Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Pinto da Costa: «Portugal é Lisboa e o resto é paisagem»

Os presidentes da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, e do FC Porto, Pinto da Costa, uniram esta quarta-feira as vozes em defesa do Norte contra o centralismo de Lisboa, à margem da assinatura de um protocolo desportivo de colaboração.

O autarca de Vila Nova de Gaia, dirigindo-se a Pinto da Costa, realçou a importância para a região Norte da existência de "símbolos e ídolos que não se deixem vencer" e disse que, nos últimos anos, "a região se tem vindo a depauperar".

"Quando o Norte está mal, o país está pior", defendeu Eduardo Vítor Rodrigues, apontando o dedo, com uma série de exemplos, como obras que ficaram por fazer, projetos congelados, privatizações e a derrama paga em Lisboa por empresas que estão no concelho, em que o Norte perde para o centralismo da capital.

Pinto da Costa associou-se a Eduardo Vítor Rodrigues nas "verdades indesmentíveis" que proferiu e apontou que, desde o tempo do ex-presidente da Câmara Municipal do Porto, Fernando Gomes, atual administrador da SAD do FC Porto, "nunca mais se ouviu uma voz a defender o Norte".

O dirigente recordou o "enterro da regionalização" e questionou: "Era este o objetivo pretendido, estarmos a ser comandados por uma alemã (a chanceler Angela Merkel)?". "Portugal é Lisboa e o resto é paisagem", referiu Pinto da Costa, acrescentando que os atuais governantes "deviam ter vergonha, fazer as malas e deixar o país".

O FC Porto e a Câmara Municipal de Gaia celebraram uma parceria de cooperação ao nível da formação para o desenvolvimento integrado do andebol nas escolas e nos clubes do concelho.

Em relação ao projeto, Pinto da Costa referiu que quer que o andebol seja um modo para aproximar o FC Porto das crianças e dos jovens e ajudar a Camara Municipal de Vila Nova de Gaia a ter aquilo que por direito merece.  [daqui]

0 comentários: