Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Cartaz de "Vendido" colocado no Parlamento

A Assembleia da República foi alvo de uma acção de protesto esta segunda-feira de manhã. O cartaz ficou exposto cerca de 30 minutos até ser retirado por um militar da GNR.


Agora a sério:

Quem colocou o cartaz entrou "pela porta principal da Assembleia da República" e diz que o ato foi "bastante simples". É um protesto às privatizações feitas pelo Governo. 
Uma faixa de "Vendido" foi colocada no balcão da Assembleia da República esta manhã de segunda-feira, em Lisboa. A ação de protesto, levada a cabo por membros do grupo Eu Não Me Vendo, serve para contestar a privatização da TAP, da Carris e do Metro.


"A nossa soberania foi vendida", lê-se no site do movimento Eu Não Me Vendo. "O governo vendeu tudo o que podia, por tuta e meia".
Os autores da ação falaram à rádio TSF, e explicaram que a iniciativa não foi difícil de levar a cabo. Os responsáveis entraram "pela porta principal da Assembleia da República", sem nunca serem interpelados pelos agentes de segurança do parlamento.
"Esta iniciativa ativista foi feita como oposição, e para chamar a atenção, à vaga de privatizações, para além dos vários cortes nas reformas e da perda total de soberania do povo", explicou à TSF um dos membros do grupo, que não quis ser identificado.

0 comentários: