Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Lula e os "lulistas" tugas

Lula está preso. As provas irrefutáveis deram-lhe a cama para se deitar. Ele é um vigarista, um criminoso e um mentiroso.
Lula ainda assim quer candidatar-se a presidente. Contra uma lei que ele próprio aprovou. Sintomático da coer~encia destes vermes esquerdoides.
 
Importa por isso fazer uma reflexão sobre a posição dos esquerdalhos portugueses: o pedófilo PS de Costa, o assassínio PCP e os patetas e perigosos betos e betas do Bloco "sanitário" de Esquerda. Como seria de esperar, colocam-se ao lado do bandido e contra os juízes que julgaram, condenaram e mandaram para o único sítio onde ele deve estar: a prisão.
 
Quem tenha estudado a ética marxista sabe perfeitamente que os sociais comunistas têm um duplo critério na valoração dos actos políticos. Um fundador do PS, já falecido, costumava dizer: "para os nossos, tudo; para os nossos inimigos, nada; para os outros, aplique-se a lei". É isso que o PS, o BE e o PCP fazem perante a prisão de Lula.
 
Há ainda quem se espante com esta posição. Alguns dizem: "como é que é possível que a esquerda se coloque ao lado dos corruptos e ladrões?". O marxismo, em todas as suas variantes, é uma ideologia que defende a conquista do poder através do roubo. Socialismo e comunismo, duas faces da mesma moeda, legitimam o roubo e inserem-no na estratégia da luta de classes. Sendo uma ideologia totalitária e que viola constantemente a dignidade humana e a liberdade, o marxismo fundamenta a estratégia política na ideia de que os fins justificam os meios, Nesse aspeto, nada a distingue do nazismo e é por essa razão que, uma e outra, foram responsáveis pelas maiores matanças da História.
 
Ver e ouvir Louçã e Jerónimo ou as prostitutas conhecidas colocarem-se ao lado dos bandidos do PT não surpreende, antes confirma o que disse atrás. O marxismo, seja ele clássico ou cultural, sempre fez a apologia do roubo e dos bandidos desde que sirvam a causa do comunismo.

0 comentários: