Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Contra a hipocrisia dos europeus

Discurso do 1º Ministro Australiano à comunidade Muçulmana

Aos Muçulmanos que querem viver de acordo com a lei do Sharia Islâmico foi-lhes dito muito recentemente para deixarem a Australia, no âmbito das medidas de segurança tomadas para continuar a fazer face aos eventuais ataques terroristas.
Aparentemente, o Primeiro-Ministro John Howard chocou alguns muçulmanos australianos e a hipocrisia habitual de uma certa esquerda declarando que apoiava agências-espiãs encarregadas de supervisionar as mesquitas da nação.

Citação:

"OS IMIGRANTES NÃO-AUSTRALIANOS, DEVEM ADAPTAR-SE. É pegar ou largar! Estou cansado de saber que esta nação se inquieta ao ofendermos certos indivíduos ou a sua cultura. Desde os ataques terroristas em Bali, assistimos a uma subida de patriotismo na maioria do Australianos.

A nossa cultura está desenvolvida desde há mais de dois séculos de lutas, de habilidade e de vitórias de milhões de homens e mulheres que procuraram a liberdade.
A nossa língua oficial é o Inglês; não é o Espanhol, o Libanês, o Árabe, o Chinês, o Japonês, ou qualquer outra língua. Por conseguinte, se desejam fazer parte da nossa sociedade, aprendam a nossa língua!

A maior parte do Australianos crê em Deus. Não se trata de uma obrigação cristã, de influência da direita ou pressão política, mas é um facto, porque homens e mulheres fundaram esta nação sobre princípios cristãos, e isso é ensinado oficialmente. É perfeitamente adequado afixá-lo sobre os muros das nossas escolas. Se Deus vos ofende, sugiro-vos então que encarem outra parte do mundo como o vosso país de acolhimento, porque Deus faz parte da nossa cultura.

Nós aceitaremos as vossas crenças sem fazer perguntas. Tudo o que vos pedimos é que aceitem as nossas e vivam em harmonia e em paz connosco.

ESTE É O NOSSO PAÍS, A NOSSA TERRA, E O NOSSO ESTILO DE VIDA. E oferecemos-vos a oportunidade de aproveitar tudo isto. Mas se vocês têm muitas razões de queixa, se estão fartos da nossa bandeira, do nosso compromisso, das nossas crenças cristãs, ou do nosso estilo de vida, incentivo-os fortemente a tirarem partido de uma outra grande liberdade autraliana: O DIREITO de PARTIR. Se não são felizes aqui, então PARTAM.
Não vos forçamos a vir para aqui. Vocês pediram para vir para cá. Então, aceitem o país que vos aceitou".

Concordo inteiramente
Faça circular

Descubram as diferenças

O plano de contingência aprovado pelo parlamento para eventual pandemia de gripe A prevê que os deputados usem máscaras e que “trabalhem” à distância...

Tudo na mesma, portanto.

Fui ver este fim de semana ... e recomendo vivamente

Inglorious Basterds





Inglorious Basterds é um filme de Quentin Tarantino. Para mim isto chega, todavia deixem que lhes diga que o homem pegou numa história sobre o holocausto, totalmente ficcionada e transformou-a numa peça de duas horas e meia extraordinária. Após 15 anos da estreia de Pulp Fiction, também da sua autoria, eis que agora surge com outra obra de grande qualidade. Dizem que tudo foi milimetricamente estudado e elaborado, desde a escolha dos actores, os cenários, o argumento, a fotografia, os diálogos, e também a banda sonora. Tarantino superou-se e surpreende o telespectador com tamanha qualidade cinematográfica.
O filme é contado em cinco capítulos, uma espécie de romance que começa com a fuga de Shosana (Mélanie Laurent), uma jovem judia, que vê a sua família ser tragicamente assassinada pelo destemido coronel nazi Hans Lada (interpretado, de uma forma excepcional por Christoph Waltz), numa altura em que a França se encontra invadida por Hitler.
Aliás, convém afirmar que à excepção do primeiro capítulo, este filme não nos mostra soldados Nazis a cometer qualquer tipo de atrocidade. E mesmo nesse primeiro capítulo, a atrocidade é secundária, poderia até nem ter sido filmada. Neste filme, Quentin Tarantino joga com o fundo comum de horrores em forma de imagens e histórias repetidas e repetidas que os últimos 50 anos de filmes, séries e livros têm mostrado. Toda essa memória comum sobre Holocausto e a Segunda Guerra Mundial que está nos antípodas de Inglorious Basterds é, paradoxalmente, aquilo a que Tarantino espera que o espectador recorra para tomar por legítima esta vingança. Mais adiante somos confrontados com o lunático e extrovertido Tenente Aldo Raine (Brad Pitt) e a sua companhia de "basterds", que vindos da América chegam a França com um único objectivo, que nas palavras e sotaque característico de Aldo Raine é descrito como "We're gonna be doing one thing and one thing only...Killing Nazis".
Finalmente o culminar da história dá-se quando o Tenente Aldo descobre que a grande maioria das chefias nazis, incluindo Hitler, irão reunir-se num cinema nos arredores de Paris, cuja proprietária é precisamente Shosana. Aqui ambos vêm uma oportunidade de vingança contra os que fuzilaram o seu povo e não vão perdê-la por nada.
Para quem, como eu, há uns anos atrás seguia a série de culto "Allô Allô", de certo que a irá identificar com alguns momentos deste espectacular filme, pois a época retratada bem como a história em si tem algumas semelhanças.
Apesar de Brad Pitt, que dá vida ao Tenente de sangue índio Aldo Raine, diga-se uma personagem bem à maneira de Tarantino, há também o desempenho do seu subordinado, Donny Donowitz (Eli Roth), terror dos alemães e conhecido por "Bear Jew", que se entretém a liquidar nazis com um taco de basebol, aquele que se destaca é sem dúvida o grandioso e memorável desempenho de Christoph Waltz, que representa o multilingue caçador de judeus Hans Landa. Destaca-se igualmente o interessante papel da belíssima e francesíssima Mélanie Laurent (Shosanna Dreyfus), o mais convincente e pungente rosto da vingança judaica. Outras personagens são mesmo conhecidas de séries alemãs que passam no AXN, tais como "Cobra" e o "Criminalista"...

Li algures que o filme tem sido considerado ofensivo para com a memória daqueles que morreram no Holocausto. Sinceramente, não vejo como. O revisionismo histórico de Quentin Tarantino neste filme é, ao mesmo tempo, entretenimento, justiça/vingança e acusação, sendo que em qualquer uma destas dimensões o filme é fabuloso. Do ponto de vista da realização, o filme é absolutamente imaculado do princípio ao fim, até mesmo nas cenas mais violentas que nunca chegam a provocar repulsa. Pelo meio as habituais referências e drop outs, com ponto alto num pequeno aparte documental sobre a inflamabilidade das películas dos filmes.´

Uma obra prima que é obrigatório ser vista num grande ecrã afim de se poder desfrutar de toda a sua grande qualidade.

Que parvalhões!

O verdadeiro "becan" alentejano

(este esclarecido Restaurante fica em Marvão...)

Exclusivo

Foto exclusiva - O staff de Carolina Patrocínio a preparar-lhe umas talhadas de melancia!

Coisas de criança, portanto...

Vende-se no Toys r' Us

Wedding

Grande Porto: o semanário

O Semanário Grande Porto já está on-line.

Cidade de mendigos?

Elisa Ferreira revelou em campanha que, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, 114 mil dos 216 mil habitantes da cidade do Porto, mais de metade da sua população, portanto, recebe subsídios do estado. A informação é assustadora por várias razões. Mas a mais significativa de todas é que meia cidade vive provavelmente sem rendimentos próprios, portanto, à custa de rendimentos de outros. O Porto, outrora a cidade do empreendedorismo, a cidade da burguesia ascendente, a cidade do trabalho transformou-se numa cidade de mendigos e de dependentes da caridade alheia. Como se chegou a isto? E como se pode sair disto? Certamente que não responderemos à segunda questão sem termos resposta para a primeira.

A parvinha de serviço

A "mandatária do PS para a Juventude" (tentemos não analisar a natureza do cargo de um ponto de vista semiótico, por favor), Carolina Patrocínio, foi falando dando laivos de aristocracia endinheirada, afirma, num vídeo que por aí circula, que só gosta de uvas sem grainhas, que prefere fazer batota a perder e que só come cerejas quando a empregada dela lhes tira os caroços. É, enfim, não duvidemos, um desígnio para o país. Sim, eles também têm um sonho: um país em que não se fuma nem bebe, livre de pecado, monitorizado pela matrícula com chip e pelo cartão do cidadão, no qual fiquemos todos formados em Inglês Técnico num domingo de Agosto e em que venha uma criada de servir mastigar-nos o bife antes de o ingerirmos. Eles têm um sonho, eles têm...

País miserável

Dois agentes da PSP foram agredidos na Amadora. Os dois agressores foram condenados em tribunal, mas como apresentaram atestado de pobreza livraram-se de pagar uma indemnização pelos danos morais e físicos causados aos polícias. Estes, embora nada tenham recebido, foram agora notificados para pagar as custas do processo: 400 euros cada um.

Eixo do Mal: o Irão

Entrevista do Embaixador de Israel em Lisboa, Ehud Gol, ao jornal Expresso.

Recordar o Gonçalvismo

Faz hoje anos 34 anos que foram saneados 24 jornalistas do Diário de Notícias em pleno período gonçalvista. José Saramago, democrata de longa data, deve lembrar-se bem deste extase revolucionário...

Fascismo socialista

Nunca nenhum Primeiro-Ministro teve tanto poder como o socialista Sócrates. Deve ser por isso que este país está de cortar à faca. Este é um país de escutas, um país de espiões. Um país vigiado. Um país irrespirável. E tudo sob o comando de um homem só. Como nunca se viu em democracia!

Andando pelas ruas do Porto

"Primeiro". Esta é a palavra mais lida nas esquinas das Ruas do Porto. Se repararem, em cada esquina há cartazes dos candidatos às juntas de freguesia a reclamar uma posição: a do primeiro: ele é "Foz em Primeiro", "Lordelo em Primeiro", "Ramalde em Primeiro", logo a seguir "Massarelos em Primeiro", depois "Cedofeita em Primeiro". Que falta de imaginação...

Olha, olha, eleições à vista: Pocinho-Barca de Alva tiveram sorte

Pocinho-Barca de Alva vai reabrir pelo menos como linha turística

Foi anunciado por uma representante de lisboa que o troço Pocinho-Barca de Alva, na Linha do Douro, vai ser reabilitado, permitindo dessa forma voltar a ser utilizado pelos comboios. Lisboa informou o estabelecimento de um princípio de acordo para a assinatura de um protocolo entre a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), a Refer, a CP e o Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos. Recorde-se que esta "justiça" anda há 4 anos a ser discutida nos gabinetes de lisboa. Ver no Público.

Livrinhos em MP3

Uma colecção com 32 audiobooks em mp3 aqui

Manuel Serrão

O Benfica e o princípio de Peter (artigo publicadono JN em 05 de Agosto pp)
Vá-se lá saber porquê, a maior parte dos portugueses continua a gozar a maioria dos seus dias de férias neste mês de Agosto. Apesar da campanha, tantas vezes repetida, do "faça férias repartidas", com a desculpa das crianças em idade escolar ou outra qualquer, a verdade é que os nossos compatriotas mantêm Agosto como mês privilegiado das suas férias.
Como o nosso JN não tem férias e eu também estou ao serviço, optei por iniciar as crónicas de Agosto, dando férias aos temas habituais e escolhendo o desporto para variar, mesmo sabendo que não faltam colaboradores no jornal especialmente habilitados para isso.
Ainda assim, não é de tácticas, nem de treinadores que vou tratar. Também não é propriamente de contratações ou dispensas, que costumam animar os tempos de defeso em que ainda estamos. Como não é da vida privada ou das desgraças públicas dos dirigentes dos clubes, nem das peripécias nos tribunais, itens que hoje já se tornaram familiares do noticiário desportivo.
Aquilo que me puxou para o tema também tem a ver com férias. Nestas férias do futebol à séria, prestes a acabar (aliás, que até já acabaram para o Sporting), assisti incrédulo à forma como a generalidade da Comunicação Social portuguesa tentou e tenta erigir o Benfica à qualidade de virtual triunfador da próxima época.
Para quem tenha estado de férias e apenas tenha acompanhado os acontecimentos à distância, sem esmiuçar todos os pormenores, a ideia geral com que ficou é que a próxima época está dispensada de começar: o Benfica já ganhou tudo o que haverá para ganhar.
Fez as melhores contratações. Na verdade, quase nem se percebe se os outros clubes reforçaram as suas equipas com alguém que não tenha subido dos juniores...
Está a ganhar todos os jogos. Na verdade, perdeu logo na apresentação com o Atlético de Madrid e ganhou ao Olhanense o valoroso troféu Guadiana por acaso, depois de ter estado a perder, com um golo, não com a mão de Deus, mas com a mão da "Virgem" Di Maria e outro nos descontos, mas isso agora já não interessa nada.
Tem o melhor plantel nacional. Na verdade, para já estamos em jogos amigáveis onde ninguém se aborrece. Quando começar o futebol a valer, com os adversários a deixarem as pantufas em casa, vamos ver quantos jogos serão capazes de fazer jogadores como Aimar, Saviola, Mantorras ou Carlos Martins, que, por exemplo, no ano passado nem metade dos jogos fizeram. No Benfica, ou fora dele.
Tem a melhor Direcção, agora mais unida e recentemente legitimada. Na verdade, já todos perceberam que a guerra surda entre Vieira e Rui Costa está no auge e que a vitória de Pirro sobre Bruno Carvalho não mudou nada na orgânica do clube da Luz, onde o improviso e a falta de blindagem do grupo de trabalho continuam exactamente como estavam.
Tem a melhor situação financeira dos grandes. Na verdade, não conseguiu vender um único jogador, sendo que a melhor oferta que tinha eram 8 milhões de euros pelo defesa titular da selecção canarinha, enquanto o F. C. Porto vendeu "duas vezes" o desconhecido Cissokho por 15 milhões e voltaram a comprar caro e mau apenas graças à hipoteca que fizeram das receitas de bilheteira dos próximos dez anos.
O que se passa é que se o Benfica não é campeão esta época, vai ser o descalabro total. Acabou-se a margem de manobra e de outras manobras menos limpas como a produção editorial. O desespero dos seus dirigentes e dos seus credores transmitiu-se aos adeptos e aos amigos da Comunicação Social. Todos serão poucos para levar o Benfica ao colo até ao título e atrevo-me a dizer que escusam de estar descansados, porque parece-me que todos serão impotentes para travar a queda vertiginosa no abismo que tem representado o consulado benfiquista do ex-presidente do Alverca.
O princípio de Peter também se aplica ao dirigismo desportivo.

Datas com Hístória: 24 de Agosto de 1820

Na sequência das invasões francesas e da partida da família real para o Brasil, e não obstante as vitórias sobre as forças napoleónicas, Portugal tornou-se um país abandonado pelo seu rei nas mãos de uns quantos oficiais ingleses. Os portugueses sentiam que D. João VI descurara o reino, sentiam que a metrópole se tornara numa colónia do Brasil, sob influência britânica, situação agravada ainda pela constante drenagem de recursos para a colónia e o permanente desequilíbrio orçamental. Em 1817, várias pessoas foram presas sob a acusação de conspirarem contra a vida de Beresford e contra a regência. A sentença foi dura: a execução de doze portugueses, incluindo Gomes Freire de Andrade. Esta atitude, longe de acalmar os ânimos, antes os exaltou. Em 22 de Janeiro de 1818, Manuel Fernandes Tomás fundou no Porto uma associação secreta - o Sinédrio -, cuja actividade consistia em acompanhar a actividade política e intervir, se fosse caso disso. No ano de 1820 vários factores iriam contribuir para o agravamento da situação. O liberalismo triunfou em Espanha, aprofundando-se os já existentes contactos com liberais portugueses. Beresford partiu em fins de Março para o Brasil, a fim de obter junto de D. João VI mais amplos poderes. O Sinédrio aproveita a sua ausência para aumentar significativamente o seu já grande número de membros e preparar irreversível e definitivamente a revolução. Assim, às primeiras horas da manhã de 24 de Agosto de 1820, o exército, sob a liderança dos coronéis Sepúlveda e Cabreira, revoltou-se no Campo de Santo Ovídio, no Porto. De imediato se efectuou uma reunião na Câmara Municipal, formando-se uma Junta Provisional do Governo Supremo do Reino, sob a presidência do brigadeiro-general António da Silveira. A Junta tinha como objectivos imediatos a tomada da regência do reino nas suas mãos e a convocação de Cortes que redigiriam a Constituição. Em Lisboa a regência tentou resistir, mas soçobrou perante um novo levantamento, a 15 de Setembro, que formou um Governo Interino. Em 28 de Setembro os revolucionários do Norte e do Sul juntam-se numa nova Junta Provisional, presidida por Freire Andrade (parente do mártir executado em 1817). O novo Governo quase nada fez além de organizar as eleições para as Cortes. Estas, realizadas em Dezembro de 1820, de imediato solicitaram o regresso à metrópole de D. João VI. Em Janeiro de 1821 as Cortes elegeram um novo governo e uma nova regência (presidida pelo conde de Sampaio), para governar até ao regresso do rei.

Figurões...

...em Lisboa, existe também um hotel, Anjo Azul, a que apelidam o mais antigo hotel gay português, situado no coração do Bairro Alto...
... Lisboa figura na lista das melhores 20 cidades gay do Mundo. Lisboa aparece em décimo lugar ... na votação da Planitgay.

Aquela cidade nunca me enganou...

Gelsenkirchen


Portugueses candidatos em Gelsenkirchen
Três portugueses da mesma família candidatam-se, no domingo, às eleições autárquicas nas freguesias onde residem em Gelsenkirchen, na Alemanha.

Quando lá fui também ia como candidato. Saí de lá Campeão Europeu!

Sumaríssimos: estarão a guardá-los para atletas do FCP?



SMS do dia

Extracto do relatório do árbitro Carlos Xistra relativo à apresentação do cartão amarelo ao jogador Micolli do Benfica.

"O jogador da equipa visitada, Micolli, desmandou-se em velocidade tentando desobstruir-se no intuito de desfeitear o guarda-redes visitante. Um adversário à ilharga procurou desisolá-lo, desacelerando-o com auxílio à utilização indevida dos membros superiores, o que conseguiu. O jogador Micolli procurou destravar-se com recurso a movimentos tendentes à prosecução de uma situação de desaperto mas o adversário não o desagarrava. Quando finalmente atingiu o desimpedimento desenlargando-se, destemperou-se e tentou tirar desforço, amandando-lhe o membro superior direito à zona do externo, felizmente desacertando-lhe. Derivado a esta atitude, demonstrei-lhe a cartolina correspectiva"

Deve ser por isso que o relatório do jogo Paços de Ferreira-FCPorto foi modificado 3 vezes no sítio da Liga...
Problemas de português... ou terá sido antes a ânsia de "melhor" castigar Hulk???

E porque um Dragão não esquece (nem perdoa), aqui vai:



9º minuto do E. Amadora x FC Porto, árbitro, Carlos Xistra:

Hulk isola-se pela esquerda e é atingido por uma entrada violenta de Ney Santos (defesa do Estrela da Amadora), que lhe provoca um entorse grave no tornozelo esquerdo. O árbitro assinala a falta, mas o cartão (vermelho? amarelo?) nem vê-lo. Na sequência do lance, Hulk sai de maca a chorar. Ficou lesionado 3 semanas...

Será isto que faz correr os lampiões?

Não é normal tanta força no início de uma época desportiva... Por isso ....

Em apenas 2 minutos...

24 horas de tráfego aéreo mundial...

Vídeo para adultos (não recomendável ao Sócrates)

A caminhar durante um ano...

Não vou falar dos meus amigos de Um Par de Botas. Esses também caminham há imenso tempo. Cá e lá fora...
Um ano de caminhadaVou referir por agora a proeza de Christoph Rehage, que entre 9 de novembro de 2007 e 13 de novembro de 2008, caminhou 4646km através da China. Das várias fotografias que tirou durante a viagem, compilou tudo num vídeo que vale a pena ver:

Ele fez ainda um site (
http://www.thelongestway.com), mas que parece estar fora do ar.

Joguinho

TRAVIAN - um RPG do tipo 'AGE OF EMPIRES' também muito viciante!

Travian é um MMORPG (Massive Multiplayer Online Role Playing Game) que funciona online, ou seja, para se jogar utiliza-se o navegador da internet (Internet Explorer, Mozilla Firefox, etc). Não precisa fazer download de nada. Você pode jogar de qualquer computador: de casa, do trabalho, na escola, faculdade, casa do amigo etc...

O game é semelhante ao Age of Empires e a história se dá em um ambiente pré-medieval, por volta dos séculos I e III, época em que ocorreram conflitos bárbaro-romanos. Para jogar você deve escolher entre 3 sociedades com características distintas:

1) Romanos: A mais evoluída socio-tecnologicamente das três sociedades. Por isso os romanos contam com agilidade na hora de construir ou evoluir campos. Seu exército bem treinado é o exemplo de disciplina e eficiência. São fáceis de jogar e recomendados para iniciantes.

2) Gauleses: Uma sociedade pacata e tranquila, que tem como principal característica a especialização na arte da defesa. Os reforços dos gauleses são superiores aos dos romanos e teutões, característica que os torna muito resistentes.

3) Teutões Os teutões são sinônimo de violência em
Travian. Suas tropas são feitas para matar e instruídas a não deixar pedra sobre pedra por onde quer que passem. São uma civilização difícil de jogar, por apresentar defesa frágil, por isso recomenda-se jogar com os teutões os jogadores mais experientes.

Travian é um game de estratégia, seu objetivo é fundar e desenvolver uma aldeia, transformando em uma cidade e até mesmo em um império. construindo edificações, administrando os recursos e desenvolvendo seu exército para conquistar novas terras.

O mais interessante de tudo é que, mesmo que você não esteja jogando, sua aldeia estará online, produzindo, trabalhando e talvez, até batalhando.

Game online, completo, gratuito e totalmente em português.

Clique AQUI


Enganar ingénuos com a Bíblia e o nome de Deus

Freeport: a cabala continua

Realmente...
Fazendo fé no jornal ‘i’, ficamos a saber que a cabala do caso Freeport contra o impoluto Sócrates continua. Não é que a batoteira Dra. Cândida Almeida decidiu escolher para auxiliar a investigação daquele mega-escândalo político-financeiro-ambiental UM ANTIGO COLABORADOR DE JOSÉ SÓCRATES quando aquele era ministro do ambiente, Manuel Pinheiro, na qualidade de perito em matéria ambiental !!!!????
Não é espantoso!!??? Juiz em causa própria, portanto?!?!?! Ou será anteso avolumar da cabala contra o pinóqio do regime sulista?

Andam a brincar connosco não é verdade? Felizmente o pontapé será de tal forma violento que estes biltres irão parar à conchichina

O árabe assassino de Lockerbie

Os ocidentais são uns trastes. Governos mais ou menos esquerdoides, mais ou menos amiguinhos dos terroristas, vergam-se a toda a hora aos odiosos árabes. E depois admiram-se de levarem com bombas em cima. Dizem muitos que um árabe bom é um árabe morto?! Por vezes somos tentados a pensar nisso como verdadeiro, até porque a justiça deve ser igual para todos. Alguém está a fazer justiça aos 270 mortos?
Al-Megrahi recebido na Líbia como um herói !!!

Abdelbaset Ali Mohamed Al-Megrahi, o líbio preso por um atentado a um avião no Reino Unido e hoje libertado por razões de saúde, chegou à Líbia, onde foi recebido como um herói, contrariando o apelo dos Estados Unidos.
Al-Megrahi chegou às 19:30 (hora de Portugal) ao Aeroporto de Tripoli, a bordo de um avião especialmente fretado pela Líbia.
Vestido de preto, saiu da aeronave acompanhado por Seif Al-Islam, um dos filhos do líder líbio Mouammar Kadhafi que o segurava pela mão.
A recebê-los, centenas de pessoas, que agitavam bandeiras líbias e escocesas ao som do hino nacional líbio.
O governo escocês anunciou hoje a libertação de Abdelbaset Ali Mohamed Al-Megrahi, de 57 anos, por motivos de saúde.
O líbio, que estava a cumprir pena na Prisão de Greenock, em Glasgow, foi condenado em 2001 a perpétua, com um mínimo de 27 anos, por ter causado a explosão de um avião da companhia norte-americana Pan Am, a 21 de Dezembro de 1988, sobre a cidade escocesa de Lockerbie, matando 270 pessoas, incluindo 189 norte-americanos que seguiam a bordo.
A Liga Árabe saudou a sua libertação, na esperança de que "abra uma nova página na crise de Lockerbie e de que a Líbia obtenha compensações pelos sofrimentos que passou durante anos". (Comooooo ???????)
Em contrapartida, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, considerou "um erro" a decisão das autoridades escocesas, defendendo que Ali Mohamed Al-Megrahi não deveria ser recebido como herói ao chegar à Líbia mas ficar em prisão domiciliária.
Os familiares das vítimas norte-americanas reagiram, por sua vez, com revolta à libertação do líbio terrorista e assassino
.

O porco do Afeganistão

O único porco de existência conhecida no Afeganistão foi encerrado numa sala, longe dos visitantes do jardim zoológico de Cabul, onde vivia a pastar junto de carneiros e cabras, porque os visitantes do zoo estão preocupados com a possibilidade de poderem ser infectado com gripe A.
O porco é uma curiosidade do Afeganistão muçulmano, onde os produtos suínos são ilegais por serem considerados contra a religião.
O animal está de quarentena desde domingo, logo que os visitantes se mostraram alarmados pela possibilidade de serem infectados com gripe A.
«Por agora o porco está de quarentena. Construímos-lhe uma sala», afirmou o director do zoo de Cabul, Aziz Gul Saqib. «Fizemos isto porque as pessoas têm medo de contrair gripe».
Em todo o mundo, mais de mil pessoas foram infectadas com o vírus, segundo dados da Organização Mundial de Saúde. Não há quintas com porcos no Afeganistão e não há voos civis directos entre Cabul e o México.
«Entendemos isso, mas a maioria das pessoas não tem conhecimento suficiente. Quando vêem o porco na jaula preocupam-se e acreditam que podem ficar doentes». O porco foi um presente da China para este zoo.

SOL com agências

Porto: da noite para o dia

Muito interessante o artigo da revista Rota & Destinos que revisita o Porto e mostra as diferenças dos últimos cinco anos.

(via Farpas e Bitaites)

Porto by air

Eça, sempre actual

“O país perdeu a inteligência e a consciência moral.
Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada, os carácteres corrompidos.
A prática da vida tem por única direcção a conveniência. Não há princípio que não seja desmentido. Não há instituição que não seja escarnecida. Ninguém se respeita. Não há nenhuma solidariedade entre os cidadãos.
Ninguém crê na honestidade dos homens públicos.
Alguns agiotas felizes exploram. A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia. O povo está na miséria.
Os serviços públicos são abandonados a uma rotina dormente.
O Estado é considerado na sua acção fiscal como um ladrão e tratado como um inimigo.
A certeza deste rebaixamento invadiu todas as consciências.
Diz-se por toda a parte: o país está perdido!”

Publicidade

Turismo no Porto

Os números fornecidos, ao JN, pela Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) confirma a procura: "Nos primeiros sete meses deste ano, a STCP transportou nos seus autocarros panorâmicos mais de 66 mil passageiros e nos eléctricos 'Porto Tram City Tour' quase oito mil turistas".

Tudo isto é triste, tudo isto é negro

"As autoridades policiais ainda não revelaram o que levou um grupo de africanos a correr atrás de três raparigas brancas e um jovem também branco que acabou por morrer esfaqueado (mais aqui)"

"Cabo-verdiano espanca cabo da GNR e rouba-lhe a arma (mais aqui)".
"Tirado de casa e abatido a tiro. Grupo de origem africana, vestidos como funcionários da EDP, abate guineense de 25 anos (mais aqui)"

"Uma desordem no Bairro do Fim do Mundo, no Estoril, ocorrida esta sexta-feira ao início da tarde, obrigou a PSP a disparar tiros para conter cerca de 100 populares que ficaram indignados com a detenção de um traficante levada a cabo pela Esquadra de Investigação Criminal da PSP (mais aqui)"

"Bastou os agentes da PSP mandarem parar uma mota para se instalar a confusão no bairro Cova da Moura, na Amadora. Eram cerca das 23h30 de sábado quando vários moradores do bairro, ao se depararem com esta situação, cercaram os polícias e começaram a arremessar pedras e garrafas (mais aqui)"

"Vândalos atacam GNR à navalhada (mais
aqui)"

Contra o betão do rio, defender o Palácio de Cristal





A história do Palácio de Cristal tem sido atribulada ao longo dos tempos.
Em 1951 o belo edifício de ferro e vidro de inspiração inglesa foi sacrificado para se construir o actual Pavilhão Rosa Mota pois não encontraram outro local para erguer um Pavilhão que albergasse o ... Campeonato do Mundo de Hoquei em Patins !!!!!!!
O Pavilhão tem andado desde então em bolandas, nunca se sabendo bem o destino a dar-lhe...
Também os seus magníficos jardins e restantes infra-estruturas tem sido mal cuidados ou mal aproveitados, salvo uma ou outra excepção...
Agora que se pensou fazer uma remodelação, foi aprovado um projecto que contempla a construção de um pavilhão de congressos anexo ao existente que vai destruir o lago e inúmeras árvores que vão ser substituídas por ... betão!!!
Após se ter destruído a Avenida da Liberdade e mais uns quantos espaços do Porto com a ruinosa gestão de Rui Rio, estão-se a dar passos para mais um atentado ao Porto e aos Portuenses.
Por isso foi criado um movimento que se propõem defender os Jardins do Palácio e está a circular uma petição on line para o efeito.
Quem se quiser informar e assinar pode clicar aqui.

Novas da "religião da paz"

"Sete cristãos, entre os quais quatro mulheres e uma criança, foram queimados vivos este fim-de-semana numa pequena povoação do Paquistão (mais aqui)"

"O Bloco de Esquerda exigiu ontem, domingo, que o Governo explique em que consiste o regime especial de vigilância que será aplicado aos dois cidadãos sírios detidos no campo de detenção de Guantánamo que chegam a Portugal este mês (mais aqui)"

Certas atrocidades são politicamente bem aceites pela esquerda enquanto outras, menos repugnantes, são exploradas até à exaustão. Porque será?

Será só o amor?

"Há cada vez menos casamentos no País, mas os matrimónios com indianos quadruplicaram e com paquistaneses duplicaram. Na esmagadora maiorias das vezes, a noiva foi portuguesa. "A maioria dos indianos e paquistaneses que vivem em Portugal são homens e é natural que conheçam mulheres portuguesas e se queiram casar com elas", diz o xeque Munir, o líder da comunidade muçulmana em Lisboa (mais aqui)"

Para quando na Fox ou no AXN?

United States of Tara é uma série muito divertida que conta a história de uma dona de casa com múltiplas personalidades. Toni Collette desempenha o papel principal e a argumentista é Diablo Cody, que ganhou o Oscar por Juno.

[via]

pois...

p.s. - o Sporting lá escapou de mais uma goleada caseira, mas teve o coro de virgens ofendidas contra o árbitro húngaro que não podia ver uma agressão de um italiano por uma pega com a bola tão própria do futebol mediterrânico e só vista na TV. Além de subvalorizarem as cinco flagrantes ocasiões de golo da Fiorentina, os amplificadores do regime não deixaram de notar que "uma equipa e os jogadores ficam perturbados quando não são assinaladas faltas e agressões". Parece que só Hulk não tem esta condescendência e não é só dos árbitros por cá. Por outro lado, também ouvi, e bem, que o "jogo faltoso reiterado" merece amarelo, o que também é esquecido quando quem sofre esse jogo truculento é o FC Porto. As diferenças de tratamento nunca são só dos árbitros a quem não cabe só a lealdade e respeito que equipas e jogadores merecem em campo, em jogos domésticos ou nos internacionais. Até porque os árbitros da estranja não sancionam todas as faltas que Liedson pede e reclama sem levar amarelo, vamos ver como será por cá mas já adivinhamos...

Sinais de nervosismo (*)

Uma jornada foi o suficiente para desfazer todas as considerações sobre a eficácia dos sistemas tácticos, a relevância dos treinadores ou a importância dos jogadores que preencheram o defeso e para devolver o protagonismo aos verdadeiros decisores: os árbitros. De tal forma que já há quem faça contas aos pontos que uns têm a mais e outros a menos por causa dos apitos que se ouviram ou que ficaram por se ouvir. Claro que cada um faz a soma que entende. Há os que somam os penáltis que deviam ser repetidos até entrarem aos penáltis que terão ficado por marcar, mas subtraem as cotoveladas e as entradas a pés juntos que deviam ter dado expulsões. Curiosamente são os mesmo que, mudando os protagonistas, deixam de ver os penáltis para se concentrarem nos foras-de-jogo mal assinalados no final da partida, sem se preocuparem com lances idênticos na primeira parte. Para alguns clubes, já se percebeu, esta é uma época de tudo ou nada, e a primeira jornada esteve mais perto de nada, o que explica os sinais de um evidente nervosismo perante a urgência de garantir o retorno dos investimentos de risco realizados.

(*) por Jorge Maia, in o Jogo

Miguelito, emprestado pelo benfica ao marítimo, decidiu ...

Já começa a ser um clássico para as bandas da mouraria a "aquisição potestativa" de jogadores adversários:
  1. Foi-o num Boavista-benfica, quando na marcação de uma penalidade máxima contra o benfica, um jogador do boavista,qualquer coisa Ribeiro, à revelia das ordens do banco decide marcar o castigo. FALHOU! Na época seguinte assinou pelos lampiões....
  2. Foi-o num benfica-Marítimo, quando na marcação de uma penalidade máxima contra o benfica, um jogador do marítimo, Makukula, à revelia das ordens do banco decide marcar o castigo. FALHOU! Na época seguinte assinou pelos lampiões....
  3. Foi-o novamente no passado domingo, no benfica-Marítimo. A perder, os campeões-da-pré-época e da taça do piscar de olhos, com a ajuda de Soares Dias, o árbitro do Porto, o atleta Saviola, que escolheu lisboa para as suas férias, já sabia o que fazer quando, numa zona lateral da grande área foi de encontro a José Miguel Organista Simões Aguiar também conhecido como Miguelito e que em 2006 se vinculou à agremiação por quatro temporadas, estando presentemente emprestado ao Marítimo. Estes dois enganam o árbitro e o Saviola simula e cai para o chão. Missão cumprida. Por acaso, aquele azeiteiro do Rui Santos, tão rápido a levantar suspeitas, não se apercebeu deste caso. Deve ser da idade...

HULK e a perseguição do costume

Todas as épocas, a inveja sulista "escolhe" alguns alvos no FCPorto, construindo assim uns "bonecos" prontos a serem martirizados. E os biltres do apito e do CD da Liga curvam-se.
Se antes a táctica passava por travar, até fora das quatro-linhas, McCarthy, Quaresma e Lisandro, Bruno Alves, agora escolheram o Hulk....

Xistrema

Não sou dos que buscam desculpas face a um empate ou derrota do FCPorto. Quando isso acontece é porque fomos incompetentes em percentagem superior aos prejuízos que nos inflingiram. Todavia, acho que a percentagem do insucesso seria infimamente mais pequenas se os palhaços escolhidos para apitar os jogos fossem honestos e leais. Não o são. Em Portugal os árbitros não são isentos. Se é costuma dizer-sa para aí que "sim senhor, mas na dúvida apitam sempre em favor dos grandes" é um ardil montado pelos anti-portistas do costume. Basta observar o que aconteceu no início do campeonato, nomeadamente na Mata Real e na casa-dos-lampiões-paga-pela-epul.
O FCPorto jogou o habitual de Jesualdo, nomeadamente no início das épocas: pouco!
Os lampiões jogaram o habitual do início de época: depois das promessas, muita parra e pouca uva.
Ambos empataram, ambos estiveram a perder. Se ambos os seus adversários foram felizes e muito defensivos, não justificando sequer a vantagem que tiveram durante largo espaço do jogo, usaram ambos a arma falaciosa dos fracos: perda de tempo. No resto as diferenças, que enumero:


  • Na Mata Real, o Xistra considerou que as canelas dos jogadores do FCPorto iam até ao pescoço, e mesmo assim, faltas só no meio campo: Hulk, fartou-se de levar pancada, e, à semelhança de uns meses atrás, em Guimarães (Milhazes e Custódio , conforme se pode ver abaixo
só lhe restavam duas saídas: de maca ou expulso. Desta vez, o palhaço dedicou a Hulk a expulsão.

  • Faço aqui uma paragem para falar de Carlos Xistra: o historial deste biltre em jogos do FC Porto é de arrepiar. Já falei do recente Guimarães-FCPorto, mas posso falar igualmente do jogo da semifinal da Taça da Liga, em lisboa, em que inventou "generosamente" dois penáltis a favorecer o Sporting quando esses calimeros perdiam com a terceira equipa do FCPorto. Depois o Estrela da Amadora-FCPorto, em que Ney arrumou Hulk e Xistra nem sequer lhe mostrou o cartão amarelo... Porque não contesta a Direcção do FCPorto estas nomeações, curiosamente sempre fora de portas?
  • Na minha opinião, Hulk estava a jogar para o fracote, mas que raio, sempre a levar porrada... também não ajuda a brilhar. Por outro lado, o FCPorto, mesmo jogando pouco, acabaria sempre por vencer o jogo, não fosse Xistra e até basta pegar nos comentários do insuspeito Coroado:
  • De acordo com Jorge Coroado, o caso da jornada foi a expulsão errada de Hulk, deixando o FC Porto a jogar com menos um durante os últimos 36 minutos de jogo e para além deste caso ficou por assinalar uma grande penalidade favorável ao FC Porto cometida por Filipe Anunciação aos 51'

    «Lançado em velocidade na perseguição da bola, já próximo da linha de baliza dos visitados, tendo um adversário pela frente, Hulk, em gesto comumente considerado de "tesoura", projectou-se com ambos os pés ladeando o atleta pacense e, sem neste tocar, com o esquerdo conseguiu jogar o esférico não evitando, no entanto, que o mesmo saísse do terreno pela linha de cabeceira. Sabedor que o portista já tinha sido advertido com cartão amarelo, o atleta da casa teatralizou a queda simulando ter sido atingido e derrubado pelo poço de força azul e branco, deixando-se cair no solo contorcendo-se com dores. Porque compreensivelmente atrasado relativamente à jogada, o árbitro entendeu como passível de comportamento antidesportivo a atitude do jogador portista exibindo-lhe pela segunda vez o cartão amarelo e correspondente cartão vermelho. Errou!!! Hulk não havia feito fosse o que fosse que justificasse intervenção do árbitro senão para assinalar pontapé de baliza.»

  • No estádio dos lampiões, apesar dos animais vociferarem contra tudo que não fosse vermelho, árbitro incluído, o clube do fascismo, apesar do eudeusamento de tudo e todos os cobardes e invejosos sulistas, só conseguiu um empate e muito contribui a arbitragem de Soares Dias que, intimidado com o ambiente e a imprensa, perdoou a selvajaria de Aimar e David Luiz.
  • Disse novamente o Coroado: «David Luiz mais parecia ter carta-branca para fazer o que bem lhe apetecesse (...). O defesa central encarnado deu uma cotovelada, entrou de pés na frente, rasteirou e derrubou como lhe apeteceu e não foi sancionado. Aimar teve conduta violenta e passou impune.» Aqui, o caso da jornada foram as não expulsões de Cardozo e David Luiz.

Ficam aqui as minhas ideias, para bom entendedor...

As mentiras dos lampiões

Depois de nos quererem convencer que são 6 milhões (mortos incluídos) e com isso pretenderem justificar que, também por isso, são os maiores e que merecem toda a atenção da imprensa, surgiu a determinada altura um estudo de mercado a dizer, sim são muitos mas pouco mais que os do FCPorto. Depois a questão dos títulos. Afinal o FCPorto só terá menos um título que a lampionagem e, se quisermos, em importância o FCPorto é, inegavelmente, a nível internacional a melhor equipa portuguesa: 2 ligas dos campeões, 1 taça uefa, 2 taças intercontinentais e 1 supertaça europeia. Os lampiões refugiam-se no triunfo de duas taças europeias nos confins da década de 60...
Agora chega esta: feitas as contas às transmissões da pré-época, as continhas mostram que afinal há mais gente a ver o FCPorto na televisão do que a lampionagem:
Tirem lá as conclusões que quiserem. Por mim, já percebi tudo...

Enquanto no PSD todos ladram ...



Edmundo Pedro: há quem não se pronuncie no PS porque tem medo
05.02.2009 - 09h11 PÚBLICO
O histórico do PS Edmundo Pedro afirmou ontem numa reunião socialista na sede do partido, no Largo do Rato, em Lisboa, que dentro do PS há quem não se pronuncie sobre a vida interna do partido porque tem medo.

"Verifiquei um total desinteresse, generalizado, notei outro fenómeno de pessoas que estão no aparelho de Estado que me diziam 'não posso pronunciar-me, porque tenho medo'; não é admissível no partido”, disse o militante histórico na reunião que serviu para debater a moção de José Sócrates ao congresso socialista, no círculo lisboeta.

Edmundo Pedro tentou puxar a discussão para o debate interno da situação no partido. "Sou provavelmente a única pessoa interessada em discutir numa sessão de debate entre moções, aberta, as questões de governança interna e de pequena ou micro escala de um partido político", disse. Mas, segundo a TSF, a tentativa do histórico esbarrou na mediação feita por Augusto Santos Silva, que preferiu canalizar a discussão para a crítica externa.

Joguinho

Damoria: um jogo online

Evolução num tempo medieval. Inscrevam-se no continente 9! e na versão All Europe


E você, já foi ver?

Sucesso pós Susan Boyle

Depois de Susan Boyle, chega agora a vez do sucesso, pelo menos na Imperialista China, de uma cidadã daquele país, de 79 anos, Wu Baiwei, residente em Xian. Apareceu pela primeira vez numa competição denominada «Super Girl». Cantou uma canção patriótica dos anos 30, escrita depois da invasão do Norte da China pelo Japão.
A qualidade é o que é... serôdia, mas já está no Youtube, por isso aqui fica - com tantos milhões de fãs, pode ser que venha a ficar célebre...

Nós por cá (II)

Até ao próximo dia 22 de Novembro, no Museu Nacional Soares dos Reis, pode ser apreciada a exposição “De Ponte em Ponte”. Neste ano é assinalado o bicentenário da 2ª Invasão Francesa, durante a qual ocorreu a queda da Ponte das Barcas que marcou a memória da cidade até aos nossos dias. A travessia do Rio Douro é tratada nesta exposição, integrada na programação da evocação dos 200 anos das Invasões Francesas, desde o tempo em que não havia pontes.
Depois da ponte das barcas outras se seguiram usando técnicas e materiais que podem ser descobertos nesta Exposição, avançando de Ponte em Ponte. Pode ser visitada às quarts e domingos das 10h às 18h, e às terças das 14h às 18h.

Nós por cá (I)

Mercado Porto Belo
Praça Carlos Alberto,

Todos os sábados a todo o público, das 14h às 19h

Até Setembro, a Praça de Carlos Alberto no Porto "agita-se"com a realização de um mercado "copiado" do famoso Portobello londrino.

Encontram-se por lá antiguidades, os discos vinyl de 45 e 75 rotações, cd’s, roupa vintage, mas também avangarde, como produtos biológicos...

31 da Armada

Sim senhor. Que inveja. Nós, nortenhos convictos, andamos para aqui a lamentar o centralismo da republica lisboeta. Nós que apontamos os dedos, mostramos culpados, identificamos prevaricadores, apresentamos números e gráficos, vamos a umas reuniões de associações com magníficas ideias mas sem intervenção na sociedade civil e política. Falamo, falamos e mais nada...
Aqueles bacanos do 31 da armada, um blogue, hum, monárquico, numa acção desafiadora, conseguem com o seu gesto mais atenção para o seu ideal que nós por aqui...
Foi a todos os títulos genial a lembrança do hasteamento da bandeira da monarquia no edifício da câmara municipal de lisboa. Para além da elevada dose de humor, precedendo a sua já "façanha" de colocar a bandeira portuguesa no castelo de olivença, que, lembro, continua à luz da lei internacional a ser território português, estes "moços", como o senil espanhol josé saramago afirma, merecem todo o meu apreço e até inveja.
Deixo até uma sugestão aos meus amigos Portucalenses. Já viram que bonito ficava o edifício do vergonhoso governo cicil lisboeta, ali para os lados do viaduto de gonçalo cristóvão, pintado de azul e branco? Ou então, todos nós acorrentados ao mesmo, obrigando a que a imprensa da cidade, mesmo a cada vez menos amiga, como o Jornal de Notícias, a dar-nos umas linhas e minutos de atenção?

Recuperação? Deixem-me rir!

"OCDE sublinha sinais de recuperação na economia portuguesa (mais aqui)".
Mas será que o produto aumentou? Não. O desemprego diminuiu? Não. A pobreza regrediu? Não. As exportações aumentaram? Não. O déficit orçamental colmatou-se? Não. A dívida pública representa agora uma menor proporção do PIB? Não. O poder de compra aumentou? Não. Mas de resto, estamos óptimos e no bom caminho... Vale mesmo tudo em vésperas de eleições? Os Portugueses são assim tão estúpidos? São!

Welcome to the Jungle

"As autoridades policiais ainda não revelaram o que levou um grupo de africanos, - um grupo de três negros "oriundos" do Casal de São Brás, na Amadora, e conhecidos pelas autoridades devido à prática de furtos e venda de estupefacientes - a correr atrás de três raparigas e um jovem que acabou por morrer esfaqueado (mais aqui)"

Ora toma

Lula também é um democrata, no sentido figurado, claro

A superioridade moral do PT brasileiro (viu-se) passou para todos os seus aliados. É o que diz Lula, o apedeuta: «O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem ao novo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que o Ministério Público deve levar em consideração a biografia dos investigados. Em 18 de junho, do Casaquistão, Lula já fizera apelo similar, ao questionar a ligação do senador com os actos secretos e declarar que Sarney tem histórico e não pode ser tratado como “pessoa comum”.» Este argumento, que já foi usado em Portugal (em nome das grandes figuras da República), já deu frutos. Vejam: o Tribunal de Justiça de Brasília proibiu o Estado de São Paulo de publicar reportagens sobre o mais recente dos escândalos de Lula e dos seus aliados. Em matéria de superioridade moral ninguém lhes leva a palma, aos lulistas.


A atracção da esquerda: fascismo venezuelano

Chávez encerra 32 rádios e duas televisões críticas do regime.» Enquanto se prepara o encerramento da Globovisión, o director das telecomunicações diz que «não é a liberdade de expressão a liberdade mais sagrada que pode existir». A procuradora-geral é mais clara ainda: «A liberdade de expressão tem um limite e reclamo que se ponha um limite a esse direito.»


Para quem pretender saber mais:

NÃO BASTA ESTAR COM OS DOIS PÉS NO PORTO!
Mário de Sousa - Bonfim, Porto
Blog: verdade-razao.blogspot



Não basta dizer a todos os Portuenses que se está com os dois pés na cidade do Porto se a cabeça só está a pensar estar em Lisboa, quer seja na actual vice-presidência do PSD ou num talvez possível lugar de um futuro governo PSD. Na cidade do Porto quem a estiver a gerir tem de estar de alma, cabeça e coração. A cidade do Porto precisa, cada vez mais, de uma pessoa honesta que tenha capacidade de mobilização, de criar novas ideias, projectos e obras com empenho e determinação. A cidade do Porto actualmente está num beco mas num beco que ainda tem saída. O Porto foi a cidade do país que mais população residente perdeu desde o ano 2001. 15,7% da população portuense abandonou a cidade, o que contrasta com o crescimento de 6,2% nas restantes cidades do Grande Porto. A nossa cidade do Porto perde cerca de 18 habitantes por dia. 20% da população da cidade do Porto tem mais de 65 anos de idade e 10% mais de 75 anos. Por cada 100 habitantes em idade activa, existem 31 com 65 anos ou mais. A cidade do Porto tem uma taxa de desemprego de 10% e são cada vez mais os jovens qualificados que estão sem trabalho; 12,4% dos desempregados na cidade do Porto são pessoas com menos de 25 anos, 12,2% possuem um ou mais cursos superiores. Os bairros sociais albergam 20% da população residente, desde crianças e jovens até idosos. Quase 114 mil residentes na cidade do Porto (51,3% da população) vivem de subsídios públicos. O baixo rendimento escolar deve-se ao elevado insucesso e ao abandono escolar e ainda a baixas taxas de pré-escolarização. A degradação do nosso Centro Histórico deve-se a que a nossa cidade do Porto é o concelho do país com maiores problemas de conservação dos edifícios. Por outro lado, subsistem as carências de milhares de famílias que habitam em bairros municipais, como, por exemplo, no Aleixo, no Cerco do Porto, etc.. Não esquecendo as mais de 1000 ilhas que continuam a existir e para as quais ainda não foi dada uma resposta por parte da autarquia portuense. É de referir ainda o empobrecimento cultural de toda a cidade do Porto que se deve ao facto da ausência de sinergias entre todos os actores culturais nestes últimos sete anos. A perda de atracção de investimentos e empresas para a cidade do Porto é reflectida pela perda de grandes empresas, como, por exemplo, a Mota & Engil e o Corte Inglês. Não esquecendo as incapacidades de reter na cidade do Porto grandes instituições de referência como é o Teatro Experimental do Porto, o Círculo Portuense de Ópera e o Centro de Estágio do Futebol Clube do Porto. Tudo isto deve-se a uma má gestão financeira do actual executivo da Câmara Municipal do Porto. A cidade do Porto é a terceira autarquia mais endividada de todo o país, com cada portuense a dever, em média, cerca de 700 euros por ano. A cidade do Porto possui ainda a 2ª pior empresa municipal em termos de resultados económicos, a Porto Lazer, cuja gestão financeira, todos sabemos, está envolta em dívidas e falta de transparência. Sempre entendi que fazer política é trabalhar com sinceridade e honestidade para ajudar todas as pessoas a resolver os seus problemas e proporcionar mais saúde, felicidade e bem-estar para todos.

Penalidades Máximas: ou como comprar uma taça

Dúvida existencial: Foi o Quim que defendeu aqueles 4 penáltis, ou foram os jogadores do Milan que os falharam? Ah e tal somos muito amigos, venha de lá esse abraço, ainda vá, mas não era preciso rematar à figura e piscar o olho logo a seguir...

Mais uma (super)Taça! Das que contam...

16ª

Percebem ou querem que vos faça um desenho?

JOÃO FERREIRA foi escolhido pelo benfica para apitar a Taça Eusébio


entretanto, só para recordar porque é que "eu ando a fazer as coisas por outro lado"...

08.09.2006 - 08h48 - Jornal Público
Apito Dourado: escutas apanharam Luís Filipe Vieira a escolher árbitros para o Benfica


As escutas do processo Apito Dourado revelam que Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, se envolveu directamente na escolha do árbitro do jogo das meias-finais da Taça de Portugal da época de 2003/2004 em que o Benfica ganhou ao Belenenses por 3-1. Esse jogo foi arbitrado por João Ferreira, de Setúbal, na sequência da nomeação acertada num telefonema entre Valentim Loureiro e o presidente dos encarnados. Nessa conversa, Luís Filipe Vieira começa por se queixar pelo facto de o árbitro nomeado para o jogo já não ser Paulo Paraty, conforme havia sido anunciado por Pinto de Sousa, à data presidente do Conselho de Arbitragem da Federação, a um advogado com ligações ao Benfica.
Só o nome de João Ferreira agradou ao presidente do clube da Luz. "O João pode ser", disse, depois de conhecer os candidatos possíveis. A lista era reduzida, porque Pinto de Sousa considerava que o jogo tinha de ser apitado por um árbitro internacional e havia-o dito a Vieira e a Valentim Loureiro...

Quem mente mais? os lampiões ou os lampiões?

Semanário "Sol" de 01 de Agosto:



"... os mais de 43 milhões de euros do contrato que o Benfica fez com a Sagres até 2020 irão directamente para a liquidação de dívidas junto do BES.... !"

Qualquer coisa "I", de 03 de Agosto:



"Benfica hipoteca receitas de 10 anos para pagar jogadores. O contrato assinado com a Sagres no dia 21 de Julho, no valor de 40 milhões de euros e válido por 10 anos, é a principal garantia prevista no plano de endividamento junto da banca. Segundo as fontes contactadas pelo i, o clube presidido por Luís Filipe Vieira estará, neste momento, a ultimar detalhes de um financiamento junto do BES, tendo dado como garantia do empréstimo as receitas do acordo celebrado com a Centralcer, dona da marca de cerveja Sagres. "

Afinal em que ficamos? É para diminuir ou para aumentar o passivo?

Lampiões são MENTIROSOS!

"Por falsa informação prestada à CMVMBenfica multado em 40 mil eurosA Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) multou em 40 mil euros a SAD do Sport Lisboa e Benfica por ter prestado informação "não verdadeira" sobre a contratação do jogador brasileiros Ramires.Os factos remontam a 21 de Maio quando, perante a insistência dos órgãos de comunicação social, o Benfica, através do site da CMVM, emitiu um comunicado pelas 21h18 a desmentir o interesse na compra do jogador brasileiro ao Cruzeiro Esporte Clube.Da decisão de contra-ordenação a CMVM lembra que 'o comunicado contém informação não verdadeira', já que a SAD do Benfica 'estava, nessa data, em negociações com vista à aquisição do passe de Ramires'. Recorde-se que um dia depois deste comunicado, foi confirmada a contratação do jogador brasileiro pelo Benfica ao Cruzeiro.Desta forma, a CMVM considerou que a SAD ‘encarnada' 'violou dolosamente' o artigo 7º, nº1 da entidade de supervisão, constituindo uma 'contra-ordenação muito grave', e decidiu multar o Benfica em 40 mil euros."


Diz o Código dos Valores Mobiliários, tem no seu artigo 389.º a seguinte redacção:

“ 1 - Constitui contra-ordenação muito grave:
a) A comunicação ou divulgação, por qualquer pessoa ou entidade, e através de
qualquer meio, de informação que não seja completa, verdadeira, actual, clara,
objectiva e lícita;
b) A falta de envio de informação para o sistema de difusão de informação
organizado pela CMVM.”

No artigo 388.º, vem fixado o seguinte:
“1 - Às contra-ordenações previstas nesta secção são aplicáveis as seguintes coimas:
a) Entre (euro) 25 000 e (euro) 2 500 000, quando sejam qualificadas como muito
graves;”


Ou seja, para a CMVM, o benfica é mentiroso, mas pouco.
Daí entender-se que aquele processo dos alegados "chineses" ainda continue esquecido na gaveta.
Eu sei do que falo, bastava à CMVM pedir aos bancos os movimentos ocorridos no período da famosa OPA para saber quem lucrou com a mentira da altura, e aí os vencedores eram ....
Vocês sabem do que estou a falar... Deve ser por isso que a zelosa CMVM anda a atirar-nos com areia para os olhos...

Chamam-lhe propaganda


f

A trabalhar por outro lado


O cromo do filme é um "isento" juiz daquela comissão de bacanos que achou muito bem o castigo do FCPorto. Isento, portanto. Quanto à salomónica decisão do campeonato de juniores, já percebemos a isenção.... O certo é que a partir de agora está criada uma nova táctica de abordagem aos jogos, sobretudo aos jogos que decidem títulos! Basta à equipa dos lampiões contratar meia dúzia de animais para provocar desacatos (mesmo que esses animais atirem pedras à cabeça de crianças... os fins justificam os meios. É a designada verdade desportiva liderada pelos mentirosos do benfica.

As mentiras dos políticos

“Seria uma grande irresponsabilidade construir estes estádios que depois não fossem utilizados” (José Sócrates, 1999). Encontrado no texto de João Gonçalves no Portugal dos pequeninos

As comemorações da república lisboeta

  • Afinal o que vale a república? Justiça?

Segundo um estudo sobre a qualidade da democracia portuguesa, mais de dois em cada três eleitores consideram que não existe igualdade de tratamento dos cidadãos perante a justiça, enquanto 51% dos inquiridos afirmam-se insatisfeitos com a qualidade da democracia. Do Público.

  • Afinal, quanto custa a república?

O custo da REPUBLICA em PORTUGAL é 1,58 um euro e cinquenta e oito centimos por português. Já agora fique a saber que o custo da MONARQUIA em ESPANHA é 0,19 dezanove centimos por espanhol.
O Governo espanhol transfere para a CASA REAL ESPANHOLA 9.000.000 €, mas o
Governo de Lisboa transfere para a PRESIDÊNCIA DA REPUBLICA PORTUGUESA 16.000.000 €.