Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Portugal: O embuste económico

Dívida aumenta 5670 milhões de euros desde a intervenção da troika

Num trimestre, a dívida portuguesa cresceu de 106,5% do PIB para 110,1%, estando agora nos 189,7 mil milhões de euros
 
Entre o segundo e o terceiro trimestre de 2011, a dívida pública portuguesa aumentou de 184,03 para 189,7 mil milhões de euros, representando agora 110,1% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional.
O principal responsável por este aumento da dívida pública é um crescimento da rubrica "empréstimos" que está nos 33,3% do PIB. No final de 2010, estava nos 12,4%. O montante remanescente da dívida está distribuído por depósitos (6,2% do PIB) e títulos mobiliários (70,6%).
Um ano antes, no terceiro trimestre de 2010, a dívida pública portuguesa representava 91,2% do PIB. No final de 2008, estava nos 71,6%.
Apesar de o programa de ajustamento da troika já estar em campo e o défice português estar a cair, a dívida pública portuguesa continua a engordar. Segundo as estimativas, do FMI, em 2012, a dívida ainda irá aumentar para 116,3% do PIB e, em 2014, para 118,1%. 2014 será o primeiro ano de descida, caindo para 116%. Em 2016 continuará acima de 100% do PIB (111,7%).

Dívida acima de 110% do PIB
No final do terceiro trimestre de 2011, a dívida pública portuguesa superava ligeiramente os 110% do PIB. Já é a terceira mais alta e a terceira que mais cresceu na União Europeia.
Segundo o Eurostat, no final do terceiro trimestre de 2011, a dívida pública da zona euro foi 87,4% do PIB, comparada com os 87,7% do final do segundo trimestre. Ainda assim, o rácio de dívida, aumentou face a 2010, de 81,7% para 82,2%.
Comparando com o segundo trimestre de 2011, quatorze estados membros viram a dívida pública aumentar, enquanto treze viram-na diminuir.

0 comentários: