Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Freddie Mercury

Em 24 de Novembro de 1991 morria Freddie Mercury.
Se fosse vivo, Freddie Mercury teria celebrado o seu 58º aniversário no passado dia 5 de Setembro. O líder dos Queen morreu há quase 13 anos, vítima do vírus da SIDA. Por muito estranho que possa parecer, o verdadeiro nome de Freddie Mercury era Farokh Bommi Bulsara. Nasceu no dia 5 de Setembro de 1946 em Zanzibar, que, actualmente, faz parte da Tanzânia. Os seus pais eram de origem persa e por isso Freddie Mercury cresceu a ouvir música indiana mas também gostava dos sons mais ocidentais. Em 1954, e devido a questões de origem política, os pais de Freddie tiveram de abandonar Zanzibar e partem para Inglaterra. Tinha na altura 17 anos. Dois anos mais tarde ingressa no Ealing Colegge of Art onde inicia o curso de Ilustração Gráfica. É nesse curso que Freddie Mercury conhece Tim Staffell, um jovem baixista que o convida para acompanhar os ensaios da sua banda denominada Smile. Este seria apenas um dos projectos musicais nos quais Mercury viria a participar. Até ao surgimento dos Queen, o cantor esteve envolvido com bandas como os Sour Milky Sea, The Hectics e os Wreckage, entre outros.
A época Queen

Os Queen surgem em 1970 com a reformulação dos Smile. Brian May, John Deacon, Roger Taylor e Freddie Mercury davam assim início a uma das maiores bandas de todos os tempos. O êxito dos Queen já é por todos conhecido. Ao longo de mais de 20 anos, a banda liderada por Mercury editou temas que se tornaram hinos da música rock. "Bohemian Rhapsody"; "We Are the Champions"; "I Want to Break Free"; "Show Must Go On" e "Somebody to Love" são apenas alguns deles.

Freddie Mercury a solo

Além do seu trabalho com os Queen, Freddie Mercury editou ainda alguns discos a solo. Mr. Bad Guy em 1985 e Barcelona em 1988 provaram que, de facto, Freddie Mercury era, talvez, o grande génio por detrás do sucesso dos Queen. O álbum Barcelona incluía o dueto com a cantora lírica Monserrat Caballé, no registo com o mesmo nome e que se tornou no tema oficial dos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992.

A morte de Freddie

Mercury Freddie Mercury morreu no dia 24 de Novembro de 1991. Faleceu na sua casa, em Londres, um dia depois de ter comunicado à imprensa que era seropositivo. O seu estado de saúde já estava de tal forma debilitado que se tornava difícil escondê-lo e já eram muitas as especulações por parte da imprensa. Por isso, Freddie Mercury falou sobre a sua doença e pediu para que fosse editado um single com os temas "Those are the Days of our Lives" e "Bohemian Rhapsody" cujos lucros das vendas deveriam reverter para instituições empenhadas na luta contra a SIDA.

As homenagens a Freddie Mercury

Foi na cidade de Montreaux, na Suíça, que Freddie Mercury passou grande parte do tempo daqueles que seriam os últimos meses da sua vida. Debilitado e fragilizado, foi ali que o vocalista dos Queen encontrou um espaço discreto e reservado para conseguir evitar que a imprensa explorasse a sua doença. É por isto, e por tudo o que Freddie Mercury representa para a música, que lá existe uma estátua do cantor, situada nas margens do lago Geneva.Em Abril de 92, poucos meses após a sua morte, vários artistas e grupos juntaram-se num concerto memorável em homenagem a Mercury. David Bowie, George Michael, Metallica, Elton John e Guns N'Roses, entre muitos outros, subiram ao palco para interpretar temas dos Queen e celebrar a vida eterna de Freddie Mercury.
Retirado do site História da música.

0 comentários: