Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Norte em queda livre e, malgré tout, parece estar tudo tranquilo

O Norte está a colapsar mais do que o próprio país. Veja-se:

•a RTP do Monte da Virgem está a ser esvaída, centralizando toda a produção em Lisboa.
•a Antena 1 vai pelo mesmo caminho.
•a Lusa está num processo de atrofia, centralizando o serviço.
•o aeroporto será engolido na privatização da ANA, tornando-se periférico e sem competitividade.
•a privatização da TAP (não cometam esse crime contra o país) vai acentuar essa perda.
•o Terminal de Cruzeiros de Leixões estará a caminho de ser gerido a partir de Lisboa ou de Sines.
•acabaram os Governos Civis, as direcções regionais de alguns sectores, centralizando tudo em Lisboa.
•a Metro do Porto já sabe que não há extensão de linhas nos próximos anos.
•a STCP corta linhas e sobe os preços no Porto em média em 30% (ver DR de hoje).
•a Casa da Música apanha um corte de 50%, levando a administração à demissão em bloco.
•Serralves corre riscos de perder verbas significativas.
•as Universidades levam cortes leoninos.
•as escolas do ensino básico acumulam situações quotidianas de fome, atrasos de pagamentos, falta de livros, etc.
•as IPSS não sabem mais como enfrentar as crescentes necessidades e pedidos de toda a ordem.
•a auto-estrada do Marão continua parada, exemplificando o congelamento do investimento público na região.
•a venda dos Estaleiros de Viana do Castelo
•face ao resto do país, o Norte tem a maior taxa de desemprego, a maior percentagem de beneficiários de RSI, o menor rendimento líquido per capita, níveis enormes de desqualificação, um tecido social depauperado.

Eduardo Vítor Rodrigues

- Sociólogo e Professor na Fac. Letras Universidade do Porto
(é também candidato do PS à Câmara de Gaia, por isso urge perguntar por onde andou durante os centralistas governos de Sócrates... São todos muito Nortenhos quando na oposição, tecem grandes e eloquentes discursos mas quando têm acesso ao poder, CAGAM-SE para o Norte; a badamerda com estes bacanos!)

[à excepção do comentário, tirado daqui]