Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

O Portugal não investigado pelo(a)s Procuradores


De acordo com o Correio da Manhã, estão vendidos mais de 60% dos cem apartamentos que constituem o Estoril Sol Residence, condomínio de luxo desenhado pelo arquitecto Gonçalo Byrne. Os preços oscilam entre um mínimo de 8000 (nos andares baixos) e um máximo de 8500 euros por metro quadrado (nos andares altos). No topo dos quinze pisos há duas penthouses. A mais cara foi vendida por preço não revelado. A outra, mais barata, está disponível por 8,7 milhões de euros. Exacto: oito milhões e setecentos mil euros. São os apartamentos mais caros à venda em Portugal. Por enquanto, um T2 custa 1,5 milhões de euros, podendo um T4 chegar aos 2,5 milhões. OK. Viver voltado para a baía de Cascais foi sempre um privilégio. Diz ainda o jornal: «O sucesso de vendas está a ser tal que a imobiliária considera a possibilidade de aumentar os preços — que são valores de pré-construção e que têm em conta o facto de os apartamentos só estarem prontos a habitar em 2010.» É provável que alguns destes apartamentos acabem por ser comprados por estrangeiros. Decerto não os cem. Nada disto surpreende. Há, houve sempre, dois Portugais. Aquele senhor cujo dinheiro comprou o título de comendador, anda a barafustar com o montante das remunerações (considerado excessivo por Berardo, detentor de 6% das acções) dos administradores do grupo BCP. O comendador acha mal que uma dúzia, ou dúzia e meia de senhores, aufira por ano qualquer coisa como 3,5 milhões de euros de remuneração fixa, fora prémios e outros benefits. Mas esses ao menos pagam impostos e podem ser escrutinados. E os outros? A turba que paga com dinheiro à vista apartamentos de milhões? Ele, provavelmente é um dos tais...