Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Sting encontrou no Porto (Leça da Palmeira) “o restaurante mais bonito do mundo”

O cantor inglês é uma das caras em palco no festival Marés Vivas, em Gaia. Ao contrário de outros, fez apenas um pedido: chegar na véspera, para poder visitar o Porto.

O músico Sting andou a passear pelo Porto, no sábado à noite, e decidiu-se por um jantar ao pôr-do-sol na Casa de Chá da Boa Nova, o restaurante do chef Rui Paula, que ocupa um dos edifícios emblemáticos da obra de Siza Vieira. “É o restaurante mais bonito do mundo”, disse o fundador da banda Police, maravilhado com o cenário de rochedos e mar que enquadra a construção.

Neste domingo de manhã, horas antes de subir ao palco no festival Marés Vivas em Vila Nova de Gaia, fez questão de partilhar no Twitter uma foto “com a talentosa equipa do restaurante Casa de Chá da Boa Nova no Porto”.


A organização do Marés Vivas revelara que, ao contrário das exigências dos membros de outras bandas, o cantor britânico se mostrou “uma pessoa muito simples” e apenas fez questão de estar um dia antes do concerto no Porto, para visitar a cidade.

Foi com total surpresa que chegou ao restaurante situado na marginal de Leça. “À hora exacta da reserva”, relata a relações públicas de Rui Paula. Tão inesperado que nem o chef conseguiu estar no restaurante, detentor de uma estrela Michelin. “Espero que tenha deixado comida para mim no frigorífico”, terá brincado Sting quando foi informado da ausência do chef.

A sugestão terá partido de um amigo, quando soube que o músico, que despertou para a ribalta no final da década de 70, estaria no Porto. “Ouvi coisas muito boas acerca deste lugar”, terá dito aos membros da equipa do restaurante, a quem pediu para lhe mostrarem todos os recantos do edifício – que é uma das referências da arquitectura de Siza Vieira.

Sting fez questão de jantar numa mesa de frente para o mar, na sala mais pequena, precisamente aquela onde é maior a proximidade aos rochedos e à agitação do mar. Escolheu o menu de degustação com oito pratos, nos quais Rui Paula conjuga propostas de peixe e carnes representativos das nossas tradições gastronómicas, e escolheu “um bom vinho do Douro”, que a porta-voz do chef optou por não identificar.

No final, o músico fez questão de atravessar o salão principal, com as mesas repletas de clientes, para ir à cozinha saudar a equipa. E não se limitou à fotografia: quis observar como é feito o serviço e esperou que todos completassem as tarefas para o clique que registou o momento, entretanto partilhado neste domingo.

A equipa do Boa Nova não o deixou sair sem a oferta de um dos livros de Rui Paula, que agradeceu. “Muito educado e sempre disponível. Um gentleman!”, segundo os colaboradores do chef .

0 comentários: