Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Bea World Festival traz ao Porto em Novembro as maiores agências e os melhores eventos do mundo

Mais de 500 representantes da indústria de eventos, oriundos de dezenas de países, participam no Bea World Festival 2017, que se realiza no Porto de 15 a 18 de Novembro. Após onze edições circunscritas à Europa, a iniciativa passou este ano a ter dimensão global, com projectos dos vários continentes a concorrerem aos prémios Bea (Best Events Awards) World.

A região e o país estão hoje no "centro da atenção internacional", o que justifica a realização no Porto da 12.ª edição do festival, a primeira de nível mundial, assinalou hoje no Rivoli o CEO do ADC Group, empresa italiana fundadora do conceito. Salvatore Sagone realçou também o peso das boas relações interpessoais e institucionais, desde os primeiros contactos, na escolha da cidade anfitriã.

O Bea World "foi conseguido para Portugal e para o Porto no ano passado", em São Petersburgo - contou, por seu turno, Rui Moreira. Com a iniciativa, o país pode mostrar o que tem de bom, mas também atrair os maiores numa área de negócio "particularmente importante", com grandes eventos "sponsorizados pelas melhores marcas do mundo".

"Quando trazemos este tipo de organização para o Porto, abrimos a cortina e mostramos o que a cidade tem de melhor e a nossa capacidade de organização", disse o autarca na apresentação do festival. Como salientou, a cidade estará "debaixo do olhar atento" de muitas pessoas, agências e empresas.



Nesta edição, o Bea World é coorganizado pela APECATE - Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos. Também para o seu presidente, António Marques Vidal, o festival - que acontecerá em vários palcos e reserva o quarto dia à animação turística - é uma oportunidade de promoção do Porto. "Vamos ter cá as melhores agências de eventos mundiais; temos de mostrar que o a cidade e a região valem". Hoje, lembrou, "não podemos pensar os eventos sem esta dimensão vivencial. As decisões passam muito pelo que vivemos, pelas emoções, e nós desejamos que os participantes percebam o potencial do Porto e voltem para realizar aqui os seus eventos".

O encontro de quatro dias ficará marcado pela entrega dos Bea World Awards. São várias as categorias a concurso, sendo que este ano existem oito projectos portugueses finalistas. À edição 2017 concorreu um número recorde de eventos/agências, cerca de 700. António Marques Vidal refere que o alargamento ao mundo significou mais participantes, mais candidaturas. Qatar, China, Brasil ou EUA foram países que entraram no mapa de um festival que associa criatividade e negócio.[daqui]

0 comentários: