Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Vitória Village do Porto - entrar num Hotel ao estilo de James Bond


Foi uma entrada triunfal. Cheguei ao centro do Porto de carro, fui conduzindo pela estreitíssima rua da Vitória até identificar a casa senhorial que alberga o Vitória Village.

À primeira vista, e especialmente para quem chega de carro, a localização do Hotel Vitória Village parece pouco conveniente. Mas rapidamente se percebe que, na verdade, as ruas estreitas e labirínticas, aliadas a providenciais escadarias urbanas, colocam o hotel a um passo de quase tudo: do Palácio da Bolsa à Ribeira, da Torre dos Clérigos à Avenida dos Aliados, incluindo ótimos restaurantes e a vida noturna da Rua Galeria de Paris, tudo está a curtas caminhadas a pé do Vitória Village.
Foi uma entrada triunfal, ao melhor estilo James Bond (mas sem Bondgirls). Cheguei ao centro do Porto de carro, fui conduzindo pela estreitíssima rua da Vitória até identificar a casa senhorial que alberga o Vitória Village e parei à porta do hotel. Seguindo indicações de uma simpatiquíssima funcionária que entretanto me veio receber, entrei com a viatura em marcha lenta pela porta principal do hotel (não é equívoco literário, é mesmo assim) até parar dentro de um apertado elevador que me haveria de levar – a mim e ao carro – ao parque de estacionamento exterior do outro lado do edifício principal do hotel Vitória Village. Wow! O efeito surpresa deixou-me um sorriso nos lábios.
Na recepção, piso térreo da Casa dos Constantinos, a antiga “casa dos criados” de uma enorme quinta portuense, Patrícia fez as honrarias com boa disposição e profissionalismo, ficando eu num ápice a saber tudo o que era necessário para uma estadia sem mácula no Vitória Village. Tivesse chegado de fora do Porto (o hotel recebe imensos hóspedes brasileiros) e ficaria de imediato com uma ideia clara sobre o que visitar na cidade, tal a clareza e abundância de sugestões. Fiquei por exemplo com vontade de experimentar as eBike, bicicletas elétricas da Smart que permitiriam redescobrir o Porto de forma lenta num dia solarengo (não era o caso).

Pode ler mais detalhes e impressões no artigo sobre o Vitória Village assinado por Filipe Morato Gomes.
Este artigo é publicado no Porto24 no âmbito de uma parceria com o Hotelandia, um site de jornalismo de viagens totalmente dedicado à hotelaria nacional... [daqui]

0 comentários: