Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

As 5 fases de um governo socialista

1ª FASE (O outro gajo)
A culpa é do Passos. Esse ganda sacana fascista, neo liberal, que nos deu cabo da economia, do SNS, dos serviços públicos, das empresas públicas, do investimento público, dos bancos, e de todo a imensa e brilhante herança do governo de Sócrates que à imagem de nós, tb ele não teve culpa de nada e o que de mal lhe ocorreu foi tudo por causa de uma tal de crise internacional, coisa externa, logo por culpa de outros, e tb foi o Passos que deu cabo de todos os avanços, conquistas e sucessos que nos foram deixados em legado por todas as anteriores governações socialistas de boa memória.
(de utilização diária durante os primeiros 42 meses de governo)
2ª FASE (A gente quer mas não deixam)
A culpa é dos parceiros que sustentam o nosso governo, e da oposição pois foram eles que que não nos deixaram governar como queríamos, e acima de tudo, por causa deles não conseguimos corrigir todas as sacanices e maldades que o Passos andou a fazer e no que nos deixaram e podíamos fazer não tivemos tempo para o fazer, pois 4 anos, como bem sabem, não dá para nada.
(de utilização durante os 6 meses remanescentes da legislatura e nos casos em que por algum motivo já não se possa dizer que a culpa é do Passos)
3ª FASE (também somos vitimas)
A culpa é dos cidadãos e dos utentes, uma cambada de piegas, queixinhas, uns ingratos, que nunca estão satisfeitos com o que por especial favor lhes damos, uns exagerados nas suas desmesuradas exigências, pois vejam lá só, agora deram até para começar a exigir receber algo em troca pelos impostos que pagam, como se o Estado, os Funcionários Públicos, e os governantes, eleitos ou nomeados, existissem para os servir. Vocês, o povo, sois uns indisciplinados e lentos de compreensão, que precisam de ser educados, e para isso é que cá estamos nós, que ao fim de todos estes anos ainda não conseguiram aprender que se querem algo resolvido, de forma rápida, em tempo útil, e bem, não devem ir a um serviço público antes da hora de abrir, ….. e tb muito menos durante o horário normal de expediente. Se alguém tem razão de queixa somos nós, o governo, pois fartamo-nos de trabalhar, abnegadamente, desinteressadamente, e com enorme sacrifício de nossas vidas pessoais, para vos servir, e depois de tudo o que temos feito por vós ao invés de recebermos reconhecimento e agradecimento, recebemos queixas e lamúrias. Uma injustiça e imerecida ingratidão.
(de utilização somente nos últimos 6 meses de governação, nos casos se tenha chegado ao poder poder sem ter ganho eleições, com governo de minoria, e quando se aproximam as seguintes eleições, com sondagens a não dar maioria absoluta, apesar de todos as centenas de milhões gastos a comprar grupos de eleitorado. A técnica da vitimização e do coitadinho e colocarem-se do lado das vítimas apesar de serem eles os algozes, tem sempre muita receptividade junto da maioria do povo português)

4ª) Fase (quem nunca errou nem falhou que atire a primeira pedra)
Para os casos mais extremos ou um pouco mais difíceis, em que não é possível atirar as culpas para cima do Passos, nem dos utentes, nem dos partidos da oposição que sustentam o governo nem para cima da oposição que não apoia o governo, há em último recurso o “pedimos humildemente desculpa”, “falhámos todos como nação” e o “a culpa não é só nossa, é de todos”.
Como errar é humano, traz-se para o discurso essa falha da nossa condição humana, e assim “humanizam-se” todos os erros, a incompetência, falhas, incúrias, e dizendo que a culpa é de todos colectivizam-se as responsabilidades e as culpas, que sendo de todos não são de ninguém, conseguindo por esta via, e ainda que tendo pedido “desculpas” não assumir realmente nem culpas nem responsabilidades de nada.
5ª Fase (no próximo é que vai ser)
Para o governo seguinte, e caso sejam reeleitos, dado que não já poderão dizer que as culpas são do anterior governo, recorre-se à velha e comprovada técnica de dizer que tudo o que não fizeram no anterior governo, foi porque passaram 4 anos no governo, totalmente ocupados a limpar as sacanices e malandrices feitas pelo Passos, e precisamente por isso não tiveram tempo algum para poder governar nem fazer o que de facto era necessário fazer. Mas prometem que no próximo governo é que vão fazer o que não fizeram nem nunca quiseram fazer. Mas para isso, claro, dizem precisar de mais 4 anos… e depois mais 4, porque como a oposição não colabora, tudo se atrasa e tudo leva mais tempo!
Nunca falha e é garantia de mais 4 anos sem terem que assumir nem culpas nem responsabilidades de nada. Nem do que fizeram, nem daquilo que deixaram de fazer.
Rui Mendes Ferreira

0 comentários: