Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Inaugurada a Casa d'Artes do Bonfim para que todos sejam agentes culturais

Um espectáculo de teatro comunitário inaugurou a Casa d'Artes do Bonfim, (...) (n.m. no passado dia 13 de Dezembro), evidenciando os objectivos do novo espaço: local de aprendizagem da arte aberto a todos os portuenses e para transformar todos em agentes culturais.

O edifício, situado no gaveto da Avenida de Fernão de Magalhães com a Rua do Dr. Carlos Passos, estava degradado desde há vários anos e foi requalificado pela Câmara Municipal, através da GO Porto, apresentando agora dignidade e condições para acolher uma "casa de trabalho" direccionada para a aprendizagem da arte em sentido lato.

A inauguração serviu também para celebrar o 176.º aniversário da Junta de Freguesia, cujo presidente, José Manuel Carvalho, apontou que a Casa d'Artes do Bonfim não será para uso exclusivo desta freguesia, mas aberta a toda a cidade, dando assim também um forte contributo a nível da coesão social. E a utilização foi logo feita na inauguração pelo coletivo PELE Espaço, que apresentou um excerto do espetáculo de teatro comunitário "CAL", desenvolvido no âmbito do projeto "Retratos das Ilhas - Bonfim para além das fachadas", promovido pela Rede Inducar.

Também por isso, esta é "uma iniciativa que nos entusiasma e que se insere na estratégia municipal" de robustecer a coesão social e utilizar a Cultura como veículo privilegiado, como recordou o presidente da Câmara. Rui Moreira considerou-se mesmo "um presidente com sorte", elogiando o trabalho da PELE e de outras instituições congéneres "que fazem disto a resistência da cidade a qualquer futuro ciclo politico". Porque - acrescentou - é importante estimular e desenvolver "uma cultura em que todos somos intervenientes e de que todos somos agentes".

0 comentários: