Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Cidades-fantasma

Cidades-fantasma: entre o sombrio e o fascinante

São vários os motivos que podem formar uma cidade-fantasma: colapso económico, guerras ou desastres naturais. Em muitas delas, preservam ainda vestígios substanciais da presença humana.
Um olhar que nos faz aterrorizar e um outro que nos faz deslumbrar. Assim são as cidades-fantasma espalhadas pelo mundo.
Nesta fotogaleria, selecionamos algumas cidades que, por razões diversas, estão abandonadas.
Oradour-sur-Glane, França. A aldeia foi destruída em 1944, quando 642 de seus habitantes, incluindo 205 crianças e 247 mulheres, foram massacrados pela Waffen-SS.

Pegrema, Rússia. Aldeia construída à beira de um lago e abandonada após a Revolução russa.

Pyramiden, Noruega. Fundada pela Suécia em 1910, mas vendida à URSS em 1927. Foi construída para ser um exemplo de como um modelo socialista poderia dar certo. Numa manhã, em pleno colapso do sistema soviético durante os anos 90, foi dado o aviso para que todos os trabalhadores fizessem...

No começo da década de 1970, esta aldeia futurista foi construída para ser um refúgio de férias para os mais ricos, mas devido a um grande número de acidentes fatais durante a construção, aliado à falta de investimento, o projeto foi interrompido.

Pompeia, Itália. No ano de 79 d.C, o vulcão Vesúvio entrou em erupção e destruiu a cidade, soterrando quase toda a população da época. No final do século XVIII, Pompeia foi descoberta por um agricultor e nos séculos seguintes foi escavada por arqueólogos que descobriram corpos totalmente...

Kayakoy, Turquia. Apesar de estar próxima de uma das praias mais badaladas da Turquia, esta vila permanece abandonada desde o fim da guerra com a Grécia, em 1923.

Bodie, EUA. Esta cidade chegou a ser uma das maiores cidades da Califórnia, com infraestrutura completa de casas, hospitais, igrejas e comércios. Hoje, é uma das únicas que conseguiram manter de pé alguma estrutura do passado, sobrevivendo a incêndios, influências do clima e vandalismos.

Ilha Hashima, Japão. Na época da Revolução Industrial, a Mitsubishi construiu esta ilha em torno de um grande depósito de carvão. O local tornou-se o lar de mais de cinco mil moradores. Entre 1960 a 1970, o país resolveu fechar todas as minas de carvão, acabando de vez com a função...

Craco, Itália. Uma aldeia medieval localizada a cerca de 40 quilómetros do interior do Golfo de Taranto. Foi abandonada em 1963 devido a terramotos recorrentes.

Kolmanskop, Namíbia. Fundada em 1908, no meio da febre de diamantes, mas a cidade com um casino, um hospital e uma escola foi lentamente abandonada logo após a Primeira Guerra Mundia.

Réplica de Paris na China, Tianducheng virou cidade fantasma. Construída em 2007 para acolher mais de 10 mil pessoas, mas atualmente está praticamente abandonada. (Reuters/Aly Song)

Pripyot, Ucrânia. Fundada em 1970 para a Central Nuclear de Chernobyl. Chegou a ter uma população de 49.360 pessoas antes de ser desocupada, poucos dias após o desastre de 26 de abril de 1986. Por causa da radiação, a cidade não pôde ser repovoada e continua abandonada até hoje. 


Copehill Down, Inglaterra. A ideia era parecer-se ao máximo com uma vila alemã no coração da Baviera.

Chaitén, Chile. Evacuada em maio de 2008, quando o vulcão Chaitén entrou em erupção pela primeira vez em mais de 9 mil anos. Uma semana depois, toda a cidade foi inundada.

Varosha, Chipre. Foi o moderno centro turístico de Famagusta, antes da invasão turca em 74. Os habitantes fugiram durante a invasão e a cidade está abandonada desde então.

Belchite, Espanha. A história fez deste município a cidade fantasma de Zaragoza, um lugar cheio de silêncio e ruínas nos quais vemos as consequências da Guerra Civil espanhola.


Detroit. Chegou a ser uma das cidades mais importantes dos EUA, devido à importância da sua indústria automóvel. Agora, o centro da cidade está em ruínas.