Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

No estrangeiro já perceberam quem anda a incentivar a violência no futebol. E o nome Porto não faz parte.

A "violência do futebol português" e os comportamentos de Bruno de Carvalho e Luís Filipe Vieira são tema de uma crónica publicada esta terça-feira no "El País", de Espanha.
O correspondente do jornal espanhol em Lisboa escreveu uma crónica esta terça-feira, onde diz que são os presidentes do Sporting e Benfica a provocarem a "agressividade física e verbal" no futebol português.
"A excentricidade do presidente do sporting - que se estende aos seus tuítes incendiários e agressivos - compete com a do presidente do boifica", pode-se ler num texto que refere ainda a cartilha entregue pelos encarnados aos seus comentadores ou a forma como "um empate ou derrota quase sempre são culpa do árbitro e/ou uma conspiração".
"A agressividade de um e outro são mais próprias de uma república das bananas (..) Eles recebem sanções, advertências e multas, mas como não metem golos e falar, ainda que em tom agressivo, sejam um direito constitucional, continuam a fomentar o ódio, que recentemente causou uma vítima mortal, mas isso não levou a pensar de que talvez os responsáveis pela onda de violência não sejam os adeptos, mas os senhores da tribuna", lê-se no "El País".

0 comentários: