Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Inauguração da Ponte da Arrábida: 22 de Junho de 1963

22 de Junho de 1963: É inaugurada a Ponte da Arrábida

A Ponte da Arrábida está intimamente ligada à construção da auto-estrada que faz a 
ligação entre o Norte e Sul de Portugal, constituindo uma das obras de maior 
importância para o desenvolvimento de todo o País. 

Não foi no entanto possível fazer a ligação da auto-estrada à ponte D. Luiz I uma vez 

que esta já se encontrava, tal como a vemos hoje, sobrecarregada com um tráfego 
intenso, motivado sobretudo pela expansão demográfica do distrito do Porto e do 
Concelho de Vila Nova de Gaia. Por este motivo era necessária a construção de uma 
nova ponte sobre o Douro e o local escolhido foi, entre o morro do Candal, em V. N. 
Gaia e o da Arrábida, no Porto. 

Quer o projecto, quer a direcção foram da autoria do Prof. Eng.º Edgar Cardoso. 

E, a 22 de Junho de 1963 é inaugurada a Ponte da Arrábida, sendo considerada uma 

das mais longas do mundo no seu estilo, arqueada e em cimento armado. 

O comprimento total do tabuleiro é de cerca de 615 metros, tendo uma largura de 27 

metros. Inicialmente o tabuleiro possuía dois viadutos de acesso e duas faixas de 
rodagem independentes, duas pistas para ciclistas, dois passeios e um separador central. 

Actualmente todas as características funcionais se alteraram excepto os dois passeios 

para peões, uma vez que o numero de faixas de rodagem que foi alargado para três de 
cada lado e as pistas para ciclistas desapareceram. Os dois arcos que formam a 
abóbada são ocos para reduzir o peso e estão unidos por ligamentos em diagonal, 
criando mais estabilidade transversal. O tabuleiro é sustentado por pilares assentes sobre 
os arcos. Podemos ainda admirar, e, para alguns recordar, as quatro pilastras 
localizadas quase nas extremidades da ponte que alojaram em tempos elevadores e 
monta-cargas de acesso ao dito tabuleiro. 

O custo total desta obra orçou em cerca de 240 mil contos. 

Nela foram gastos 20000 toneladas de cimento e perto de 59000 m3 de betão. Os varões 

e o aço laminado utilizado pesam aproximadamente 4500 toneladas. 

A realização desta obra teve algumas fases delicada e verdadeiramente espectaculares, como por exemplo, a operação do fecho do cimbre.
Fontes: Porto XXI -Cultura
JN (Imagens






A ponte foi inaugurada pelo chefe de Estado, Américo Thomaz, que viajou de Lisboa e desembarcou em frente à Ribeira

0 comentários: