Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Turismo ferroviário no Douro

Douro 2011
Na região há, quem pense pela continuidade e alargamento do Turismo Ferroviário!
O presidente da Entidade Regional de Turismo do Douro fala do potencial da região e considera que a promoção do destino «tem de passar necessariamente por mercados de proximidade», como o espanhol. A aposta na linha férrea é um dos temas desta conversa onde o responsável realça as «virtualidades» que a reabilitação do troço entre o Pocinho e Barca D´Alva traria para a captação de turistas. «O seu uso para fins turísticos podia compensar a perda que o Douro teve no vale do Tua», defende.



Café

Café Portugal - Apostar na linha férrea, enquanto turismo, é fundamental? Dos projectos existentes, quais são os mais importantes, com público e que servem o turismo, bem como a região?

António Martinho - A aposta na ferrovia, na perspectiva do desenvolvimento do Turismo no Douro é muito ...importante.
Quer pela articulação com o cruzeiro fluvial, quer porque estamos numa região que queremos potenciar na componente da sustentabilidade ambiental, quer porque permite apreciar uma parte significativa da paisagem duriense que, por rodovia, não é tão fácil. Defendi há meses, junto da REFER e da CP, a melhoria do material circulante. Já está melhor, mas ainda pode prestar melhor serviço.
Defendi a electrificação até à Régua e é importante que esse projecto avance. Hoje, já há grupos que se deslocam ao Douro, subindo mesmo ao Museu do Côa e ao Parque Natural do Douro Internacional de comboio, o que é muito bom.

Ler entrevista completa em: Café Portugal






0 comentários: