Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Irmandade da Lapa lança rota para recordar "Porto Liberal"

A Venerável Irmandade de N.ª Sr.ª da Lapa e seus parceiros vão organizar uma rota do ‘Porto Liberal’.

O objectivo deste projecto é dar a conhecer alguns dos acontecimentos e locais mais relevantes do Porto no século XIX e contribuir para a preservação e valorização do património arqueológico, cultural e arquitectónico de um dos períodos histórico-políticos mais importantes de que a cidade foi palco, segundo explicaram os organizadores da iniciativa.

“’Porto Liberal’ é um projecto que contempla um Centro Interpretativo e uma rota do liberalismo, com os quais se pretende contribuir para um melhor entendimento da primeira metade do século XIX”, explicou a Irmandade da Lapa.

A Rota pretende devolver à época liberal uma atenção global, assumindo-se como “dinamizador de uma valorização concertada e criteriosa, para acudir a situações de evidente degradação, e de capacitar estes locais de ferramentas e meios de auto-promoção”.

A Irmandade da Lapa conta com a parceria da Direcção Regional de Cultura do Norte, da Câmara Municipal do Porto, do Museu Nacional Soares dos Reis, do Museu Militar e do Museu da Misericórdia do Porto.

O percurso tem o objectivo principal de “ligar” as instituições parceiras através de um trajecto pelo Porto.

O Mosteiro da Serra do Pilar, o Museu Militar do Porto, o Palácio dos Carrancas (actual Museu Nacional de Soares dos Reis) e a Igreja da Irmandade da Lapa, são alguns dos pontos de saída desta Rota.

A apresentação da Rota ‘Porto Liberal’ irá decorrer na Galerias dos Retratos, na Igreja da Lapa, no Porto, esta sexta-feira às 17h.

A Irmandade da Lapa conta já com um Centro Interpretativo que se assume como um espaço museológico permanente, tendo como missão promover o estudo do Liberalismo Português, assim como a conservação da memória e o reconhecimento enquanto património histórico. [daqui]

0 comentários: