Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Portugal nas meias finais


Polónia? Tenho pena, até porque ...

Tenho pena que a Polónia tenha saído do Europeu...
Forneciam as senhas do Wifi gratuíto nas suas camisolas...



Alfinetada


Explosão de alegria




Um polaco no meio dos tugas


Angústia e apreensão




O salão de festas do Porto




"Fezes"...


Apoio


Hospital Joaquim Urbano fecha este fim-de-semana !!!

Após três milhões de euros de investimento, serviço passa a funcionar no Santo António e junto ao CICA.


O Centro Hospitalar do Porto vai proceder no próximo fim-de-semana ao encerramento do Hospital Joaquim Urbano, unidade especializada em doenças pulmonares e infecciosas, com a transferência dos doentes ali internados para o último piso do hospital de Santo António. O novo espaço foi alvo de um investimento de 1,5 milhões de euros, para criação de uma enfermaria dedicada, que inclui uma zona de isolamento. O CHP investiu outro tanto na renovação de um edifício junto ao Centro Integrado de Cirurgia de Ambulatório (CICA) para onde vão ser transferidas as consultas.

Num pavilhão do Joaquim Urbano vai continuar a ser prestado o serviço de terapêutica combinada que garante a toma assistida de metadona a cerca de 250 doentes. Outra das enfermarias vai ser cedida, em regime de comodato, à câmara do Porto, para instalação de um serviço de apoio a pessoas sem-abrigo. Num caso e no outro, a permanência no local acontecerá até que seja encontrado um destino para as instalações que em 2008 foram integradas no CHP, explicou ao PÚBLICO o presidente do centro hospitalar, Sollari Allegro.

O responsável pelo CHP considera que as mudanças que decorrerão no fim de semana – e que implicam a transferência de 20 doentes internados no Joaquim Urbano – vão melhorar muito a qualidade do serviço prestado pelas equipas que ali trabalhavam e que, no Santo António, acrescenta, passarão a ter acesso a equipamentos de ponta (TAC, ressonâncias), ao Laboratório, etc. Os doentes, garante, vão ter também melhores condições pois todo o último piso foi renovado, garantindo 28 camas de internamento, seis das quais numa ala de isolamento que, elogia, são das melhores do país, pela sua configuração, permitindo condições adequadas para o tratamento de doenças como a tuberculose multi-resistente.

A transferência do Joaquim Urbano para o Santo António está prevista há vários anos, mas a lentidão dos processos na Administração Pública ditou sucessivos adiamentos, explica Solari Allegro. Desde a criação do CHP foi encerrado o Hospital de Crianças Maria Pia, cujos serviços estão integrados no novo Centro Materno Infantil Albino Aroso e, agora, fecha-se o ciclo com o processo do Joaquim Urbano. “Apesar de bem administrado, este era um hospital muito pequeno, com pouca massa crítica”, argumenta o administrador, satisfeito com as mudanças. “Agora temos é que empurrar o barco e melhorar a prestação de serviços”, vinca. [daqui]

Agora segue-se a Polónia. Nos "quartos" até as comemos!


Doze jardins encantados para descobrir no Porto

Jardins no Porto e arredores, para relaxar ou fugir da confusão das praias. 

São jardins, são espaços de descoberta, de “fadas” encantadas. O Porto e arredores escondem muitos desses espaços. Há os jardins românticos, os para passear, para praticar desporto, fazer piqueniques, ou simplesmente para visitar. A certeza, independentemente da escolha, é que em cada um deles vai encontrar uma planta diferente, uma vista incomum, ou até mesmo uma paisagem que muda consoante a hora do dia.  [daqui]
O Palácio de Cristal foi construído em 1861, e demolido 1951, para dar lugar ao Pavilhão dos Desportos. Só foram mantidos intactos os jardins. Oficinas de jardinagem, horta biológica, um parque infantil, um laboratório didáctico, jardins relvados, um lago e zona de merendas, tudo se pode encontrar. Fotografia: D.R. 
Um espaço de barracas, deu lugar ao Parque Urbano da Pasteleira, onde o cheiro a pinheiros se mistura com o do mar. Dá para atravessar parte da cidade, entrando pela porta sul e seguindo para a porta norte ou a porta mais a poente. Um espaço para descansar, ler, comer ou até fazer desporto. Fotografia: D.R.
O Jardim de São Lázaro é o mais antigo do Porto, foi inaugurado em 1834, depois de D. Pedro I ter mandado ajardinar o antigo Campo de São Lázaro, durante o Cerco do Porto. É uma ilha de tranquilidade no meio de carros e vizinho da Biblioteca. Fotografia: D.R.
A visita no Parque de Serralves começa com uma peça já icónica, a Colher de Jardineiro de Claes Oldenburg e Coosje Van Bruggen. Depois é deixar-se deslumbrar por 18 hectares de área com vários níveis de jardins (de diversos estilos, romântico, francês e português contemporâneo), bosques, prados, terrenos agrícolas. Fotografia: D.R.
O Jardim Botânico do Porto,foi inaugurado em 1951 e fica nos jardins da Quinta do Campo Alegre. O espaço tem dois lagos — um deles com nenúfares —, estufas de cactos e plantas tropicais, árvores centenárias. Há ainda um jardim histórico dividido em três. As áreas estão separadas por camélias. Fotografia: D.R.
O Parque da Cidade, Porto, é o maior parque urbano do país, com 83 hectares e cerca de dez quilómetros de percursos. No jardim, há um aquário privado o Sea Life Center e um Pavilhão da Água, gerido pela Fundação Ciência e Desenvolvimento. Fotografia: D.R.
A escadaria dá um toque de encanto ao Jardim Soares dos Reis, em Gaia, que deve o seu nome a António Soares dos Reis, um famoso escultor do século XIX, que nasceu em Vila Nova de Gaia e aqui podemos encontrar uma estátua em sua homenagem. Fotografia: D.R.
O Jardim do Carregal, ou Jardim de Carrilho Videira, em homenagem ao activista do movimento republicano dos finais do século XIX. Construído em 1897, em Miragaia, no Jardim encontramos uma estátua do professor Abel Salazar da autoria do escultor Hélder Carvalho. Fotografia: D.R.
O Parque de São Roque fica na Rua de São Roque da Lameira, na antiga Quinta da Lameira e abriu ao público em 1979. Há bancos de pedra, jardins relvados, um lago, um miradouro sobre o rio Douro e um parque infantil. Também há um pequeno labirinto de buxo. No verão, aos fins de semana há eventos culturais de pintura e arte. Fotografia: D.R.
O Jardim do Passeio Alegre foi construído nos finais do século XIX. Com um coreto, lagos e esculturas e o pormenor da época, as casas de banho públicas ficam num edifício construído em 1910, decorado com azulejos Arte Nova e loiças inglesas. Tem ainda minigolfe, um pequeno chalet de 1847, chafarizes e jardins relvados. Fotografia: D.R.
O Jardim das Virtudes fica em pleno centro histórico do Porto com uma vista fabulosa. Os espaços relvados não são muito amplos, mas vale a pena a visita pela paisagem. Fotografia: D.R.
O Jardim do Morro fica no sopé da Serra do Pilar, em Gaia.Tem vista panorâmica para o rio Douro e para a zona histórica do Porto. O lago e uma grande variedade de espécies vegetais — incluíndo 22 tílias dão um toque especial ao espaço. Fotografia: D.R.

Sair da Europa duas vezes numa semana não é para todos

by by England, ha ha ha ha

Islândia e o segundo Brexit


O primeiro barco de refugiados britânicos já atracou em Albufeira


Conversa de "Europeu" (num lar perto de si)


Querida cheguei!

O "paraíso" de Nelson Mandela

OUTRAGE IN SOUTH AFRICA:

White Boy Drowned in Boiling Water While Mother Raped, Both Killed

A 12-year-old white boy was drowned in a bath of boiling water by black robbers who raped his mother before killing both his parents in a violent house robbery.

Three blacks broke into the family’s home in Walkerville, Johannesburg, where they assaulted and shot dead Tony Viana, 53, and brutally raped and killed his wife, Geraldine. They then tied up and gagged the sobbing boy, Amaro, and pushed him into a bath of boiling hot water to drown him, ‘because he would be able to identify them’.
The family’s gardener, Patrick Petrus Radebe, 24, their domestic servant’s son, Sipho Mbele, 21, pleaded guilty to three charges of murder and one charge of rape each, reported The Telegraph. David Motaung, 20, pleaded guilty on Tuesday to robbery charges.
According to the accused, “we mutually raped Geraldine Viana.” Sipho Mbele raped her first while Petrus Radebe helped to restrain her by standing on her face. Afterwards Radebe raped her too. The white family’s dog apparently barked tremendously during the burglary. The animal was killed by disembowelment.
They then left the South African court and walked back their cells laughing, according to Beeld newspaper. As the death penalty was abolished in South Africa, they will probably get lengthy prison sentences but could be out on parole within five to ten years.
Now there have been 70.000+ murdered total South African Whites in the unreported genocide since the end of Apartheid. Is this the “saint” Nelson Mandela’s “rainbow nation”? [daqui] 

Tarde de Cinema: E se ... você tivesse uma segunda chance?


Hoje andamos por aqui: Passadiços do Paiva

20.042 passos