Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

31 da Armada

Sim senhor. Que inveja. Nós, nortenhos convictos, andamos para aqui a lamentar o centralismo da republica lisboeta. Nós que apontamos os dedos, mostramos culpados, identificamos prevaricadores, apresentamos números e gráficos, vamos a umas reuniões de associações com magníficas ideias mas sem intervenção na sociedade civil e política. Falamo, falamos e mais nada...
Aqueles bacanos do 31 da armada, um blogue, hum, monárquico, numa acção desafiadora, conseguem com o seu gesto mais atenção para o seu ideal que nós por aqui...
Foi a todos os títulos genial a lembrança do hasteamento da bandeira da monarquia no edifício da câmara municipal de lisboa. Para além da elevada dose de humor, precedendo a sua já "façanha" de colocar a bandeira portuguesa no castelo de olivença, que, lembro, continua à luz da lei internacional a ser território português, estes "moços", como o senil espanhol josé saramago afirma, merecem todo o meu apreço e até inveja.
Deixo até uma sugestão aos meus amigos Portucalenses. Já viram que bonito ficava o edifício do vergonhoso governo cicil lisboeta, ali para os lados do viaduto de gonçalo cristóvão, pintado de azul e branco? Ou então, todos nós acorrentados ao mesmo, obrigando a que a imprensa da cidade, mesmo a cada vez menos amiga, como o Jornal de Notícias, a dar-nos umas linhas e minutos de atenção?

0 comentários: