Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Contra o colonialismo lisboeta, para quando este grito no Condado Portucalense?

"Boa noite, independência", desejou-se na Catalunha

O parlamento europeu está entregue a apoiantes dos terroristas muçulmanos

Parlamento Europeu prepara-se para levantar imunidade a Marine Le Pen


O Parlamento Europeu deverá, na terça-feira, levantar a imunidade parlamentar à eurodeputada francesa Marine Le Pen, que poderá ser acusada pela justiça francesa, enquanto presidente do partido Frente Nacional, de "incitamento ao ódio racial".
Eleita depois de 2004 para o Parlamento Europeu (PE), Marine Le Pen foi acusada pelo ministério público de Lyon após ter sido apresentada uma queixa contra um discurso que proferiu em 2010 onde comparava as orações muçulmanas à ocupação nazi, durante a Segunda Guerra.
Em resposta a esse pedido da justiça francesa, a comissão para os assuntos jurídicos do PE reuniu e aprovou por maioria, no passado dia 19, o levantamento da imunidade parlamentar da eurodeputada. Falta ser votado em sessão plenária, que será na terça-feira e que, em princípio, também votará a favor.
"Sim, vai passar porque eu sou uma dissidente", mas "eu não tenho medo" e "não me importo", declarou Le Pen, na sexta-feira, prevendo o que vai acontecer. O objectivo é "intimidar-me", acrescentou. A presidente do partido de direita – que marca o seu discurso contra os estrangeiros e defende uma França para os franceses – está confiante que vai ganhar o processo, uma vez que o que está em causa é a sua liberdade de expressão.
Apesar de os deputados do PE terem o privilégio de imunidade contra processos judiciais ao expressar as suas opiniões e votos, o orgão já levantou essa imunidade noutros casos como o de Bruno Gollnisch, outro membro do partido de Le Pen; e o do próprio pai da eurodeputada, Jean-Marie Le Pen, que em 1998 declarou que as câmaras de gás nazis tinham sido "um detalhe na História da Segunda Guerra Mundial".  
Segundo o site independente VoteWatch Europe, os eurodeputados eleitos pela Frente Nacional são dos menos activos no PE. Marine Le Pen nunca redigiu qualquer relatório ou moção de resolução, nunca fez uma declaração escrita e as suas intervenções públicas são extremamente raras. [daqui]

Islão? Fora das nossas fronteiras!

Menina que foi acusada de blasfémia por queimar Corão muda-se para o Canadá


A família de Rimsha teve de se esconder durante vários meses no Paquistão antes de conseguir fugir. Um imã foi acusado de ter colocado as páginas queimadas do Corão entre os pertences da menina para incriminá-la.
Segundo a BBC, uma organização cristã informou que Rimsha, que tem dificuldades de aprendizagem, e a família estão agora no Canadá, mas que a cidade não será revelada. "Ela está a gostar da escola e eles sentem-se livres", disse um dos activistas da organização.
Só em Novembro, três meses depois de ter sido falsamente acusada de blasfémia por ter destruído páginas do Corão, Rimsha Masih, de 14 anos, viu a acusação ser retirada.
A menor vivia em Mehrabad, um bairro cristão da capital Islamabad rodeado pela maioria muçulmana. Este terá sido um caso de tensão religiosa entre os muçulmanos e a minoria cristã, consideraram, na época, as organizações não-governamentais no Paquistão.
Rimsha foi detida em Agosto de 2012 diante de uma multidão enfurecida que exigia a sua punição. Mas semanas depois o imã Khalid Chisti foi acusado de ter sido ele próprio a colocar páginas queimadas do Corão entre os pertences da menina. “Sublinhámos ao tribunal que não havia uma testemunha que tivesse visto Rimsha a queimar as páginas do Corão”, defendeu, então, Akmal Bhatti, um dos advogados que representam a menor.
Ela só saiu da prisão de segurança máxima em Setembro, depois de uma fiança de mais de 8 mil euros ter sido paga, num caso inédito no Paquistão. As penas para blasfémia no país vão da prisão perpétua à pena de morte e não são sujeitas a fiança.
O caso surgiu numa altura em que se debate a intolerância entre muçulmanos no Paquistão ou as leis contra a blasfémia do islão. Activistas dos direitos humanos no país têm exigido uma reforma da legislação, nomeadamente a lei que prevê a prisão perpétua para quem seja acusado de desrespeitar o Corão.
Pelo menos dois políticos proeminentes paquistaneses que defendiam mudanças na lei foram assassinados nos últimos anos. E, segundo a BBC, há pouca probabilidade de as leis virem a mudar.    [daqui]

Brasil, claro!


Quando eles perceberem que só são felizes no FCPorto...

O rival veio buscá-los ao FCPorto: Ricardo Candeias, David Tavares e Nuno Grilo.

O objectivo era roubar ao FCPorto a hegemonia no andebol. Perderam em toda a linha. Agora o rival despediu-os. Bem feito para ambos.

No andebol, mas também nas outras modalidades, o FCPorto costuma ser hegemónico. Quase sempre ganha. Por vezes os atletas são tentados pelas quimeras e moinhos de vento de outros clubes. Por vezes saltam para clubes mais fracos, em títulos e em honra. Ficam mais ricos financeiramente, mas sempre mais infelizes. Não encontram a mística azul e branca, não encontram a união do Dragão. 
Afinal só mudam por dinheiro, mas desportivamente e afectivamente são infelizes. Lamentamos. 

Meditação

Calor...


Balanço Final da Época

Porto d'outrus tempus

ASPECTOS DE LEÇA DA PALMEIRA, MATOSINHOS E LEIXÕES (1927)
Serviços Cinematográficos do Exército - Companhia Produtora Portugal, 1927 Género: documentário Duração: 00:32:34, 18 fps Formato: 35 mm, PB, sem som AR: 1:1,33 ID CP-MC: 3002802-001-00.02.00.03

Hoje estou assim

Music for travelers

Vila do Conde: Caminhada do Aqueduto


Caminhada Solidária com o Aqueduto como companhia. Iniciativa que tem como fim o apoio a uma associação não lucrativa de apoio a animais abandonados. Vamos lá todos a colaborar na divulgação, partilhando esta iniciativa e colocando na vossa agenda para participar num belo passeio num domingo de manhã. 

Da Rússia, com humor...

As duas visões do roubo


Quem com ferros mata ....

Joe Berardo está falido: CGD, BES e BCP desistiriam de cobrar dívidas ao 'empresário'


O coveiro do BCP, o "comendador" Joe Berardo está falido. A notícia faz manchete no jornal i que refere que a CGD, BES e BCP desistiriam de cobrar “uma parte substancial” das dívidas do empresário madeirense.
O matutino recorda o empréstimo de mil milhões concedido pela GCD em 2007 para a compra de títulos do BCP e assumir uma posição de poder no maior banco privado português . Hoje as acções valem menos de um décimo da cotação à data da compra. Segundo o título o empresário pode ficar arredado do conselho de remunerações do BCP[adaptado daqui]

Dragões na Bienal de Veneza

O cacilheiro "Trafaria Praia" vai representar Portugal no maior certame da actualidade dedicado à arte e o tricampeão nacional integra a obra.
O FC Porto vai estar a bordo do cacilheiro "Trafaria Praia", obra da artista plástica Joana Vasconcelos que representa Portugal na 55ª Bienal de Veneza. Naquele que é considerado o mais importante evento dedicado à arte, o tricampeão nacional integra o pavilhão flutuante até ao dia 24 de Novembro.

Com o projecto "Trafaria Praia" Joana Vasconcelos reproduziu um ambiente marinho à base de têxteis e elementos luminosos, com esta associação ao tricampeão nacional a contemplar a presença do FC Porto em todos os suportes de comunicação alusivos à obra, bem como a realização de diversas iniciativas a bordo, entre outras acções.

No ano passado, Joana Vasconcelos tornou-se na primeira mulher e na mais jovem artista a expor no Palácio de Versalhes, numa exposição vista por 1,6 milhões de pessoas, a mais visitada em Paris nos últimos 50 anos. A artista reconhece a importância da presença da marca FC Porto no seu "Trafaria Mar" e salienta: "O apoio e o entusiasmo que, desde a primeira hora, o FC Porto ofereceu ao projecto artístico apresentado na Bienal de Veneza comprovam o espírito visionário e a dimensão internacional de uma instituição que é uma referência no mundo". 

No ano em que celebra o seu 120.º aniversário, o FC Porto volta a destacar-se pela inovação e modernidade, associando-se a um projecto de extrema envergadura e reconhecimento de Portugal no Mundo. Para o Presidente do Clube, Jorge Nuno Pinto da Costa, "No FC Porto apreciamos grandes talentos como a Joana Vasconcelos e promovemos a partilha de experiências únicas. Estamos muito satisfeitos com esta parceria que está destinada a um sucesso sem limites e sem fronteiras" .

Coisas realmente importantes e preocupantes


Veja as apresentações dos oradores durante o seminário “Envelhecimento da população: consequências económicas, sociais e organizacionais”.

E o luto começa com o jejum de 17 Tamuz


Na última terça-feira, judeus mundo afora celebraram o jejum de 17 de Tamuz, que marca o começo das três semanas de luto pela destruição de Jerusalém e do Templo Sagrado!

Neste jejum lembramos cinco tristes acontecimentos que aconteceram neste mesmo dia: neste dia Moisés quebrou as tábuas da lei, suspendeu-se os sacrifícios diários do Templo de Jerusalém, os romanos penetraram os muros de Jerusalém, Apostomos queimou um rolo da Torá e foi colocado uma idolatria dentro do Templo.

Aqui trazemos-lhe um interessantíssimo artigo sobre o significado e o propósito de se decretar um jejum, de acordo com a tradição judaica!


Que possamos assistir a reconstrução do Templo na esplendorosa Jerusalém!

Algo de muito estúpido sobre a greve geral, os grevistas e seus apoiantes



Se eu tivesse emprego e salário, hoje fazia greve geral. Seria a segunda vez na minha vida que aderia a uma greve geral.

Mas não tendo emprego nem salário, mais não posso fazer do que solidarizar-me com todos os trabalhadores e assalariados que hoje lutam pelos seus direitos. Que, na realidade, são os direitos de todos nós, e nomeadamente o direito a uma economia produtiva — aquilo que este desgraçado conjunto de pessoas que se julga um "governo" está tão cabalmente empenhado em destruir, um dia perceberemos porquê.


(Escrito na ponta de Sagres num intervalo das férias propositado para esta mensagem solidária e politicamente empenhada.)



Comentário: o bacano está desempregado, não recebe salário mas está de férias no Algarve... Sim senhor, ora aqui está um subsídio de desemprego assim pró altinho, não é... Ainda por cima está solidário com os habituais parasitas comunistas... Sim senhor...

D. Quixote de La Liga

Top 10 FC Porto best champ 12/13 goals

Hoje: um país, duas realidades

Hoje cumpre-se novamente a tradição; temos:
  • o pessoal da FUNÇÃO PÚBLICA, ou seja os recebedores dos impostos, estão em greve, nas manifs e nos piquetes;
  • o pessoal do SECTOR PRIVADO, os pagadores de impostos, obrigados a terem que pagar mais para irem trabalhar e a serem importunados por aqueles que estão nos piquetes.


Freixo - Tongobriga - Marco de Canavezes


Leça da Palmeira e os Piratas


Porque 'isto' não é só futebol...

No último fim de semana

Bilhar: FC PORTO TRICAMPEÃO NACIONAL!
em território hostil: Almada (com uns habituais 4-0 aos lampiões...)

Hóquei em Patins: FC PORTO 14º Taça de Portugal (11ª Dobradinha)!
em território hostil: Barcelos

Porto d'outrus tempus

EXPOSIÇÃO DE ROSAS NO PALÁCIO DE CRISTAL (1919)


 
Filmes Castello Lopes - companhia produtora Portugal, 1919 Género: documentário Duração: 00:06:22, 16 fps Formato: 35 mm, PB, sem som AR: 1:1,33 ID CP-MC: 2001615-006-01.55.18.12

No Dragão é difícil ficar sentado

Em memoria dos slows das festas de garagem

Porto d'outrus tempus

1853
Primeiro posto oficial de meteorologia português!
Foi instalado no telhado do Hospital Geral de Santo António

Dos tempos da Bancada Central à Câmara do Porto


João Coutinho e a CGD: Vergonhoso e ultrajante

Gestor volta à CGD após indemnização de meio milhão
Em 2004, João Coutinho recebeu uma indemnização de mais de 500 mil euros da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e agora está prestes a regressar à comissão executiva do banco público, a convite do Governo, avança hoje o Público.

João Coutinho está prestes a voltar à comissão executiva da CGD, que deixou há cerca de dez anos com uma indemnização de meio milhão de euros, noticia o Público, que adianta que a comissão de recrutamento da instituição validou as competências do gestor, mas alertou para a compensação que foi paga em 2014.
O jornal revela que a indicação de João Coutinho para a nova administração executiva do banco público, com mandato até 2016 e a convite do Governo, está a gerar "perplexidade" dentro do grupo financeiro, que é abrangido pelas medidas de austeridade aprovadas pelo Executivo.
João Coutinho, que fazia parte da equipa liderada por Luís Mira Amaral, foi dispensado pelo ex-ministro das Finanças Bagão Félix, seis meses após ser nomeado, tendo-lhe sido então paga uma indemnização entre 500 mil e 800 mil euros, atribuída pela administração seguinte da CGD, liderada por Vítor Martins.

"Os partidos dispensam o mérito"! Ponto final parágrafo.




X Travessia dos Picos da Europa (I) 2013

Barcos Rabelos: Regata 2013



Cockburn vence 30ª Regata de Barcos Rabelo no Rio Douro 



- O barco rabelo "Quinta dos Canais", da marca de vinho do Porto Cockburn, venceu hoje a 30.ª edição da Regata de Barcos Rabelos no rio Douro, no Porto, com o timoneiro Luís Martins aos comandos da embarcação.



- Foi debaixo de sol forte e temperaturas a roçar os 30 graus que se registou, ao final da tarde de hoje, a vitória do barco rabelo da Cockburn, que desde o início da prova se destacou face aos seus congéneres, embora tenha sido acompanhada de perto pelas marcas Tailor's e Offley.

- A vitória deveu-se principalmente a uma "boa tática traçada desde o início", explicou à agência Lusa Luís Martins, escassos minutos depois de alcançar a vitória, que classificou de "fantástica".




Papoilas saltitantes


Choose Portugal

Choose Portugal as your business destination, to visit, invest or buy its products and services. 

- Portugal is a friendly country, with talented people, innovative companies and the choice of so many global companies. 

- Find why in this video and visit us on www.portugalglobal.pt

Hoje estou assim

Dizem que o execrável recuperou as finanças do Porto, mas...

Será que estamos a fazer mal as contas, ou o 'grande economista' do Porto é uma fraude ???

  • A Câmara do Porto, está com uma dívida de médio/longo prazo de 101 milhões de euros 
  • A Câmara de Gaia está com uma dívida de médio/longo prazo de 156 milhões de euros

Ora bem 
  • Gaia tem mais 100 mil habitantes que o Porto e é quatro vezes maior em território. Ou seja, em termos reais, a dívida de médio/longo prazo do Porto é bem mais preocupante que a de Gaia. 
  • Por outro lado, Gaia tem feito muita obra, o Porto não tem tido um presidente que ame a Cidade, veja-se o Bolhão, a contínua perda de habitantes, a baixa a apodrecer e vazia, o contínuo desprezo pelo maior símbolo da Cidade, os jobs for the boys and girls, os ajustes directos a empresas amigas do biltre...

A habitual chulice lisboeta

Dois pesos e duas medidas



Recentemente voltou a falar-se da questão que opõe a Câmara Municipal do Porto ao Governo, a propósito da privatização do aeroporto Francisco Sá Carneiro. Reclama a Câmara, do Estado, o ressarcimento dos investimentos feitos quando da construção do "aeródromo da cidade do Porto", nos mesmos termos em que o fez à Câmara de Lisboa.
Nas redes sociais dispararam os mais controversos comentários a este respeito por não se entender ser possível ter a Câmara do Porto construído um aeroporto em terrenos dos municípios da Maia e de Matosinhos. E, na verdade, à luz das competências e poderes municipais dos nossos dias, não é fácil compreender.
Mas os tempos eram outros.
Por mero acaso, veio agora parar-me à mão a revista municipal "Porto de Encontro", publicada em Abril de 1999, onde se deixavam algumas notas sobre a construção do campo de aviação de Pedras Rubras, em resultado do que então se conseguiu apurar.
Vale a pena recuar ao longínquo ano de 1938 para se ter a exacta noção do sucedido.
Em Janeiro desse ano, o dinâmico eng.o Duarte Pacheco, director do Instituto Superior Técnico e anterior ministro das Obras Públicas e Comunicações, é nomeado presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Em maio seguinte, volta a assumir o ministério de que já tinha sido titular, acumulando com a presidência da Câmara. Sem perder tempo, como era seu timbre, faz publicar em Julho o decreto-lei 28 882 com vista a ser construído o aeroporto da capital e onde se consignam as responsabilidades que cabem ao Governo e à Câmara na concretização do projecto.
Logo no seu artigo primeiro escreve-se que "O aeroporto da capital, a construir em terrenos adquiridos ou a adquirir pelo município de Lisboa... destina-se ao serviço da aviação civil e da aviação militar".
Nos artigos seguintes, define-se com precisão quais as tarefas que cabem às duas partes, o montante das comparticipações e determina-se que a elaboração dos projectos e a execução das obras cabe à Câmara de Lisboa. Assinam o presidente do Conselho, António de Oliveira Salazar, e mais sete ministros, entre os quais Duarte Pacheco.
No Porto, à época, era presidente da Câmara o professor catedrático e procurador à Câmara Corporativa António Augusto Esteves Mendes Correia. A cidade fervilhava de gente e de actividade. O senso de 1940 atribuía à cidade 286 000 habitantes e o comércio, a indústria e o sector financeiro mostravam uma enorme pujança. O Porto era o grande centro empresarial e universitário, enquanto os concelhos limítrofes eram fundamentalmente agrícolas. A cidade tinha poder económico e força política. Não é, por isso, de estranhar que a 19 de Julho desse mesmo ano de 1940, o Governo tenha aprovado o decreto-lei 30 602 em que refere: "Propondo-se o Governo e a Câmara Municipal do Porto fazer construir o aeródromo da cidade do Porto... Artigo primeiro: É tornado extensivo às obras do aeródromo... o que se acha estabelecido no decreto-lei 28 882 para o aeroporto da capital, em tudo o que não seja alterado pelos artigos seguintes". Assinam Salazar, Duarte Pacheco e os mesmos ministros. Em Abril de 1945, efectua-se a primeira aterragem oficial - pousa em Pedras Rubras um avião Dakota, pilotado pelo então tenente-coronel Humberto Delgado.
O mesmo regime tinha sido, assim, aplicado às duas grandes cidades. As câmaras compraram os terrenos ou expropriaram, realizaram os projectos, executaram as obras, recepcionaram as empreitadas. O Governo fiscalizou e comparticipou - 50% em Lisboa e 66% no Porto. Mesmo um governo ditatorial não teve a ousadia de discriminar os dois municípios, salvo numa maior comparticipação à cidade do Porto.
Pois bem, o actual Governo não pensa da mesma forma. Pelos terrenos necessários à construção do aeroporto, a Câmara de Lisboa recebeu deste Governo 286 milhões de euros. A Câmara do Porto, usando o mesmo critério e tendo em conta a maior comparticipação recebida, reivindica 67,8 milhões que o Governo nega e cuja decisão vai deixar arrastar pelos tribunais.
Até pode haver argumentos jurídicos que, no limite, sustentem a posição do Governo. Mas a questão deixou de ser jurídica para passar a ser política, a partir do momento em que já pagou a Lisboa. Nesta avaliação, o Governo não passa - perante uma mesma situação, tem dois pesos e duas medidas.

S. João do Porto

Fado da Sé

Porto d'outrus tempus

ESCALADA À TORRE DOS CLÉRIGOS (1917)  
Raul de Caldevilla - realizador Portugal, 1917 Género: documentário Duração: 00:08:38, 18 fps Formato: 35 mm, PB, sem som AR: 1:1,33 ID CP-MC: 2001547-004

Hospital de S. João: 54 anos


Postal do Hospital de S. João, na Cidade de Porto

Localizado na freguesia de Paranhos, da Cidade do Porto, completa hoje, dia 24 de Junho, dia de S. João, 54 anos ao serviço da comunidade. 
Funciona também aí , a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.
O HSJ é uma unidade de saúde de referência a nível Nacional e não só, pela qualidade dos seus profissionais de saúde, tendo sido considerado pela 3ª vez consecutiva, a melhor unidade de saúde do País!

Foi neste hospital que, em 1962, eu nasci!

Porto - Regata dos Barcos Rabelos: em 2012 foi assim



2013 | XXX Regata de Barcos Rabelos

- Hoje, segunda-feira, 24 de Junho, a partir das 16h00, tem início a habitual Regata de Barcos Rabelos da Confraria do Vinho Porto. 

- A largada é no Cabedelo, Ponte D. Luís, em frente às caves Sandeman

Cascata Sanjoanina

[Fotografia de Nuno Trindade Photography]

Em memória dos slows das festas de garagem

S. João do Porto

Os perfumes que invadem o Porto nestes dias de S. João

Fotografia de Isabel Melo


Outro S. João no Dragão! Quantos já foram este ano?


Cidade do Porto

Yerushalayim Shel Zahav

A "seca" atingiu lisboa


Dragão é terreno fértil. Em pouco mais de nove anos, o novo estádio do FC Porto gerou 21 títulos: 1 Liga dos Campeões, 1 Taça Intercontinental, 1 Liga Europa, 8 Ligas de Portugal, 4 Taças de Portugal e 6 Supertaças de Portugal.

Ponte da Arrábida: 50 anos


Ana Rita


Design: Edgar Cardoso
Início da construção:  Março de 1957
Término da construção : Maio de 1963
Data de abertura : 22 de Junho de 1963
Maior vão livre:  270 m
Comprimento total: 493,2 m
Largura: 26,5 m

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Ponte de Arrábida é uma ponte em arco sobre o Rio Douro que liga o Porto (pela zona da Arrábida) a Vila Nova de Gaia (pelo nó do Candal), em Portugal.
Desde a década de 1930 que era necessário criar ligações alternativas às antigas pontes (pontes Maria Pia e D.Luís) de modo a responder ao crescente fluxo da circulação viária.
No tempo da sua construção em 1963, a ponte tinha o maior arco em betão armado de qualquer ponte no mundo.
O comprimento total da plataforma é de 614,6m , tendo uma largura de 26,5m. O seu vão de 270 m, e 52 m de flecha, arco esse constituído por duas costelas ocas paralelas, de 8m de largura ligadas entre si por contraventamento longitudinal e transversal. Tinha duas faixas de rodagem e duas faixas laterais para peões e ciclistas. Na década de 90 foi alterado o número de faixas rodoviárias.
O engenheiro responsável pelo seu projecto e construção foi Edgar António de Mesquita Cardoso que teve a colaboração doarquitecto Inácio Peres Fernandes e do engenheiro José Francisco de Azevedo e Silva.

História
A Ponte da Arrábida foi a segunda ponte entre o Porto e V. N. Gaia a ser construída para a circulação rodoviária, sendo uma das seis pontes ainda existentes na cidade do Porto, sendo estas por ordem de construção a Ponte de D. Maria Pia, a Ponte Luiz I, a própria Ponte da Arrábida, a Ponte de São João, a Ponte do Freixo e a Ponte do Infante.

Por volta da década de quarenta constatou-se que a circulação na Ponte D. Luiz I, entre o Porto e V.N. de Gaia, se fazia com muita dificuldade, motivado sobretudo pela expansão demográfica do distrito do Porto e do Concelho de Vila Nova de Gaia, e reconheceu-se a necessidade de uma travessia alternativa. Em Março de 1952 a J.A.E.(Junta Autónoma das Estradas), adjudicou a elaboração dos anteprojectos a um Engenheiro de Pontes de renome mundial - o Professor Edgar António de Mesquita Cardoso. O projecto viria a ser aprovado em 1955.
Com um custo de cerca de 240 mil contos, cerca de 1.200.000€, em Março de 1957 foram iniciadas as obras. Na sua construção foram gastos 20 mil toneladas de cimento, 58.700 m³ de betão armado, 2.250 toneladas de aço nos varões e 2.200 toneladas de aço laminado, no cimbre utilizado.
A 22 de Junho de 1963 é finalmente inaugurada a Ponte da Arrábida,no mandato de Nuno Pinheiro Torres, dispondo de quatro elevadores para que os peões podessem vencer a distância de setenta metros do rio ao tabuleiro, facilitando em muito a travessia pedonal.
Nas torres dos elevadores, parte integrante da estrutura daquela obra de arte, podem observar-se quatro esculturas ornamentais com cinco metros de altura, fundidas em bronze. Duas do lado do Porto, do escultor Barata Feyo, simbolizando "O Génio Acolhedor da Cidade do Porto" e "O Génio da Faina Fluvial e do Aproveitamento Hidroeléctrico"; e duas do lado de Gaia, do escultor Gustavo Bastos, representando "O Domínio das Águas pelo Homem" e "O Homem na sua Possibilidade de Transpor os Cursos de Água".
Já em relação ao tabuleiro era composto por duas vias de trânsito com 8 m cada, separadas por uma via sobrelevada de 2 m de largura, duas pistas para ciclistas com 1,70 m cada, dois passeios sobrelevados de 1,50 m de largura.
Em 23 de maio de 2013 foi classificada como Monumento Nacional.

Qualquer semelhança com o Tua é simples coincidência

Acorda Portugal


Eu esperei
mas o dia não se fez melhor
e o sujo não se quis limpar,
inventou mais flores em meu redor
como se eu não fosse olhar!
Enfeitou as ruas para cobrir
terra seca de não semear
deram-me água turva a beber
dizem cura e força e solução
como se eu não fosse olhar!

Eu esperei
mas o fumo não saiu da estrada
Arde o sonho em troca de nada
Dizem festa, mas é solidão
como se eu não fosse olhar!
A mentira não se fez verdade
e a justiça não se fez mulher
A revolta não se fez vontade
Braços novos sem educação
sangue velho chora de saudade!

Eu esperei
dizem luta mas não há destino
dão-me luzes mas não é caminho
dizem corre mas não é batalha
como quem não quer mudar!
Esta corda não nos sai das mãos
esta lama não nos sai do chão
esta venda não deixa alcançar.
cantam “armas” mas não é amor
mão no peito mas não é amar
fato justo mas sem lealdade
cavaleiro mas já sem moral
braços sujos que se vão esconder
braços fracos não são de lutar
braços baixos não se querem ver
como se eu não fosse olhar!

Eu esperei
pelo tempo transparente em nós
pelo fruto puro de escolher
pela força feita de alegria
mas o povo dorme na ilusão!
e a tristeza é forma de sinal
Liberdade pode ser prisão...
Meu Deus, livra-nos do mal
e acorda Portugal...



Tiago Bettencourt & MANTHA - Eu Esperei . No Teatro Sá da Bandeira, no Porto, 1ª parte Patrick Watson