Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

“Já não sou acionista das Produções Fictícias”, “Já não sou acionista das Produções Fictícias”, “Já não sou acionista das Produções Fictícias”, “Já não sou acionista das Produções Fictícias”, “Já não sou acionista das Produções Fictícias”. É o meu sobrinho, diz o biltre! E eu voltei a acreditar no Pai Natal!

O já nomeado secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media afirmou já não ter quaisquer participações em empresas do setor, que depois da tomada de posse estará sob a sua tutela.
Nuno Artur Silva confirmou que vendeu a empresa Produções Fictícias, que é detentora do Canal Q, a quem já a estava a gerir desde 2015, ou seja a Michelle Costa Adrião e André Caldeira, este último, apurou o jornal i, é sobrinho do futuro governante.
“Já não sou acionista das Produções Fictícias e, consequentemente, também já não sou acionista do Canal Q. Não tenho [agora] nenhuma participação em qualquer empresa de audiovisual, de media ou de comunicação social”, afirmou Nuno Artur Silva ao Público. (via)


0 comentários: