Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Leça da Palmeira


A Casa de Chá da Boa Nova habilmente construída entre as rochas, proporciona um convívio próximo com o Oceano Atlântico que parece que entra por ela entro, com uma vista privilegiada para o imenso mar que banha Matosinhos e que serve com certeza de inspiração ao arquitecto do mundo Siza Vieira.
Gosto mesmo muito deste sítio; transmite-nos paz.. Na hora do pôr-do-sol, é maravilhoso.. Mas noites de lua cheia, também é surpreendente.. A lua espelhada naquela imensidão de azul... Bem, sem palavras..
Eu vivo em Leça da Palmeira e gosto, todavia quanto a belezas estamos conversados... Depois do atentado das torres, vemos uma marginal recentemente inaugurada (dizem concebida também pelo Siza) onde não existe um único banco, uma única árvore, uma única palmeira. É única e simplesmente cimento e alcatrão! Um atentado ao bom gosto e ao equilíbrio...

3 comentários:

Também vivo em Leça da Palmeira, há muitos anos. Tenho assistido a vários atentados ao belíssimo património que Leça tinha. Lembro, como exemplo, o famoso Largo do Castelo e os jardins deliciosos que existiam junto à Capelinha de Sta. Catarina, os trabalhos em pedra, escadarias e pequenos muros em granito, tudo muito ao estilo que se pode ainda observar na Quinta da Conceição, uma obra de fazer sonhar ... deitada ao chão ... substituída por relvado para se jogar, selvaticamente, à bola e uns quantos montinhos com pedras, reunidas aleatoriamente. Para iludir e contentar as pessoas pela veia da religiosidade, lá colocaram pelo meio, uma Senhora de Fátima, num cacifozinho branco, minimalista, cuja construção sugere problemas de infiltrações. Pode ser que o Castelo por ali permaneça, mas quem sabe, se com uns dinheiritos a rolar, não surge uma terceira torre ? Quanto à marginal, creio que ainda não terá ocorrido a muita gente, que o pobre do Senhor Arquitecto, também pode já não estar muito lúcido ... quem ditou a casa de chá e a piscina, não pode ter a mesma personalidade de quem regurgitou a marginal. Muito menos a sensibilidade ... não diz uma coisa com a outra. Não poderá ser criado um qualquer movimento solidário, associação, composto pelos habitantes da zona, que se manifestem em obras, fazendo aberturas para colocar palmeiras, exigir a colocação de bancos, sem ser de cimento ? Sei lá, todos falamos mal, há quem escreva nas paredes, mas de actos, actos, não se vê nada ! Sem arruaça, mas se os governantes fazem tudo o que lhes apetece e ganham do que nós lhes pagamos, porque será que não podemos tomar atitudes, como legítimos usufrutuários de uma zona, que nos deixaram triste e escurona, mais pobre, imprópria para pessoas mais velhas que sempre davam a sua voltinha, se íam sentando aqui e ali numa qualquer sombrinha ... teremos que cruzar os braços ou deixá-los cair ao longo do corpo ?

 

That's a great story. Waiting for more. » » »