Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Ser maquinista de comboio nas mais belas linhas de Portugal sem sair de casa!

Portugal é o segundo país da Europa (logo a seguir à Suíça) onde já é possível viajar de comboio sem sair de casa e vendo a paisagem com uma amplitude de 360 graus. Algumas das mais interessantes paisagens ferroviárias de Portugal estão agora disponíveis online através das aplicações Google Maps e Google Earth, no âmbito de um projecto que juntou a Google, a CP e a Refer (agora designada Infraestruturas de Portugal).
As linhas do Douro, do Norte, do Oeste, de Sintra e de Cascais foram percorridas por um comboio especial dotado com uma câmara da Google que recolheu imagens num percurso que totalizou 700 quilómetros. As filmagens foram feitas durante a Primavera e Verão deste ano ao abrigo do programa Trekker Loan que permite a entidades interessadas a candidatura ao empréstimo do equipamento para captação de imagens em zonas de difícil acesso e com interesse turístico ou histórico.
Para os internautas que queiram ser maquinistas virtuais durante alguns quilómetros e assistam no ecrã do computador ao avanço do seu comboio pela linha férrea, a CP vai sortear viagens – reais – nos seus próprios comboios. Um concurso que está a ser preparado pela empresa e que será divulgado esta sexta-feira.
As linhas do Douro e de Cascais são, naturalmente, as que proporcionam imagens mais espectaculares. A primeira, que tem início na estação de S. Bento, no Porto, acompanha, em grande parte da sua extensão, o rio Douro. A passagem pela Ferradosa e por Caldas de Aregos ou ainda pelo célebre Cachão da Valeira, na agreste de monumental paisagem do Douro interior, são algumas das imagens mais impressionantes. Mas também há fabulosas imagens do Estoril e de Cascais vistas na perspectiva do comboio, ou ainda dos campos de arroz do Baixo Mondego na linha do Oeste.
A experiência de filmar paisagens de interesse turístico em 360 graus a partir do comboio teve início nos Alpes suíços, nos 130 quilómetros da Ferrovia Retica (onde circula o famoso comboio Bermina Express), mas é em Portugal que esta prática ganha escala ao proporcionar viagens ferroviárias entre o Douro e o Tejo. Mas para ver como tudo começou, vale a pena começar pelo princípio e ver como foram feitas as filmagens espreitando o próprio comboio da Google - uma composição simples formada por uma locomotiva e um vagão com a câmara nele instalada – na sua viagem pelo país.  [daqui]

0 comentários: