Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Grandes?

Análise: Benfica ainda se comporta como um «grande»? - por Luis Sobral
O Benfica está mais perto do quarto classificado do que do líder. A frase não traduz o olhar distraído para a tabela deste campeonato, é o resultado da análise das edições da prova no século XXI.
Se a história e o número de adeptos não permitem duvidar de que Benfica, F.C. Porto e Sporting são «grandes» e todos os outros «pequenos», os números das últimas dez edições da Liga apontam outra tendência.
De facto, vistos os dez últimos campeonatos (de 1999/00 até às 28 jornadas de 2008/09) o quadro é diferente.


Pontos
F.C. Porto, 730 Sporting, 662 Benfica, 639 Clube classificado em quarto lugar ou acima do Benfica*, 576

Estes números permitem concluir que a principal luta do Benfica é com o Sporting. Pelo segundo lugar. No entanto, o clube de Alvalade tem conquistado vantagem desde que os «encarnados» foram campeões, em 2004/05. A diferença vai já em 23 pontos.
Depois, os números revelam um dado surpreendente: o Benfica está mais perto do primeiro «pequeno» clube do que do indiscutível dominador do século XXI, o F.C. Porto.
Os «encarnados» somam mais 63 pontos do que a soma do «pequeno» melhor classificado em cada uma das edições deste século. Mas têm menos 91 pontos do que o F.C. Porto.
Em média**, o F.C. Porto faz 73,0 pontos, contra 63,9 do Benfica. Ou seja, quase nove pontos de diferença. O Sporting fica-se pelos 66,2 e o primeiro «pequeno» soma, em média, 57,6 pontos.
Ou seja, esta temporada o Benfica está, para já, ainda mais distante do F.C. Porto e mais próximo do primeiro pequeno. Pior do que tendência da década, portanto.

Outras tendências
Quando se olha para os golos marcados e sofridos, no mesmo período, percebe-se que a maior diferença entre o Benfica e os outros «grandes está na facilidade em encaixar golos.


Golos marcados:
F.C. Porto, 615
Benfica, 564
Sporting, 559
Clube classificado em quarto lugar ou acima do Benfica*, 517

Os «encarnados» marcaram menos 51 golos do que o F.C. Porto (ou seja, menos cinco por época), mais cinco do que o Sporting e mais 45 do que o primeiro «pequeno». Também aqui estão mais distantes do líder do que do perseguidor, o que é ainda mais verdadeiro para o Sporting. Aliás, este está a ser o pior ano de Paulo Bento, com apenas 40 golos marcados, contra 48 do Benfica e 56 do F.C. Porto. O Nacional leva 45.

Golos sofridos:
F.C. Porto, 223
Sporting, 272
Benfica, 300
Clube classificado em quarto lugar ou acima do Benfica*, 353

Estes números revelam que é muito mais difícil fazer golos ao F.C. Porto e ao Sporting do que ao Benfica. E, de novo, colocam os «encarnados» mais próximo do «pequeno» perseguidor do que do clube que domina a década.

Conclusão: o comportamento do Benfica esta época só pode ser surpreendente para quem não analisa tendências. Os «encarnados» estão no local que tem sido o seu no século XXI: em terceiro, mais perto do quarto do que primeiro. Esta época apenas um pouco pior do que a média das últimas dez edições. Será que isto ainda é comportamento de um «grande»? Tem a palavra o leitor.


* Ao contrário de F.C. Porto e Sporting, o Benfica já por três vezes ficou abaixo do terceiro lugar, nas últimas dez edições. Para efeitos desta comparação, somaram-se os pontos dos clubes que ficaram em quatro lugar. Ou o melhor classificado, nas temporadas em que o clube da Luz fez pior do que terceiro


** Há campeonatos com 18 e com 16 clubes

0 comentários: