 mil libras) a uma sociedade de advogados que se tinha apoderado dos seus bens, declarando-a incapaz de administrá-los.

Ângela Maria Sousa Baptista não sabe ler nem escrever e vive há mais de 40 anos sozinha em Inglaterra, onde foi atropelada em 2006. Ficou com incapacidade física parcial. Passados sete anos, foi indemnizada, mas a sociedade que lhe tratou do caso, Hansen Palomares Solicitors, invocou a incapacidade mental da portuguesa para reter a indemnização e administrar todos os seus bens.

A idosa tentava desde 2013, sem êxito, reverter a situação, até que no ano passado conheceu no restaurante do Futebol Clube do Porto (GCP) em Londres a jovem aspirante a advogada Alexandra da Silva, natural de Cardielos, Viana do Castelo. Depois de ouvir a história de Ângela, Alexandra disponibilizou-se a ajudá-la, apesar de não ter o curso concluído. Tornou-se a sua representante na qualidade de "litigation friend" (amigo de litígio), uma figura prevista na lei inglesa e que não existe em Portugal.

Em Novembro de 2016 avançou com um requerimento ao tribunal para que averiguasse o caso. Apresentou provas de que a lesada está mentalmente sã e requereu que fosse ordenada ao gabinete de advogados a restituição dos seus pertences. A médica independente indicada pelo tribunal para avaliar a emigrante concluiu pela sanidade e a sentença favorável à sexagenária saiu há dias.

"Deram muita luta. Estamos a falar de uma quantia milionária e os advogados alegaram sempre que a senhora não estava capaz. Foi uma grande batalha, mas há cerca de uma semana chegou-nos a ordem do tribunal, em que o juiz corta qualquer tipo de vínculo entre eles e a dona Ângela e determina que a firma tem até 3 de Outubro para lhe devolver todo o dinheiro e apresentar contas. Ela está radiante", conta Alexandra.

"Nunca pensei que corresse tão bem. Fez-se mesmo justiça , porque um juiz contrariou a decisão anterior de outro juiz", diz a jovem, que já foi contactada pelo jornal "The Independent".

Contactada pelo JN, Ângela Baptista, antiga empregada de limpezas em hotéis e casas particulares londrinas e que por estes dias se encontra na Madeira, mostrou-se "feliz" com o desfecho da situação. "A Alexandra foi o meu anjo da guarda".

Fonte jurídica consultada pelo JN explicou que "um caso destes seria praticamente impossível em Portugal. Isso é o próprio sistema anglo-saxónico a funcionar. Cá não existe a figura do "litigation friend". A lesada teria de apresentar queixa-crime no Ministério Público pela prática de crimes e teria de instaurar ela própria uma ação cível. A jovem não teria capacidade nem legitimidade para tal", explicou. "Os sistemas jurídicos são completamente diferentes. O anglo-saxónico não tem a ver com leis, mas com decisões jurisprudenciais, enquanto o português obriga a que juízes e intervenientes processuais respeitem a lei e o estado de direito".