Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Pergunta inocente

Época 2003/2004.
FCPorto desloca-se a Aveiro para jogar com o Beira-Mar. Resultado final: um empate.
Rezam as crónicas que a nível de arbitragem nada de espacial ocorreu.
Ainda assim, as cabras Leonor Pinhão e Carolina Salgado acusam o sr. Augusto Duarte de ter recebido um envelope contendo 2500 euros. Seria o pagamento pelos favorecimentos nesse jogo.
Como se sabe, não existem provas de tal entrega e é apenas a palavra de uma prostituta contra a do Presidente do FC Porto, do árbitro e até da própria co-autora, a professora Maria Fernanda Freitas, que questionada pela juíza Anabela Tenreiro terá dito que sobre esse assunto nada lhe tinha sido relatado. Nada invalidou, contudo a que a mizé terrorista reabrisse o processo que tinha sido arquivado pelo Ministério Público do Porto.
Época 2007/2008
Paços de Ferreira joga na Luz contra o clube das papoilas saltitantes; está a ganhar por 1-0, nas bancadas voltam os lenços brancos, a determinado momento um avançado dos amarelos isola-se legalmente e fica com posição para marcar o 2º golo e afundar as águias num mar de lençois... Estranhamente, o juiz anula a jogada. Minutos depois, vê-se claramente, um jogador das águias, dentro da área, dá um pontapé no chão e mergulha. O árbitro de imediato manda a bola para a marca da grande penalidade e admoesta com o amarelo o jogador do Paços que seguia por perto a jogada !!!! 1-1. Uf, respirava a Luz. Depois das habituais troliteiradas do "protegido" Rui Costa, chega a segunda parte e mais um penalti para os da casa e explusão para o mesmo da 1ª parte.... 2-1, "a encomenda" estava entregue.
PERGUNTA: se o sr. árbitro, dizem as cabras, recebeu 2500 euros por nada, eu posso questionar então quanto é que ele recebeu pela roubalheira da luz??!!