Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

O diabo socialista

Historicamente todos os portugueses sabem o que se passou. Em 2009, ano de eleições, o Governo PS de Socrates, em pleno contraciclo, ofereceu tudo a todos, baixou o IVA, tudo para poder ganhar essas eleições. Já para não falar em tudo o que estava a ser feito e que está patente na Operação Marquês, de um projeto maquiavélico de domínio de todas as instituições privadas e públicas, Bancos, Justiça, Media, Energia, etc…

Resultado, ganhou as eleições em 2009 e logo em 2010 estava falido, Socrates anunciou cortes da função publica, congelou pensões, subiu o IVA e mesmo assim, declarou a Bancarrota e chamou a Troika, preparando um guião de governação, o Memorando, que obrigava o próximo Governo a executar. Enquanto foi para Paris viver com o dinheiro de amigos, deixou o PSD e Passos Coelho com o “menino nos braços”! 

2011 e 2012, foram anos de sacrifício para pagar a Bancarrota, privatizar empresas, enfim…cumprir o Memorando de Sócrates, dito de uma forma mais clara, pagar a fatura do Socialismo. Todos empobrecemos, voltámos à realidade e fizemos sacrifícios…

Em 2013, já Portugal começava a crescer, empregos a ser criados, as contas públicas organizadas e derivado a 2 leis para ajudar a captar investimento estrangeiro, o motor do Turismo e Imobiliária começou a mostrar que era possível.

Em 2015, o País crescia, era ano de eleições e era fundamental entrar na segunda fase de consolidação, o apoio às empresas, captar investimentos, fomentar exportações baixando impostos e custos de produção às empresas. Foi com este programa que Passos Coelho foi escolhido pelo povo em eleições livres.

António Costa e Mário Centeno diziam outra coisa. Diziam que dando dinheiro às pessoas, a economia iria melhorar. Nunca disseram donde viria esse dinheiro, pois se se lembrarem, havia Défice, isto era, o Estado gastava mais do que recebia, por isso, que dinheiro era esse?

Iniciámos então a aventura “geringonça”! Uma jogada de secretaria metendo no mesmo saco, comunistas, demagogos, populistas, anti europeus, enfim tudo e o seu contrário!

O povo não pode dizer que não foi avisado. O povo apoiou esta deriva socialista quando ainda não tinha saído dos sacrifícios da última aventura “fofinha”!

Durante 3 anos, colocaram o País em “ponto morto”, a viver da embalagem criada, a viver do Turismo e da Imobiliária, consumindo tudo para comprar votos e simpatia.

3 Anos passados e chocamos com a realidade, o País atrasou-se, o poder de compra dos portugueses perdeu-se, para níveis inferiores à Troika! O que acontece hoje, é pior que o período 2011/2012 em plena bancarrota, o poder de compra dos Portugueses, está pior que nunca, atrás de Malta, Chipre, Eslovénia, Lituânia…mais pobres que os Portugueses, só a Grécia, a Letónia ou a Eslováquia!

Reparem que os que têm melhor poder de compra, são aqueles que têm menos carga fiscal para as empresas, Irlanda, Luxemburgo ou Holanda. Percebem agora qual era o caminho em 2015? Percebem agora o quanto custou a “geringonça”. Percebem agora os disparates do socialismo?

Em 37 Países analisados, o último e mais pobre, é a Albânia, que segue a ideologia do Bloco de Esquerda!

Como é possível distribuir rendimentos, melhorar a vida das pessoas e piorar o seu poder de compra? Só mesmo alguém que põe “vacas a voar” conseguiria convencer os Portugueses! Meteu-lhes 1 euro no bolso e cobrou-lhes 2 em impostos. Tal como Socrates em 2009, prometem agora tudo para 2019, ano de Eleições. Se os Portugueses caírem nessa asneira, tal como em 2010, em 2020 chocaremos com a parede de novo!

Pois bem Portugueses, por quanto mais tempo querem seguir esta “palhaçada”, por quanto mais tempo querem engolir “patranhas”?

Espero que percebam que para melhorar este País, alguém tem de reduzir Impostos, reduzir a despesa do Estado, atrair investimento, criar mais e melhores empresas! Tudo o contrário daquilo que a Esquerda apregoa!


0 comentários: