Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Os maquinistas estão uma vez mais de férias

Como vem acontecendo pela enésima vez, os "nossos amigos" maquinistas vão fazer greve. Como nas últimas 9999 vezes, escolhem os dias feriados, em que milhares de portugueses têm o derradeiro privilégio de cidadãos livres de visitar familiares e escolhem (ou só podem escolher) este meio de transporte, o combóio, para cumprirem tal desiderato.
Manietados pelos sindicados escatológicos comunistas, estes biltres estão nitidamente a "cagar-se" para o cidadão que, através dos seus impostos, lhes paga os salários.
Todos sabem, ano após ano, feriado após feriado, fins de semana prolongados e quejandos, que estes sacanas sem lei não fazem greve, fazem férias.
Alegam, em sua despudurada defesa, todos os argumentos possíveis e imaginários, mas um só objectivo: não trabalharem e prejudicarem o maior número de pessoas.
Um governo "com eles no sítio", já teria promovido um despedimento colectivo e recrutado o exército para prover a necessidade até à formação de novos maquinistas, impolutos de sindicados comunistas e da tendência, muito comum em lisboa por parte daqueles que dependem assim ou assado das gorduras de estado, de parasistismo pago.
Até quando vamos aguentar e permitir?