Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Melhor hospital público fica no Porto

Foto José Coelho/Lusa
O Hospital de S. João, no Porto, mantém liderança do ranking dos hospitais públicos, indica a avaliação realizada pela da Escola Nacional de Saúde Pública.
A directora clinica daquela unidade de saúde, Margarida Tavares, revela a receita do sucesso: um autêntico trabalho de equipa.
“Endereço de imediato a todos os profissionais do centro hospitalar de S. João e a todos os nossos utentes, porque é a eles e por eles que este resultado existe. Aproveito também para agradecer e para enviar este prémio, digamos assim, a todas as nossas chefias intermédias – os directores da unidades intermédias de gestão, os directores de serviço - que têm tido um papel fundamental a motivar os nossos profissionais”, afirma Margarida Tavares.
De acordo com a avaliação da Escola Nacional de Saúde Pública, o Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, uma parceria público-privada sobe dois lugares, do quarto para o segundo.
Na terceira posição surge o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. O quarto posto é ocupado pelo Centro Hospitalar de Lisboa Norte, que inclui o Santa Maria e o Pulido Valente.
O Hospital de S. João repete a liderança, mas Margarida Tavares não receia aumento das listas de espera e destaca a capacidade de resistência do Serviço Nacional de Saúde (SNS).
“Temos tido uma grande capacidade de gerir as nossas listas de espera. Obviamente que existem regras de referenciação, mas estamos a falar de um Serviço Nacional de Saúde de grande qualidade que tem de ser mantido e, portanto, todos os utentes do SNS estão bem servidos e é importante que continuem a ter acesso a este Serviço Nacional de Saúde”, sublinhou.
Este ranking resulta da avaliação de um conjunto de dezena e meia de parâmetros, onde se incluem, por exemplo, os episódios de internamento de múltiplas especialidades, mas também outros indicadores como mortalidade, complicações de cuidados e readmissões.