Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Encontrada foto rara de Hachiko, o cão mais leal do mundohac

Décadas se passaram desde que a incrível história de amor e lealdade de um cão chamado Hachiko teve um fim. Mas agora, uma nova fotografia do fiel cão foi encontrada - mostrando a rara imagem de sua triste espera  por um amigo que já não voltaria.




A história de Hachiko é de aproximadamente 1920 em Tokio, onde todas as manhãs ele acompanhava seu tutor, Ueno, até a estação de caminhos de ferro quando ia para o trabalho. Depois, o cão esperava pacientemente até o final do dia para encontrá-lo no seu regresso.
Essa rotina continuou até 1925 quando, infelizmente, Ueno morreu de forma inesperada no seu escritório deixando Hachiko esperando, olhando para os comboios por um encontro que jamais aconteceria novamente. Dias se tornaram semanas, e semanas meses. Mesmo sem sinal de seu tutor, Hachiko se recusou a sair dali sem seu amigo.
Pelos dez anos que se sucederam, o cão fiel fez vigília na estação, ganhando a simpatia de todos que passavam por ali, até sua morte em 1935.
Poucas imagens podem ser encontradas do cão, até a recente descoberta de uma foto de Hachiko tirada em 1934, lembrando ao mundo da história mais pura de amor, amizade e lealdade entre um homem e um cão.


Na imagem, é possível ver Hachiko descansando na frente da estação de caminhos de ferro, esperando pelo seu amigo perdido. Seus olhos estão visivelmente casados, uma vez que estava la há quase dez anos quando a foto foi tirada. No entanto, também é visível a esperança em seu olhar.
80 anos após a sua morte, Hachiko ainda é conhecido como o cão mais leal do mundo e sua história inspira pessoas ao redor do planeta.
Embora Hachiko nunca mais tenha visto seu tutor, foi feita uma linda homenagem à dupla: uma estátua do tão aguardado reencontro: os dois amigos finalmente juntos, simbolicamente unidos para sempre. Essa história é a prova do profundo amor que os cães sentem pelos humanos.



0 comentários: