Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

MÉRITO é com o FCPORTO




  • A FIFA inclui o FC Porto no grupo dos clubes históricos mundiais, retirando dessa lista um certo flop lisboeta;
  • Na conferência "Sports Marketing 09", organizada pelo Instituto Português de Administração de Marketing (IPAM), é dito que o FC Porto é o clube de futebol que mais adeptos conquista pela meritocracia, enquanto os clubes lisboetas garantem apoiantes pela área geográfica ou influência familiar. Mais, tem-se verificado um acentuado aumento de adeptos do FC Porto face a uma diminuição dos rivais sulistas. O FC Porto cresce não devido a factores familiares ou "regionalistas" (tomem lá mouros) mas devido ao mérito das suas conquistas;
  • O Jornal de Negócios apresenta uma notícia onde se refere ser o FC Porto o clube desportivo preferido pelas crianças!

Só posso dizer: embrulhem medíocres mouros invejosos !!!

Hipocrisias


A propósito de uma assembleia geral, tenho estado envolvido em muito trabalho, todavia vou vendo e ouvindo o que se passa. Assim, nestes últimos dias, a HIPOCRISIA tem aparecido várias vezes fruto de vários actos que comentarei a seguir.
Antes porém, digo que a hipocrisia é um dos comportamentos que mais me chamam a atenção, porque através dessa atitude, o indivíduo tem que mentir e ser falso, ou seja, para ter um acto hipócrita é preciso ter habilidades de falsidade...
É fácil visualizar o comportamento das várias espécies de hipócritas existentes; eles variam de acordo com a situação e condição de interesse.

Provedor de Justiça

A hipocrisia de Sócrates, tipo virgem ofendida, nas alegações acerca da escolha do seu partido; a culpa é do outro...

Taça da Liga

A lagartada foi gamada! É um facto! Mas as reacções foram do mais hipócrito que é conhecido no meio futebolístico. O Sporting jamais se incomodou em criticar Lucílio "Calabote" Baptista, nomeadamente em jogos com o FCPorto (algumas finais), em que o árbitro foi protagonista de verdadeiros roubos de igreja (lembro-me de um jogo em que foram para aí uns 3 ou 4 grandes penalidades perdoadas aos lagartos). Os lampiões, os auto-designados paladinos da verdade desportiva, mantiveram-se caladinhos com um triunfo cuja avenida foi traçada por um penalti fantasma. Um escândalo, que pelos vistos já começa a ser recorrente para aquelas bandas...

Ainda a Taça da Liga

O taberneiro-mor lá conseguiu ir (com uns dias de antecipação) até ao Allgarve. Foi promover a taça da liga por aquelas bandas. Coisa importante, como todos calculam! Conseguiu tempo até para assistir ao prélio. Vejam lá o sacrifício do sujeito. Fantástico mesmo foi o "inédito" facto de ter entregue a taça ao usurpador, perdão, vencedor da taça!!!
A hipocrisia aqui reside no facto, da sede da liga distar a 10 minutos de táxi do estádio do Dragão, e aquele fulano ainda não ter conseguido deslocar-se, ou fazer alguém deslocar-se por ele, para proceder à entrega da Taça de Campeão Nacional 2007/2008 ao FCPorto. Depois tem a distinta lata de desculpar-se publicamente sobre o assunto, admitindo o atraso na entrega. "Há tantas outras coisas a fazer. Antigamente, essa entrega era feita em galas que já não existem. Mas, também falta entregar a taça de campeão da Liga Vitalis, ao Trofense, e a de fair play, ao Santa Clara", justificou em entrevista à Antena Um. O cerne da questão é que, entretanto, o Trofense e o Santa Clara já receberam os respectivos troféus e o FC Porto continua sem receber o seu!!!

O Boavista

Este clube do Porto foi castigado pelo funcionário do benfica na liga, tudo porque o major ora inimigo ora amigo de Vieira, viu o seu clube empatar o benfica na corrida para o título na época em questão... A vingança sulista consumou-se e o clube do bessa foi despromovido para o inferno. Hipocritamente, hoje, vai receber a "ajuda" da PT e do ... benfica, num jogo de solidariedade!!! Que raio de coisa. Apetece-me dizer, quanto mais me bates mais gosto de ti. Mas os axadrezados é que sabem lá com que amigos andam.... Apetece-me até dizer, bem feito!

Taça da corrupção

Hermínio Loureiro e a Liga cozinharam esta taça da cerveja para que os dois clubes de lisboa se encontrassem na final. Tentaram, no Dragão, com o Setúbal, ao serem marcados 2 penaltis inexistentes contra o FCPorto e não conseguiram. Depois, em Lisboa, estando uma equipa de 2ªs linhas e juniores a vencer o Sporting, o árbitro encomendado, assinalou 2 penaltis inexistentes contra o Porto e assim dar vantagem ao Sporting.
Já o benfica, levado ao colo, livrou-se do Belenenses, "pela voz do povo", porque eles queriam dar um prémio ao Guimarães pelos serviços prestados ao benfica na tentativa de arrumar o FCPorto da Liga dos Campeões.
Ou seja, adulteraram os resultados através de ordens dadas aos árbitros, adulteraram os regulamentos para colocar os amigos na final... Hoje foi o que se viu: o clube do regime foi levado ao colo através de um penalti e expulsão inexistentes... Miserável. Uma vez mais.
É uma vergonha, senhores, uma escandalosa vergonha. E aqui não há corrupção? Aqui não há ricardos justiceiros? Aqui não há Morgado? O procurador fantoche ao serviço dos clubes da capital não fala? Não lamenta? E Laurentino?
Francamente, quando vierem falar em apitos, já sabem onde metê-los: pelo anús acima!


Obs.: Hermínio teve tempo e capacidade para se deslocar ao algarve para promover e entregar a taça ao clube corrupto do regime. Curiosamente ainda não teve tempo para se deslocar da sede da liga ao estádio do Dragão, para aí uns 10 minutos de taxi, para entregar a Taça de Campeão Nacional ao FCPorto. Continuamos calados?

Embrulhem

Não atire a culpa para cima dos outros

Uma empresa estava a dar prejuízo e os funcionários sentiam-se extremamente desmotivados. Era preciso fazer algo para reverter o caos. Ninguém, porém, queria assumir nada. Pelo contrário, o pessoal apenas reclamava que as coisas andavam más e que não havia perspectiva de progresso na empresa.
Um dia, pela manhã, quando os funcionários chegaram para trabalhar, encontraram na portaria um cartaz no qual estava escrito:
"Faleceu ontem a pessoa que impedia o seu crescimento na empresa. Você está convidado para o velório na cantina".
Todos ficaram curiosos para saber qual pessoa que andava a impedir o crescimento de cada um na empresa. E foram lá ver. Conforme os funcionários se aproximavam do caixão, a excitação aumentava:
- Quem será que andava atrapalhando o meu progresso? Ainda bem que esse infeliz morreu...
Um a um, agitados, os funcionários aproximavam-se do caixão, olhavam para dentro dele e engoliam em seco, caindo em seguida no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos no fundo da alma. No fundo do caixão, havia sido colocado um espelho.
A mensagem atingiu todos: só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento e o da empresa: você mesmo

(IV) Lampiões tristes e gastos: Vai acabar assim...

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



Encomendada TAÇA DA LIGA

Esta taça, PREPARADA pela liga para ter as equipas da 2ª circular lisboeta na final, vai acabar por cair para o "sporten".

Concretizo a seguir a minha denúncia;

(1) Relembro a forma como o FCPorto encarou a prova, a forma como foi afastado da final: tendo chegado a lisboa no próprio dia do jogo, após uma viagem de 3 horas de combóio Alfa, apresentou-se com uma equipa maioritariamente constituída por 2ªs linhas e juniores. A certa altura vencia por 1-0 a potência "germânica" sportinguista e eis que, à semelhança do que já acontecera no Dragão com o Setúbal (onde foram marcados contra si 2 penaltis inexistentes), o palhaço encomendado, decidiu naquilo que lhe encomandaram: marcou de uma assentada 2 falsas penalidades contra o Porto e depois foi só gerir...

(2) A primeira magnífica história dos regulamentos: perante a possibilidade do Porto se apurar para a final começaram a zurzir com dúvidas sobre o facto do F.C.Porto ter violado os regulamentos não jogando com os titulares (coisa que aqueles não explicítavam)

(3) A segunda magnífica história dos regulamentos: o designado "goal-average", mesmo ali à mão para favorecer o Guimarães - aliado do benfica na guerra movida na UEFA (e perdida) contra o FCPorto -
(4) E claro, ter os lampiões numa final, coisa que como já percebemos é coisa rara.

Giro mesmo é começar a perceber o desespero, ao ler coisas como as que o Vitor Serpa diz no jornal do clube: "gosto muito da taça da liga; pode ter ainda alguma necessidade de adaptação no seu calendário, mas já tem perdonalidade própria e (aqui vai a piada-mor) uma forma inovadora de abordar o jogo".
Ha ha ha ha, desculpem, ha ha ha ha
Inovadora na forma como preparam a final para os dois de lisboa limparem as feridas? Inovadora na forma do gamanço? Ha ha ha ha
E acaba com o Sporten a ganhar, ha ha ha

(III) Lampiões tristes e gastos: está assim ...

Dragons triumph where Eagles failed on world stage

A reveladora lista dos Classic Clubs, coordenada pela FIFA, reajustou a sua classificação e ordenação, limpando dos cadernos o LIXO que por lá ainda estava desde a década de 60. Assim, um certo clube "mais grande" da 2ª circular, que já teve 6, agora vai-se pelos dois milhões e tal, e qualquer dia só terá credores aos milhões, foi afastado daquela lista. A decadência não é perdoada e, apesar de se comportarem como fidalgos, o ouro já se foi, ou seja, como quem diz, títulos só por um canudo e a preto-e-branco.

Adivinhem quem foi lá colocado pelo SISTEMA DA FIFA: O Campeão português, que assim está, agora, no lugar que merece.

Lá diz, com toda a razão a toda poderosa FIFA:

Dragons triumph where Eagles failed on world stage.

Obs.: Apesar de apreciar, na globalidade, os seus escritos, Miguel Sousa Tavares errou ao afirmar que "o Porto tinha que se soltar das amarras do seu regionalismo". Aqui está a prova.

(II) Lampiões tristes e gastos: continuou assim ...

No blogue mouro Novo Benfica, António de Souza-Cardoso, lambendo as feridas após mais uma derrota, relembra que para aquelas bandas da 2ª circular, a história volta a repetir-se.
Dizia ele:

Os velhos argumentos renovam-se com a animação criadora da Primavera:
No cimo da Lista aparece o tenebroso sistema que sub-reptícia e maldosamente nos tira a Taças todas de todas as competições que, não fora essa mão criminosa e invisível, merecidamente ganharíamos.
Como segundo argumento, tem feito caminho e alguma jurisprudência recente, esta ideia de que as coisas boas têm um tempo certo para serem feitas. Um tempo que não pode ser sofregamente antecipado. Temos que ter paciência e saber conviver com as derrotas e com o mau feitio de alguns benfiquistas mais intempestivos (se calhar menos Benfiquistas) que não percebem que isto de ser campeão é mais ou menos como construir Roma ou Pavia.
Estes são os principais repetidos das repetidas desculpas que arranjamos para a repetição dos nossos insucessos.
A repetida verdade é que, uma vez mais, saímos sem brilho nem glória da Europa enquanto o nosso adversário principal enche o peito dizendo (com desabrido exagero) que está já no lote das 8 melhores equipes europeias.
Para os que tudo justificam com o sistema, vale a pena perguntar se foi o sistema o responsável pelo Benfica ter-se ficado pela fase de grupos de uma competição europeia mais pequena, num envergonhado último lugar, sem uma única vitória, perante adversários de pequena dimensão que chegaram até a golear o Benfica?
Para os que tudo justificam com o sistema vale a pena perguntar se, ao invés, foi este o responsável por o Porto ter ficado em primeiro na fase de grupos da competição europeia maior e estar agora a disputar os quartos de final?
E para dar exemplos internos de sistemas mais plausíveis, pergunto ao que tudo justificam com o sistema se acham mesmo que foi essa a razão que nos derrotou na primeira das 9 finais com o Guimarães?
Que fique claro, eu acho ... que todos temos (e que a Direcção não tem sabido defender com eficácia) de lutar intransigentemente pela verdade desportiva, com a posição patética e “calimérica” de justificar com o sistema todos os nossos males e insucessos.

(I) Lampiões tristes e gastos: começou assim ...

No jornal Público, a propósito das confrangedoras exibições benfiquistas, pudemos ler uma saída do sinistro lampião Gaspar Ramos:

"O Benfica fez um jogo ou outro mais conseguido, nomeadamente com o FC Porto, talvez por estar mais motivado, um pouco ao estilo das equipas ‘pequenas’ quando jogam contra os grandes".

Ainda acreditam no Pai Natal?

Com terroristas não se negoceia!
Esta era uma máxima das anteriores administrações americanas.
O Irão é um dos máximos expoentes do terrorismo mundial. Na minha opinião, as baterias democráticas deveriam ter invadido e aniquilado o regime iraniano e não o iraquiano.
Agora, o presidente norte-americano Barack Obama tomou a iniciativa histórica de se dirigir directamente aos líderes iranianos, propondo que superassem quase trinta anos de conflito, numa mensagem difundida, durante a madrugada, por ocasião do novo ano iraniano.

"Nesta época de novos começos, quero falar claramente aos líderes iranianos", disse o presidente dos Estados Unidos, numa mensagem de vídeo dirigida tanto ao regime islâmico como ao povo iraniano por ocasião da grande festa de Norouz, celebrada este ano a 20 de Março.

"A minha administração está disposta a praticar uma diplomacia que trata a totalidade dos problemas que temos perante nós e a procurar estabelecer relações construtivas entre os Estados Unidos, o Irão e a comunidade internacional. Este processo não progredirá pela ameaça. Procuramos pelo contrário um diálogo honesto e fundado no respeito mútuo", disse Obama, numa mensagem legendada em farsi.

Obama oferece assim aos líderes iranianos "um futuro onde as antigas dissensões sejam superadas, onde vocês e todos os vossos vizinhos e o Mundo em geral vivam em maior segurança e paz".

O chefe de Estado norte-americano referiu, contudo, aos líderes iranianos que estes têm "uma escolha" a fazer.

"Os Estados Unidos querem que a República Islâmica do Irão assuma o lugar que lhe pertence na comunidade das nações", mas "não se pode obter este lugar pelo terrorismo nem pelas armas", sublinhou.

É inegável, todo o mundo sabe, que o regime islâmico iraniano presta apoio financeiro e logístico aos grupos terroristas, e o seu programa nuclear, não é mais do que obter meios para, no início, atacar a soberana Nação de Israel. Depois será a Europa e a América.

Será que agora os americanos vão passar a acreditar no Pai Natal?

FASCISMO NUNCA MAIS (nem estado novo)!!!!!

O partido da carbonária no poder, está cada vez mais fascista. Eles são polícias a invadir sindicatos, a quererem saber quem vai a manifestações, são os jobs for the boys, com TODOS os lugares estratégicos ocupados por parasitas socialistas, são as inúmeras aparições do primeiro ministro e dos demais salafrários ministros nas televisões e nas rádios, é a omissão dos vários escândalos políticos e financeiros em que vive lodosamente o partido no poder, são as alianças a ditaduras (Cuba, Venezuela, Zimbabwe) e respectivos inimigos da humanidade... Enfim...
Agora, tínhamos este spot, vergonhoso, da Antena 1, (do estado, logo comandada pelo Largo do Rato) e que passava na RTP (do estado, logo comandada pelas pessoas do Largo do Rato), em que a jornalista Eduarda Maio informa um condutor de que está a decorrer uma manifestação e que esta decorre contra ele e "contra quem quer chegar a horas". Não fora a indignação do PSD, secundado depois pela restante oposição, que levou a que o mesmo fosse retirado da emissão do canal e continuaríamos a assistir a mais um exemplo do fascsimo socialista!

A cereja em cima do bolo foi mesmo a reacção (pudera) do (infelizmente nortenho) ministro dos assuntos parlamentares, o inenarrável Augusto Santos Silva, que repudiou o pedido de demissão da direcção da Antena 1...

Sorteio Quartos Final UEFA Champions League: Até os comemos

Principalmente desde o dia em que participei ao vivo, na Alemanha, na 2ª estrondosa vitória na Europa dos Campeões, nunca mais senti medo, receio, temor ou qualquer outra reverência a qualquer adversário. Podem ser mais ricos, mais poderosos, ter até melhores jogadores, "melhor imprensa", serem referidos nos livros dos recordes, sei lá... Mas a minha equipa é o FCPorto, bicampeão europeu de clubes, bicampeão mundial de clubes!!! Respeitinho!

  • 1 Taça dos Campeões Europeus
  • 1 Liga dos Campeões
  • 1 Taça UEFA
  • 1 Supertaça Europeia
  • 2 Taças Intercontinentais


  • 1 Taça dos Campeões Europeus
  • 2 Ligas dos Campeões
  • 1 Taça das Taças
  • 1 Supertaça Europeia
  • 1 Taça Intercontinental
  • 1 Mundial de clubes

Haja o que houver...

... POOORRRTTTTOOOOOO!!!

Querem lá fazer um campeonato do mundo de futebol...

Compras na África do Sul ...

"Festinha" republicana

De forma discreta e quase solitária, foi inaugurado o programa das actividades comemorativas do Centenário da República. Como nota introdutória, convém desde já destacar o desperdício de fundos, no exacto momento em que a república se encontra já numa fase de cuidados paliativos sem remédio, parecendo estes 10 milhões de Euros um orçamento para solenes exéquias fúnebres. Quando comparamos esta soma com aquela outra, bastante inferior, destinada à cooperação portuguesa em Timor-Leste, podemos facilmente avaliar a seriedade das políticas que têm sido prosseguidas, onde o interesse nacional é relegado para a condição de coisa invisível e pouco útil à promoção deste ou daquele mesquinho fulanismo.

O primeiro contacto que os portugueses tiveram com a dita comemoração, consistiu num anúncio televisivo, onde sobre a bandeira da Carbonária, abusivamente alçada à categoria de pendão do regime, surgiam as palavras Liberdade, Igualdade, Cidadania e Democracia. Não se vislumbra facilmente o que têm estas palavras de ordem em comum com a dita alegada república de 1910, pois o país inteiro conhece bem as causas do seu alegremente celebrado enterro ao fim de dezasseis anos de misérias, felonias, nepotismos, violências, incompetência e vida vegetativa. Morreu sem sequer exalar um derradeiro flato, tal o estado de avançada decomposição orgânica em que o seu corpo se encontrava.

Mas o que irá na realidade esta Comissão comemorar?

- O radical cercear dos cadernos eleitorais, possibilitando a eternização do partido único do sr. Costa no poder? É esta a Igualdade?
- As levas de milhares de condenados e prisioneiros políticos que escandalizaram a Europa de então? É esta a Liberdade?
- A liquidação da imprensa livre, normalizando-a aos desejos da oligarquia no poder?
- A imposição de medidas vexatórias aos opositores políticos, obrigando-os a insígnias infamantes e de cariz neo-medieval?
- A massiva fuga de gente em direcção ao estrangeiro, fugindo à perseguição política, arbitrariedade dos novos senhores, fome e descalabro económico?
- A violência urbana, a chantagem física e moral sobre o país inteiro, com a organização de uma rede de caciques que impunham a ordem jacobina através do espancamento, assalto e sumário despedimento do posto de trabalho?
- A inaudita violência sobre o movimento sindical?
- A coerciva liquidação do Partido Socialista de Azedo Gneco, acusado de ser ant-republicano e de ter pactuado com a Coroa?
- Os sucessivos golpes de Estado, pronunciamentos militares e civis que levaram o país ao abismo de quase meia centena de governos em menos de 16 anos?
- A falência de todo o mirífico programa republicano de escolarização que aliás, seria sofrivelmente seguido de forma restrita e intermitente pela 2ª república?
- A estrondosa derrota do exército do senhor Costa e do senhor Bernardino em Moçambique, às mãos dos askaris do kaiser Guilherme II?
- A derrota do exército da república por escassas forças alemãs no sul de Angola?
- A vergonhosa participação na frente da Flandres, onde a coragem e abnegação de alguns não ocultou o laxismo, incompetência, miséria material, fraqueza anímica do chamado CEP?Derrotado pelos Sturmtruppen do kaiser, o exército da república viu-se reduzido à condição de faxineiro e besta de carga ao dispor dos Aliados britânicos. Sem honra nem glória. É este desastre militar sem precedentes na nossa História que a república quer comemorar?
- A rotineira série de assassinatos políticos que atingiram o mais elevado escalão dos homens do poder que tornaram vítimas um presidente, um primeiro-ministro, ministros, personalidades partidárias e militares? Vão comemorar a Formiga Branca? Comemorarão a Leva da Morte? Exultarão publicamente com os feitos da Camioneta Fantasma? É esta a Fraternidade?
- A imposição de severas limitações à igreja, num Estado que se dizia laico e respeitador dos direitos individuais? Vão comemorar os espancamentos de religiosos, a destruição e roubo de inúmeras obras de arte pertencentes a igrejas e conventos? Irão mostrar aos portugueses as vergonhosas fotos de violência exercida sobre prelados em pleno Rossio, com medições frenológicas e apresentação de características faciais que pretensamente denotavam o carácter facínora das vítimas?
- A liquidação do progresso económico conseguido ao longo da Monarquia Constitucional, atirando o país para o vórtice da inflação, extremo endividamento externo e ameaça de colocação das colónias sob mandato da Sociedade das Nações?
- A inauguração do campo de prisioneiros do Tarrafal que se celebrizaria muito mais tarde durante a 2ª república?
- A instituição da PVDE, logo PIDE/DGS que orgulhosamente ostentou na sua sede e no mastro principal, as cores escolhidas pelo senhor Costa e respectivos turiferários?
- O fim da liberdade de expressão, de imprensa e de pensamento, totalmente assumido pela 2ª república e devidamente homologado pelos seus sucessivos presidentes? Era esta a Liberdade?
- A longa e desnecessária guerra em África, quando o mais antigo aliado, a monarquia britânica, dera o exemplo com a organização da Commonwealth?
- A escandalosa, irresponsável e para sempre vergonhosa "descolonização" que humilhará gerações consecutivas de portugueses e atirou para as vascas da agonia, milhões de antigos cidadãos portugueses ultramarinos, então entregues à bestialidade ditatorial, cruel megalomania, criminosa incompetência e cruentas guerras civis que ceifaram milhões?
- A desastrosa negociação de adesão à CEE, mal planeada e sem acautelar os vitais interesses da população trabalhadora portuguesa? Como deixa a república a nossa agricultura? O que fez a república da nossa indústria, comércio, transportes marítimos, pescas, ordenamento territorial?
- A actual e aviltante situação de desigualdade jamais vista, onde os milionários que condicionam as rédeas do poder instituído, beneficiam de um estatuto de plena excepção? O que tem a república a comemorar no que respeita aos direitos de cidadania, quando qualquer um é alvo de escutas, perseguição por entidades que procuram sonegar rendimentos, uma taxação esmagadora e desproporcionada? É esta a cidadania?
- A abrupta, nítida, aviltante queda do estatuto de Portugal na sua autonomia de nação soberana que a república reduziu à simples e inédita condição de mera república-autónoma da Monarquia bourbónica espanhola? Como explica a república o facto de hoje Portugal se encontrar mais dependente do poderoso vizinho, se compararmos os dias de hoje com a situação vigente durante a desaparecida realidade da União Ibérica de 1580-1640? Não é esta república, o verdadeiro Cavalo de Tróia tão ansiado por quem sempre nos quis subjugar?
- Vai a Comissão do Centenário da República de 1910 comemorar o actual ruir do ensino em Portugal, cuja imagem hoje se encontra perigosamente desprestigiada e aviltada pela total ausência de um programa coerente e perene?

São estas, enfim, algumas questões a colocar à comissão que durante os próximos meses esmifrará 10.000.000 de Euros em banquetes, edições de livros de amigos ou viagens a pagar pelo contribuinte. Tudo em nome de uma enorme mentira que pela propaganda esmagou a ideia de serviço à Pátria, aviltou a cidadania, criou a desigualdade, cerceou a liberdade e tripudia da nossa História, ameaçando a própria sobrevivência da democracia e do Estado. Em suma, muito existe para lamentar e nada para comemorar. Esta dita comissão oficial, é um insulto ao povo português.

Ramalho Eanes diz que há um clima de medo em Portugal


O ex-Presidente da República Ramalho Eanes denunciou, esta terça-feira, a existência de um clima de medo crónico de criticar para não ser prejudicado e de arriscar. O general pede ainda que os políticos informem sempre os portugueses da verdade.
Ramalho Eanes, que participava numa conferência do Instituto de Defesa Nacional, disse que Portugal necessita de mudanças profundas e de uma sociedade mais unida. O general considera ainda que os partidos políticos devem aproveitar o período eleitoral que se aproxima para falar a verdade aos portugueses, evitando «o folclore partidário habitual» e aproveitando para «consciencializar os portugueses da situação de impossível manutenção em que nos encontramos e que não se entre num jogo de atribuição de culpas».
Na opinião do general, a verdade pode acabar com um clima de medo que diz reinar na sociedade actual, nomeadamente o «medo do presente, do futuro, pelos filhos, pela sorte dos pais, pelo emprego e medo dos poderes políticos».

SOL (Fonte : http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Politica/Interior.aspx?content_id=125840)

Opinião: "A morte da confiança"

"Um amigo fez-me recentemente uma pergunta aparentemente ingénua: "O que é o dinheiro? Como é que eu sei que posso confiar que ele vale o que diz que vale?" Na introdução à Economia aprendemos que o dinheiro é um meio de troca. Mas por que é que aceitamos isso? As notas não passam de pedaços de papel com um número associado. Acreditamos nas notas porque decidimos colectivamente confiar no governo quando este diz que 100 é 100 e não 10 ou 50. Assim sendo, o dinheiro é uma questão de confiança, sem o qual nenhuma sociedade consegue funcionar. Tal como acreditamos nas ordens dos nossos líderes para lutar e morrer porque confiamos no seu julgamento, entregamos a nossa carreira e o nosso dinheiro àqueles que dirigem o Citigroup e o Goldman Sachs e outros bancos que tais, porque acreditamos que eles serão justos para com os seus empregados e clientes, e honestos nas suas práticas. A nossa aspiração não é trabalhar com crápulas e aldrabões. Uma vez abalada essa confiança, não acontece nada de bom. O dinheiro deixa de ter credibilidade. Os líderes transformam-se em figuras de desprezo ou pior. À medida que eu escrevo, a inflação no Zimbabwe atingiu um nível inimaginável (se não mesmo indizível) de mais de 500 triliões por cento. Um trilião é um milhão de biliões. Há um ano a inflação era "apenas" de 100 000%. É isto que acontece quando a confiança desaparece. Felizmente o Zimbabwe não é um país com um peso real para a estabilidade mundial. Mas a República de Weimar e a China nos anos 1940 eram. Uma escolheu o Hitler e a outra Mao Tsé-Tung para restaurar a confiança. Os riscos são, portanto, óbvios. Será que estamos a assistir a um desgaste da confiança nos Estados Unidos e no Reino Unido? O primeiro sinal de aviso surgiu em 2001 com a falência da Enron nos Estados Unidos. A contabilidade fraudulenta foi certificada pela Arthur Andersen. Agora, na Satyam na Índia, auditada pela PriceWaterhouseCoopers, descobriu-se a falta de milhares de milhões em dinheiro. Se não podemos confiar nos melhores auditores, podemos continuar a confiar em contabilistas diplomados? Agências de rating emitiram classificações enganadoras sobre empresas de saúde duvidosa. Será que alguma vez poderemos voltar a confiar numa classificação de três "A" feita, por exemplo, pela Moody's? Os bancos ficam com o nosso dinheiro para o guardar em segurança desde o século XIV, quando os florentinos inventaram essa prática. O Royal Bank of Scotland, fundado em 1727, quando Adam Smith o filósofo do "laissez-faire" tinha apenas quatro anos de idade, acabou de se tornar propriedade do Estado socialista graças à incompetência dos líderes do banco, que adquiriram, por um preço excessivo, bancos cheios de produtos tóxicos. O Citicorp, o Bank of America, o Goldman Sachs, o Merrill Lynch, e outros símbolos de "excelência" teriam todos falido se não fossem as ajudas financeiras. E, no entanto, durante dezenas de anos pensámos que as pessoas que geriam essas instituições bancárias eram muito mais espertas que nós. Crescemos a admirar líderes como Robert Rubin, John Thain, e Henry Paulson. Rubin, um antigo secretário do Tesouro norte-americano e ex-presidente do Goldman Sachs, era o presidente aquando do colapso do Citigroup enquanto arrecadava 150 milhões de dólares em bónus. Será que ele devia ter ainda sido recompensado pelo seu "desempenho"? Recentemente, no Citigroup, em falência técnica, os executivos principais estiveram quase a comprar, para sua utilização própria, um avião a jacto novo, francês, de luxo, por 50 milhões, mas a Casa Branca impediu essa aquisição. Thain, também um dos antigos presidentes do Goldman Sachs, ficou, juntamente com os seus colaboradores da Merrill Lynch, com 4 mil milhões de dólares de bónus, e isto depois de ter tido de vender a empresa ao Bank of America para a salvar da bancarrota. Quando se descobriu que estava a gastar 1,2 milhões de dólares - com o Merrill Lynch em colapso - na decoração do seu novo escritório, o Bank of America teve de o despedir para aplacar o crescente desagrado relativamente à descontrolada cultura dos benefícios garantidos que se multiplica em Wall Street. Paulson, o secretário do Tesouro cessante e outro veterano do Goldman Sachs, deixou no seu pacote de medidas um buraco com tamanho suficiente para passar um camião. Esse buraco permitiu aos seus amigos e colegas da Wall Street auto-recompensarem-se com milhares de milhões de dólares, ao mesmo tempo que mantinham as empresas à tona com o dinheiro dos contribuintes. As universidades que estes homens frequentaram - Harvard e Yale para Rubin; MIT e Harvard para Thain; Dartmouth e Harvard para Paulson - foram um chamariz para os jovens mais talentosos do mundo. O resto das pessoas pensou que estas instituições conseguiam inculcar a sabedoria, a visão, e o carácter que todos gostaríamos que houvesse mais. Talvez os pais do mundo inteiro devessem reavaliar a sua muitas vezes obsessiva ânsia por estas universidades "de marca", empurrando os filhos como se ter um diploma da Ivy League fosse um fim em si mesmo. Agora sabemos que os gigantes da Wall Street nunca foram assim tão espertos e seguramente, nunca foram assim tão éticos, pois chumbaram no único exame que realmente conta. Todas as empresas a que presidiram entraram em colapso, e só foram salvas com o dinheiro daqueles que nunca conseguiram um cargo importante na Wall Street ou um lugar em Harvard. Estes príncipes da Wall Street só foram mais espertos num aspecto: conseguiram meter ao bolso uma fortuna, ao passo que o resto de nós se encontra encravado na confusão que eles deixaram atrás de si. Bernard Madoff que provém de uma parte menos nobre da cidade de Nova Iorque, que frequentou uma universidade sofrível, vai passar algum tempo na prisão, mas isso nunca irá acontecer com nenhum dos gigantes da Wall Street cheios de "pedigree". A História não tem sido simpática com as sociedades que perdem a confiança na integridade dos seus líderes e das suas instituições. Temos de salvar o nosso sistema económico dos que dele abusam, se não... ".
- por Sin-ming Shaw, Investidor privado e antigo investigador visitante da Princeton University Project Syndicate (no PÚBLICO)
Retirado do Ultra periferias

A diva...


Scarlett Johansson

Um dia a ponte vem abaixo ...

... dizem que não, que afinal vão começar obras de recuperação da MARIA PIA, dizem, mas como sabemos que entre Gaia e o Porto, apesar de serem do mesmo partido, as "brilhantes" mentes não se entendem ...

Em construção (Janeiro de 1876 a Novembro de 1877)

A melhor frase de sempre, de Alberto João Jardim...


- O que pensa sobre o aborto?
- “Considero-o um péssimo 1º ministro e está a governar muito mal o País”.

Limites

«À medida que se sente mais e mais acossado, José Sócrates está a ultrapassar todos os limites. Numa coisa estamos de acordo: ele tem vergonha da democracia portuguesa por ser “terreno propício para as campanhas negras”; eu tenho vergonha da democracia portuguesa por ter à frente dos seus destinos um homem sem o menor respeito por aquilo que são os pilares essenciais de um regime democrático», João Miguel Tavares, DN.

Loewe: toca a pousar o comando



Já imaginaram se conforme o volume, graves, balanço e etc vão sendo alterados no comando, ocorressem alterações reais na cena?? A marca de som Loewe, criado pela alemã Scholz & Friends, mostra. Divertido.
Extremely Realistic Sound”. A produção é da Element E.

.
via
brainstorm

O sexo e os vegetais


Nota: acham que os vegetarianos tem melhor sexo? Eu cá acho uma verdadeira palermice... Só com couvinhas não vão lá, não senhor...

Poesia

Tenho tanto sentimento
Que é frequente persuadir-me
De que sou sentimental,
Mas reconheço, ao medir-me,
Que tudo isso é pensamento
Que não senti afinal.


Temos, todos que vivemos
Uma vida que é vivida
E outra vida que é pensada
E a única vida que temos
É essa que é dividida
Entre a verdadeira e a errada.



Qual porém é a verdadeira
E qual errada, ninguém
Nos saberá explicar;
E vivemos de maneira
Que a vida que a gente tem
É a que tem que pensar.

( Poema 165, extraído do 'Cancioneiro', de Fernando Pessoa )

Dalai Lama: a China matou "centenas de milhares de tibetanos"

O Dalai Lama acusou China de ter morto "centenas de milhares de tibetanos" desde a invasão do Tibete no início dos anos 1950 e de ter feito deste país "um inferno sobre Terra". Palavras duas de um homem de Paz, no dia em que se assinalam 50 anos do levantamento contra Pequim.
"Estes últimos 50 anos foram de sofrimento e de destruição para o território e o povo do Tibete", disse o chefe espiritual do budismo tibetano, num discurso desde o exílio em Dharamsala, no norte da Índia, por ocasião do 50º aniversário do levantamento falhado contra Pequim em Março de 1959.
"Depois de ocupado o Tibete, o governo comunista realizou uma série de campanhas de violência e de repressão (...) Os tibetanos viveram literalmente "um inferno sobre Terra", acusou o Dalai Lama.
"Consequência imediata destas campanhas: a morte de centena de milhares de tibetanos", criticou o Dalai Lama, perante o templo budista de Dharamsala, onde está refugiado há 50 anos.
Para além disso, o Dalai Lama exigiu "uma autonomia legítima e significativa" para o Tibete face ao regime chinês e não a independência.
"Nós, os tibetanos, estamos à procura de uma autonomia legítima e significativa que nos permita viver no âmbito da República Popular da China", disse o chefe espiritual do budismo tibetano, num discurso desde o exílio de Dharamsala, no norte da Índia.
"Não tenho nenhuma dúvida: a justiça prevalecerá a propósito da causa tibetana", assegurou.



a 14 de marzo, TVE emitió el documental "Infiltrado en el Tibet" producido por Channel Four realizado por un exiliado tibetano, Tash Despa, que regresó al país clandestinamente en marzo del año pasado para mostrar la realidad de la vida tibetana actual arriesgándose a una larga condena de prisión por ello. Es un documento excepcional sobre los disturbios de 2008 que volvieron a llevar la cuestión tibetana al primer plano de la actualidad

Lista con viñetas

Sobre la situación actual en Tibet ver también:

O que é que ele tem feito pelo Norte?

O que acham destes 3 primeiros anos de mandato no que concerne à defesa das regiões, em particular do Norte cada vez mais pobre e periférico?

Campanhas IKEA

Já começam a abusar, não é...

Cigano mais honesto não há

Encarregados de Educação...

Segurança em Casa

Óleo a arder em casa

Caso se esqueça da panela, ou frigideira, ao lume com óleo e ele se incendeie NÃO ENTRE EM PÂNICO! Siga as instruções abaixo.

1- DESLIGUE O LUME.
2- Molhe um pano, torça-o retirando o excesso de água, para que este NÃO PINGUE.
3- Coloque o pano sobre a panela/frigideira e espere até que arrefeça e não saia mais vapor.
4- NUNCA TENTE MOVER A PANELA ou FRIGIDEIRA.
5- NUNCA ATIRE ÁGUA, pois os pingos transportarão o fogo consigo e os efeitos são devastadores.

Veja o filme:


video

Hoje

Superstição de Sexta-Feira 13....!


blackcat1600x1200

Momento musical (*)

(*) dedicado a Pinto da Costa?



Maria Rita - Tá perdoado

O factor Futebol Clube do Porto

Dizem que no Facebook, o escritor Luis Sepúlveda deu azo ao seu amor por um clube português: o FCPorto!
«Esta tarde el Porto nos dará una gran alegría frente al A de Madrid


Por outro lado, aqui vai um apontamento que me faz esboçar um sorriso de prazer:
"Já todos sabíamos que a forma mais segura de um treinador ser campeão nacional era treinando o FC Porto. Mourinho está agora a descobrir que a forma mais fácil de se ser campeão europeu é também trabalhando para o FCP."

Novela de Apitos com alvos definidos, por J.M.Ribeiro

«Desde Julho do ano passado, a cada sentença dos tribunais civis, da UEFA ou do Tribunal Arbitral do Desporto, foi ganhando forma a certeza de que há, no Apito Final, duas realidades muito distintas: aquela que se extrai do grosso da Imprensa, em consonância com a opinião maioritária de quem, no futebol, tem acesso à comunicação social; e a das pessoas crescidas.
  • De Julho até cá, o Comité de Apelo da UEFA reprovou a decisão de afastar o FC Porto da Liga dos Campeões tomada pelo Comité de Disciplina; o Tribunal Arbitral (TAS) deu-lhe o golpe de misericórdia, enterrando o assunto definitivamente em Setembro com um acórdão tão claro que só um advogado muito distraído admitiria uma súbita ressurreição. A revisão da regra que teria afastado o FC Porto, ordenada pelo TAS há cinco meses, foi recebida esta semana com grande espanto.
  • Entretanto, o Supremo Tribunal Administrativo repudiou a utilização das escutas telefónicas nos processos do Apito referentes ao Leiria, indiciando a conclusão que terão os restantes recursos quando lá chegarem; e o Tribunal da Relação arquivou a versão criminal do "caso da fruta" colocando um rótulo à principal testemunha: "Não tem credibilidade."
  • A famosa reunião/motim do Conselho de Justiça, censurada ontem com uma palmada nas costas ao diabolizado presidente Gonçalves Pereira, é outro exemplo de como a visão vencedora, no meio futebolístico, difere das perspectivas verdadeiramente alheadas destes ambientes.

Porquê? Quem sabe? Talvez porque as decisões destas últimas não puderam ser guiadas no escuro por cortejos de opiniões luminosas e manchetes de néon.»

Sugestão do dia

Sócrates partiu para Cabo Verde e levou nove ministros

Sugestão: façam-nos um favor e fiquem por lá todos

Educação em Portugal

[Educa2.jpg]
Pedro Ribeiro Ferreira

Quando começamos a pagar os aviões?

[via]

Combustíveis: a vigarice continua

1/ "Às 7h21, o barril de ‘brent’ (petróleo de referência para as importações portuguesas) para entrega em Abril recuava 0,31 dólares, ou 0,69%, para os 44,78 dólares em Londres, enquanto que à mesma hora o contrato de Abril do West Texas Intermediate (petróleo de referência nos Estados Unidos) seguia em Nova Iorque a recuar 0,18 dólares, ou 0,38%, para os 46,85 dólares (aqui)".

2/ "A BP seguiu a Galp Energia e aumentou esta noite o preço da gasolina em um cêntimo por litro".

Ao contrário do que seria de esperar, as notícias do recuo dos preços do barril de petróleo não são boas. Antes pelo contrário dado que as gasolineiras aumentam sempre os preços…

Pagar para poupar: o Estado não é pessoa de bem!

A 1 de Janeiro entrou em vigor a legislação que obriga à certificação energética de todos os edifícios de serviços ou habitação.
De acordo com o novo regulamento, no acto de qualquer escritura de compra ou arrendamento, é obrigatória a apresentação deste certificado.
Caso o certificado energético não esteja emitido na altura do contrato de venda ou arrendamento, para além de não se poder fazer a transacção, o proprietário fica sujeito a coimas. O Sistema de Certificação Energética prevê, assim, penalizações para os casos em que o proprietário não disponha de certificado energético do edifício. A coima varia entre 250 e 3.741 euros, no caso de pessoas singulares, e entre 2.500 e 44.892 euros, quando se tratar de pessoas colectivas.Recorde-se que, até ao final do ano passado, eram só os edifícios novos que precisavam de certificação energética, mas desde o passado dia 1 de Janeiro essa obrigatoriedade estendeu-se a todos os edifícios e/ou fracções autónomas.
Com o Sistema de Certificação Energética, os edifícios são avaliados em nove diferentes categorias, que vão da classe A+ até à G, a de pior desempenho energético, e aparecem no documento certificador representadas por barras coloridas, tal como sucede com alguns electrodomésticos. Os edifícios e/ou habitações com uma boa classificação energética, ou seja, com A ou A+, terão acesso a benefícios fiscais em sede de IRS, nomeadamente um acréscimo de dez por cento nas deduções à colecta dos encargos relacionados com juros e amortizações de dívidas contraídas com a aquisição, construção ou beneficiação de imóveis.
ADENE

Nota
Todos os proprietários são obrigados a pagar pelo menos 500 euros para ter um papel que não obriga a nada ... e a componente variável dos custos, relativa ao trabalho dos peritos, não está tabelada …

Gestão de Recursos Humanos

Na licenciatura que estou a fazer, tenho uma cadeira de Gestão de Recursos Humanos. Ou melhor, tinha, porque já a fiz e logo com 16 valores. Uma das perguntas do exame versava sobre Recrutamento e Selecção. Sei que respondi correctamente à mesma, todavia, acho que se a resposta fosse baseada no Método do Tijolo para Selecção de Funcionários, a coisa poderia ter tido outro desfecho...

Recrutamento e Selecção
Método do tijolo para selecção de funcionários.

O método consiste em colocar todos os candidatos num armazém e disponibilizar 200 tijolos a cada um.
Não dê orientação nenhuma sobre o que fazer.
Em seguida saia e tranque a porta. Espere 6 horas, volte e registe o que os candidatos fizeram.

Analise os resultados da seguinte forma:

Os que contaram os tijolos contrate-os como contabilistas.
Os que contaram e em seguida recontaram os tijolos, serão auditores.
Os que espalharam os tijolos e os classificaram pela forma e propriedades físicas são engenheiros.
Os que tiverem arrumado os tijolos de forma estranha, difícil de entender, coloque-os no planeamento, projecto, implementação e controlo de produção.
Os que estiverem a empilhar ordeiramente tijolos limpando-os previamente muito bem e reparando os que estiverem lascados, coloque-os na operação e manutenção.
Os que estiverem a dormir, coloque-os na segurança.
Aqueles que picaram os tijolos em pedacinhos e estiveram a tentar monta-los novamente, devem ir imediatamente para a tecnologia da informação.
Os que estiverem sentados sem fazer nada ou com conversas da treta, são dos recursos humanos.
Os que disserem que fizeram de tudo para diminuir o stock mas a concorrência está desleal e será preciso pensar em maiores facilidades, são vencedores natos.
Os que já tiverem saído são gerentes.
Os que estiverem a olhar pela janela com o olhar infinito, são os responsáveis pelo planeamento estratégico.
Os que estiverem conversando entre si com as mãos nos bolsos demonstrando que nem sequer tocaram nos tijolos e jamais fariam isso, cumprimente-os com muito respeito e coloque-os na direcção.
Os que levantaram um muro e se esconderam atrás dele são do departamento de marketing.
Os que afirmarem que não vêem nenhum tijolo na sala, são do departamento jurídico.
Os que reclamarem que os tijolos são uma porcaria, sem identificação, em padronização e com medidas erradas coloque-os na qualidade.
Os que estiverem a chamar aos outros companheiros, elimine-os imediatamente antes que criem um sindicato ou comissão de trabalhadores.

Explicação para um massacre

Ainda a propósito dos 7...

Para não dizerem que eu sou assim ou assado, aqui vai o pior pesadelo do FCPorto.
Tinha acabado a minha primeira aula de karaté, estava todo partido e foi quase desfalecido que ouvi pela rádio este desastre... Não morri mas quase... Na 2ª mão os 4-1 não chegaram...

A crise chegou até aqui...

Dizem que na Rua de Stº António em Faro, a "coisa" está barata...

Rui Moreira: Uma semana normal



Tivemos uma semana normal.
No fim-de-semana, os três grandes ganharam os seus jogos.
A acreditar nas capas dos jornais desportivos e nos comentários televisivos, não houve grandes polémicas acerca da arbitragem.
É verdade que o treinador da Naval reclamara que o golo decisivo do Benfica resultara de um livre inexistente, e viu-se que o jogador da Naval jogou a bola com a cara, e não com a mão, e até tinha os braços bem abertos e longe da cara. Só o árbitro que para lá olhava não viu que Maxi Pereira entrara a pés juntos sobre um adversário, ainda na primeira parte, no limite da grande-área.
Todos os especialistas em arbitragem concordaram que houve esses erros de João Ferreira, um dos favoritos do presidente benfiquista, segundo as escutas telefónicas bem conhecidas e nunca investigadas.
Mas, tudo isto é normal, não é notícia. O golo não foi falso como Judas. O resultado não foi adulterado por esses lances.

Em vez disso, questionou-se a verdade desportiva a propósito da vitória do FC Porto, e insinuou-se que comprou o resultado.
Enlamearam-se os atletas do Leixões, o que não acontecera na Luz na jornada anterior, onde um deles fizera um erro semelhante permitindo o cruzamento ao qual um outro, correspondeu com um corte que resultou num auto-golo.

Nada disso ocorreu em Alvalade, onde o frango do guarda-redes visitante no primeiro golo foi tratado como um mero incidente do jogo.

Diz-se que o campeonato está irremediavelmente viciado, o que é sinal de que o FC Porto é favorito.

Terça-feira, o Sporting saiu da Europa pela porta da vergonha.
Na quarta-feira, o FC Porto eliminou o Atlético de Madrid e apurou-se para os últimos oito da Liga dos Campeões.

Alguém consegue imaginar uma semana mais normal do que esta?

Melões... lá para os lados de lisboa

E o prémio do azar vai para...


Esta quarta-feira foi um dia do mais completo azar para Alaa Agabriya, de 24 anos. Com mais dois amigos, este homem resolveu fazer um piquenique num campo minado, bem assinalado, que existe desde os tempos de hostilidade entre Israel e a Jordânia.
O homem perdeu o pé quando pisou uma mina e teve de esperar uma hora e meia por socorro, visto que o campo minado impedia o acesso ao local do acidente.
Um helicóptero militar conseguiu resgatá-lo, mas, quando estava prestes a entrar na aeronave, o cabo de segurança soltou-se e a vítima caiu.
De acordo com a agência Reuters, o homem foi dado como morto a caminho do hospital. (in JN)

Por hoje a Catalunha, para quando o Condado Portucalense?

Milhares exigem em Bruxelas a independência da Catalunha ...

Segundo o La Vanguardia, "varios miles de personas se manifestaron sábado en el centro de Bruselas para defender en Europa el derecho de Catalunya a la autodeterminación y a favor de la independência. La marcha, convocada por la plataforma "Deu mil a Brussel.les per l'autodeterminació de la nació catalana" (Diez mil en Bruselas para la autodeterminación de la nación catalana), tenía como objetivo reunir a 10.000 personas para presentar estas reivindicaciones en la capital comunitaria. La marcha ha empezado alrededor de las nueve y media. Los alrededores de la Gare du Nord se han cubierto de "estelades", banderas europeas, de Flandes y de otras naciones sin estado de la Unión Europea.La Plataforma deumil.cat considera que ha lgrado reunir a más de 10.000 participantes, mientras que la policía belga ha rebajado la cifra en los 3.000. Los representantes de los partidos políticos han proclamado el éxito de la manifestación.El catedrático de la UB e impulsor de la iniciativa, Enric Canela, y representantes de los partidos políticos han manifestado su satisfacción por el éxito de la concentración "Estamos aquí para ejercer el derecho a la autodeterminación, que nos escuche a todo el mundo", ha expresado Canela."Es un momento histórico para nuestro país. Que 10.000 catalanes vengamos a internacionalizar nuestra causa tiene mucho mérito", ha comentado por su parte, el diputado de CDC al Parlamento, Albert Batalla. "Lo único que queremos hacer algún día es hacer lo que hemos hecho millones de europeos, es inconcebible que Europa avale los procesos de autodeterminación de tantos y tantos pueblos y no el de Catalunya", ha destacado al candidato de ERC a las elecciones europeas, Oriol Junqueras. Bajo el lema "We want a Catalan state", los manifestantes han recorrido las calles de la capital sin que se registraran incidentes y en un tono festivo encabezados por una comitiva con representantes de la entidad civil promotora de la marcha, militantes de CDC y ERC y la cantante Núria Feliu.Por parte de CDC, estaban en la comitiva su responsable de inmigración, Àngel Colom, o el militante y jurista Alfons López Tena. También estaba la militante de ERC y catedrática de Economía Elisenda Paluzie. Los manifestantes iban con banderas independentistas, aunque algunos de ellos también lucieron ikurriñas y banderas flamencas. Otros iban con carteles donde salían, boca abajo, algunos eurodiputados catalanes, como el socialista Raimon Obiols, el convergente Ignasi Guardans, o el popular Aleix Vidal-Quadras. Entre las consignas que corearon, "español quien no vote", "Catalonia is not Spain", "independence for Catalonia" o el himno de Catalunya, 'Els Segadors". Uma notícia que também pode ser lida aqui, no Sol.

Eppur si muove...

Pinto Monteiro e os blogues ...

Casa do Conto

Via o magnífico RENOVAR O PORTO, através do seu co-editor Miguel Barbot, ficamos a saber do infortúnio que atingiu as empreendedoras Alexandra Grande e a Joana Couceiro. Associadas num projecto, a “Casa do Conto”, que consubstanciava um espaço de “artes+residência” na Rua da Boavista, no Porto, pensado para quem quisesse visitar a cidade e conhecer melhor a sua vida cultural, viram, a poucos dias da inauguração deste hotel de charme, na madrugada de 6 de Março, um desgraçado incêndio destruir o projecto tão amado.

Está feita uma proposição no sentido dos “Amigos” da Casa do Conto se juntarem, no próximo sábado, 21 de Março (naquele que era para ser o dia da inauguração) no restaurante Góshò para manifestarem solidariedade e apoio áquelas que, por iniciativa própria e sem ajudas oficiais queriam dotar o Porto de um excelente espaço.

Contacto e informação: info@casadoconto.com e (http://www.casadoconto.com/) e encontro no Restaurante Góshò, Avenida da Boavista (adjacente ao Hotel Porto Palácio), 1277 http://www.gosho.pt/

Crise: a verdadeira explicação

O verdadeiro vício do vinho

Ainda os 7...

E agora um momento didáctico...


Embora eu prefira, de longe, estes 7:

Final associada ao programa 'Futebol contra a fome'

A tão desejada final da taça de cerveja da liga do benfica, muito publicitada pelo taberneiro-mor-que-não-tempo-para-entregar-a-taça-de-campeão-nacional-ao-FCPORTO, vai estar associada ao programa 'futebol contra a fome'... Ora aí está uma feliz ideia, até porque fome ... de títulos, é o que se passa com as duas equipas levadas ao colo até à final do Allgarve...
Ao contrário, com a barriguinha cheia de títulos está uma equipa, do "outro" portugal, que apesar das várias tentativas de linchamento público consegue VENCER. Cá e lá por fora:
La Gazzetta dello Sport
"Depois da brincadeira do ano passado, quando foi injustamente batido em sua casa, nas grandes penalidades, pelo Schalke 05, o FC Porto alcançou agora os quartos. Fumegando, mas com muito mérito, chegou mais à frente na corrida. Depois do 2-2 de Madrid, pertenceram-lhe agora as melhores ocasiões e Leo Franco bem merece o prémio de melhor em campo. O FC Porto é uma equipa que não deve ser subestimada, mostrando ser sólida e difícil de bater."

Upgrade do HI5


Um Dragão que não esquece os olés dos 4-1 contra a equipa B...
Enfardaram 7 e podiam ter sido mais: OOOOLLLLLÉÉÉÉÉÉÉ!!!!!

Apito Dourado: A BOMBA - a PJ "ensinava" Carolina acerca do que esta deveria dizer!!!!

Ana Salgado, agora elevada a samaritana, já tocara no assunto e, na altura, a procuradora Morgado defendera a sua equipa.
Numa entrevista à SIC, lançou graves suspeitas sobre um elemento da Polícia Judiciária, actualmente integrado na equipa que investiga o "Apito Dourado", liderada por Maria José Morgado e que estaria a "formatar" a "verdade" da Carolina...
Na entrevista, Ana Maria lança suspeitas sobre um elemento da Polícia Judiciária de Lisboa, que acusa de ter fornecido elementos a Carolina sobre o suposto jantar descrito no livro "Eu Carolina", durante o qual teria contecido uma entrega de dinheiro por parte de Pinto da Costa a um árbitro, no final de um jogo de futebol. O jantar terá acontecido na residência do casal, na Madalena, Gaia, tendo o inspector da PJ corrigido Carolina quanto a alguns detalhes do encontro. A irmã garante que Carolina não viu dinheiro nenhum, apenas um envelope branco que "até podia estar vazio".
Na entrevista, Ana Maria conta ainda que o mesmo elemento da Polícia Judiciária - actualmente integrado na equipa liderada por Maria José Morgado, que coordena os processo relacionados com o "Apito Dourado" - terá inclusivamente aconselhado a sua irmã a "vender "um imóvel e o carro", de forma a não ter que pagar eventuais indemnizações resultantes de processos judiciais. Estas denúncias, apurou o JN, estarão já a ser investigadas pelo Ministério Público.

A propósito disto, o JN tentou sem sucesso contactar a também responsável pelo Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa, mas à SIC Maria José Morgado considerou "ridícula qualquer hipótese de maus métodos processuais" na sua equipa, que considerou "acima de qualquer suspeita".
Maria José Morgado não quis falar sobre as motivações de Ana Maria Salgado, mas foi dizendo que as pessoas que compõem a sua equipa "não são de fácil intimidação, nem recuam perante ameaças".

Ora, anteontem, Carolina ao ser interrogada em tribunal acerca da contradição entre as suas diversas versões dos factos e a ‘escritora’ respondeu: «Vendo as notas, foi o que me pareceu… O problema foi o inspector não ter escrito que o Jorge Nuno me falou desse valor…».

Resumindo com as letras todas: ela, Carolina, foi INSTRUMENTALIZADA pelo MP para enterrar Pinto da Costa!

O que é preciso para encerrar JÁ esta trampa e executar judicialmente essa corja sulista e prossecutória!

Apito ... encomendado

Afinal o que disse Ana Salgado e que agora desmente?

Ana Maria Salgado, a irmã gémea de Carolina Salgado, acusa o presidente do Sport Lisboa e Benfica, Luís Filipe Vieira, de ter viabilizado a edição do livro "Eu, Carolina" ao encomendar antecipadamente "uma série de livros, juntamente com a jornalista Leonor Pinhão". A acusação surge numa entrevista à SIC durante a qual a irmã da ex-companheira de Pinto da Costa lança ainda graves suspeitas sobre um elemento da Polícia Judiciária, actualmente integrado na equipa que investiga o "Apito Dourado", liderada por Maria José Morgado.
As declarações confirmam em grande parte o que Ana, 30 anos e muito parecida fisicamente com Carolina, tinha já dito anteriormente, quando foi inquirida pelo Ministério Público (MP), a 27 de Junho último, por sua iniciativa e sem que a irmã disso tivesse conhecimento. Ao MP, apurou o JN, Ana Maria terá efectuado um relato bastante mais detalhado da vida privada de Carolina e Pinto da Costa.
Ana Maria refere ter acompanhado de perto Carolina durante o tempo em que esta viveu com Pinto da Costa e mesmo depois, durante a separação do casal e no processo de preparação e elaboração do livro. A entrevista surge depois de o pai de Carolina Salgado ter posto em causa a sua sanidade física e mental, em declarações sucessivas aos jornais Correio da Manhã e 24 horas.
"Lamento que o meu pai tenha dito isso. O meu testemunho no Ministério Público foi a verdade e eles ficaram magoados com isso. Obviamente, sinto-me incomodada. Magoa", referiu na entrevista.
Compra de livros
Segundo Ana Maria, Luís Filipe Vieira aparece quando a irmã procurava uma editora para o livro. Após várias tentativas, propôs a publicação à "D. Quixote", mas a empresa terá exigido garantias. Foi então, segundo Ana, que Vieira e Leonor Pinhão fizeram a encomenda de uma série de livros, obtendo dessa forma a concordância da editora. Mais tarde, refere ainda, Luís Filipe Vieira terá também entregue 20 mil euros a Carolina Salgado, para que esta pudesse fazer face às despesas com os processos que interpusera contra Pinto da Costa.

Suspeitas sobre polícia
Na entrevista, Ana Maria lança suspeitas sobre um elemento da Polícia Judiciária de Lisboa, que acusa de ter fornecido elementos a Carolina sobre o suposto jantar descrito no livro "Eu Carolina", durante o qual teria contecido uma entrega de dinheiro por parte de Pinto da Costa a um árbitro, no final de um jogo de futebol. O jantar terá acontecido na residência do casal, na Madalena, Gaia, tendo o inspector da PJ corrigido Carolina quanto a alguns detalhes do encontro. A irmã garante que Carolina não viu dinheiro nenhum, apenas um envelope branco que "até podia estar vazio".
Na entrevista, Ana Maria conta ainda que o mesmo elemento da Polícia Judiciária - actualmente integrado na equipa liderada por Maria José Morgado, que coordena os processo relacionados com o "Apito Dourado" - terá inclusivamente aconselhado a sua irmã a "vender "um imóvel e o carro", de forma a não ter que pagar eventuais indemnizações resultantes de processos judiciais. Estas denúncias, apurou o JN, estarão já a ser investigadas pelo Ministério Público.

Ridicularizar
Ana Maria diz ainda que tem em seu poder uma versão original do livro que lhe foi "cedida". O conteúdo final, garante, foi "adulterado", de modo a que o presidente do F.C. Porto "caísse no ridículo". "Disse-lhe que quem iria cair no ridículo seria ela", refere a irmã de Carolina. Durante a entrevista recusou peremptoriamente a ideia de estar a ser manipulada.
A irmã de Carolina confirma também o que já anteriormente tinha sido referido ao MP por Fernanda Freitas, a escritora do livro "Eu, Carolina", sobre as agressões a Ricardo Bexiga. Que tudo teria sido feito com o líder dos Superdragões, Fernando Madureira, e por exclusiva inciativa de Carolina Salgado. "Achei ridículo ela gabar-se", sentenciou.

Presidente do Benfica não reage, Morgado sem medo !!!!!!!
O presidente do Sport Lisboa e Benfica fez saber ao JN que não pretende responder a estar declarações de Ana Maria Salgado e permanecerá em silêncio, mas a entrevista suscitou uma série de reacções, nomeadamente da responsável pela coordenação dos processos relacionados como "Apito Dourado", Maria José Morgado. O JN tentou sem sucesso contactar a também responsável pelo Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa, mas à SIC Maria José Morgado considerou "ridícula qualquer hipótese de maus métodos processuais" na sua equipa, que considerou "acima de qualquer suspeita".
Maria José Morgado não quis falar sobre as motivações de Ana Maria Salgado, mas foi dizendo que as pessoas que compõem a sua equipa "não são de fácil intimidação, nem recuam perante ameaças".
Também Gil Moreira dos Santos, advogado de Pinto da Costa, não quis alongar-se em considerações, lamentando apenas que estas declarações só tenham sido conhecidas agora.