Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Diz Jorge Maia (e muito bem)

Quem vai ganhar o clássico? O FC Porto. Ou o Sporting. Se não empatarem, claro.A verdade é que, tal como ficou demonstrado na Supertaça, muito pouco separa as duas equipas, pelo menos nesta fase da temporada. Um momento de inspiração, como aquele remate fabuloso de Izmailov, ou um erro de arbitragem, como a grande penalidade de Tonel que Bruno Paixão não viu, podem fazer toda a diferença. Os adeptos do FC Porto esperam que não.
Escolhas: Proença
Mais uma vez, seguindo uma longa tradição que, de resto, trasita da anterior Comissão de Arbitragem, a escolha do nome do árbitro de um clássico envolvendo o FC Porto recaiu sobre um lisboeta. Pedro Proença foi o o eleito, servindo a sua classificação na última temporada como argumento para a nomeação. Fora das considerações da CA, pelos vistos, terão ficado os erros cometidos pelo árbitro no Guimarães-Setúbal da última jornada. Curiosamente, também, parece não haver árbitros fora da área de influência da capital capazes de apitar clássicos envolvendo o FC Porto de forma satisfatória. Porque será?