Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

A condição humana em livro

Apresentamos-lhe uma lista de livros que certamente terão um forte impacto em si, oferecendo-lhe novas perspectivas sobre a condição humana.

Os melhores livros são aqueles que têm potencial para perdurar na nossa mente muito depois da sua leitura. Alguns até podem afectar a forma como vemos o mundo.

Compilámos uma lista de 12 livros que se enquadram nesta categoria – buscando inspiração na lista de 100 livros escolhidos pela Amazon, nas recomendações dos utilizadores do Goodreads e ainda alguns dos nossos preferidos. Estes livros exploram política, história, e a condição humana de uma forma tão perspicaz que são capazes de resistir ao teste do tempo. Na próxima vez que estiver à procura de uma leitura significativa, considere uma destas 12 brilhantes obras.

1. "1984" de George Orwell


Publicado em 1949, o futuro arrepiante de George Orwell é uma leitura intemporal.
O seu livro deu origem à ideia do Big Brother, e as suas mensagens acerca de um governo restritivo permanecem tão relevantes hoje em dia como o eram quando a obra foi escrita há 60 anos.
Orwell apresenta aos leitores uma visão de um mundo inóspito que compõe uma leitura cativante do início ao fim.

2. "Admirável Mundo Novo" de Aldous Huxley


A obra-prima de Huxley é um poderoso livro de ficção especulativa onde os “Administradores Mundiais” criaram a sociedade ideal.
Mas enquanto a maioria dos membros da sociedade estão contentes com um mundo onde a engenharia genética, a lavagem cerebral e os prazeres recreativos satisfazem as suas necessidades, um novo cidadão tenta libertar-se da opressão.
A obra entusiasmante de Huxley transporta os leitores através de uma viagem assustadora e polémica da sua perspetiva sobre a sociedade.

3. "O Processo" de Franz Kafka
 

Escrito em 1914 e publicado em 1925, um ano após a morte de Kafka, “O Processo” conta a história aterradora de Josef K., um empregado bancário que é preso e se vê a defender-se contra acusações que não consegue bem perceber.
Kafka pretendia que este livro fosse queimado após a sua morte, mas o seu amigo Max Brod pressionou-o para o preparar para ser publicado.

4. "Neuromancer" de William Gibson
 

"Neuromancer" foi o primeiro vencedor da “tripla coroa” da ficção científica: o Prémio Nebunal, Prémio Philip K. Dick e o Prémio Hugo.
No livro, a Matriz é um mundo dentro do mundo: a representação de todos os bits de informação no ciberespaço.
Quando o mais eficaz ladrão de dados é chamado para atacar uma poderosa fonte de inteligência artificial que orbita a Terra, ele embarca na maior aventura da sua vida.

5. "Matadouro Cinco" de Kurt Vonnegut
 

Considerado um dos maiores livros antiguerra de todos os tempos, “Matadouro Cinco” conta a história do bombardeamento de Dresden pelos olhos de Billy Pilgrim, um homem que foi raptado por extraterrestres.
O livro explora as várias fases da vida de Pilgrim, explorando as impressionantes experiências, tanto suas como de Vonnegut, enquanto prisioneiro de guerra.
Uma história já de si intrigacnte, esta é uma leitura ainda mais poderosa pelo tom com que apresenta os fatos trágicos da guerra.

6. "Fahrenheit 451" de Ray Bradbury
 

Uma graphic novel assustadora, “Fahrenheit 451” tem lugar num futuro distópico onde os livros são uma coisa do passado.
Para o protagonista, Montag, tudo parece normal; até ao dia em que ele tem um vislumbre do passado.
Com um enredo empolgante e personagens sólidas, o livro atrai os leitores para o seu mundo imaginário.

7. "O Senhor das Moscas" de William Golding
 

"O Senhor das Moscas" tornou-se um bestseller e leitura obrigatória nas escolhas e universidades norte-americanas na década de 60. O romance conta a jornada de um grupo de rapazes isolados numa ilha deserta.
Quando os primeiros problemas começam a surgir, vêm ao de cima retratos brutais da natureza humana.
Esta obra tem sido controversa ao longo dos anos e está colocada na oitava posição na lista da Associação Americana de Literatura de clássicos que são frequentemente banidos.

8. "Terças com Morrie" de Mitch Albom
 

"Terças com Morrie" é a história comovente acerca de Mitch Albom e do seu mentor, Morrie Schwartz.
Muitos de nós poderão ter perdido o rasto aos seus mentores, tal como aconteceu com Mitch, levando a sua sabedoria a desaparecer lentamente nas nossas memórias. Quando Mitch tem uma segunda oportunidade para ver o seu mentor durante os seus últimos meses de vida, começa uma visita semanal às terças-feiras.
Os dois reacendem a sua relação à medida que discutem lições de vida, em conversas que vão mudar a sua própria forma de ver o mundo.

9. "A Laranja Mecânica" de Anthony Burgess
 

O clássico da década de 60 de Burgess é uma visão apocalíptica de um futuro cheio de criminosos que patrulham as ruas após o anoitecer.
Um conto assustador acerca do bem e do mal, e do significado de ser um humano livre, “A Laranja Mecânica” é narrada pela personagem principal, Alex, que reconta os seus encontros violentos com as autoridades que estão decididas a reformá-lo.
O livro foi mais tarde adaptado ao grande ecrã por Stanley Kubrick, com o filme a ser lançado em 1971.

10. "O Nome da Rosa" de Umberto Eco
 

O primeiro romance de Umberto Eco tornou-se rapidamente numa sensação internacional, vendendo 50 milhões de exemplares em todo o mundo.
Decorrido em 1327, o livro conta a história dos franciscanos numa próspera abadia italiana que se tornam suspeitos de heresia, e do irmão William de Baskerville, que é enviado para investigar.
Baskerville utiliza a lógia de Aristóteles, a teologia de Aquino e a sabedoria de Roger Bacon para decifrar símbolos secretos e manuscritos.

11."Outliers" de Malcolm Gladwell
 

Malcolm Gladwell explora o mundo dos “outliers” – as pessoas mais famosas, mais inteligentes e com mais sucesso do mundo, e questiona o que diferencia estes de todos os outros.
Pelo caminho, ele demonstra que prestamos pouca atenção à educação das pessoas com sucesso. Ele explica tudo desde os fascinantes segredos de alguns multimilionários da informática até às qualidades que tornaram os Beatles tão icónicos.

12. "Flowers for Algernon" (Flores para Algernon) de Daniel Keys
 

Uma obra comovente e intemporal, "Flowers for Algernon" examina o tratamento de pessoas com problemas mentais e como o passado de uma pessoa pode influenciar o futuro.
Charles Gordon tem uma debilidade mental e foi escolhido para participar numa experiência que poderá ajudar a melhorar a sua inteligência, um programa que até então apenas foi testado em animais.
Após se ter voluntariado para ser o primeiro humano a testar a experiência, os seus efeitos começam a aparecer. Ainda assim, tornar-se mais inteligente vem também com as suas experiências.

0 comentários: