Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Hoje na Galiza com o Pastor, antes no Porto com o BPA

Via a Baixa do Porto, artigo de Carlos Lacerda - "Lá como cá"



"225 años de historia, el primer banco fundado en Galicia y 14.111 empleados en 2.222 oficinas se diluirán mañana cuando el consejo del Banco Pastor apruebe ser absorbido por el Banco Popular. La operación alumbrará la quinta entidad financiera de España, con 174.000 millones de euros en activos. Pero despide más de dos siglos de actividad de la familia Barrié, símbolo de la élite financiera gallega y fundadora de otra gran empresa, Fenosa, que corrió la misma suerte cuando se vendió a Unión Madrileña en 1982. El Pastor será una simple marca comercial para las oficinas de Galicia."


Em Portugal, lentamente, os bancos que tinham sede no Porto foram sendo absorvidos pela avidez centralista da capital. O BPA, essa escola financeira, onde alguns dos seus colaboradores eram professores da prestigiada Faculdade de Economia do Porto, foi absorvido pelo BCP. Uma nova dinâmica, é certo, mas uma história já vista noutras alturas: o eixo do poder desviou-se para lisboa. Hoje, à excepção de uma área nacional ( e mesmo essa transformada em departamento ), todos os serviços centrais estão em lisboa, ou melhor, mais recentemente transferidos para Porto Salvo, assim numa espécie de quinta ao pé de capital. Pelos vistos, os nossos irmãos da euro-região Galiza-Norte de Portugal, viram um emblemático e histórico banco passar para as mãos de ... madrid.

0 comentários: