Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Apito Encarnado

Aprígio Santos, carismático presidente da Naval, crítica Luís Filipe Vieira. "No melhor pano cai a nódoa" e "há muita gente que fala mas devia estar calada". As declarações, algo contundentes, mostram bem o mal-estar que grassa na Figueira, já perceptível no final do embate entre a Naval e o SLB, com as críticas à [péssima] arbitragem a serem tecidas, mas com alguma polidez...

Desta feita, o verniz estalou. As declarações proferidas pelo truculento presidente navalista surgem no seguimento das declarações prestadas em Tribunal pelo árbitro Rui Silva sobre a prenda que recebeu já esta época da parte do Benfica.

Ouvido ontem no Tribunal de Gondomar, no âmbito do chamado processo Apito Dourado, o árbitro de Vila Real revelou ter recebido de Luís Filipe Vieira em Setembro passado, no dia do jogo do Benfica frente à Naval, valiosa peça em cristal.

Perante essa revelação, o presidente da Naval, Aprígio Santos, falando à Renascença, não deixou de apontar o dedo ao presidente do Benfica, que muito tem falado sobre o processo Apito Dourado.

Acrescento eu, mas alguém tem dúvidas? Ou, pelos vistos, só a oferenda de peças em ouro é que se revela pouco ética e indiciadora de tentativa de aliciamento? Querem ver que o Orelhas só presenteou o árbitro por puro...altruísmo?