Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

A CP está outra vez em greve...

Greve dos transportes é já esta quinta-feira
No próximo dia 2 de fevereiro, os transportes públicos irão parar quase na totalidade (Carris, Metro, CP e STCP fazem greve de 24 horas, Transtejo e Soflusa paralisam 3 horas por turn), num protesto contra o Plano Estratégico de Transportes do Governo. Paralisação total na greve da Soflusa marcada para esta segunda-feira
Os trabalhadores do sector dos transportes e comunicações do sector empresarial do Estado criticam as medidas enunciadas no denominado PET - “Plano Estratégico de Transportes”. Os objectivos da greve são, portanto, a defesa de um serviço público de qualidade ao serviço do país e dos cidadãos, da negociação colectiva e o aumento do poder de compra, e do cumprimento dos Acordos de Empresa.
Trata-se de pôr em prática uma forma de luta contra a redução de carreiras e serviços, as privatizações da concessão das empresas públicas do sector, os despedimentos e o aumento da precariedade no trabalho, as tentativas de imposição do aumento dos horários de trabalho e a repressão contra os trabalhadores nas empresas.
Também os trabalhadores da CP, da CP Carga e da Refer irão juntar-se ao dia de greve no setor dos transportes, durante as 24h. Já os trabalhadores da Transtejo e da Soflusa vão estar em greve durante três horas por turno.

Meu comentário:
Mais uma vez a banalização de uma forma justa de luta: os sectores sindicais dos transportes públicos, com salário do estado garantido ao fim de cada mês, apoiados por sindicatos na sua maioria manobrados pelo partido comunista de lisboa, fazem mais uma greve anedótica. A CP, ainda há pouco saída de uma greve sem qualquer fundamento ou justeza, lá está outra vez a aderir ao "protesto". Sinceramente irrita-me a forma como esta gente usa e abusa de forma gratuíta de um direito. Se os salários não fosses garantidos pelo estado, gostava de ver o empenho destes coveiros do erário público. Ao invés de criticarem coisas realmente importantes e decadentes nas suas empresas, ora lutam contra a imposição de serviços mínimos que permitam aos "capitalistas" que andam de transporte público se deslocarem de e para os locais de trabalho, ora lutam contra o subsidiozinho que não chega, ou simplesmente porque estão contra qualquer coisa e o directório do partido manda que o sindicato efectue a encenação da unidade sindical. Não há pachorra e muito menos respeito por esta gente.

Observação: Este blogue (assim como o meu sítio no facebook) é livre, independente, escrito e orientado por um HOMEM DO PORTO, herdeiro de um grande Portuense, liberal, idealista, combatente e sobrevivente na 1ª Grande Guerra. Na minha família não se verga a cerviz, nem ao centralismo, nem aos grupos de interesses, nem aceita recomendações sobre a maneira de pensar ou acusações soezes sobre essa forma de estar na vida, de peito aberto e sem medo de ofender os interesses instalados. Aqui, a política é aquela que eu determino. Tenho o livre arbítrio de pensamento e acção. Aqui não entra o lápis azul!!!

0 comentários: