Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

O FCPorto é o campeão, mas...




Buscando na memória, só posso dizer que todos os anos é a mesma coisa. No defeso futebolístico, esquecidas rapidamente as humilhações e agruras da época anterior, a imprensa lisboeta exulta até ao múltiplo orgasmo com as novas super-estrelas do benfica. Ele são profissões de fé clubística, são os fantásticos novos jogadores contratados que vão encantar os palcos do futebol português e europeu, é até um treinador que nada venceu (tirando aquela coisa chamada taça totoloto ou coisa parecida ... desculpem que até já nem me lembro) mas que até já é comparado a Mourinho...
São os banhos de multidão, em Portugal e até na Suiça, é o espanto geral. Que equipa! Que jogadores! É este ano! Vão arrasar.... Abre um telejornal, lá ficamos a saber que o quinzinho lampião usa umas magníficas chuteiras com atacadores de titânio, ou o outro atleta made in america do sul desde pequenino sonhava em jogar no benfica, esse clube que em mais de 30 anos não tem um sucesso internacional e a nível nacional chegam os dedos de uma mão para assinalar as suas conquistas e mesmo assim é o sonho desses jogadores. São os habituais profissionais do sonho lampião.
Um sonho que comanda uma equipa, outrora financiada pelo regime fascista, por hoje financiada por um regime centralista e por uma imprensa de nojo. Aliás, os lampiões continuam a conseguir tentar lutar por triunfos porque já percebemos que economicamente um clube em falência técnica, sem receitas provenientes de conquistas (ou até participações) europeias, sem mais valias pela valorização dos seus profissionais de futebol, invista em dois anos perto de 80 milhões e ainda ninguém do fisco se tenha lembrado de perguntar o inevitável: de onde vem a massa?! Um clube onde a “generosidade” e colagem dos jornalistas e média nacionais eleva o clube a uma condição de estrela de primeira grandeza do futebol mundial e não faz aquilo que um jornalista deve fazer: investigar, perceber e mostrar a podridão que escorre nas suas paredes...
Irra, em 47 anos de vida é sempre a mesma ... MERDA BENFIQUISTA.
Claro que depois, às primeiras desilusões, lá vem o palhaço-mor, com um discurso escrito por alguèm (que a ileteracia do moço é tanta que só assim) a dizer que o campeonato está viciado, que aos árbitros não vão a casa dele e que a corrupção está de volta, que não os deixam ganhar, que a liga devia irradiar um certo clube nortenho, enfim, é sempre a mesma ... MERDA BENFIQUISTA! E lá temos uns certos idiotas da imprensa a fazer o resto do trabalho... De forma delgada, com ou sem bola, batido ou não o record, feito o filme ou escrito o livro, chamada a procuradora-cujo-marido-trabalha-para-a-instituição ou apelando ao zeloso pavão ou ao investigador judiciário... Já sabem o resto da história...
Como podem reparar, já não tenho idade para ser politicamente correcto. Por outro lado sou do Porto e chamo os bois pelos nomes. Por isso declaro que continua a não estar disponível para continuar a ser subjugado pela força representativa do centralismo, também no futebol.

0 comentários: