Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

O governo colonialista de lisboa vetou a entrada da Galiza como membro da CPLP

Ontem produziu-se o encerramento do XVI Colóquio da Lusofonia; entre as suas conclusões o voto de protesto pelo veto do governo português à entrada da Galiza como membro da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). Em palavras de Chrys Christello, Presidente da Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia, produziu-se um «crime de lesa majestade» ao ceder o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Paulo Portas, às pressões contrárias à entrada do reino borbónico da Espanha; também, em suas próprias palavras: «a língua portuguesa nasceu na Galiza e a ela é que devemos a língua que hoje falamos e que eles falam também». Como se diz no vídeo, existia um acordo prévio entre os estados lusófonos para propiciar a incorporação da Galiza à CPLP. Porém, mais uma vez os interesses políticos se antepõem ao interesse geral dos povos.

Porque vetou lisboa? Porque têm medo! Sabem que a Euro-Região Galiza-Norte de Portugal é uma ameaça ao poder colonialista de lisboa. Sabem que mais dia menos dia, esta Euro-Região separar-se-á dos seus colonizadores de lisboa e madrid. Para o eucalipto lisboeta será o fim do poder discricionário sobre o Norte de Portugal!

0 comentários: