Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

A senhora casada com o senhor que foi mandatário financeiro da campanha do actual presidente da Câmara vai investigar a anterior gestão autárquica, presidida pelo senhor que ficou em segundo lugar e que pode dar um certo jeito à construcção de maiorias durante o actual mandato. E tudo isto era razoavelmente previsível. Mas não faz mal, é tudo gente acima de qualquer suspeita.

Agora imaginem que quem estava a investigar, sei lá, o processo apito dourado era casado com a directora financeira do Benfica, parte só remotamente interessada na matéria, um escândalo, não era? Pois



Sem ela não há justiça em Portugal???
A nomeação de Maria José Morgado para a investigação dos indícios de corrupção na Câmara Municipal de Lisboa só pode ser uma piada de mau gosto. Será que o Procurador-geral da República não sabe que a senhora é casada com um dos principais mentores da lista de António Costa? Dando de barato que o Sr Procurador vive na estratosfera, não se teria a Procuradora Geral Adjunta lembrado de lhe esclarecer o facto? Não me parece que existam dúvidas que estavam os dois cientes das possíveis implicações desta espantosa nomeação. Assim sendo, prestaram, os dois, um péssimo serviço à causa da credibilização da justiça em Portugal. Por outro lado: será que não há mais ninguém competente na Procuradoria? Ou será que Maria José Morgado é a única pessoa capaz para investigar certos casos???