Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Como se comporta o jornalixo desportivo lisboeta

FIFA e UEFA desmentem investigação à contratação de Walter

Recentemente o pasquim de lisboa, A Bola, reconhecidamente o jornal do clube da luz, trazia estampada mais um "furo noticioso": uma investigação promovida pela UEFA e pela FIFA relativa a uma eventual trafulhice na contratação do atleta Walter por parte do FCPorto.
O pasquim baseou a sua notícia numa suposta informação da Bloomberg, segundo a qual   teria sido a UEFA a iniciar uma investigação sobre o negócio entre os uruguaios do Atlético Rentistas e o F.C. Porto, mas fonte do organismo europeu desmentiu à Agência Lusa que estivesse a recolher quaisquer dados sobre a transferência, remetendo o assunto para a FIFA.
Em causa estaria o envolvimento de duas empresas, a Gool Co e a Pearl Design (sediadas em Inglaterra), no financiamento deste negócio, a troco de 35% do passe do jogador.
"A UEFA não está a investigar essa transferência. Aliás, as transferências estão sob jurisdição da FIFA e quaisquer dúvidas sobre a matéria têm de ser esclarecidas junto da FIFA", adiantou a mesma fonte.
Tal como a UEFA, também a FIFA negou à Lusa qualquer investigação à contratação de Walter, entretanto emprestado pelo F.C. Porto ao Cruzeiro de Belo Horizonte.
"Não existe qualquer investigação a Walter ou ao F.C. Porto", garantiu fonte da FIFA.
Sobre o envolvimento de empresas em negociações de jogadores, a mesma fonte lembrou que todas as transferências são registadas, desde outubro de 2010, numa base de dados (Transfer Matching System) que permite à FIFA avaliar a legalidade de todos os negócios.
Para esclarecer esta matéria, a FIFA remeteu para o artigo 18 do regulamento de transferências, que barra a interferência de terceiros na independência dos clubes, em matéria de política laboral, transferências e desempenho.
Se verificada alguma destas ingerências de terceiros, "o Comitê Disciplinar da FIFA pode impor medidas disciplinares aos clubes que não cumpram as obrigações previstas", como refere o ponto 2 do mesmo artigo.
A FIFA e a UEFA desmentiram assim, qualquer investigação ao processo que resultou na contratação do futebolista brasileiro Walter pelo F.C. Porto.
 
Mais uma vez o pasquim errou, enganou tudo e todos e promoveu a já habitual perseguição ao FCPorto. Não se preocupando em perguntar às partes se tal era realmente verdade, se exisitia algum processo em curso ou simplesmente permitindo a defesa do acusado. Nada. Limitaram-se a atirar a habitual gasolina para a fogueira que continuam a alimentar.  Erraram, uma vez mais. Os bastardos.














0 comentários: