Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Sabiam que o FC Porto tem um Cavaleiro?

Roberto Brasil no pódio do Grande Prémio de Bedminster

Cavaleiro do FC Porto alcançou um segundo e um terceiro lugar na competição que se disputa em Nova Jérsia, nos EUA
Roberto Brasil, cavaleiro que representa o FC Porto, esteve em ação, entre esta terça e quarta-feira, no Grande Prémio de Bedminster, em Nova Jérsia, nos Estados Unidos, tendo terminado o primeiro dia no terceiro posto e o segundo na segunda posição. Esta foi a primeira prova em que Roberto participou com as cores azuis e brancas, depois de em Maio passado ter chegado a acordo para representar o clube portista nas competições que disputa.
O cavaleiro de 30 anos, que reside nos Estados Unidos, competiu com a Whoopie Gold, uma égua de 14 anos de raça Oldenburg. “No primeiro dia, cometemos alguns erros no trabalho de galope, uma vez que a égua já não competia desde que viemos do Global Drèssage Festival [o maior evento equestre do mundo], na Florida. Esteve muito bem no aquecimento, mas durante o grande prêmio andámos um pouco desencontrado”, conta Roberto.
O segundo dia foi diferente: “Senti a égua mais comigo, e em pista esteve fantástica, sempre pronta e disponível a fazer o que lhe estava a pedir, o trabalho de piaffe passage foi muito bom, e ela esteve sempre comigo. Penso que foi um dos momentos altos da nossa prestação hoje”, explica.
Roberto considera, no entanto, que ainda há muito trabalho pela frente, “muito por onde melhorar”, até porque considera a Whoppie “um cavalo de excepção”. “Esta égua penso que é talvez o melhor cavalo novo que montei em toda a minha vida. Está comigo desde que vim para os EUA, competimos muito juntos, e penso que é sem dúvida um cavalo para o futuro. Temos uma ligação muito grande os dois dentro e fora de pista.”
Esta quinta-feira Roberto Brasil viaja para Nova Iorque, desta vez a Furstin P, uma égua de cinco anos com que compete no circuito americano. “Vamos competir na última qualificação para o campeonato nacional. Neste momento, estamos na terceira posição do ranking, a menos de um ponto do primeiro lugar e este fim de semana vamos lutar por ele”, promete.

0 comentários: